História Uma dose de romance(INTERATIVA) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 76
Palavras 1.659
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo 02- Sorry,Baby!


Fanfic / Fanfiction Uma dose de romance(INTERATIVA) - Capítulo 3 - Capítulo 02- Sorry,Baby!

"Deixe que a loucura faça parte até do seu suor."
-S.H
   Manu não era uma garota normal,isso poderia ser constatado pelo fato de ela pertencer a "Elite" adolescente,ela conhecia pessoas de todos os lugares,e foi a única de sua turma que fez compras em Paris ,ela não era normal.

-Manu,querida,a festa está ótima!- gritou uma garota loira para que sua voz sobressaísse ao som alto, Manu deu dois beijinhos estalados em cada uma das bochechas da garota e continuou sua procura.
  As pessoas a paravam a cada passo que ela dava e em um canto distante e menos movimentado Gaby agradeceu por não ter seguido a prima.

-Deus,quanta gente?!- Léo falou observando o aglomerado de pessoas que dançavam no ritmo da música eletrônica.

-Manu não economiza!-respondeu Gaby tentando calcular quanto dinheiro deve ter sido gasto naquele capricho.

-Digamos que  Manuela Lima não é o tipo que precisa se preocupar com economias!- os dois trocaram olhares cúmplices e riram.-Vou pegar algo pra beber...-e se enfiando no bando de adolescentes Léo sumiu, Gaby cruzou os braços e suspirou,agora, não tinha ninguém pra conversar,uma garota loira,magra e alta veio em sua direção. Gaby revirou os olhos ao reconhece la.

-Cadê a Manu?- gritou Katrina.

-Por aí.- respondeu querendo encerrar o assunto,Katrina revirou os olhos como se fosse extremamente cansativo conversar com a prima de Manu.

-Aonde ,garota?

-Disse que ia procurar um tal de ..."JamesPerfeito"!-  Gaby imitou a costume ira animação que Manu tinha ao falar dele,por que era claro e aparente,Manu era apaixonado por esse tal garoto e era uma coisa linda de se ver. Katrina não pareceu gostar muito da resposta,o rosto "laranja" (graças à um bronzeamento artificial ) se contorceu em uma careta idgnada,quando percebeu que Gaby a observava forçou um sorriso.

-Obrigada,querida!- e saiu de perto.

-De nada,querida!- Gaby imitou a voz fina. Sentiu os pés doerem pelos saltos extremamente altos que Manu a dissera para usar e decidiu que iria os trocar por algo mais confortável.
  A enorme casa era iluminada por quatro holofotes de cores fortes como :vermelho,rosa,roxo e amarelo. Gaby adentrou pela barreira de pessoas e logo estava dentro, a maioria das pessoas que se encontravam na casa estavam em casais, uma garota estava sentada na mesa de jantar com as mãos de um garoto em suas nádegas enquanto ambos trocavam um beijo apaixonado. Gaby fez uma careta e se aconselhou a checar se a porta de seu quarto estava realmente trancada,afim de evitar que aquele tipo de coisa ocorresse em sua imaculada cama.  Com passos rápidos ela subiu a enorme escada e rumou direto para seu quarto,ao fechar a porta sentiu a paz lhe invadir, jogou os saltos creme para cima e pulou em sua cama sentindo o tecido macio lhe acariciar a pele,virou o corpo e encarou o teto pensativa.

-Como vai ser a escola amanhã?- perguntou se. -Espero que seja divertido.
  A porta se abriu e pelo susto Gaby se sentou ,um garoto vestido de camisa branca e calça jeans havia entrado,seu corpo parecia ter sido preso contra a porta e ele carregava um olhar perdidamente preocupado.
-EI, você não pode ficar aqui!- bradou Gaby,o garoto arregalou os olhos mostrando que até aquele minuto achava que estava sozinho.-Voce me ouviu?Saia agora!- ele continuou colado a porta como se tentasse impedir que um monstro entrasse.
  Gaby fez um bico,que tipo de garoto era aquele?Sim,ele era extremamente bonito,Gaby confessou a si mesma que permitiu se perder naqueles olhos azuis assustados por alguns poucos segundos.

-Você ...eu...eu preciso ficar aqui...-ele passou a mão pelos cabelos ,agoniado.

-Não,saia daqui!- respondeu Gaby.

   O barulho de um salto batendo contra o piso do corredor foi ouvido e o invasor se escondeu no banheiro segundos antes da porta do quarto ser aberta por Katrina, ela pareceu assustada e desconcertada por ver Gaby ali.

-Oh...oi Gaby,pensei que estava lá em baixo...

-Também pensei que estava lá!- respondeu Gaby prontamente

-...Bem... um garoto entrou aqui?

-Que tipo de garoto?

-Ele está com uma camisa branca e calça jeans,tem olhos azuis e...Ele entrou aqui?- perguntou com firmeza.

  Gaby se recordou do olhar assustado do garoto e quase sorriu ao pensar que ele estaria fugindo da loira.

-Não vi ninguém!- respondeu a morena com convicção. Katrina desviou os olhos negros para o chão, parecendo pensar , e bateu a porta do quarto com força.

-Você salvou minha vida!- o sorriso agradecido que se formou nos lábios do menino fez o coração de Gaby saltitar levemente,ele caminhou ate ela e sentou ao seu lado na cama, um cheiro amadeirado lhe invadiu as narinas e Gaby respirou mais profundamente , caindo brevemente naquele feitiço olfativo.-Muito obrigada, moça! - cortou ele o momento de delírio da garota.

-Gaby,meu nome é Gaby!- ele sorriu dócil .

-Obrigada...

-N-não precisa agradecer ,eu sei como é querer fugir da srt.Cenoura!- uma risada calorosa preencheu o silêncio do ambiente e aos poucos Gaby também começou a rir.

(...)

  Matt e Gretta pulavam um frente ao outro a letra da música inglesa se tornava um tanto grego nos lábios bêbados dos dois que a cantavam,as bochechas marcadas de tinta florescente que os mesmos haviam feito ,eles caiam na gargalhada quando trocavam olhares e Jonathan cogitou pela quinta vez a ideia de ir embora daquele lugar que não parecia o mínimo com seu estilo.   Jonathan estava parado de braços cruzados perto dos dois,estava no centro da dança mas não se movia,as pessoas esbarravam nele,e ele suspirava e se amaldiçoava por não ter aceitado o convite de Patrick para um filme de terror no cinema.

-CANSADA!- gritou Gretta apontando pra um canto.

-VOCÊ QUER ME PEGAR?- Matt gritou de volta,Gretta riu e deu dedo pra ele,pegou nas mãos de ambos amigos e foram para perto do muro descansar.

Jonathan se encostou no muro de braços cruzados e olhou pro chão, começou a tocar um rock ,Gretta e Matt se agarraram e começaram a dançar valsa.

-O que estão fazendo?- Gretta desgrudou de Matt que ficou imitando uma dançarina do ventre.

-Sabe qual o seu problema,Jon? Você não sabe se divertir!- falou ela apertando a cintura do garoto que corou violentamente com a aproximação .-Sa-sabe o que eu vou fazer?Eu vou te trazer uma bebida!- e com passos incertos ela saiu em direção a mesa de comidas.

  Jonathan suspirou e observou uma garota de cabelos curtos e negros passar correndo,ela olhou para os lados desesperada e seus olhos castanhos encontraram os azuis do garoto,ela correu até ele e ficou na ponta dos pés,o puxou pelo pescoço e quando seus narizes se tocaram...

-Sorry,Baby!- e ela o beijou, ele não se moveu,apenas examinou a estranha que lhe beijava,ela avançou contra ele e os dois se encostaram no muro,dois segurança brutamontes passaram correndo e Jonathan teve certeza que eles tentavam encontrar a garota que o beijava. Ela se afastou dele,o sorriso sapeca e o batom vermelho borrado lhe davam um jeito infantil.-Oi,meu nome é Angel.

-Matt,eu sou o Matt,por que você chegou beijando meu amigo assim? Você está mentindo, você não é um anjo!- Matt se apoiou nela ,ela fez uma careta e o empurrou.

-Sai pra lá!

Os dois começaram a discutir, Jonathan passou a mão pelos cabelos e se xingou mentalmente por não ter ido ver o filme com Patrick.
(...)
       Ela pegou três garrafas de "refrigerante" e olhou para seu reflexo na janela de vidro da casa,sorriu bobamente.

-Oi- olhou para o lado e toda gota de bebida que a deixava alegre pareceu sumir de sua corrente sanguínea estantaneamente .

-O-oi- gaguejou.

-Meu nome é Léo!

-Gretta!

-Esta gostando da festa?

-Sim,e você?

-Adorando,mas confesso que não faz muito meu estilo!

-As festas da Manu sempre são as melhores - ela encarou os proprios pés e percebeu em suas botinhas estavam sujas de tinta florescente.

"Matt desgraçado"- pensou lembrando que foi o amigo que teve a ideia de brincar com aquela tinta.

-GRETTA!- e falando no diabo,ali estava ele,a ponta do nariz pintada de tinta florescente rosa e duas pinceladas de amarelo florescente em cada bochecha o fazendo lembrar um índio.-Você demora demais!- ele tomou as garrafas da mão da amiga e a puxou pelo braço. -FLW ,meu chapa!- maneou a cabeça levemente para Leo e saiu dali carregando a ruiva junto.

(...)
-Não encontrou ele em lugar nenhum?- Manu perguntou esperançosa para algumas amigas,as três loiras negaram com a cabeça e voltaram a dançar com seus respectivos pares.
  Manu mordeu o lábio e bateu o pé no chão, será que ele havia decidido não ir e ficar com a Kátia? Uma lágrima teimosa quis escorrer mas ela respirou profundamente a impedindo de sair,foi ate a mesa de bebidas ,sentou em um banco e começou a beber,uma vodka desceu rasgando sua garganta mas ela não se importou.

-Prima, você tá bem?- perguntou Léo se aproximando,ela confirmou com um manear de cabeça.

  Ela bebeu...
  Bebeu...
  Bebeu...
  Uma...
           Duas...
                       Três horas...
  As pessoas foram embora...
  Passava das 2 da manhã...
  Ela continuava ali...
  Levantou do banco e de imediato caiu no chão,tirou os saltos negros e os arremessou dentro da piscina com raiva, desmanchou a trança que prendia seus longos cabelos e seguiu para o jardim, a grama espetava seus pés e ela desejou que os sprinclers não ativassem.

-... Senhorita...- um segurança faliu alguma coisa,ela ordenou que ele parasse e seguiu seu passeio bêbado.
  Tropeçou em uma raiz alta e antes que caísse de novo braços fortes a ampararam,ela pode jurar que conhecia aquele cheiro de menta de algum lugar,a pessoa a viroi e uma correntinha de prata roçou em sei queixo a fazendo sorrir boba.

-Você está acabada!- comentou a voz,mas ela não conseguiu identificar quem era, algo em sua cabeça louca a fez deduzir que era James.

-Te esperei a noite toda!- tocou lhe o rosto e sentiu uma barba por fazer na palma de sua mão.

-Eu?

-Aham- puxou o rosto do garoto e com um sorriso o beijou amorosamente enquanto deixava o mundi real para entrar no mundo dos sonhos.


Notas Finais


Personagens que não apareceram nesse vão aparecer no próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...