História Uma garota "normal" - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, Trilogia Não Pare!
Personagens Lydia Martin, Personagens Originais, Richard Trent
Tags Amor Drama Mistério
Exibições 19
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooi povin
Lembram de mim?
Sou eu, a escritora dessa Fic
Desculpa gente ;-;
Mas vê o lado bom. Capítulo grande
Aproveitem 🙃💜

Capítulo 11 - Amigos


Fanfic / Fanfiction Uma garota "normal" - Capítulo 11 - Amigos

   - O que?!
  R: - Na-nada... Pensei alto... Melhor dormimos... - Ele vai em direção ao interruptor para apagar as luzes.
   - "Idade da morte" é com 17 anos?! Não é meio cedo pra morte?!
  R: - Esquece isso...
   - Eu vou morrer né? - Meus olhos se enchem de lágrimas.
  R: - Não!
   - Então por que foge tanto do assunto?!
  R: - Livian! Me escuta! - Ele vem pra perto de mim olhando fixamente nos meus olhos. - Não vai acontecer nada com você!
   - Ma-mas...
  R: - "Mas" nada! Eu vou te proteger... Prometo.

Ele me abraça. Sinto um calafrio subindo meu corpo e logo em seguida uma lagrima cai do meu olho e escorre pela minha face.

Ele beija minha testa e finalmente apaga as e eu me deito, mas não durmo, fico pensando em tudo que aconteceu e o que pode acontecer. "Hinata irá morrer?" "Terei mais previsões?" "EU irei morrer?". Depois de algumas horas me perguntando, consigo dormir.

Acordo com o médico me chamando:
   D: - Livian. - Abro meus olhos - Está liberada. Pode sair quando quiser.
   - Que horas são? Cadê o Richard?
  D: - Bem... O Richard... Teve que sair... Ele disse pra você não se preocupar e ir direto para casa...
   - O-ok...
  D: - Bom vou te deixar a vontade. Se voltar aqui me procure. Estou quase sempre no hospital.

Aquela história está muito estranha... Richard não me abandonaria do nada... Ou abandonaria?

Olho a hora e vejo que dá tempo de ir para escola se eu for rápida. Então pego meu notebook e meu celular, peço um atestado para a escola na recepção e vou correndo para casa, que não é tão longe do hospital. Chego tomo um banho rápido, coloco uma blusa de caveira cinza folgada, uma calça jeans preta rasgada e meu All star, pego minha mochila e vou para escola.

Chegando lá não vejo Richard... Acho que ele me abandonou mesmo... Subo para minha sala, Sento em meu lugar e começo a mexer em meu celular, pois estou sem livros pra ler no momento.

  ??: - Oi, tudo bem?
  
  Olho para ver quem me incomoda. E é um garoto muito bonito, com os cabelos loiro escuro, com olhos de um fascinante azul-turquesa. Mas o acho estranho...

   - O-oi...
  ??: - Olha... Eu fiquei sabendo sua mãe... Meus sentimentos...
   - E-eu te conheço?
  T: - Ah, que modos meu! Me desculpe, meu nome é Tylan, prazer! - Ele sorri pra mim.
   - Prazer, sou Livian.
  T: - Eu já sabia. Hehe.
   - A-ah tá...
  T: - Você está bem? Está com uma carinha triste...
   - Não é nada... Só meu amigo que não veio...
  T: - Richard né?
   - S-sim...
  T: - Você chama ele de amigo?! Eu chamaria de perigo!
   - O que?
  T: - Olha... Ele pode ser importante para você, mas ele não é tão legal como parece ser...
   - Você o conhece?
  T: - Conheço sim. Estudei com ele por muitos anos.

*TRIIIIIIIIIM*

  T: - Tenho que ir para minha sala. A gente se fala no intervalo. - Ele sorri e corre para sua sala.

Achei Tylan muito legal. O que será que ele quis dizer do Richard?
O dia segue, normalmente. Toca o sinal para o intervalo e vejo Tylan me esperando, vou até ele é digo:

   - Oi!
  T: - Oi!
   - Vamos na cantina?
  T: - Não. Você vem comigo conhecer meus amigos!
  
Ele me puxa até um grupinho com quatro meninos.

  T: - Eae gente!
  Todos: - Eae.
  B: - Quem é essa aí com você?
  T: - Ela é minha nova amiga, Livian.
  Todos: - Oi Livian.
  T: - Gente, eu vim avisar que vou passar o intervalo com ela Ok?
  Todos: - De boa.
   - Vamos agora na cantina?
  (John) J: - Olha! Ela fala!
 
Eu reviro os olhos.

  T: - Liga não é normal. Vamos.

Fomos na cantina, compramos nossos lanches e ficamos conversando. Até que percebo uma menina, provavelmente a namorada dele,  me olhando com raiva.

   - Tylan, acho que sua namorada está com ciúmes de mim... - Olho para ela e ele também.
  T: - Aish! - Ele revira os olhos. - Ela é só uma menina louca que acha que sou afim dela, mas não sou.
   - Hahahaha, coitada.
  T: Coitado de mim, pra aguentar essa louca!
   - Ow, mas é sério, acho que ela tah me matando no fundo do seu olhar.
  T: - Nossa seu vocabulário é bom!
   - Acho que é pelo meu hábito de ler.
  T: Ah, entendi.
  
Continuamos conversando, mas toda hora vinha uma menina cumprimenta-lo, fiquei um pouco sem graça com essa situação...

O sinal toca e vamos para as salas. Vou em direção da minha cadeira, até Luciana me parar.

  L: - Fiquei sabendo da sua mãe... Meus sentimentos... - Ela passa e bate no meu ombro de propósito.

Luciana é legal... Só é "assim" por causa da sua melhor amiga, Thainara...

Finalmente chego no meu lugar e começo a escrever pensamentos aleatórios. Como as perguntas que não saem do meu pensamento.

A professora chega, faço minhas lições.
Chega a hora de ir embora, e quando estou saindo ouço alguém gritar:

  T: - Livian!

Em minha mente ouço alguém gritando "Corre!" Junto... Como se fosse uma continuação...

  T: - Nem espera os amigos pra ir embora!
   - A-amigos?
  T: - Sim... Somos amigos né?

Meus olhos se enchem de lágrimas. Senti uma sensação ótima depois de ouvir isso!
É a primeira vez que tenho... Amigos...

  - So-somos sim!!
  T: - Por que seus olhos estão brilhando?
   - Nada... - Passos a mão nos olhos antes de começar a chorar - Vamos?

Fomos até "minha" casa (vou ter que acostumar a chamar assim...) rindo, brincando e se divertindo.

Nunca estive tão feliz! Pena que essas lembranças irão sumir...

Entro em casa e vejo Richard me esperando.

   - Richard! - Eu o abraço e ele não retribui - Aonde você estava? Por que está tremendo?
  R: - Nós precisamos conversar...


Notas Finais


Foi isso povin...
Vcs não me matam?
Gente eu vou me esforçar o máximo para postar todo dia.
É que quero fazer uma Fic boa então não prometo nada Ok? Só me deixem viva. 🙃💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...