História Uma estranha em meu caminho - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 10
Palavras 4.377
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Uma estranha em meu caminho


Fanfic / Fanfiction Uma estranha em meu caminho - Capítulo 1 - Uma estranha em meu caminho

Tudo estava dando certo,certo até demais Todos estavam felizes,não era pra menos,seria o melhor dia que Catherine já teve,o vestido,o penteado,a maquiagem,tudo estava pronto,os preparativos certos,convidados presentes,Edward nunca se sentiu tão feliz por se arrumar.
-Cara,você está bem? Você tá muito engraçado kkkkkkkkk (pitter)
-Eu estou ótimo,não poderia estar mais feliz,nem acredito que isso está acontecendo.
-Nem eu, eu esperava ver de tudo nessa vida,menos seu casamento (pitter)
-Não é tão ruim assim,não é mesmo? Olha como você também está todo arrumado,se não fosse meu melhor amigo,não seria meu padrinho,tá todo bonitinho,se não fosse pela Catherine,eu te pegava hein...(risos)
-iiiiiiiiiih sai pra lá com essa ídeia kkkk   Catherine estava pronta,mas algo a preocupava,lhe arrepiava a pele,parecia aflita na sala,junto as madrinhas
-tudo bem? Disse uma das madrinhas,percebendo a pertubação Tudo sim,é apenas medo,e se der errado e se ,e se ... -Você esta perfeita,tudo vai dar certo.
De repente Pitter chega na sala.
-Olha você ta toda linda hein,o cara lá vai ficar muito feliz.
-Que seja,mas eu não queria isso,você sabe.
-Eu sei,também não,mais seria injustiça com Ed, Seria muita mancada,e alías,é tudo culpa sua,se você tivesse colocado um fim nisso tudo desde o começo não estaria passando por isso agora.
-Eu sei,ok? Eu sei que compliquei muita coisa,mais eu não quero me casar com Ed,poxa nós sentimos o mesmo a anos,eu venho mentindo a anos,eu não vou entrar lá...
-Pare com isso kate,você deixará ele arrasado se fizer isso,eu e ele somos melhores amigos,eu sei que você é a vida dele,acho melhor deixar como está
-Deixar como está?continuar como amantes?não!não mesmo!eu não vou,.   Pitter passa a mão entre o cabelo,irritado com o assunto
-E o que você vai fazer?
-Não é o que eu vou fazer,o que vamos fazer...vamos fugir?
-fugir?você tem ídeia do que está falando,se algum dia eu ver o ed, acho que nem levantaria a cabeça para falar com ele..
-idai?vamos,para longe,bem longe,deixar tudo isso,no caminho decidimos o lugar
-tem certeza?ok,parece loucura,mais vou pegar o carro,vou te esperar no fundo,lá ninguém vai ver você...
  Os convidados já estavam todos lá, ambos não sabiam da noiva,nem do Pitter que havia ido "estacionar o carro", Edward parecia calmo,parecia realmente acreditar que estava tudo certo,afinal,a noiva sempre demora
Minutos foram passando,e nenhuma notícia,parentes já estavam comentando entre sí sobre a demora,o padre também se questionava,uma hora passou,muitos já estavam se lamentando,se despedindo de Edward,que foi perdendo o sorriso pouco a pouco  
-Você imagina pelo menos o que deve ter acontecido filho?
-Não padre,não pode ser o que pensam,nós nos amamos,ela nunca faria isso
-Bom,lembre-se que palavras as vezes não tem valor  
Edward sai rapidamente do altar,e vai atrás de Catherine,seus olhos estavam cheios de lágrimas,não conseguia nem pensar,entrou em todas as salas,mais em nenhuma ela estava,nem Picaindo
Quando chegou ao último quarto,no qual esteve kate,bagunçou tudo,desde a cama ao guarda-roupa,mais não havia nada,,então se virou calmamente para a penteadeira,e alí viu um bilhete,um pequeno bilhete,não dizia muito,mais explicava tudo {Eu sinto muito,já estava assim durante anos,desculpe...eu e pitter}   Edward ficou completamente sem chão,não conseguia pensar,não consiguia agir,sentia algo queimando dentro de si,foi um choque muito grande,havia sido abandonado no altar,levado uma facada pelas costas, por aquele que chamava de melhor amigo, e o cujo amor de sua vida, sua cabeça girava, teve de apoiar nos móveis para chegar até a porta,quase caindo
-você está bem?o que houve?
Um enorme silêncio fica entre o padre e Ed,que sai logo em seguida pelas portas da igreja,sem nem dizer nada,ele deixa o pequeno papel cair no chão,o padre o pega e logo entende tudo que aconteceu
-pobre rapaz...
Horas depois,Ed chega ao seu apartamento,pega  com agilidade em seu quarto,uma caixa,não qualquer caixa,havia fotos e recados,coisas que haviam ele e Catherine,vai até a cozinha,vê tudo pela última vez,e põe fogo,assisti tudo queimar,enquanto fica em lágrimas,viveu a vida toda uma mentira,grande mentira por sinal Só ele sabe o quanto chorou aquela noite,o quanto bebeu, só ele sabe como foi se sentir idiota, só ele lembra de como foi quebrar vasos contra a parede,de jogar tudo,só ele sabe do sangue escorrendo entre seus braços por causa do espelho que quebrou,e apenas ele sabe. Se sentiu tão inutil,tão pequeno,tão cego,tão abandonado,estava perdido,sua vida perdeu as cores,foi ai que ele prometeu que não seria o mesmo nunca mais,e é ai que tudo começa....
Com o tempo Ed mudou, tudo mudou,ele mudou de cidade,foi para bem longe,longe mesmo,onde ninguém o encontraria nunca mais,sua enorme casa não tinha mais cores como a antiga,nada tinha mais cores,seu único companheiro naquele lugar estranho e abandonado era um gato que encontrou no caminho,que na verdade o seguiu até a casa e ficou por lá,ele o apelidou de "bola de neve" talvez por falta de criatividade,nevava no local,e foi a primeira coisa que veio a mente. Lá ele teve de se acostumar a ficar só,sem falar com ninguém,sem ver ninguém, pensou muito sobre sua vida,aprendeu a bloquear seus sentimentos,ficou frio, se virava muito bem sozinho,e não precisava de ninguém,odiava pensar que algum dia poderia precisar ou querer alguém por perto,já havia passado anos e ele estava certo de que seria assim até o final de sua vida.  
  Era umas 19:25 , quando Edward estava voltando de um mercadinho com o carro ,
Nevava como sempre,ele já não se importava tanto com isso,estava acostumado,mas tinha algo estranho,uma sensação estranha...   De repente,alguém atravessou a frente de seu carro,ele freiou quase em cima,e a pessoa assim caiu num lago ao lado da pista,ele não via ninguém a muito tempo,ninguém conhecia aquele lugar,quem seria aquele ser que se jogou? Parou o carro e desceu para dar uma olhada,não encontrou ninguém,até se sentiu feliz por isso
Mas ouviu o debater na água,ficou em dúvidas horriveis se salvava ou deixava morrer,então por nervoso se jogou ao lago para salvar
Puxou o corpo e o levou para terra firme,era uma bela garota,mais não entendia o que ela iria fazer,estaria fugindo de algo?perdida? Reparou que ela estava desacordada,não sentiu sua respiração fazendo-o fazer uma respiração boca a boca,
-cof,cof,cof,cof,cof (tosse)
A garota percebe o que houve e se afasta lentamente
-Quem é você?
-Bom,você se jogou na frente do meu carro,creio que é você quem tem que se apresentar aqui..
-Desculpe,me chamo Juliet, tenho 23 anos,talvez não quissese me jogar na frente do seu carro,foi sem querer...
-Sou Edward, 25, o que você ia fazer,posso saber?não é um horario que costumam nadar,nem sequer conhecem esse lugar,isso é estranho
-Se eu falar,você não iria entender...
-Ok,você não vai falar,melhor ainda,já te salvei,pode seguir seu caminho que eu seguirei o meu
  Ambos se olham por um tempo,Ed fica meio curioso com o olhar de Juliet  
-Você não tem lugar para ir,não é?
Juliet balança a cabeça,dando a entender que não
-Se eu te deixar passar hoje na minha casa,me explica tudo que está acontecendo?e promete não aparecer mais?
Juliet diz que sim com a cabeça
  Eles entram no carro,e uma sequência de perguntas começou
-como você encontrou esse lugar?o que veio fazer perto das 20:00?,cade sua familia?
-calma,eu vou explicar tudo,mas prometa não julgar...
-ok
-Eu não tinha uma convivência boa com minha familia,nem amigos,estragava tudo,tudo da errado para mim,o amor da minha vida me deixou,eu não sou nada,perdi tudo,ele era tudo,tudo para mim,e foi embora,eu já to cansada disso tudo,eu só quero morrer, estava pegando impulso para me jogar no lago e me afogar,mais seu carro apareceu de repente e meu plano falhou...
-Kkkkkkkkkk
-Do que você está rindo Edward?
-Você fugiu para um lugar desconhecido para se suicidar,por motivos idiotas,
-Não são motivis idiotas,é minha vida,e isso esta me matando,eu estou me machucando,eu não aguento mais  
Edward para o carro,ele e Juliet ficam por um tempo se encarando,ela não para de chorar,ele apenas ri
-Você é frio,e estranho.. Parece não ter sentimentos
-Sou, e não tenho isso não
-....   -Está é minha casa, é grande, então pode escolher o quarto que quiser
-Mais sua casa é enorme Ed, Ed, posso te chamar assim?
-Pode sim
-Por que,uma casa tão grande, só mora você aqui?
-Não,tem mais alguém
-Oh ótimo,e esse alguém não vai se incomodar comigo aqui?
-Dúvido muito.
  Juliet se instala no quarto ao lado do de Edward,Fica surpresa pom tudo ser tão escuro e sem vida,
-Ed.
-O que foi?
-Você mora aqui a quanto tempo?por que é tão amargo e sem cor?
-Para combinar com a vida,moro aqui a uns 4 anos  
Um barulho faz na cozinha,derrubando umas panelas,Ed e Juli vão para lá ver o que é  
-Oh,ele chegou
-Ele quem?
-O outro morador da casa,Juliet,esse é "bola de neve"
-Um gato?
-É o que você está vendo,não é?
-Nossa,nossa,desculpe senhor ignorante.
-Que seja,eu vou fazer a janta,você faz o que você quiser,só não me enche.
Juliet se afasta,vai passear pela casa,conhecer o lado de fora e tentar entender aquele homem misterioso
-Bola de neve,porque ele é assim?como pode ser tão frio?tão arrogante
-Então...você cozinha ed?
-Eu faço tudo por aqui
-Não tem namorada?amigos? Não deve ser bom viver sozinho
-É ótimo,relacionamentos são perda de tempo,pessoas são passageiras
-É triste que pense assim.
-Não,é realidade, você também poderia ser a prova disso,seu namorado por exemplo... -Não, eu e ele vamos voltar,eu sei que ele me ama,sei que vamos ficar juntos para sempre,e...
-Para sempre?kkkkkk prevejo gente triste,em lágrimas
-Você é estranho e mistérioso,aposto que nunca amou ninguém,não sabe o que é amor,então quer que eu fique mal,assim como você.
-Isso,isso não é verdade,bom,talvez,talvez eu já tenha amado alguém.
 Juliet vai se deitar,está pronta para dormir,quando Edward chega na porta do quarto  
-posso entrar?
-fica a vontade,é sua casa, senta ai
-Desculpe-me por ter citado seu abandono na hora da janta
-Tudo bem, talvez você esteja certo, acho que ele nunca mais vai voltar, eu sou uma tola mesmo.
-Hora, você não é tola, mentira, é sim.  Juliet sorri para ele
-E por que você foi deixada? Me conte sua história de amor
-Eu e ele nos conhecemos na escola, começamos a namorar na faculdade, ele se tornou tudo para mim, mais ele não consegue ser fiel, fica me trocando por outras, por role com amigos, bebe até tarde, ele até já levantou a mão para mim...   Edward olha assustado para os apertos no braço e as marcas da perna dela  
-Meu deus! E isso é amor? Você quer voltar para alguém que te maltrata? Vai voltar pra sofrer e apanhar por um bêbado.
-Eu vou voltar porque o amo!
-Mas ele te ama?
-......
Edward se levanta, e vai para seu quarto, deixando Juliet pensar sozinha... (02:30)
-Ele se acorda ,e resolve beber um pouco d'gua, desce as escadas, tudo muito quieto, não quer acordar juli, chegando lá, pega uma frigideira que bola de neve havia derrubado a tarde para colocar em cima da pia,sente algo estranho, como se tivesse visto um vulto atrás dele, mais também naquela escuridão poderia ser o gato de novo... Ele vê as janelas se debatendo e as fecha, mas o vulto passa por trás dele novamente,segura a frigideira com força e.....
-AAAIIIIII!!!!!
-AI MEU DEUS!
-CARA,VOCÊ BATEU COM UMA FRIGIDEIRA NA MINHA CARA,VOCÊ TEM PROBLEMAS?
-AAAH EU TENHO PROBLEMAS?VOCÊ PASSA ATRÁS DE MIM RAPIDAMENTE,NESSE ESCURO,QUERIA QUE EU REAGISSE COMO?EM PLENA MADRUGADA,HÓRARIO DO CAPETA.
Juliet e edward se pegam olhando um para a cara do outro,até começarem a rir da situação (Risos)
-Desculpa,eu perdi o sono e resolvi ficar aqui por um tempo
-Não, kkkk eu que tenho de pedir desculpa, acertei sua cara em cheio, tá parecendo aquele emoji de lua kkkkkkkk
-Tá, agora chega né?
Olha que eu te acerto com uma colher...
-É,você está certa,vamos dormir,amanhã eu vejo sua cara de lua (risos)  

Passaram-se três meses,desde que Juliet havia se instalado na casa de Edward,e ainda não sabia nada sobre ele,sendo que ele já a lia como a palma da mão
-Ed?
-oi?
-Posso fazer uma pergunta?
-Claro
-Porque você ficou assim?eu vejo em seus olhos que algo dentro de você mudou por alguma razão,afinal ninguém é frio por opção,e você não parece ser assim desde sempre.. Edward fica em silêncio,apenas a olha e abaixa a cabeça.
Juliet se dá por convencida de que ele não iria falar nada, e sai de perto,um passei para esvaziar a mente.
-Espere.
-Que?
-Vem comigo,quero te contar algo Juliet o segue até o quarto,feliz por saber que ele confiou nela para contar algo daquele tipo -Eu vou te contar tudo ok?se eu contar,você para de fazer perguntas e fica numa boa?
-Sim, sim, sim
-Eu estava noivo a anos atrás, ela era a única que amei a minha vida toda, minha razão, meu amor, minha vida, meu bebê, minha esposa,era amor de verdade..
-Se era amor de verdade, por que acabou Ed?
-Era apenas o MEU amor de verdade,deixe eu continuar contando..todos estavam na igreja,era meu dia mais feliz, ela tava linda, todos contentes, mais na hora do altar,algo aconteceu,meu melhor amigo,não estava lá,eu achei estranho, e ela não apareceu...
-Oh, meu deus? Eles.. Eles...
-Sim, eles fugiram, estavam vivendo um romance a anos, eu levei as maiores facadas pelas costas, fui a pessoa mais idiota do mundo, daí tudo mudou, só eu sei como chorei, até pensei em tirar minha própria vida, mas decidi que ninguém pisaria em mim, então vim para cá,onde não veria ninguém,nunca mais...
-Nossa,isso é muito triste,sinto muito Ed. -Não sinta
-E..você ainda a ama?
-....... Não sei o que sinto,não é amor,mas também não é ódio,eu apenas não sinto mais nada...
  Edward vai tomar banho,deixando juli em seu quarto,ela fica chocada com a história olhando para bola de neve.
-Que galinha! Acredita nisso bola de neve? como tiveram coragem de fazer isso?   Juliet vai para fora,num balanço,fica olhando a neve cair,pensando em sua história, nas bebedeiras do ex,era aquilo que ela queria?ela realmente queria voltar para ele?uma lágrima desce pelo seu rosto...
-Chorar faz bem...mais porque?
-Ed...eu estava pensando no meu ex,o Jonas..Será que eu realmente quero isso? Eu realmente quero voltar para ele?..
-Isso você tem que perguntar para você mesma, somente você sabe a resposta.
-Mas eu não sei de nada,eu tenho medo de ficar sozinha a vida toda,sem ninguém,e ficar como você,desculpe pela comparação, mas eu ,eu..
-Você quer alguém que te ame,e que fique contigo a vida todaaaaaa.
-É Edward a olha sorrindo e volta para dentro de casa,fecha a porta do quarto,e se deita,começa a pensar sobre tudo,sobre como o amor pode ser algo idiota,completamente desnecessário,se levanta e olha pela janela,vê Juliet ao celular, e pensa que deve ser a mãe preocupada com o desaparecimento...
((((-Jonas? -Ah você de novo Juliet ? Já mandei apagar meu número, não quero nada com você, quem é você perto das que eu tenho? E afinal, onde você está? Não basta ter desaparecido sem dar sinal,acham que você se matou por minha causa,mais é uma estúpida mesmo! -Eu estava pensando em você,pensando em mim,em nós.. -Que nós? Não tem nós, nunca teve.. -Nunca teve? -Não! -tu tu tu tu tu))))))) Edward assiste ela jogando o celular longe,com lágrimas no rosto,fica paralisado vendo a cena,ela corre para dentro de casa,ele ouve um bater de porta muito forte e resolve ver o que houve.
-Juli?aconteceu algo?
-Não!
-Eu vi que você estava fazendo uma ligação e se revoltou..digamos assim
-Eu sou estúpida, eu liguei para o Jonas, e ele me disse coisas horríveis, ele nem liga para mim, e eu fico correndo atrás dele igual cachorro .
-Oh, sinto muito Juli... Agora abra a porta.
-Não! Eu não sair daqui nunca mais.. Edward ouve um som de frascos caindo ao chão, e se abaixa para ver o que era, vê vários comprimidos e Juliet os pegando, colocando cada um na boca, em lágrimas.
-Juliet, pare com isso! Você vai ir embora por ele? Não acredito que esta a meses se matando lentamente, você está me assustando, abra a porta!
*clanck
Ele ouve o destrancar da porta..
Juliet está com o rosto totalmente borrado,sua maquiagem escorreu toda,estava mastigando vários comprimidos de uma só vez,com os pulsos cortados,Edward não sabe como agir e tira a lâmina de sua mão,pega os frascos,e a abraça,foi estranho,não fazia isso a anos com ninguém,ela se joga ao chão,e ele vai junto,chora com ela...
-Eu sei que é difícil Juli, poxa, é muito difícil, você ficou a vida toda achando que ficaram juntos e de repente tudo acaba! E você tem que aceitar que viveu uma mentira, a maior e pior mentira, pois brincaram com seu coração ,e o partiram sem dó, Juliet o olha ,se afogando no choro, e o abraça mais forte,
-Eu não queria ficar sem ele.. Eu queria que ele tivesse ficado, eu achei que ele me amasse, mas ele nunca sentiu nada, só brincou comigo, eu sempre fui apenas mais uma..
Eu nunca, nunca fui nada para ele
Edward já estava mais que pensativo enquanto a abraçava no chão do banheiro, passando a mão entre seus cabelos.. "Será? Será? Mas porque? Agora, depois de anos, anos sem sentir nada, será que eu.. Não,de jeito nenhum, não posso... Estar me apaixonando por Juliet.... "
-Eu me sinto invisivel para ele,eu não sou nada,nada
-Juliet ,pare,ele é um idiota! Você não é nada para ele,mas para outras pessoas,você deve ter um grande valor.
-Ah,que ótimo,e quem seria esse maluco?quero conhecer.
-......  
Edward se levanta,e deixa ela sozinha,mas volta com uma jarra e um copo de água
-Tome,beba,muita,muita água,não deixe os rémedios fazerem efeito.
Ela se recusa,mais com o olhar,ele a convence
 Depois do ocorrido,Juli entra na cozinha,e pede desculpa pelo ato,
Edward não sabe nem o que dizer, havia tido medo de a perder,mas ela não precisava saber disso, nem ninguém
-Realmente foi um susto bem grande hein moça..
-Eu não queria preocupar você Ed.
-Eu não me preocupei
-Não?
-Não,apenas me assustei...
-Eu achei que fosse importante para você,pelo jeito que você ficou..
-Qualquer um faria o mesmo.Não misture as coisas.
Juliet ri dela mesma,como seria idiota por pensar que ele,um cara tão frio,poderia gostar dela.
-Topa sair?
-Pra onde?
-Um passeio,pra descontrair.
-Ah sim,vamos
Edward pega seu casaco,e veste apusso um cachecol no pescoço de Juliet.
  -Foi aqui que uma louca se jogou na frente do meu carro,acredita?
-Acredito sim -Eu realmente pensei se salvava ou a deixava morrer Juliet o olha com cara estranha.
-Então porque a salvou?
-Não sei,ela era muito bonita,queria entender os motivos dela,o porque daquilo tudo.
-E você entende?
-Sim..
-Edward, olha isso, rapido.
-O que?
Puuf
Juliet o acerta com uma bola de neve.
-Aaaah ,você não vai fazer essa idiotice né?
Edward pega a neve do chão,faz a maior bola que consegue,e joga na cara de juli,ela ri como criança,ficaram assim durante horas,até voltarem embora comendo seus algodões doces,o incrivel é que Edward,que não sentia nada a anos,talvez estivesse,começando a gostar de Juliet,mas não queria que ela soubesse,não queria se magoar de novo,
Edward abre a porta de casa.
-Nossa,hoje foi muito legal cara
-Foi mesmo,a gente parecia duas crianças rsrs
-Vamos fazer mais vezes kkkk
Cada vez mais que Juliet sorria,
Era Edward que se apaixonava,de repente, uma carta aparece por debaixo da porta :
-Juli,você escreveu para alguém?
-Eu não,e você?
-Também não, bom deixe-me ver.
  O estômago de Edward se contorce ao ver quem mandou,fica pasmo,
Juliet acha aquilo estranho,aquela não era pra ser a reação de quem acabou de receber uma carta..
-Quem mandou?
Edward fica em silêncio,olha para cima e em seguida para baixo,entrega a carta nas mãos de Juliet,se senta,e pede para que ela leia.
-Você tem certeza Ed?
-Absoluta.
-ok.
{Oi edward O'malley,faz muito tempo que não nos vemos,é estranho isso,pois costumavamos a conversar todos os dias,talvez você nunca tenha me perdoado por te trair durante anos,e ter ido embora com seu melhor amigo,ou aquele que você dizia seu melhor amigo,mas eu não vim aqui para isso,faz muito tempo,e você perdeu noticia de tudo,se isolou em um lugar desconhecido, onde ninguém vai, eu tive um filho do pitter,se chama Rony,mas isso não importa para você,eu apenas queria informar,que nesses ultimos meses,Pitter esteve mal, ficava falando da nossa traição, até ser diagnosticado com depressão, estávamos dirigindo, quando ocorreu um acidente, sinto muito, mas Pitter, não resistiu, foi fatal, eu perdi tudo, Pitter dizia que eu era má, então não pude ficar com a criança, nem queria mesmo, ele me empediu de fazer o aborto, eu perdi a casa, estou morando num apartamento, e pensei que você me perdoaria, olha, eu me arrempedi muito, por tudo que fiz, talvez pudéssemos voltar a ser o que éramos antes, antes de ,você  sabe......                              CATHERINE}
-MAIS QUE VACA,Edward,faz isso não,ela quer voltar porque perdeu tudo,isso não é certo,nossa..nossa
Edward em silêncio,pega a carta e se tranca em seu quarto,em seguida Juliet faz o mesmo,ela fica pensativa,talvez nem sentisse mais nada por Jonas,talvez já estivesse amando Edward,e ela sabia melhor que ninguém que era aquilo,mas agora com o suposto perdão de Catherine,ele voltaria para ela,e ela,somente ela,sairia machucada de novo,perderia de novo. De repente alguém toca a porta.
Toc toc
-Quem é?
-Jonas.
Edward olha dos pés a cabeça,fica intrigado,Jonas,aquele que magoou Juliet,pisou em seus sentimentos,estava na porta,com flores,o que teria ido fazer lá?
-Desculpe,a Juliet está?
-Esta sim
-O que você é dela?
-Nada, eu não sou nada...
Edward para e olha a sua volta, aquela casa grande e sem cor, agora o vazio dela, parecia entrar nele, o frio parecia prenche-lo por completo, uma lágrima desceu por seu rosto ,ele a limpou, e voltou a olhar para cima.
-Um minuto... Vou chamá-la.
Já não precisava, Juliet estava lá,la em cima da escada,vendo tudo com os próprios olhos.
-Juliet,você continua linda .
-O que veio fazer Jonas?
-Eu precisava falar com você,eu me arrempedi,eu mudei, juro que mudei, percebi que preciso de você,eu te amo. Jonas se ajoelha,tira uma caixinha do bolso,
Edward vê tudo aquilo acontecendo em sua frente, ele abre a caixinha, uma linda aliança,
Juliet fica surpresa,e põe as mãos na boca, Edward sente o mesmo sol queimando dentro de si,tudo passa por sua mente,a mesma sensação, o bilhete, tudo volta para a mente, tudo gira, ele vai para trás, bate contra um armário da sala, fazendo Jonas o olhar estranho,
Juliet ainda permanece sem reação, apenas pensativa.
"Ele está aqui, esta aqui, me pedindo perdão "
-Um minuto.
Juliet sobe as escadas correndo,
Edward vai para a cozinha, tira uma garrafa de álcool, fazia anos que não bebia, mas agora, naquele momento, precisaria mais que nunca. jonas não entende o que Juliet tinha de fazer naquele exato momento.
Ela arruma as malas, e tambem se arruma,põe um vestido preto que havia ganhado de Edward, nos primeiros dias que chegou lá.
Amarra o cabelo com um coque chic.
Se olha no espelho,mas tem algo estranho,parece que olha e não tem ninguém lá,surgem varias duvidas enquanto ela põe seus brincos.
Enquanto isso,Edward vira todas as garrafas,Jonas espera na porta,Juliet pensa sobre tudo,tudo que aprendeu com Ed,os momentos divertidos, iria mesmo voltar com Jonas?ele realmente mudou?ela desce as escadas,olha para frente,bem para longe,parece indecisa,chega a porta,e se dá conta do que irá fazer,realmente quer isso?vai deixar Edward por Jonas, aquele que mesmo sendo estranho deu amor e carinho, por aquele que pisou sem dó, que a maltratou? Ela olha para trás, não vê Edward, se desespera ao ver garrafas derrubadas ao chão,
Mais pra frente avista o carro.
-Não!
-Não o que Juliet?
-Não,não,ele entendeu errado!
-Ele quem?
-Edward...Droga,droga,droga, ele foi embora! NÃO! EU NÃO VOLTO PRA VOCÊ JONAS,NUNCA MAIS,REALMENTE NUNCA TEVE NÓS,EU AMEI SOZINHA.
Juliet fecha a porta na cara do rapaz,e corre pelos fundos,pega uma velha camionete e dirige por todos os lugares,para avisar Edward sobre a decisão escolhida por ela,ela olha em tudo,pessoa por pessoa,mas nenhum sinal de Edward....assim ficou até o anoitecer.
-Edward?
-Aqui
-Edward?!você está na onde?
-Quarto.
-Ai meu deus!
Ela sobe pulando vários degraus
-Pensei que tivesse ido embora,você não sabe como fiquei.
-Também pensei que tivesse ido,voltado com o cara lá,
-Não,eu percebi algo bem importante de última hora.
-O que?
-Nessas últimas semanas,eu estive com tudo que eu sempre quis e precisei,e não sabia.
-E o que você sempre quis e precisou?
-Você Edward..Você...

Edward a empurra,e sai rapidamente do quarto,ela não entende a ação dele,depois do que disse era para eles ficarem juntos,e ela descobrir que ele sentia o mesmo,então porque ele a empurrou e saiu daquele jeito? Talvez não era pra ser...ela olha pela janela e vê ele saindo com o carro em alta velocidade,foi pior do que um fora,ele a empurrou e saiu,era apenas dizer "não" não precisava fazer daquele jeito .

Edward entra em seu antigo apartamento,se encontra com Catherine,eles se surpreendem ao se olharem de novo,Edward se surpreende mais ainda ao perceber que está olhando para ela,ela que destruiu seu coração e não sente mais nada,mais ele não estava com cabeça para isso,destranca a porta do quarto e bagunça seu guarda-roupa,a procura de algo

Juliet,pega a caminhonete de novo,e a estaciona perto de uma ponte,olha para trás,lembra de tudo,parece dar um último suspiro,abre seus braços e se prepara para se jogar.
-Heeeeeeeyyy,não faça isso!
Juli se vira rapidamente e seus olhos enchem de lágrimas.
-O que veio fazer aqui?não iria tentar se matar de novo por esse motivo idiota né rs ainda bem que cheguei na hora,pensa se eu não chego com um barco pra você cair kkkk
Juliet chora ao olhar para ele.
-Você não sentia o mesmo,e eu pareci idiota ao falar aquilo.
-Eu não disse nada.
-Você me empurrou,e saiu com o carro.
-Eu lembrei que tinha que pegar algo em meu antigo apartamento.
-Bela hora para se lembrar de buscar algo hein?!
-Sim,agora me dê a mão e desça daí.
Juliet dá a mão para Edward e desce de lá. -O que você teve que buscar então?
-Isso. Edward tira uma caixinha do bolso,aquilo foi a única coisa que ele não queimou no pior dia de sua vida.
Abre ela, e sorri,Juliet também sorri. Ele se ajoelha,pega a mão de Juli.
-Juliet,você aceita casar comigo?
-Oh meu deus,Sim,Sim,Claro que sim!! Ambos se emocionam,com a resposta,e finalmente o tão esperado beijo.
Edward a levanta do chão em forma de abraço,fazendo com que os dois ficassem girando...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...