História Uma Futura Produtora Em Apuros - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow, Legends of Tomorrow, Supergirl, The Flash, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Dr. Martin Stein, Leonard Snart (Capitão Frio), Mick Rory (Onda Térmica), Personagens Originais, Ray Palmer, Richard "Rip" Hunter
Tags Ameliah, Legends, Produtora, Tommorrow
Exibições 34
Palavras 1.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Essa Lua de Mel.. ♥

Capítulo 31 - Lua de Mel


Fanfic / Fanfiction Uma Futura Produtora Em Apuros - Capítulo 31 - Lua de Mel

00h10 embarcamos para nossa viagem, rumo ao nosso paraíso, mas as horas de vôo eram sufocantes.. 12 HORAS DE VÔO, DÁ PRA ACREDITAR? Mas eu sabia que era pra uma causa beeeeeem maior haha.

 

Chegamos lá as 14h da tarde e fomos diretos para o hotel Piazza San Marco, hotel lindo, enorme, parece um palácio, um sonho, me senti no cenário de The Royals, até ter a surpresa/coincidência mais incrível desse mundo. Eles estavam gravando lá, James Lafferty estava dirigindo o episódio e como o Arthur é amigo dele, lógico que fomos até lá né?

 

Eles nos apresentou a todos e desculpa deus, mas se eu não fosse casada, nem apaixonada pelo meu ruivo, eu paquerava esse loiro com vontade, ô moço lindo esse.

 

Alexandra também uma fofa, e eu fiquei que nem boba falando com ela, toda encantada com o sotaque dela.

 

Arthur contou ao James que eu sou produtora e me chamou pra ajudá-los, mas contei que estávamos de Lua de Mel, pedi desculpas e disse que trabalho era a última coisa que queria ali.

 

Ele entendeu e subimos ao nosso quarto. Parecia aqueles quartos de filmes, tudo perfeito. O Quarto era branco com dourado, a cama enorme, mais parecia um apartamento do que um quarto.

 

Nos deitamos e meu ruivo disse:

 

- Bem vinda ao nosso paraíso de uma semana!

 

Pois é galera , só uma semana, o trabalho chama. Isso quando o cara que ficou no meu lugar não manda um email ou uma mensagem perguntando como faz algo.

Cochilamos um pouco, depois fomos passear, realizamos minha cena de filme de andarmos de gôndola e depois fomos ao shopping.

 

Nave de Vero é o nome do shopping, bem grande, bonito, muitas lojas, um pouco de tudo, tinham até algumas lojas brasileiras. Fizemos umas comprinhas, comemos, tiramos muitas fotos em muitos lugares lindos.

 

Ficamos na rua até de madrugada, voltando ao hotel, eu perguntei:

 

- Amor, qual é esse seu fetiche com meu nome? Outro dia, quando eu te chamei de meu ruivo, você me chamou de minha Eve, não é um apelido, só meu nome do meio.

 

Ele pensou e disse:

 

- Não sei, pra te falar a verdade, desde aquele dia que eu te pedi em namoro te chamando de Eve, ficou como nosso apelidinho, sabe? Uma coisa só nossa.

 

Eu sorri e nos beijamos.

 

Voltamos para o hotel e ao chegarmos no quarto Arthur foi para o banho, e eu resolvi fazer uma surpresinha quente pra ele.

 

Quando ele saiu do banho, eu o pedi para sentar numa cadeira, perto da cama e coloquei um vestido, ele não entendeu, mas não perguntou nada, liguei o rádio e coloquei uma playlist do meu celular, começou com Hozier: Work Song.

 

Então eu comecei um strip pra ele. Ele sorria e parecia que estava vendo meu corpo se despindo pela primeira vez, ele tentava não perder nenhum detalhe, quando fiquei de lingerie, ele parecia estar num momento de êxtase.

 

Então começou a tocar: Moulin Rouge – Lil Kim, Christina Aguilera, Pink e MIA.

Fui tirando as meias calças pretas devagar e Arthur parecia se deliciar com o momento.

 

Depois de tirar as meias, eu sentei no colo dele e disse:

- Achou que eu não ia deixar nada pra você?

 

Então ele me tascou um beijão, mas no pescoço, igual no dia do nosso primeiro beijo, só com aquele beijo eu ia ao céu e voltava, ele parou o beijo e disse:

 

- Tenho que deixar essa toalha no banheiro.

 

 E se levantou,eu o puxei pelo braço e disse:

 

- Não vai não volta aqui!

 

E o beijei com toda o amor e desejo igual o dia do primeiro beijo.

Ele sorriu em meio ao beijo e disse:

 

- Consegui!

 

Eu sorri e perguntei:

 

- Conseguiu o que, posso saber Sr.Darvill?

 

E então ele respondeu:

 

- Consegui recriar a cena mais linda que eu vivi, em circunstâncias bem mais quentes, mas praticamente as mesmas falas.

 

Eu então me lembrei da cena completa do nosso primeiro beijo e sorri. Então ao som de Kings Of Leon – Sex On Fire, eu pulei no colo dele e nos beijamos com muito amor e muito desejo.

 

Fomos indo em direção a cama e parecia que só havíamos eu, ele, a música e a cama. Ele foi deitando por cima de mim sem parar o beijo um só instante, ele foi descendo os beijos pelo pescoço, o vão dos seios, a barriga, então ele parou e perguntou:

 

- Você confia em mim amor? – E eu respondi:

 

- Você acha que eu teria casado se não confiasse em você?

 

Ele sorriu e disse:

 

- Então, eu tenho uma surpresinha pra deixar essa noite ainda mais quente, topa?

 

Eu assenti e ele me pediu pra fechar os olhos, no segundo seguinte ele estava me vendando, logo perguntei toda engraçadinha:

 

- Não vai amarrar minhas mãos à La 50 tons né?

 

Ele riu e disse que não, que só a venda estava bom. Eu o senti levantar e ao voltar, ele disse:

 

- O que eu trouxe eu vou usar em você, ok?

 

Eu assenti e parece que num toque de mágica começou a tocar Heaven, na versão do Matt Bomer. De repente sinto algo gelado sendo espirrado pelo vão dos meus seios e pela minha barriga, ele tirou meu sutiã e espirrou também nos meus seios. Pude ouvir quando ele deixou o suposto recipiente de lado e começou a me beijar, chupando, logo deduzi que poderia ser Chantily.

 

Por mais que já tenhamos feito amor em tantos lugares e tantas vezes, senti-lo me chupar daquele jeito, comigo vendada, me fazia ter mais e mais tesão naquele homem que agora eu podia gritar ao mundo que era, é e sempre será MEU!

 

Entre gemidos, chupões, beijos e a melhor noite de sexo das nossas vidas, segundo ele haha. Caímos no sono realmente muito exaustos.

 

Só acordamos no meio da tarde e fomos almoçar, sempre nos abraçando e roubando beijos um do outro. Aquele paraíso poderia ser eterno, mas eu sabia o que estava me esperando daqui uns dias.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...