História Uma escola bem animada. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charli, Charlotte, ChiNoMimi, Cotton, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Giles, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Manon, Melody, Nathaniel, Nette, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Viktor Chavalier, Violette, Wenka, Willi
Tags Amor, Doce, Hentai, Lemon, Yaoi
Exibições 218
Palavras 1.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hoje o foco sexual não é em Erick, mas a historia ainda e da vida dele.
Como amor doce tem vários episódios decidi pegar algumas características como hoje, sobre pegar o cachorro da diretora.

Capítulo 2 - (LEMON) Quem quer um dia de aula normal em?


Lá estava eu, colocando comida pro gata e pensando se tinha esquecido de fazer alguma tarefa.
Já se havia passado alguns dias de aula já estava querendo entrar de férias, coisas normais de estudante.
Eu vou pra aula e claro, quando chego lá Armin me grita, eu vou até ele e pergunto:
_Oi, oque aconteceu.
_So queria falar que você jogou bem ontem, foi uma ótima partida
_também acho.
  Depois de um tempo de conversa o sinal soa e vamos pra aula.
Antes de entrar na sala de aula o professor kukui me olha (praticamente me analisa) dos pés a cabeça, sempre que eu falo com o professor ele faz aquilo comigo de colocar a mão no meu pescoço e me acariciar a bochecha com o polegar, não digo que não gosto mas é estranho.
Na sala de aula eu imaginando como era ter o lysandre tirando a minha roupa  até a hora do sinal, e surpreendente como as pessoas conseguem jogar os problemas em sima de mim, elas acham que só porque faço favores como gesto de educação elas podem me pedir oque quiserem.
Quando deu o sinal fui correndo sair da sala não olhei na cara de ninguém fui para aquele lugar isolado pensar, lá era o lugar mais tranquilo da escola, era silencioso( na verdade é impossível ter um lugar silencioso naquele inferno, mas era o menos barulhento)
Logo lysandre chega, coloca a mão em  meu, ombro e  diz:
_Erick, tudo bem
_Só estou fugindo um pouco do mundo.
_Esse é o melhor lugar pra isso. -Ele me responde.
_Por que esse lugar é tão vazio.
_Essa parede que cerca o lugar e deixa só o corredor estreito para passagem, é uma sala que foi construída um tempo atrás, serve como depósito. Tudo isso fazia parte do patio antes dessa sala ser construída. -lysandre me explica.
_Ainda é um lugar bonito, esse campo verde podia ser usado para o clube de jardinagem.
_Não, estragaria a vista (⌒_⌒)-responde lysandre dando pequenos risos.
_Temos isso em comum Erick.
_Oque? -Eu pergunto
_Gostar desse lugar. Muitas pessoas sabem da existência dele mas só eu e você ficamos aqui. -Ele responde dando um grande sorriso.
_Verdade.
_Ah, Erick preciso de você falando nisso.
_Estava bom de mais pra ser verdade. Sussurro.
_Preciso de um tecladista, eu e Castiel vamos apresentar em um bar mas a música que estamos ensaiando precisa de um acompanhamento de teclado.
_Claro porque não.
_Maravilhoso, vou te apresentar o Castiel.
Saímos daquele lugar eu muito feliz porque ia tocar uma música junto com o lysandre, aquele bissexual maravilhoso.
Chegamos ao lugar onde Castiel estava, e poucas pessoas ficavam perto dele pelo visto.
_Esse é o Erick, o tecladista que eu te falei.
_O garoto novo, hunm... Ele deve servir. -ele responde.
_Precisamos marcar o ensaio. Diz lysandre.
_Pra mim qualquer dia serve! -completo a pergunta.
_Seus pais não ficam preocupados garotinho- Castiel reafirma.
_Na verdade meus pais vem me visitar alguns dias da semana eles trabalham longe.
_Castiel também e parecido com isso. -lysandre completa.
_meus pais me deram autoridade mais cedo assim eles não se preocupariam tanto. -Responde Castiel.
_Marcado então. -eu digo.
_Nem pensar- aparece Nathaniel.
_Ei, gosta de se intrometer no que não é da sua conta agora? - confronta Castiel.
_Vocês não vão colocar mais ninguém nisso. Afirma Nathaniel.
_Nisso oque? -eu pergunto.
_Nos ensaiamos escondidos da escola, e Nathaniel nos acoberta.
_Me intrometi nisso sem querer quando vê já fazia parte. -Nathaniel responde.
_Bem, podemos usar minha casa então. -eu sugiro.
_seria ótimo. -lysandre feliz.
_Eu vou resolver esse problema. -diz castiel indo atras de Nathaniel.
Quando vê um cachorro passa perto de mim. E surge a diretora gritando.
_Peguem ele, é meu cachorro.
Nisso virei para o lado e não vi lysandre depois não vi mais ninguém.
A diretora se aproxima de mim e diz.
_Vai pegar aquele cachorro.
_Eu porque?
_Vá se não você vai se meter em uma grande encrenca.
_ta ta já estou indo.

~~~~~~ /Castiel/ ~~~~~

Eu fui para perto de Nathaniel, não tinha ninguém perto peguei a mão dele e o arrastei até perto das escadas ai ele me confronta.
_Oque pensa que vai fazer.
_Te corrigir.
_Como?
  Eu o agarro de novo e vou até uma das salas abandonadas na parte de baixo da escola.
_Me solta ou eu peço ajuda. 
_Pode tentar isso é concreto puro.
Fecho a porta podíamos falar oque quiséssemos, ninguém escutaria.
Ranquei meu sinto da calça e uma fita do bolso.
_Vai me bater - ele pergunta.
_Não querido, so vou amarrar isso em você
_Se ninguém pode nos ouvir pra que amarrar isso na minha boca.
_Você e sua voz podem ficar irritantes.
_Mas oqu.... -Eu amarro antes dele terminar a frase. Depois Amaro meu sinto nas mãos dele bem forte pra que elas não possam fazer nada. 
Arranco as calças dele deixando ele de cueca e depois arranco as minhas calças e a cueca dele, e minha. Deixando o pelado da cintura pra baixo.
Eu falo baixinho pra ele bem perto do seu ouvido.
_Isso é pelos ensaios.
Tiro a minha camisa e vejo os olhos dele se encherem de agua. Mas eu estava esperando por esse momento de faze lo chorar a minha vida toda.
Eu posiciono meu pênis para a entrada do cu dele e começo mexendo com        movimentos leves ele geme bastante ele nunca tinha sido estuprado antes eu presumo, mas ele tinha era falta de rola vou acelerando devagar para cada movimento, e aida brinco com ele:
_Esta gostando.
Os gemidos dele só me davam cada vez mais tesão, e eu ficava indo e voltando, consecutivamente, cada vez mais rápido. Peguei os braços dele e comecei a puxar pra minha direção, ele gemia alto de dor.
Meu pau estava completamente duro dentro dele e eu socava, socava, e por ai segue.

~~~~~~~~/Nathaniel/~~~~~~~

Eu estava lutando pra me soltar mas ele era bem mais forte que eu, só conseguia sentir dor nem pensava em prazer.
Ele era completamente bruto, não aguentava.
Ele pegou uma luva que estava no bolso da camisa dele e colocou na mão, era uma luva de couro, ele colocou, continuou metendo em mim com muita força eu sentia a cabeça do membro dele deslizando dentro de mim, quando eu percebi ele já estava com as duas mãos com luvas e começou a bater na minha bunda revezando a mão que batia, ele batia dos dois lados e com muita força, realmente muita força eu estava com a bunda toda vermelha cheia de marcas e ele continuava metendo dentro de mim e batendo, ele continuou revezando onde batia e com qual mão batia. Só estava doendo muito,ele parou e começou a segurar meu cabelo e me puxava para o lado de onde ele começou a penetrar bem fundo e em uma velocidade descomunal, meus gemidos até eram interrompidos pela força e velocidade até que ele parou tirou de dentro de mim e gozou. Ele gritava como se estivesse cheio de prazer.
_Aaaaaahhhh, haaahha.
Quando ele me desamarrou eu estava com a cara coberta de lagrimas. Depois de se vestir ele pegou meu rosto e disse:
_Nos vamos ensaiar aqui, e você vai continuar vivendo como sempre viveu.
Me soltou logo depois. Meu dia tinha acabado ali, nem conseguia fazer mais nada.

~~~~~~~\Volta Erick\~~~~~~

Depois de ter pegado aquele cachorro, a aula já tinha acabado e lysandre veio falar comigo:
_Você viu o Castiel?
_Não vi. Lamento.
_Conseguiu pegar o cachorro?
_Sim, pelo menos a diretora garantiu que eu não ia perder pontos por ter faltado da aula.
_Todos preferem ficar um pouco longe da diretora por isso, ela pode te mandar fazer algo desse tipo.
_Percebi quando você saiu correndo antes dela vir falar comigo. ( ̄^ ̄).
_Voltei. -Diz Castiel.
_Onde estava, eu pergunto.
_Resolvendo uns assuntos com a Nathaniel. Agora podemos usar a porão  para ensaiar.
_Sério, que boa notícia. -Responde lysandre.
E Fomos ensaiar.


Notas Finais


Hoje tivemos um estupro(que na minha opinião deve realmente acontecer)
Espero que tenha tido uma boa leitura.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...