História Uma Escola de Vampiros. - Capítulo 52


Escrita por: ~ e ~Butterfly10

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, ChiNoMimi, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Rosalya, Violette
Tags Colegial, Misterios, Romance, Vampiros
Visualizações 13
Palavras 3.753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie oie oie galeris :3 como vcs vão ?? espero q bem! estamos bem tb, mortas pq a semana foi longamente cansativa :v MAS, não podemos deixar isso passar! (a fic), estamos trazendo outros cap, esperamos q gostem :3 vms lá!!

Capítulo 52 - Que a espionagem comece!


                                                                                                      ~Carmen pov~

Depois de Nicolas e eu terminarmos de falar, fomos cada um para sua sala, ele foi para a sala da minha mãe e eu para a sala do meu pai, espero que tudo ocorra bem..., quer dizer...há tantas possibilidades de algo dar errado...quer dizer...ah! deixa pra lá! eu entro na sala e todos olham para mim.

-...-fico em silêncio, acho um lugar não tão distante de onde meu "pai" estava sentado, e me sentei lá, não demorou muito para o professor entrar na sala e anunciar.

-Bom dia, Alunos. hoje temos dois novos alunos em nossa sala, o terceiro está na outra sala. Por favor, venham se apresentar para a turma, lembrando que a mocinha e o outro que está na outra sala, são alunos de intercâmbio, por isso trate-os muito bem, palavras da diretora.-disse o professor, meu tio vai á frente e eu o acompanho.

-Olá, meu nome é Jonathan Hart, tenho 17 anos, vim de Mineápolis que fica em Minnesota (EUA), espero que possamos nos dar bem, é um prazer estudar com vocês.-diz meu tio sorrindo, todos aplaudem e ele volta para o lugar dele, então eu subo a frente.

-Oi pessoal, meu nome é Carmen...Russell, tenho 18 anos, vim do mesmo lugar que o Jonathan ("não somos parentes nem nada"), espero que possamos trabalhar juntos, prazer estudar com vocês e eu só estou fazendo intercâmbio.-digo, nunca tive vergonha em me apresentar, todos me aplaudem e eu volto para meu lugar, eu não devo me concentrar muito nas aulas, e meu pai não é tão...estudioso assim, tenho que procurar falar com ele, o professor se apresenta para mim e meu tio, é o Professor Faraize, ah sim, ele me dá aulas na MINHA Sweet Amoris. estou com saudades de casa..., o professor Faraize que é professor de história, apenas nos explicou algumas coisas...e como eu já saí do ensino médio eu me recordo de tudo isso...eu estou no primeiro ano da faculdade, como eu não estou muito longe de onde o meu "pai" está eu me aproximo e me sento em uma carteira atrás dele (o professor percebeu que eu não havia trazido "meus materiais" por isso ele me deu um livro que era de história, ou seja, o que os outros estavam usando, o livro não era praticamente nosso, a gente iria entregar no final do ano para a diretora, pois os futuros alunos desse ano "que eles estão" iriam usar), ok...respire fundo Carmen, você tem que falar com o seu pai, você consegue...vamos lá!-Oi.-digo.

-...Oi.-ele responde friamente, puxa vida! que vampiro mais "frio" é esse, senhor! ah, é claro que ele percebeu que sou vampira! se fosse minha mãe ele já teria vindo beber o sangue dela, aiaiai.

-Meu nome é Carmen e o seu ?-pergunto.

-Eu vi sua apresentação...meu nome é Castiel.-diz ele olhando pra mim e depois voltando seu olhar para fora da janela, esses vampiros deveriam estudar de noite, não ? ah não, minha mãe disse que esses estudam de manhã, por isso a escola é totalmente escura e as janelas são fechadas, e somente a luz clareia dentro das salas, e para irem para casa eles tem de colocar casacos ou coisas que cubram totalmente sua pele, eu não deveria falar "Prazer", porque ele com certeza responderia "Pff...o prazer é todo meu", e com tamanho desinteresse ainda por  cima, ele escora a cabeça na mesa como se fosse dormir, quando minha mãe disse que ele não gostava muito de estudar, ela não estava brincando. mas o problema, é que ele sempre tira boas notas..., não entendo como! 

-...-não há mais nada para falar, preciso falar novamente com o Nicolas pra ver como foi o "desempenho" dele, duas horas de aulas e explicações de história e ciências, depois, o sinal bate para o intervalo, então eu saio rapidamente para fora e vou esperar o Nicolas sair da sala, quando ele sai e me vê, vem logo em minha direção.-E aí ? como é que foi ?-pergunto.

-Normal, me apresentei e disse que era aluno de intercâmbio e tal.-diz ele.

-Eu também fiz isso, mas como foi com a minha mãe ? você falou com ela ?-pergunto.

-Sim, ela estava sentada ao lado da Irís, sua mãe até que conversou bastante comigo, ela até que é (e continua) muito legal.-diz Nicolas sorrindo.

-Haha, eu sei! minha mãe é um doce de pessoa! já o meu pai..., ele é um pouquinho frio, conversamos bem pouco, na verdade, se você puder chamar aquilo de conversa...-digo soltando um longo suspiro.

-Hum, mas bem, agora que nos apresentamos para eles, o que vamos fazer ?-pergunta Nicolas.

-Eu ainda tenho que falar com o meu tio, depois vamos tentar tipo...fazer amizade com eles, voce faz amizade com minha mãe e minha tia, e eu faço amizade com meu tio e meu pai, depois de fazer amizade com eles, devemos falar uns sobre os outros, tipo, fala pra tia Irís sobre o tio Johnny, e depois fala pra minha mãe sobre o meu pai, que tipo, eles combinam, sei lá, fala tipo: ele parece ser legal, você não tem curiosidade de falar com ele ? algo do tipo..., elas tem que ficar interessadas em falar com eles, porque eles tem que se apaixonar!-digo.

-Espero que elas não pensem outras coisas sobre mim...-diz Nicolas, ele está se referindo sobre elas pensarem que por um acaso ele é homo...hahaha.

-Haha! não se preocupe! por via das dúvidas, fale que eu sou sua noiva, já que não estamos mais no ensino médio, não há problema algum!-digo sorrindo.

-Pode deixar hehe, mas tipo, elas não vão achar estranho ? quer dizer, nunca se sabe.-diz Nicolas.

-Claro que não! temos a idade perfeita para nos casarmos, além disso, como se eu não as conhecesse, tenho certeza de que ficarão animadas e lhe farão inúmeras perguntas.-digo dando um risinho.

-Heh, está bem então.-diz Nicolas também dando uma risadinha, vamos para o intervalo, pegamos comida e vamos até uma mesa vazia para nos sentar.

-Você conversou com a Liz, antes de virmos pra escola ?-pergunto. (o diálogo não aparece). 

-Sim.-responde Nicolas.

-O que ela disse ?-pergunto, enquanto começo a comer minha comida e Nicolas faz o mesmo.

-Ela disse que se fizermos alguma besteira, na próxima vez ela nos mandará para a Pré-história.-diz Nicolas rindo.

-Oque ??! nem pensar! não vai haver próxima vez! nunquinha querido! eu não quero ir pra Pré-história coisa nenhuma!-digo, Nicolas ri mais ainda da minha expressão. 

-Hahaha!-ri Nicolas.

-P-Pare de rir de mim!-digo vermelha.-e-eu acho esse negócio de viajar para o passado perigoso!-digo.

-Hum...você tem razão, é um pouco perigoso mesmo. espero que a Liz não tente fazer isso só porque não estamos por perto.-diz Nicolas.

-Eu também não...-digo, alguns minutinhos depois minha mãe e minha tia se aproximam de nós.

-Oi!-diz minha mãe sorrindo.

-Oi.-Nicolas e eu respondemos em coro.

-Podemos nos sentar com vocês ? é que acabamos nos atrasando para vir para o intervalo e depois não achamos nenhuma mesa vaga...-diz Irís.

-Claro, fiquem a vontade.-digo, elas agradecem e se sentam ao meu lado. 

-Meu nome é Aysa, e essa é minha nova amiga, Irís.-diz minha mãe se apresentando, é até engraçado ver minha mãe se apresentar para a própria filha.

-Meu nome é Carmen e esse é meu noivo, Nicolas.-digo sorrindo.

-Noivo ??-pergunta Irís sorridente.

-Sim sim, noivo. já estamos em uma boa idade para nos casar, aonde a gente mora estamos na faculdade, mas estamos esperando muito para nos casar.-digo sorrindo.

-Ahh, que lindo!-diz minha mãe. 

-Bem, meus parabéns, muitas felicidades, e tudo de bom para vocês!-diz Irís sorrindo.

-Obrigado!-Nicolas e eu respondemos em coro e sorrindo.

-Espero que possamos ser amigos ^^.-diz minha mãe com um sorriso inocente.

-Sim, nós também ^^.-respondo, elas terminam de comer os lanches dela.

-Em que sala você está, Carmen ?-pergunta Irís.

-Sala B.-digo.

-Aah, sério ?? você está na mesma sala que meu amigo Castiel!-diz Irís.

-Sim, eu falei com ele na aula.-digo.

-Ele é legal, não é ?-pergunta ela.

-Eu não sei direito..., não conversamos muito...,ele acabou cochilando na aula de história e na aula de ciências.-digo (N/A: o bom e velho Castiel em pessoa :v). 

-Hehe, ele costuma fazer isso, ele pode parecer ser frio, mas é um cara muito legal, ele e o Lysandre.-diz Irís.

-Quem é Lysandre ?-pergunto.

-Aquele de cabelo platinado e com os olhos de cores diferentes.-diz ela, ah sim! eu me recordo de te-lo visto, porém no "meu tempo" eu não conheço ele..., será que se tipo, a gente conversar ele vai se lembrar de mim no futuro ?, pergunto para mim mesma.

-Ah sim, eu o vi, é verdade que ele parece legal.-digo.-O Jonathan também parece legal, você deveria conhecê-lo, Irís.-digo tocando no assunto principal.

-Jonathan ?-pergunta Irís.

-Ele é o meu irmão!-responde minha mãe sorrindo.

-Aaah, que legal. falarei com ele uma hora dessas.-diz Irís, bingo! problemas resolvidos! a Irís vai conhecer o meu tio e vai ficar tudo bem, eles vão se apaixonar e aí é um problema a menos! agora só precisamos resolver o da minha mãe e do meu pai.

-Oh! estou vendo o meu irmão! ele está sentado do lado do Castiel e do Lysandre, eles parecem ter virado amigos.-diz minha mãe olhando para uma mesa não tão distante dali, oh! é verdade! eles estão papeando alegremente, hum...isso vai ser bom, agora que ele conhece o meu tio, e se alguma hora ele for na casa dele, ele vai acabar conhecendo a minha mãe! é isso! agora só temos que empurrar ele um pouquinho pra dentro daquela casa...

-Isso é bom, o Castiel não é muito de falar com os outros alunos sem ser com o Lysandre e comigo.-diz Irís.

-Bem, isso já é praticamente um começo.-digo.

-É.-responde Irís sorrindo, depois disso o intervalo acaba e todos começam a voltar para suas salas, minha mãe e minha tia se despedem de nós e vão na frente, então Nicolas e eu andamos lado a lado para o corredor de nossas salas.

-Isso já é um ótimo começo, o meu pai já fez amizade com o meu tio, então uma hora ou outra ele vai acabar indo na casa da minha mãe e vai conhece-la! além disso minha tia disse que uma hora iria conversar com o meu tio, então estamos resolvendo esse problema bem rápido!-digo sorrindo. 

-Verdade, agora temos que ficar de olho para que isso realmente aconteça!-diz Nicolas.

-Exatamente, eu vou tentar falar mais um pouquinho com o meu pai.-digo.

-Está bem, boa sorte.-diz ele dando um beijo em minha testa.

-Obrigada.-digo sorrindo, depois entramos cada um na sua sala, e eu vou para o meu lugar, nem presto atenção na aula seguinte e começo a conversar com o meu pai.-Então Castiel...você conheceu o Jonathan?...-pergunto, estou sem criatividades para perguntas mas vamos tentar...

-Sim, ele é um cara até que legal.-diz ele.

-Hum, eu conheci a irmã dele, ela é muito legal também, acho que você devia conhecê-la...-digo.

-Porque você fala comigo como se me conhecesse ?-pergunta ele, ...oh não.

-Huh ? eu não falo dessa forma..., eu só estou querendo fazer amizades, apenas isso.-digo.

-Hum...vou pensar no seu caso.-diz ele, uh..., espero que isso funcione!

-Tá bem...-digo, ele se vira para frente e a aula de Geografia continua.

                                                                                            ~Quebra de tempo~

Horas exaustivas de aula depois finalmente é hora de ir embora, quando eu saio da sala eu vou procurar pelo Nicolas, ele não está na sala de aula...onde está então ?...ah, ele estava falando com três garotas, me aproximei devagar, a loira estava dando em cima dele.

-Você tem namorada, gatinho ?-pergunta a loira, Grr vadia! espera....eu acho que já vi essa garota em algum lugar...AMBRE ?!

-Tenho sim.-diz Nicolas tentando fugir delas.

-é mesmo ? então onde ela está ??-pergunta Ambre se aproximando dele.

-Bem aqui.-digo apoiando meu braço no ombro dele.

-Oh, você é que é a Carmen ?-pergunta ela com uma cara de desgosto. 

-Sou sim querida, porque ? tem algum problema com isso ?-pergunto, estou começando a me zangar com ela.

-Hum...entre você e a "Aysa", não posso dizer que tivemos sorte (sobre as garotas), não é mesmo, meninas ? hahaha.-diz Ambre com deboche rindo juntamente com as outras três idiotas.

-O que você quer dizer com isso, "princesa" ?-pergunto tirando meu braço de cima do ombro do Nicolas.

-Vocês parecem ser aquele tipo de garota boboca, ou seja, vocês certamente são aquelas "legais", vao fazer inúmeros amigos pela escola, e não sei mais o que, mas acredite filhinha, eu já sei qual é a sua! aposto que vocês duas são umas falsas!-diz Ambre.

-E como você pode ter tanta certeza assim?-pergunto cruzando os braços.

-Veja bem, aquela Aysa, ela está andando com aquele monte de gente, mas eu tenho certeza que mais cedo ou mais tarde ela vai mostrar as garras e provar que é uma cobra. ela tem cara de falsa, além disso, se ela se aproximar do MEU Castiel, ela vai se ferrar na minha unha.-diz Ambre.

-Escute aqui, sua loirinha ridicula, em primeiro lugar, o Castiel não é seu, não tem seu nome escrito nele. em segundo lugar, você está com inveja por acaso ? só porque ninguém gosta muito de você ? se você parasse de se meter na vida dos outros isso mudaria muita coisa, mas não da né, você tem sempre que fazer alguma coisa boba.-digo.

Haha, ouviram isso meninas ? quem você pensa que é ?? coloque-se no seu lugar, garota. eu posso muito bem fazer o representante, ou, meu irmão, arruinar a sua vida.-diz ela, como se isso fosse algo "poderoso", reviro os olhos.

-O Nathaniel não é seu escravo, e ele não é obrigado a seguir seus caprichos, tá patricinha ?-digo.

-Ele pode fazer o que eu mandar, se eu falar para o meu pai qual quer coisinha ruim sobre ele.-diz Ambre.

-Vai se proteger atrás do papai, é ? deixa de ser covarde, ninguém aqui é seu subordinado.-digo irritada.-Você se acha a "rainha" da escola, quando na verdade ninguém olha pra você! cara, você é muito chata! se você mudasse talvez...melhorasse, mas já vi que você não quer isso.-digo.

-Eu não sou covarde, e não estou nem aí! algum dia eles irão me venerar, além disso, você diz sobre "mudança", quer que eu mude ? ou você não está com vontade de brigar ? você me chama de covarde quando na verdade a única coisa que você sabe fazer é dar foras e achar que isso é incrível, você é patética minha querida, haha.-diz ela.

-Escuta aqui sua vagabunda, eu não estava com vontade de brigar, mas você está começando a passar dos limites! eu dou foras porque você merece eles, de tão tonta que é!-digo com raiva.

-Você já mostrou as garras, é uma brigona, barraqueira, além de ser muito irritante, só falta a Aysa, o que ela é ? falsa ? terrível ? malvada ? vamos ver.-diz a Ambre, ela pelo visto vai demorar pra sair daqui...que saco!

-Você sabe oque sobre a Aysa ? como pode ter tanta certeza de que ela é assim ?? você não sabe de nada!-digo fechando os punhos.

-E porque você esta protegendo ela com tanta ferocidade ? que eu saiba vocês também se conheceram hoje, então não conhece ela direito também, você pode ter certeza de que ela está enganando você também.-diz Ambre.

-Pelo contrário, ela é super legal! você que quer estar certa sobre tudo.-digo.

-Eu SEMPRE estou certa sobre tudo! por exemplo, eu sempre disse para o Castiel não se envolver com aquela tal de Debrah, mas ele nunca me deu ouvidos, e sabe o que aconteceu ? ele se ferrou, porque ela é uma cretina e enganou todo mundo.-diz Ambre.

-Isso já é passado! aquela maldita vai se ferrar no futuro! além disso, ele se apaixonou de novo e pela minha mãe, e eles são um casal P-E-R-F-E-I-T-O-!-digo.

-Hahaha, mas o que você está dizendo hein sua louca ? ele se apaixonou pela "sua mãe" ? ela é mais velha que ele! como isso pode ser possível querida ? ah ah! a coitadinha bateu a cabeça e está falando besteiras! pobre coitada você, Carmen.-diz a Ambre.

-Ué, isso é possível sim, ela tem a mesma idade que ele!-digo.

-Carmen, não diga mais nada, vamos sair daqui.-diz Nicolas tentando me fazer ficar quieta.

-Você está louca só pode! e sua mãe ? ela teve uma filha MALUCA! aposto que é farinha do mesmo saco.-diz Ambre ainda com deboche, ela passou dos limites.

-Agora CHEGA!!! VOCÊ PASSOU DOS LIMITES GAROTA! FALE DA MINHA MÃE MAIS UMA VEZ E EU ARREBENTO A SUA CARA!-grito.

-Quero ver você tentar!-diz ela, eu não me seguro e pulo em cima dela, dou inúmeros tapas na cara dela, ela está gritando por socorro, a garota é tão idiota que pra causar confusão ela causa, mas pra se defender, nem consegue.-Aaaaahhh! me solta sua louca! socorro! alguém!!-grita Ambre.

-VOCÊ VAI SE ARREPENDER DE TER NASCIDO, SUA VADIA!-grito, continuo batendo nela até os professores chegarem e me tirarem de lá, Ambre foi levada para a enfermaria e eu para a sala da diretora, Nicolas ficou parado perto da porta, então a diretora entrou e fechou a porta com força e se sentou na cadeira dela.

-Sente-se, Senhorita.-diz ela com um olhar nervoso, eu apenas obedeço...eu acho que eu não devia ter feito aquilo....(N/A: se acha éh, amega ?)

-Diretora, eu...-ela me interrompe.

-O QUE VOCÊ FEZ FOI IMPERDOÁVEL, SENHORITA! AGREDIR UMA ALUNA, E AINDA NO PRIMEIRO DIA DE AULA ?! MESMO SENDO ALUNA DE INTERCÂMBIO ESSA ESCOLA TAMBÉM TEM REGRAS! E VOCÊ ACABOU DE QUEBRAR UMA DELAS!-grita a diretora, me toquei de algo, as amigas da Ambre não ajudaram ela, foram chamar os professores, vê se pode, um bando de covardonas, deveriam ter defendido a amiga, e que "amigas" hein.

-Desculpe diretora..., mas foi a Ambre que começou a me irritar.-digo.

-NÃO INTERESSA QUEM COMEÇOU! AGREDIR UM ALUNO NÃO PODE! FAÇA ISSO DE NOVO E TEREI QUE LIGAR PARA OS SEUS PAIS OU RESPONSÁVEIS, SENHORITA!-ameaça a diretora.

-...-fico em silêncio, alguns minutos de sermões depois eu finalmente estou liberada pra sair, ao sair da sala da diretora, a Ambre passa por mim e me olha feio, e eu mostro a língua para ela.

-...!-ela rapidamente vira a cara e sai acompanhada das amigas e do Nathaniel que parecia querer rir dela, bem feito! 

-Carmen! como foi lá ?-perguntou Nicolas.

-Se você acha que ouvir inúmeros sermões da diretora é estar tudo bem, então eu estou ótima!-digo irônicamente.

-Sinto muito por isso ter acontecido, mas eu tentei te dizer para deixar isso pra lá.-diz Nicolas.

-Me desculpe Nicolas...você sabe que eu sou explosiva e briguenta...-digo soltando um longo suspiro.

-Não tem problema, acho até que minha tia mereceu, mas vê se pode, minha "tia" apanhou da minha noiva, haha, é bizarro! além disso estamos no passado! e outra, a minha própria tia estava me paquerando! hahaha!-Nicolas acaba caindo na gargalhada.

-Haha, então, se ela soubesse que você é sobrinho dela, ela iria ter um infarto.-digo também rindo.

-Sim, hahaha, ei, você quer água ?-pergunta Nicolas sorrindo.

-Aceito sim.-digo também sorrindo.

-Ok, eu já volto.-diz ele indo em direção ao bebedor, de repente meu pai aparece na minha frente.

-Ei garota, eu vi o que você fez com a Ambre, isso com certeza vai fazer sucesso pela escola, já faz um tempão que ela andava merecendo.-diz ele sorrindo.

-Percebi, ela passa demais dos limites, e minha paciência é MUITO limitada.-digo.

-Haha, gostei de você, pode ser que possamos ser amigos.-diz ele sorrindo, ooohh, acho que fiz bem em socar a cara daquela guria, atingi meu objetivo! agora sou amiga da minha mãe e do meu pai! legal!!

-Legal.-digo sorrindo.

-Tenho que ir, a gente se vê.-diz ele saindo.

-Tchau.-digo, então eu abro um enorme sorrindo, EU CON-SE-GUI!!!!!!!!!!!! então o Nicolas volta e me entrega o copo d'água, e eu bebo.

-O que ele queria ?-pergunta Nicolas curioso.

-Veio me elogiar por ter dado uma surra na Ambre e disse que a gente pode ser amigos.-digo ainda sorrindo.

-Parece que a nossa "missãozinha" está se completando aos poucos! isso é bom!-diz Nicolas sorrindo.

-sim! finalmente vamos conseguir! mas hey, se essa "mudança" de sala aconteceu desprevinidamente, acho melhor ficarmos de olhos neles, e se tipo, eles se apaixonarem por outras pessoas ? isso não pode acontecer de jeito nenhum!-digo.

-Você quer que seguimos eles só pra ver se eles vão direto pra casa e não se encontrar com outra pessoa ?-pergunta.

-Mais ou menos isso.-digo, Aysa e Irís aparecem.

-Tchau Carmen, legal o que você fez haha, tchau Nicolas!-diz as duas sorrindo e acenando para nós indo em direção a porta.

-Obrigada, tchauzinho meninas!-digo sorrindo acenando.

-Tchau!-Nicolas acena.-Bem, certo, podemos fazer isso.-diz.

-Beleza, eu vou atrás do meu pai e você da minha mãe, fica de olho nelas hein.-digo.

-Está bem, tome cuidado.-diz ele me dando um selinho.

-Pode deixar!-saio correndo atrás do meu pai e Nicolas vai andando atrás da minha mãe.

                                                                                                   ~Quebra de tempo~

Eu segui meu pai, mas ele não aparentava ir se encontrar com ninguém, ele foi direto para casa, e que casa bonita hein, bom, eu acho melhor voltar para o hotel agora, acho que Nicolas está esperando por mim. então eu volto para lá e vou para o nosso quarto, ele já estava esperando por mim.

-E aí?-pergunta.

-Nada, ele só foi para casa.-digo.

-Hum, sua mãe e sua tia também, é engraçado elas moram uma perto da outra na verdade.-diz Nicolas.

-Humm.-pego meu celular e entro no Whatszap.-Nossa! Nicolas olha isso!-digo mostrando meus contatos para ele.

-O que ??-pergunta.

-Os contatos dos meus pais, dos meus amigos, dos meus primos e do meu irmão estão desaparecendo!-digo assustada.

-Essa não! acho que isso significa que estamos ficando sem tempo! já é o segundo dia que estamos aqui!-diz Nicolas.

-Sim! e pelo que a Liz disse, se passar do terceiro, vamos desaparecer também!-digo. 

-Essa não!! temos que fazer o processo acontecer mais rápido!-diz Nicolas preocupado

-Exatamente, vamos tocer para que o professor passe uma tarefa em dupla com a outra sala..., ou simplesmente que o meu tio convide o meu pai para ir na casa dele pra tipo, jogar video game ou coisa parecida.-digo.

-Sim.-responde, continuamos conversando um pouco e depois eu fui tomar banho, assim que saí, Nicolas entrou, e alguns minutos depois saiu também, então deitamos na cama, estavamos meio cansados.

-Boa noite Nicolas.-digo dando um beijinho nele.

-Boa noite Carmen.-diz ele também me dando um beijo e me abraçando, então adormecemos abraçados.

Continua...
 


Notas Finais


OLÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!!! espero que vcs tenham gostado desse cap :3 eu tive que tipo, improvisar pq a C/A teve que ir embora -_-' eu ia postar ontem mas tava tarde e eu tive que dormir...POR SORTE eu deixei aberto aqui e só precisei terminar de escrever o finalzinho :3 bem foi isso espero que tenham gostado (e que tenha ficado bom), até a próx, um beijo na tet esquerda e TCHAAAAUUU!! ;) <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...