História Uma fusão inesperada - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Lápis Lazuli, Peridot
Tags Lapidot, lápis, Peridot, Sexo, Yuri
Visualizações 55
Palavras 660
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), FemmeSlash, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


I'm back! Quer saber o que houve? Pergunte.

Capítulo 12 - Jailhouse rock


Fanfic / Fanfiction Uma fusão inesperada - Capítulo 12 - Jailhouse rock

Cinco míseros minutos mais tarde, ambas já estavam fora de si. O mundo havia pego as duas e batido com um taco de beisebol. Lazúli já bebia o terceiro copo de qualquer cerveja ruim, enquanto Peridot brincava e ria alto em uma daquelas máquinas de slots que fazem até uma criança conseguir dinheiro fácil. As duas nem sequer ousaram em pensar em como um lugar daqueles existia em Beach City. Era… Inadequado demais, por isso só ficava aberto nas noites e madrugadas. Decoração retrô, músicas nostálgicas do Elvis e Flashdance e sorvetes coloridos além de muita banana split.  As opções de bebida alcoólica não se limitavam em duas ou três, pareciam ser milhares. Uma risada histérica da menor e um copo de uísque sendo batido no balcão xadrez.

- Outra.

- Mas senhorita… - O balconista olhava de maneira preocupada, tentando evitar qualquer contato direto. Sua preocupação era totalmente em vão.

- Estou bem, só preciso de outra.

Peridot encarava o homem com um olhar bêbado, e corpo trêmulo. Lápis cantava um dos discos do Elvis na pista de dança com um microfone antigo. Cantava Jailhouse Rock. Ou pelo menos murmurava e gemia com uma voz bêbada meras palavras enquanto alguns clientes batiam palmas no ritmo. Peridot sorriu ao ver a cena e encarou o balconista que pegava outro copo de uísque. - Aquela aí, é minha namorada. - Disse ela com um piscadela, e bochechas coradas devido à tanta bebida.

- Lazúli? - Questionou o homem, apoiando o cotovelo no balcão e tomando um gole de vodka.

- Lápis Lazúli.

A menor sorriu, agarrando o copo cheio de uísque gelado e bebendo rapidamente. Sorriu novamente e deixou uma gorjeta para o homem. Do palco, Lápis movia a saia e os cabelos azuis, deixando um rebolado típico anos 50 arrancar um grito dos clientes, que agora se assemelhavam a uma plateia. A maior fez um gesto com os dedos, chamando a menor para uma conversa em particular. Uma conversa que não acabaria em palavras.

- Com licença. - Peridot se levantou da banqueta, caminhando até sua nova “namorada” e pegando em sua mão, indo para o banheiro.

Caminharam sem trocar uma palavra, apenas sorrisos tímidos com rostos bêbados. Ou nem tão bêbados. A maior abriu a porta, entrando e abrindo espaço para nerd entrar. Trancaram a porta de imediato e citaram uma a outra.

- Lápis…

Peridot recuou, fingindo não saber do assunto. Em seu interior, ela queria isso mais do que tudo.

- Por favor.

O olhar, e o brilho nos olhos azuis além de uma expressão de luxúria eram inconfundíveis. Ela estava desesperada, a bebida havia bagunçado todos aqueles hormônios.

- Tem certeza?

Com o olhar que retribuía o desejo, fitou a maior e a empurrou contra a parede. Um gemido escapou de seus lábios. Sem resposta. Um beijo lascivo e profundo, enquanto Peridot levantava calmamente o vestido de Lápis, colocando uma das mãos em sua calcinha e tocando sua zona úmida e quente. Outro gemido, dessa vez longo e a maior parou o beijo.

- Peri eu…

Um beijo foi o suficiente para calá-la, juntamente de um gesto de silêncio.

- Eu te perdôo.

A verdinha sorriu de maneira pervertida, beijando seus ombros e braços, movendo sua mão a procura de sua entrada úmida. Mais gemidos prolongados e Peridot mal havia começado. Colocou um dos dedos dentro, profundamente e sentindo o quão úmida e quente estava. Lápis estava terrivelmente excitada. Um sorriso e um beijo longo, seguido por um beijo de língua enquanto os movimentos de seu dedo iam de cima para baixo, começando a tirar e colocar. Baixou a calcinha da maior, tirando o dedo úmido e colocando três, percebendo que escorregava rápido e não incomodava. Lápis gemeu alto, abrindo um pouco as pernas e sentindo o incômodo.

- Vá com calma.

Sorriu gemendo, acariciando os cabelos verdes e macios de Peridot. Os movimentos se tornaram intensos, tirando e colocando os três dedos. Em pouco tempo estavam cobertos por um líquido grosso e branco. Ambas coraram muito e Lápis sorriu, gemendo mais.

- Precisamos ir para um quarto. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...