História Uma história de amor não convencional - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Confuso Esse Negócio, Romance, Treta
Exibições 10
Palavras 536
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hellow!! Tudo bem?
Ainda não tenho muitos leitores, mas eu escrevi este capítulo com tanto carinho. Sim a história é meio confusa então se você se sentir perdido está tudo certo!

Capítulo 2 - Capítulo Segundo - Where is the love?


Fanfic / Fanfiction Uma história de amor não convencional - Capítulo 2 - Capítulo Segundo - Where is the love?

"Você nunca deveria ter existido ... não é bem-vinda a este mundo"

"Seria melhor que eu tivesse sido poupada de carregar um fardo como você, uma maldição"

As mãos não paravam de atingir em punhos a fragilizada criança que tremia em silêncio em sua camisola branca com delicadas rendas e babados. Hematomas surgiam a cada golpe, fios vermelhos manchavam a pele branca e marcavam de forma permanente a inocência daqueles olhos caramelo que neste momento pareciam ouro derretendo em meio as lágrimas mudas.

"Você é a razão para minha vida ser este inferno, de não ter nada... tudo dá errado quando você está por perto... por que você não desaparece? Por que tenho que acordar todo dia com medo de que tudo tenha sido destruído novamente conforme seu humor doentio?"

Uma melodia fúnebre e trágica tocava ao fundo, como se o próprio universo criasse a trilha sonora através de um disco de vinil. O mundo parecia não ter som e a pequena parecia estar enredada aos sonhos onde suas preces eram ouvidas e a dor não percorria suas veias como ácido. Tentava sorrir. Parecia com um pequeno anjo sorrindo em meio ao sofrimento, era de partir o coração. Cada ataque daquele mulher que chamava de mãe a deixava ainda mais despedaçada.

"Pai, pai, pai me ajude! Me mande alguma orientação do céu... será que você me odeia também?"

Em pensamento ela gritava, clamava por ajuda daquele que havia a criado. Esse era um mundo como qualquer outro, de pessoas matando, pessoas morrendo, crianças feridas e no fundo você sabe que pode ouvi-las chorando.

"O que há de errado com o mundo, mãe?"

A mulher a ignorou abrindo a porta para a sua saída desta vida com uma filha que odiava.

"Vou ir na cidade ... trarei algo para você" Sorriu, e foi a primeira vez e a última que abraçou a menina "Minha filha, não consigo conviver com o fardo de ser sua mãe" foi a primeira e última vez que a chamou de filha, mas não foi a única vez que chorou antes de fazer algo cruel.

Ouviu os passos soando distantes, a porta deixada aberta, o quarto vazio. A casa foi preenchida com a voz do inverno que entrava sussurrante por onde sua mãe a deixara.

"O que há de errado com o mundo, mãe?"

Choramingou baixinho deixando as lágrimas acariciarem seu rosto.

Era domingo quando saiu, disse que voltava para casa segunda-feira e a criança ficou esperando, mas ela era mais um pesadelo se dissipando em névoa. Olhava a porta melancolicamente, e as cenas de todos os dias em que quase fora morta por aquela que deveria amá-la, vinham machucá-la como pequenos duendes malvados. A cutucavam com farpas que entravam por sua carne deixando uma sensação incômoda de total impotência.

"O amor não mora nesta casa."

Com seis anos, pés descalços, a pele branca ainda marcada em vermelho, roxo, azul. Fechou a entrada sem a trancar. Mesmo que trancasse as sombras viriam sorrateias por entre os vãos da porta, prontas para torturar uma menina sozinha abandonada por uma mulher que chamava de mãe. Chloe também esperava, que se deixasse a porta assim, talvez alguém viesse a resgatar do tártaro que era sua vida.


Notas Finais


E aí, está gostando da história? Ajude mais pessoas a conhecerem, favorite a história e comente para que eu saiba o que você achou, quero te conhecer!

Sugestões, críticas, elogios, waflles... tudo é bem-vindo.

Loraveii, waflles para vocês ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...