História Uma Flor em meio a Selva de Pedra - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Ouat, Segredo, Swanqueen, Swen
Visualizações 180
Palavras 2.719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, FemmeSlash, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie amores, I'M BACK!
Demorei muito?
Bom, o capítulo de hoje é mais para ilustrar a passagem de tempo e introduzir melhor uma pessoinha a história...
Prometo que o próximo será melhor asdhsjdhjd

Boa leitura :)

Espero que gostem :3

Capítulo 13 - Como assim? Defina adequada


Fanfic / Fanfiction Uma Flor em meio a Selva de Pedra - Capítulo 13 - Como assim? Defina adequada

(X)

 

- Eu simplesmente não acredito que tivemos que responder um interrogatório enorme só porque adotamos dois animais de estimação! - resmunguei, assim que entramos em nosso apartamento.

- Eu que o diga, Sis. Essa síndica é uó! - respondeu Zel, jogando-se no sofá juntamente com Bella e Lola.

- Esse tour me deixou com fome. O que tem de jantar? - perguntei me jogando no sofá também.

- Vish, eu me recuso a cozinhar essas horas. Então, nossas opções são miojo ou pipoca.

- Fico com a pipoca e, que tal um filme na Netflix? - sugeri.

- Perfeito! Vou trocar de roupa e apresentar o apartamento para nossas bebês, enquanto você faz a pipoca. - disse rapidamente.

- Pode ser mas não se acostuma não, porque amanhã é dia da senhorita cozinhar! - retruquei, já me levantando.

 

Depois disso segui para a cozinha, coloquei milho e manteiga numa panela, fechei e fiquei observando. Como a tampa é de vidro, fico como uma boba alegre assistindo o show que o milho faz ao estourar.

Não me julguem, principalmente, quem é de humanas assim como eu.

Sou desperta com o barulho de notificação do meu celular.

Sorrio ao ver que é uma mensagem de Emma.

“Oie, Gina! Ava e eu só passamos para dizer que o passeio com Bella, Lola, Zelena e você foi ótimo. Ah, passamos também para desejar boa noite. :))”

A mensagem foi realmente muito fofa mas a foto que a loira enviou ganha de lavada.

Logo respondi. “Oi, Emma. Novamente, a recíproca é mais que verdadeira. A noite foi realmente boa. Espero que nossa saída, no final de semana, seja tão boa quanto! Boa noite, manda um beijo para a Ava! ;) :*”

Assim que enviei a mensagem, fui obrigada a bloquear o celular e, apressadamente, desligar o fogo.

Respiro aliviada, quando abro a panela e vejo que não transformei nossas pipocas em Anakin (referência básica ahuahuas).

Coloco as pipocas numa tigela grande, pego dois copos de suco, ponho meu celular no bolso e saio da cozinha.

Chego na sala e encontro uma Zelena, uma Bella e uma Lola jogadas no sofá com uma coberta.

 

- Vejo que as moças já se aconchegaram. - comento, rindo.

- Obviamente, estamos plenas esperando você.

- Só vou trocar de roupa e você vai escolhendo o filme. - disse, depositando as coisas na pequena mesa de centro, para logo seguir em direção ao meu quarto.

 

Optei por um pijama quentinho e com bolsos, pus meu celular em um deles e segui para a sala.

 

- Vem, Sis, já vai começar. - disse minha irmã, batendo no lugar ao seu lado.

- O que nós vamos ver? - perguntei curiosa, enquanto sentava e puxava um pedaço da coberta.

- Um filme maravilhoso!

- Harry Potter, Star Wars, O Hobbit, Star Trek, O Senhor dos Anéis…?

- Não! Vamos ver “O mágico de Oz”!

- Sério?! Confessa, você só assiste esse filme por causa da Bruxa Má do Oeste e, ainda por cima, chora quando ela morre.

- Eu nunca fiz isso! -responde, rindo-  Agora fica quietinha que já começou.

 

Revirei os olhos, peguei um punhado de pipoca e comecei a assistir o filme.

Depois de acabarmos com o suco e com as pipocas meus olhos começaram a pesar.

Quando estava quase caindo no sono, meu celular vibra repetidamente.

Discretamente, retiro-o do bolso e começo a ler as mensagens.

“Então quer dizer que só a Ava merece beijo?! Estou extremamente magoada, Gina. Vou ficar de mal para sempre U.U”

Assim que li a mensagem corei violentamente, gargalhando baixo.

“KKKKK Não fica brava, Emma! Um beijão para a Ava e um beijinho na ponta do nariz, da dona dela! Agora, podemos ficar de bem? Vamos dar os dedos mindinhos e fazer as pazes?”

Emma visualizou a mensagem quase que instantaneamente e logo começou a digitar.

“A dona da Ava diz que apesar da extrema tristeza, ela se encontra bem melhor. E também acrescenta, que podemos fazer as pazes. >dando dedinho mindinho<”

“>retribuindo o dedinho< Ótimo, agora somos amigas de novo :))”

“Não Gina, nós somos mais que amigas, somos friends KKKKKKKK”

“Emma, vou ter que te deixar um pouco longe da minha irmã, a loucura dela está pegando em você! Não vou negar que ri SUAHAUHSUA”

“Boa noite, Gina :*”

“Boa noite, Emma ;*”

Depois de nossa conversa, só pude concluir que tenho dom para atrair pessoas loucas ao meu círculo social.

Ainda sorrindo e pensando na conversa com Emma, tentei continuar vendo o filme. Confesso que falhei miseravelmente.

 

(X)

 

Acordo com o barulho estridente do meu celular despertando. Me espreguiço e tento me lembrar como eu vim parar em meu quarto.

Vou abrindo os olhos lentamente, numa tentativa de adaptá-los a claridade. Sinto uma pressão em minhas pernas e uma lambida em minha bochecha.

Levanto meu tronco rapidamente e tenho a resposta para meu questionamento.

Não, eu não estou no meu quarto, me encontro jogada desajeitadamente no sofá,  com duas cachorrinhas que me olham sapecas, além de uma ruiva descabelada que está com a cabeça apoiada em mim.

 

- Bom dia, meninas. - digo com a voz rouca de sono.

 

Retiro a cabeça de Zelena de minha perna e levanto do sofá, me espreguiçando novamente.

Depois, vasculho as sacolas de ontem e encontro os potinhos e a ração de Lola e Bella. Sirvo-as com a comida e com um pote de água.

Satisfeita, sigo para meu quarto.

Tomo banho, faço minhas higienes matinais e me permito passar um tempo em frente ao closet pensando no que vestir.

Não sei porque mas, ao invés de colocar meu clássico terninho, opto por uma saia lápis, uma blusa de pano leve, um sobretudo cinza e scarpins pretos.

Faço uma maquiagem simples e deixo meu cabelo solto.

Antes de sair, me olho no espelho e me sinto extremamente bem.

Pego minha bolsa, minhas chaves, uma maçã, acordo Zelena e sigo em direção ao meu trabalho.

Entro em um táxi e suspiro.

O dia está apenas começando.

 

(X)

 

Cheguei a editora com a sensação de estar esquecendo algo importante, só não sabia o quê. Sento em minha mesa, tentando ignorar aquele sentimento estranho.

Para iniciar o dia, começo checando o e-mail da editora e respondendo o que foi possível.

Logo, recebo um telefonema de Miranda pedindo para que eu a acompanhe numa reunião às 11:00. Busco em minha mente do que se trataria essa reunião, em um horário tão anormal para minha chefe.

Como não consigo pensar em nenhuma justificativa, apenas sigo com meus afazeres e, por algum tempo, esqueço aquele sentimento.

Sou obrigada a ir em diversos setores da editora, conferindo datas de lançamentos, revisões de textos e esboços de capas.

Só concluo tudo bem perto das 11:00.

Encho uma xícara de café e aproveito os minutos que tenho, antes da reunião, para observar a janela.

Sorrio genuinamente.

Emma já está do outro lado da rua, com sua placa, as roupas folgadas e o sorriso radiante.

É incrível como, mesmo já estando acostumada a conviver com a loira, ela consegue me impressionar mais e mais a cada dia.

 

- Srta Mills, a Srta Bauer já chegou? - pergunta Miranda, me assustando.

 

Caramba! Então era isso que eu estava esquecendo! Kristin vem hoje acertar os primeiros detalhes da publicação de seu livro!

 

- Ainda não, Sra Priestly. - respondo, tentando disfarçar minha cara de surpresa misturada com “ãn?”.

- Pois bem, assim que ela chegar leve-a para sala de reunião, estarei esperando lá. - disse, logo saindo.

 

Como pude esquecer algo tão importante? Pelo menos resolvi vir com uma roupa melhor.

Agora, preciso me concentrar para não surtar.

Sento em minha mesa, pego alguns papéis que talvez precisássemos e logo a recepcionista avisa que a autora chegou.

Respiro fundo e libero a entrada.

Seres divinos, me ajudem a não passar vergonha na frente de uma das minhas autoras favoritas.

Não sei explicar bem esse meu nervosismo, só sei que quero causar boa impressão.

Levanto-me, ajeito minha saia e blusa e espero Kristin entrar.

Depois de alguns segundos de espera, surge uma moça loira, de olhos azuis intensos e pele clara. Usa uma calça jeans escura e uma blusa feminista, que devo dizer é maravilhosa, escrito “Equal Rights Now”.

 

- Com licença, vim para a reunião com Miranda Priestly. - diz sorrindo.

- Já estávamos aguardando sua chegada, Srta Bauer. Eu sou Regina Mills e irei acompanhá-la até a sala de reuniões. - disse, tentando soar o mais profissional possível.

- Ah, então foi com você que conversei pelo telefone! Pode me chamar só de Kristin. - respondeu, ainda sorrindo.

 

Ficamos nos encarando por um tempo, sorrindo feito duas bobas.

 

- Bom, podemos ir? - perguntei.

- Claro. - concordou.

- Siga-me, por favor.

 

Agradeci a todos os seres divinos por não ter gaguejado e nem tropeçado no caminho até a sala.

A reunião foi tranquila. Miranda comandou todas as perguntas e eu só precisei dar suporte, comentando algumas partes do livro.

Mais ou menos duas horas depois, já tínhamos resolvido tudo o que precisávamos.

Acompanhei Kristin até a saída, já que minha chefe precisou atender uma vídeo-chamada importante.

 

- Nossa, nem acredito que meu livro será publicado! Parece um sonho. - comentou, assim que paramos na soleira da porta.

- Fico muito feliz por você! Sério, li seu livro e amei. Já sou fã da sua escrita. - respondi, tímida.

 

A loira me encarou profundamente, sorrindo, me fazendo ficar corada e me arrepender de ter dito aquilo.

 

- Se quiser podemos marcar de conversar sobre o livro. Você também escreve?

- Seria incrível! Olha, eu tento. -gargalhamos- Escrevo poemas mas ultimamente não tenho escrito nada.

- O dia que você estiver disponível marcamos. Me passa seu WhatsApp, assim podemos combinar certinho. - pediu.

 

Passei meu número para Kristin e peguei o dela também.

 

- Nos falamos mais tarde, Regina. - disse.

- Okay. Tenha um ótimo dia, Kristin. - respondi, sorrindo.

 

A loira sorriu, me abraçou e foi embora.

Comparado a conhecer Kristin, o resto da manhã não foi tão empolgante.

 

(X)

 

Às 14:00 saí para almoçar, como Miranda não me telefonou desde a reunião, acredito que poderei gozar de todo o meu horário de almoço.

Saio da editora rapidamente e, como de costume, encontro Emma do outro lado da rua.

Assim que me viu, um sorriso radiante brotou em seu rosto. Ah, aquele sorriso!

 

- Ei, Gina.

- Oie, Emma. - respondi, sorrindo.

- Não está esquecendo de nada? - perguntou com a sobrancelha arqueada.

 

Encarei a loira com o cenho franzido. O que eu poderia estar esquecendo?

Notando minha expressão confusa, Emma revirou os olhos e me puxou, pela mão, em sua direção.

Resultado? Trombamos uma na outra e, rindo, ela me abraçou.

 

- Ai, da próxima seja mais direta. - falei, rindo com o rosto em meio a seu cabelo.

- Shiu, Gina. Agora é hora do abraço! - respondeu, me apertando mais.

 

Emma me abraçava pelos ombros e eu a abraçava pela cintura. Ficamos algum tempo desta maneira.

Quando a situação ficou, digamos, constrangedora nos soltamos lentamente, sorrindo.

 

- Como vão Zelena, Bella e Lola? - perguntou sentando-se no banquinho que sempre trazia.

- Ótimas. Ontem dormimos todas juntas, jogadas no sofá. - respondi, rindo.

- Melhor jeito de dormir. - comentou e gargalhamos juntas.

 

Ficamos algum tempo jogando conversa fora, até que olhei as horas.

Já eram 15:00, precisava me apressar pois ainda tinha que almoçar.

 

- Vish, já está ficando tarde. Preciso ir almoçar ou vou acabar me atrasando. - falei, pesarosa, já levantando.

 

Não sei porque mas eu não queria ir. Minha vontade era de conversar com Emma a tarde inteira, se possível.

 

- Que tal almoçarmos juntas, Gina? - sugere.

- Seria ótimo. - respondo sorrindo abertamente.

- Combinado. Só vou juntar minhas coisas.

- Claro, eu te ajudo.

 

Pegamos os banquinhos, a mesa e a placa e nos dirigimos até a padaria, caminhando tranquilamente.

Entramos, fizemos nossos pedidos e voltamos a conversar.

 

- Então, alguma novidade? - perguntou.

- Bem, não é bem uma novidade mas aconteceu algo interessante.

- Humm, já quero saber! Pode contar. - respondeu, me incentivando.

- Hoje tivemos a primeira reunião para decidir alguns detalhes da publicação daquele livro que amo. - respondi animada.

- Que legal! E como foi? - perguntou interessada.

- Foi muito bom! Já decidimos um esboço de capa e a sinopse. Kristin é realmente muito -parei, ao lembrar da reação que a loira teve ontem, quando citei a autora- adequada. - conclui, tentando ser evasiva.

- Como assim? Defina adequada. - insistiu, com o cenho franzido.

- Bem é que… - antes que pudesse continuar, meu celular tocou, avisando uma mensagem.

 

Respirei aliviada, salva pelo gongo! A última coisa que queria era estragar esse momento com Emma. Não desejo nunca mais ter, entre nós, aquela “torta de climão”, que eu nem mesmo havia entendido.

 

- Quem é? - perguntou, assim que me viu rir.

- Adivinha? Zelena e suas loucuras. - respondi, mostrando a mensagem.

 

Minha irmã ruiva e maluca me enviou a seguinte mensagem.

“Sis, você não vai acreditar! Fui bancar a fitness, levando Lola e Bella para correr no Central Park, e quase tive um infarto. Descobri que, realmente, sou sedentária. Quando nossas bebês começaram a correr, eu simplesmente desisti de segui-las e sentei em um banco.”

 

- Zel é ótima! - exclamou a loira gargalhando.

 

Logo respondi.

“Zel você é maluca KKKKK Faz meses que você não sai para correr, obviamente, você não aguentaria. Agora tenho que ir, estou almoçando com a Emma. Não esquece de levar nossas bebês no veterinário para atualizar suas vacinas! Bjs :*”

“Hummmmm, almoçando com a crush? Já shippo :3 Conquista ela logo, que a festa de inauguração do prédio é daqui a três meses! Bye Sis! Não esquece que hoje vou ficar até mais tarde na obra, nos vemos quando der. Bj :*”

Revirei os olhos e nem me dei o trabalho de responder a provocação de Zelena.

 

- Sou completamente fã da maneira com que você e Zel convivem! - falou Emma ao observar minha reação.

- Acredite, tem dias que eu e Zelena queremos matar uma a outra.

- Vocês vivem se provocando mas se amam e se protegem. É muito fofo. - respondeu me fazendo gargalhar.

- Pelo que me parece você não tem irmãos, Emma.

- Não mesmo. - confirmou rindo.

- Ontem, a ruiva me obrigou a assistir "O mágico de Oz"! - disse, revirando os olhos.

 

Ficamos conversando e rindo durante todo o almoço.

Tudo entre nós é leve e espontâneo.

 

(X)

 

Se minha manhã e meu almoço foram incríveis, o resto do meu expediente foi simplesmente entediante.

Saí da gravadora às 18:00 e segui direto para casa.

Assim que abri a porta, fui recebida por Lola e Bella que pulavam animadas. Me abaixei e recebi várias lambidas no rosto, que me fizeram rir.

Brinquei com as duas por longas horas, nem me preocupando em trocar de roupa, apenas tirei meus saltos.

Depois de nossa pequena farra, resolvi tomar um banho de banheira bem longo e relaxante. Peguei meu celular e coloquei em uma playlist aleatória do Spotify.

Assim que me afundei na água quente com espuma, meu corpo relaxou imediatamente.

Enquanto cantarolava distraidamente, com os olhos fechados, a música que tocava, meu celular apitou interrompendo a canção e chamando minha atenção.

É uma mensagem de Kristin, para minha surpresa.

“Oi, Regina. Tudo bem? Só passei para dizer um “oi” rs :))”

Respondi a loira, o que nos levou a iniciar uma longa conversa.

Tomei banho em meio a áudios e risadas que Kristin me proporcionou.

A conversa só acabou quando precisei cuidar das minhas bebês e a loira precisou ir atender uma visita. Combinamos de ir nos falando durante a semana.

Coloquei meu celular para carregar, dei ração para Bella e Lola e fui, obrigada, a comer um miojo.

Uma certa ruiva que prometeu cozinhar hoje, me pagaria muito caro amanhã.

Depois me dirigi ao meu quarto, pensando em Kristin e em Emma. As duas loiras, tão opostas, que me fazem rir absurdamente.

Emma com seu sorriso radiante e suas ações espontâneas. Kristin com sua escrita maravilhosa e suas causas importantes.

Com Lola e Bella deitadas aos pés, adormeci satisfeita pelas boas amizades que estou fazendo na “Selva de Pedras”.


Notas Finais


E aí, gostaram? Comentem!

Para vocês Kristin será um bolinho de amor ou horror? KKKKKK
Já conseguiram montar uma personalidade para Emma?
Quem está ansiosa, assim como eu, para viagem a Storybrooke? ͡° ͜ʖ ͡°

See you ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...