História Uma Herança de Amor - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Exibições 164
Palavras 1.609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoas do meu agrado!

Eu tinha prometido o capitulo no sábado, mas, eu passei o dia todo fora de casa e quando eu cheguei foi um pouco tarde, mas, resolvi postar logo agora pq assim que muitos abrirem o site encontrem essa surpresa kkkk. O capitulo fiou pequeno, mas, foi pq eu não queria colocar outros sentimentos envoltos, ah como eu posso explicar eu queria fazer o capitulo apenas com o conteúdo do desfecho desse encontro deles, entenderam? Por isso não ficou grande, mas, acho que ficou legal, pelo menos eu acho kkkkk.

Boa leitura e nos vemos nas notas finais.
Kissus.

Capítulo 12 - Confronto - Parte 2


Fanfic / Fanfiction Uma Herança de Amor - Capítulo 12 - Confronto - Parte 2

No capítulo anterior ..........

 

- Olha aqui Naruto – disse me segurando pelo ombro – Eu já estou perdendo a paciência contigo, entendeu? Eu estou morrendo de von...ta...de de te....

- Bater? – perguntei petulante - Pois saiba que eu não tenho medo de você.

- Te bater? Acha mesmo que eu te bateria, em? – perguntou irritado ainda me segurando – RESPONDE DROGA – gritou me olhando nos olhos.

_______________________________XXXXXXXXXXXXXXX____________________________

 

Sasuke .........

- Sim, eu acho – respondeu também me encarrando – Me bater seria o mínimo que você faria, afinal você parece que tem o prazer de me machucar de todas as formas possíveis, não é?

- Eu nunca te bateria – sussurrei, ainda em choque por suas palavras – Pensei que você soubesse disso. Eu nunca quis te machucar Naruto, será que se esqueceu do que vivemos? Do que sentíamos? – perguntei magoado.

- Eu esqueci? – perguntou com deboche – Não fui eu que esqueci Sasuke, não foi. Você que fez questão de destruir cada momento que vivemos, foi você que destruiu cada sentimento que um dia eu nutri por você – acusou se afastando com lágrimas nos olhos – Eu te amava, mas, mesmo assim você não pensou duas vezes antes de pisar nos meus sentimentos, não foi?

- NÃO, isso não é verdade – afirmei – Eu errei Naruto, mas, eu era jovem e só queria ser reconhecido. Não teve um dia nesse tempo que ficamos longe um do outro que eu não tenha me amaldiçoado pelas minhas escolhas – confessei me aproximando – Eu te amo e nunca vou deixar de te amar, entendeu?

- Você tem uma péssima maneira demonstrar amor, sabia? – sorriu sarcasticamente, enxugando as lágrimas – Eu não te conheço, pelo menos não mais. Você já não é aquele garoto que me fazia sentir seguro, você não é aquele garoto que mesmo com aquele mal humor terrível fazia meu coração parar de bater apenas por me mostrar um pequeno sorriso. Eu não sei mais quem é você desde aquele dia que decidiu jogar tudo o que vivemos ao alto, só para tentar conseguir o respeito de alguém que nunca se importou com você.

- Eu sou um apenas uma pessoa egoísta – aleguei – Porque fiz escolhas ruins que te magoaram e lamento muito por isso, mas, eu não posso voltar atrás. Eu só quero que você me dê a chance de conhecer e conviver com meu filho e você não pode me negar isso Naruto, por mais errado que eu tenha sido contigo, eu tenho o direito de conviver com meu filho, entendeu?

- Meu filho?! Chega a ser engraçado como você abre a boca para falar MEU FILHO, mas, o grande problema é que você não o conhece, você não sabe nada do Daisuke – acusou – E a última coisa que eu quero nessa vida é que você transforme meu filho em um maldito Uchiha manipulador e sem escrúpulos. Ele é uma criança incrível não merece sofrer

- Se eu não conheço o meu filho de quem é a culpa, em Naruto? – perguntei irritado – Quem é o responsável por isso, em? Será que você não entende o que me fez? Ao me negar o direito de saber da existência do meu filho?

- Fica muito fácil me acusar, me julgar – disse sorrindo sarcasticamente – Principalmente quando não era você o adolescente assustado, sem uma casa, sem rumo e com medo por ter acabado de descobrir que era um compatível e que estava grávido da pessoa que jurou me amar, mas, que na primeira oportunidade me destruiu de forma tão covarde – acusou irritado.

- O que você quer de mim Naruto? – indaguei – Quer que eu me ajoelhe na sua frente? Quer que eu lhe peça perdão de joelhos?  Porque se for isso, eu faço.

- De você eu não quero é nada – respondeu me encarando – Não, eu quero que você desapareça da minha vida e da vida do meu filho.

- Eu não vou fazer isso – informei seriamente – Isso eu não vou fazer, não vou desistir do meu filho Naruto, mesmo que você me implore – afirmei decidido - E se você não quiser que esse processo vá adiante é melhor me dá a guarda compartilhada do Daisuke, isso vai nos poupar grandes problemas, pode ter certeza.

- Eu não tenho medo das suas ameaças – afirmou seriamente – Eu não vou desistir do meu filho, você pode ter certeza que para tira-lo de mim terá que me matar, ouviu? Não me importa que você tenha todo dinheiro do mundo ou o que for, você não vai machuca-lo. Eu não vou permitir.

- Eu lamento então – respondi irritado – Lamento que você tenha me conhecido, lamento que tenhamos chegado nessa situação.

- Por incrível que pareça eu não lamento ter te conhecido, Sasuke – disse sorrindo tristemente – Você tem sido uma pessoa horrível e fez todas as escolhas erradas possíveis, mas, não lamento ter te conhecido, porque te conhecer trouxe a única razão pela qual eu acordo todos os dias, o Daisuke é tudo que eu tenho e por ele eu seria capaz de tudo, entendeu?

- Entender eu entendo, mas, eu não vou mudar quem eu sou – afirmei de cabeça baixa – Eu não posso, eu me nego a desistir do Daisuke e mesmo que isso vá te magoar mais ainda, não irei desistir do processo de guarda – disse vendo-o de costas para mim saindo da sala.

- Eu já sabia isso – firmou suspirando com pesar – Não vim te procurar para pedir clemencia ou algo parecido, isso nunca foi minha intenção.

- Então porque veio? – perguntei interessado e ressentido – O que você quer de mim?

- Ah no primeiro momento meu único pensamento era te matar – afirmou sorrindo – Mas agora, eu só queria que você voltasse para o seu mundo Uchiha feliz e esquecesse a minha existência. Eu só queria te manter enterrado no mundo da minha memória, eu só queria voltar a lembrar apenas do Sasuke que um dia eu amei como meu melhor amigo, meu irmão e como meu primeiro amor – disse chorando – Eu queria não ter que olhar nunca mais para você – confessou, me fazendo sentir um aperto no peito que só senti igual no dia que o vi entrando naquele carro e saindo da minha vida.

- Eu nunca quis te magoar Naruto – sussurrei, antes dele sair da sala.

- Mas magoou mesmo assim – respondeu ao fechar a porta da minha sala, de costas para mim.

- Será que nunca vamos conseguir nos entender, Naruto? – perguntei a mim mesmo após sua saída – Droga, droga, droga – gritei frustrado, indo em direção ao minibar no canto da minha sala e colocando uma dose de uísque para beber.

- Bebendo logo cedo, Sasuke? – perguntou com ironia Suigetsu entrando em minha sala.

- Pelo visto minha sala virou a casa da mãe Joana, não é? Entra quem quer – respondi irritado – Vá embora Suigetsu, agora definitivamente não é uma boa hora – alertei.

- Ui, Uchiha Sasuke de mau-humor que novidade – debochou – Se bem que eu também ficaria de mau-humor de levar um fora daquela beldade loira que saiu da sua sala, viu? O Naruto-kun é bem mais bonito pessoalmente e que belas coxas ele tem – disse suspirando.

- Sério que você vai me irritar logo agora? Porque sinceramente a minha paciência hoje está bem pequena e você ainda acha sensato vir tirar onda com a minha cara? – perguntei com uma veia saltando da testa.

- Calma Sasukinho, você sabe que eu te amo e adoro te provocar – sorriu – Não se preocupe que apesar de lindo, seu loiro não me interessa carnalmente falando.

- O que você quer Suigetsu? Fala de uma vez e cai fora da minha sala – pedi me sentando no sofá, com a cabeça a mil ao relembrar as palavras do Naruto.

- O contrato que me pediu já está pronto, porém, acho que sua NOIVA Haruno Sakura não irá gostar muito, não acha?

- Sakura não tem que gostar ou deixar de gostar, ela tem simplesmente que aceitar e ponto final – informei tomando um gole do uísque – Já está mais do que na hora de resolvermos nossa situação de uma vez por todas.

- Disso eu não tenho dúvida Sasuke, mas, sinceramente isso vai provocar uma verdadeira guerra, está sabendo não é?

- E desde quando eu sou homem de ter medo de uma guerra Suigetsu? – disse sorrindo – Para ter o que eu quero, sou capaz de tudo.

- Infelizmente isso eu já sei – respondeu – Só espero que não se arrependa depois meu amigo.

- Não irei, pode ter certeza disso – afirmei com um sorriso – Se tudo sair como estou planejando Suigetsu, não terei arrependimentos.

- Espero que sim, mas, me deixa trabalhar se não meu chefe ranzinza me mata – brincou saindo da sala.

- Idiota – respondi sorrindo logo em seguida, aproveitando um momento de descanso antes de voltar ao trabalho, se bem que acho muito difícil conseguir me concentrar depois de tudo.

- Tudo vai dá certo Sasuke, tudo vai dá certo – comecei a repetir como uma espécie de mantra na tentativa de colocar meus pensamentos no lugar. E devo dizer que estava quase me convencendo disso quando minha sala foi invadida mais uma vez naquela tarde, por um Itachi ofegante e irritado.

- Me desculpe senhor Uchiha – repetia Karin, me olhando como se temesse por sua vida.

- Ah que inferno – resmunguei – Não sei o que está fazendo aqui Itachi, mas, não é uma boa hora.

- Não se preocupe otouto que não vou tomar muito do seu tempo – respondeu sorrindo se aproximando lentamente de mim – Eu só vim te entregar algo que você merece – informou antes de me socar a cara com a força de um rinoceronte, me fazendo cair no chão atordoado.

- VOCÊ ENLOUQUECEU ITACHI – gritei me sentindo tonto.

 

Continua........

 

 

 


Notas Finais


É ISSO! Espero que tenham gostado e me desculpem se houver muitos erros de ortografia, pq eu não revisei muito e estou morrendo de sono kkkkk.

Kissus e até os comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...