História Uma Coxinha - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanbaek, Era Pra Ser Comedia, Kaisoo, Sulay, Xiuchen
Visualizações 132
Palavras 1.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei! Olá, pessoas!

Cheguei com uma pequena surpresinha que eu espero que vocês consigam adivinhar o que é pela capa (capa essa um tanto desrespeitosa pela parte de Byun Baekhyun, mas a gente releva esse fato).

Enfim, boa leitura, annyeong~

Capítulo 5 - Não tô afim de... Mentira, tô afim sim


Fanfic / Fanfiction Uma Coxinha - Capítulo 5 - Não tô afim de... Mentira, tô afim sim


- Baek? - Um chinês invadiu meu quarto.

- Que é?

- Tudo bem? Você se trancou no quarto desde que chegamos...

- Não é nada não, china. Só não entra no meu quarto sem bater na porta, tá?

- Por que?

- Vou fazer umas coisas, Lay. Nada demais.

- Ah, ok. Se precisar de alguma coisa...

- Se eu precisar, eu grito. Agora vai. - E voltamos a minha privacidade. A primeira coisa que eu fiz quando cheguei em casa foi me jogar na cama e deixar meu celular carregar por um bom tempo, por que eu precisaria dele e de uma puta coragem pra fazer o que eu estava prestes a fazer.

E talvez, depois, eu precisaria de um pouco de vergonha na cara. Assim que vi uma luzinha avisar minha bateria cheia, me arrumei na cama, procurando por todos os contatos até achar o que eu queria.


Baek: Channie~

Baek: Tá aí?

Chan: Sim. Que foi?

Baek: Onde você tá, exatamente?

Chan: Na sala da minha casa

Na mosca.

Baek: Me faz um favor?

Chan: O que?

Baek: Vai pro seu quarto

Chan: Pra que?

Baek: Só vai

Chan: Tá né

Chan: Pronto. Pra que isso?

Baek: É que eu tava pensando...

Baek: Eu acho que eu tô doente, Channie~

Chan: Por que? O que aconteceu?

Que inocência...

Baek: Meu corpo tá tão quente...

Chan: Não é febre?

Baek: E dói...

Chan: Aonde?

BANG! Peguei. Agora que pega fogo, fez a pergunta errada, Chanyeol... Ou deveria dizer, fez a pergunta perfeita.

Baek: Você sabe, um pouco abaixo do quadril...

Chan: Que?

Baek: E minha voz anda tão estranha, sabe?

Chan: Estranha como?

Baek: Você tem um fone?

Baek: *áudio 00:07*

Chan: Espera, vou achar meu fone

Chan:...

Chan: Merda... Merda, Baekhyun, me avise se for me mandar um áudio seu gemendo, caralho

Baek: Fica mais legal na surpresa

Chan: Bakehyun. Nesse exato momento. Que caralhos você está fazendo?

Baek: Imaginando... 

Baek: Imaginando como seria bom se fosse você no lugar da minha mão 

Chan:...

Chan: Espera

Chan: Não acredito que você tá fazendo isso

Baek: Fazendo o que, Channie?

Baek: *áudio 00:08*

Chan: Caralho

Baek: Não sei por que tá reclamando

Baek: Aposto mais um áudio desses que você tá mais duro que eu

Chan:...

Chan: Uma pena pra mim

Baek: E uma sorte pra mim

Baek: Fizemos uma aposta e você perdeu

Baek: Vai ter que me mandar um áudio desses também 

Chan: Sem condições 

Baek: Hm

Baek: Nem seu eu estivesse...

Baek: Tocando de leve com as pontas dos dedos no volume da sua calça 

Baek: Enquanto me movo no seu colo...

Baek: A fricção é boa, não? 

Chan: Sim, é boa, mas você poderia ir mais rápido, Baekkie, ainda não estou duro o suficiente 

Arrepiei.

Baek: Hm, Channie, eu poderia muito bem pegar toda sua extensão e lamber pela base, depois descer devagar pelos lábios...

Chan: Você me faz ficar imaginando coisas, Baekhyun

Chan: Não quero nem ver no dia do baile

Chan: Você tá tão fodido na minha mão... Em todos os sentidos possíveis dessa frase

Baek: Sabe o melhor? O Lay não vai estar em casa esse dia, e teremos a casa só pra nós... E não precisamos fazer silêncio 

Baek: Consegue imaginar, Channie? Nós dois chegando em casa, você me colocando no sofá enquanto me beija

Chan: Sim... Eu deixaria várias marcas no seu pescoço, e você ficaria gemendo perto do meu ouvido, só pra me deixar com mais vontade ainda de te provar

Baek: Hm... Ah, porra, acho que gemi alto demais...

Baek: Channie, você me deixa exitado demais... Queria poder ouvir sua voz agora, bem perto de mim, gemendo rouco enquanto me prepara devagar, e eu arranho seu abdômen... Nossa, ficou até mais quente aqui

Chan: Isso por que eu nem comecei a te tocar ainda

Chan: Eu queria poder apertar sua cintura com força, só pra deixar marcas e fazer você gemer ainda mais, Baekkie, e eu faria questão de tirar cada uma das suas roupas devagar enquanto encaro seus olhos

Chanyeol me encarando enquanto deseja descaradamente meu corpo? Como não sucumbir?

Baek: AAH, Channie, tão perto...

Chan: Já, Baekkie?

Chan: *áudio 00:05*

Baek: CACETE, CHANYEOL 

Baek: Quer me matar? Ah, merda, vou ter que trocar o lençol...

Chan: Baek, me manda outro áudio 

Baek: Não chegou lá ainda, Channie?

Baek: *áudio 00:17*

Chan: Reza pra ninguém ter ouvido isso, Baekhyun, se não eu tô mais fodido do que você vai ficar. E eu acho que eu não tô afim de esperar até o baile

Baek: Sobrevivo com isso

Baek: Espero

Baek: Agora tenho que ir, acho que o Chen tá subindo. Me fodi...

Chan: Espero que não seja no sentido literal, por que essa honra vai ser minha


Depois dessa eu até me desliguei da vida, nem prestei atenção quando Jongdae entrou no meu quarto, eu tava bem ocupado tentando respirar e parar de sorrir como o retardado que eu era.

- Queria muito perguntar o que aconteceu, mas tô com medo da resposta.

- Dae.

- Eu?

- Você não vai entender minha felicidade se não fizer o que eu acabei de fazer.

- Sério. Não quero saber.

- Melhor mesmo. Só quero perguntar uma coisa. 

- Fala logo.

- Você vai ficar muito bravo comigo se você aparecer por aqui e eu estiver mancando? - Ele nem me respondeu, só revirou os olhos como a digníssima loira poderosa que era, e foi embora.

E eu só podia pensar em uma coisa: Será que é difícil passar uma semana sem conseguir se sentar? Por que vai ser difícil... Você também inventa cada coisa, Baekhyun. 

Desculpa, mas eu mereço pelo menos isso se vou ter que esperar o real.

Mas realmente, eu podia imaginar cada cena... E caralho, já vou eu me exitar de novo. Aquieta esse cu, veado.

Tá. Acalmei.

Mas na sinceradade, eu não esperava que essa história de sexting fosse dar certo, porra, você não ouve sem querer o que um bibliotecário tá falando e adere a ideia.

Ah, sim, essa ideia me veio indiretamente de certo homem na biblioteca, pergunta-se o que diabos ele estava falando pra tocar nesse assunto, mas me rendeu mais do que eu esperava, então tô devendo essa.

E talvez ter provocado a alma ativa nata do Chanyeol não tivesse sido a melhor ideia se eu tinha amor pela minha capacidade de andar, mas ainda assim, como já dizia aquele ditado... Ah, foda-se o ditado, eu queria mesmo e pronto. 

Eu não sabia pra onde Yixing iria na noite do baile, mas agradecia do fundo do meu coração aveadado por ele não estar em casa.

E Chen... Bem, se eu não sabia onde ele ia estar, ninguém mais saberia. Bom, talvez uma pessoa, mas detalhes, detalhes.

Eu só tinha pura certeza de duas coisas: Eu estava fodido (tá mais pra Chanyeol ia me foder, mas é quase a mesma coisa) e eu estava com fome. Por que não juntar o útil ao agradável? 


Baek: Channie~

Chan: Hm?

Baek: Eu tava pensando...

Chan: Tá doente de novo?

Baek: Ficaria doente toda hora, se pudesse, mas é que tipo assim, eu tô com fome

Chan: Come, ué

Baek: Caralho, mais lerdo que o Lay, não é possível. A gente podia sair pra comer alguma coisa

Chan: Byun Baekhyun

Chan: Se eu colocar meus olhos na sua pessoa

Chan: Você tá literalmente, no sentido menos casto da palavra, fodido. Então acho melhor não 

Baek: Nossa, dá dessas mesmo... Ok, eu como sozinho, então. Ou eu peço pro Dae comer comigo

Chan: Ei

Baek: Que eu sei que você morre de ciúmes daquele projeto de ativo

Chan: Esse é o ponto... Baek

Baek: Minha poderosíssima pessoa?

Chan: Tô indo aí. Só faz questão de não me deixarem sozinho com você 

Chan: Por que eu não sei me segurar

Baek: Que isso

Baek: Pode vir


Olha onde você vai com essa brincadeira, Baekhyun. 

Sei o que eu tô fazendo. Agora chega de conflitos internos, eu necessito mesmo é de um delineador e de uma calça - a mais apertada que eu achar - por que o ativo pode ser ele, mas o provocador por aqui sou eu, ou eu não me chamo Byun Baekhyun. Mas se fosse pra trocar meu sobrenome por, sei lá, exemplo, Park, até vai, né...

Tá, não exagere.

- Chen! DaeDae, socorro!

- O que?

- O Chanyeol tá vindo aqui.

- E?

- E que essa merda tá mais bagunçada que minha cabeça, minha calça não entra e eu não consigo passar a porra do delineador. O que eu faço da vida? - Tava pronto pra cair no choro quando eu ouvi as mehores palavras da minha vida.

- Eu arrumo a casa, te empresto uma calça e até ajudo no seu delineador. 

- Meu Deus, t-...

- Mas. Eu quero alguma coisa em troca. 

- O que?

- Simples, eu não quero que vocês façam barulho, não quero ouvir um grito seu, ou nenhum barulho estranho vindo do seu quarto. Entendeu?

- Entendi. - Empaca foda... - Mãe. Agora eu preciso subir e arrumar outra calça. 

- Que diferença faz? São todas ridiculamente apertadas...

- Eu sei, mas é claro que faz diferença! E toda, devia saber disso, as calças que Minseok usa não são lá tão largas, também. 

- Por que vai botar ele no meio disso?

- Aquecer seu coração? Vai, por favor, Jongdae.

- Tá. Sem barulho. Eu te ajudo. - E depois de alguns milagres da deusa Kim, eu tava melhor que Katy Perry em época Wide Awake, e isso não é pouco coisa. Eu ainda tento combater contra aquele delineador lindo daquele vídeo... Vida de passivo não é fácil, não. 

Alguns minutos de depois da minha bendita transformação, o poste já tava na frente da minha casa. 

- Channie... - Puta merda, Park Chanyeol. Se existe homem mais lindo que você, eu ainda tô pra descobrir.

Acho que nem o corpinho bem definido do Lay pode contra aqueles braços em uma regata larga e branca.

Me bateu uma vontade de comer algodão doce...

- Oi. Posso entrar?

- C-claro. Vem, vamos. - Chanyeol parecia meio tímido em entrar na minha casa, mas eu arrastei ele por lá e pegamos qualquer coisa na cozinha, e subimos pro meu quarto.

Jongdae que me desculpe, mas não fazer barulho vai ser difícil. 

Especialmente se assim que você entra no seu quarto, na maior inocência, certo gigante tranca sua porta e te prende na cama.

Hoje a noite vai ser longa...







Notas Finais


Ok, acalma, esse foi realmente o primeiro sexting que eu escrevi na vida, então desculpa se não ficou muito bom e tudo mais, porém, quem já sentiu o cheiro de limonada pode se acomodar.

Eu fiquei tão anciosa pra postar esse cap que ele quase saiu de madrugada, mas eu me aguentei um pouco.

Enfim, beijinhos de porpurina bem aveadados pra vocês, annyeong~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...