História Uma Garota Suicida. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance, Suícidio
Exibições 140
Palavras 899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Essa é a primeira história que eu escrevo no Spirit então por favor tenham paciência comigo.
Desculpe, pelos erros ortográficos.

Capítulo 1 - ◇Capitulo 1 (☆)


(Pov Rafael)

Eram 6:20 da manhã de segunda-feira, o meu dia preferido da semana, sim eu gosto de segundas, havia acabado de sair do banheiro e estava procurando minhas roupas da escola dentre as caixas de mudança, as quais eu ja deveria ter arrumado mas a preguiça foi maior. 

- Bom dia filho. - minha mãe disse entrando no quarto. 

- Como sábia que ja estava acordado. - disse a encarando  indignado.

- Ouvi o barulho das caixas. - ela disse abrindo uma das caixas empilhadas proximas a escrivaninha e me entregando a farda. - se troca e vai acordar suas irmãs. 

- Como você consegue fazer isso. - perguntei. 

- Eu sou mãe, nós sempre achamos as coisas que os filhos perdem. - ela disse sorrindo e saindo do quarto. 

Sorri do comentário e me troquei, colocando as fardas que a escola nos obrigava a usar, sai do quarto e caminhei ate a porta ao lado, onde era o quarto das minhas irmãs. 

- Hora de acorda. - disse batendo na porta, e entrando logo em seguida. 

- Por que temos de ir pra escola hoje? - perguntou Lily. 

- Porque hoje tem aula. - respondi puxando as cobertas das duao.

- Mas hoje é segunda. - disse Luna tentando puxar o cobertor de volta. - niguém gosta de segunda. - resmungou. 

- Eu gosto de segundas-feiras. - disse colocando ambas sob meus braços, como se fossem duas malas mal humoradas. 

- Você não é normal. - Luna disse se debatendo. 

- Não queremos ir pra escola. - elas disseram em unissimo assim que chegamos ao fim das escadas.

- Mas vão, querendo ou não. - minha mãe disse. - ao não ser que queiram ficar de castigo ate terem idade para morar embaixo de uma ponte. 

- Mãe. - elas reclamaram. 

- Nem tentem descutir com a mãe de vocês. - nosso pai disse terminando de servir o café da manhã. - isso so vai piorar as coisas. 

- ainda bem que você sabe. - minha mãe disse se sentando a mesa. 

- Eu tenho que ir senão vou me atrasar. - disse pegando minha mochila no sofá. 

- Tenha um bom dia na escola. - minha mãe disse beijando minha testa. 

- Boa sorte no primeiro dia, filho. - meu pai disse. 

- Tchau chato. - Lily e Luna disseram acenando. 

- Valeu família, ate depois. - disse saindo. 

 (Pov Laura.) 

- Acorda. - escuto minha mãe gritar me fazendo saltar da cama. 

- O que? A casa ta pegando fogo? Quem morreu? - disse olhando para os lados e dando de cara com minha mãe me olhando furiosa.

- Você se não se levantar agora e ir se arrumar para ir pra escola. - ela disse furiosa. 

- Que horas são? - digo sentando na cama. 

- São 6:45. - ela falou me puxando da cama. 

- Tabom, mãe ja acordei. - disse me andando ate o banheiro. 

Fiz minhas higienes diarias, coloquei a farda da escola e desci as escadas. 

- Coma alguma coisa antes de sair. - minha mae disse me entregando uma torrada. 

- Obrigada, mãe. - disse beijando sua testa. - te amo. 

- também te amo, agora ja pra escola. - ela disse apontando para a porta. 

- Ta, tchau. - disse para saindo. 

****

- Demorou. - disse a menina de cabelos curtos da rocha, pele bronzeada e sardas nas bochechas vestia o uniforme da escola e um casaco rosa, pulando nas minhas costas. 

- Oi Lisa. - disse tentando tira-la de minhas costas. 

- Por que demorou tanto? Estamos cheios de novidades. - disse o rapaz alto de cabelos na cor rosa e pele também bronzeada ele vestia o uniforme masculino da escola, por mais que não o achasse nada confortável, ele dizia que nada naquele uniforme combinava. 

- Bom dia pra você também Andy. - disse para ele. 

- Bom dia. - ele disse sem paciência. - agora vamos as novidades. 

- Tá. - falei finalmente tirando Lisa de minhas costas. - pode falar.

Ele agarrou um de meus braços enquanto Lisa agarrava o outro.

- Estou super empolgada para saber da vida dos outros. - disse tentando parecer interessada. 

- Você não me engana com essa atuação, ta. - disse Andy. - mas eu vou falar mesmo assim.

- Fala logo. - Lisa reclamou impaciente.- se você não contar eu conto.

- Ta. - ele revirou os olhos. - temos sangue novo esse ano.

- Sim, sangue fresquinho. - Lisa disse abrindo um grande sorriso.

- Da pra parar de falar como se fossem vampiros. - falei os beliscando.

- Que garota indigente. - Andy falou dramático. 

- Sera que deveríamos puni-la My Lord. - disse Lisa fazendo uma voz sinistra.

- Nem começa. - disse me afastando.

- Talvez se você falar a palavra magica. 

- Novidades? - falei e ambos pararam por algum tempo e começaram a cochichar entre se.

- Ding Ding Ding. - disse Lisa sorrindo. - você acertou a palavra chave.

- Voltando. - falou Andy - aonde estavamos... Ah sim, novato.

- Sim o garoto novo. - ela falou. - finalmente caras novos, e o melhor, ele até que é gatinho.

TRIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIM.

- O sinal bateu, teremos que falar da vida alheia depois - falei para eles. - agora ja para a sala.

- Sim, mamãe. - disseram em unissomo.

- Ei, não me chamem de mamãe. - disse os beliscando.

- Sim... Mamãe - eles falaram e sairam correndo para a sala.







Notas Finais


Espero que gostem da historia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...