História Uma História de Tsundere - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 32
Palavras 1.081
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Antes de começar a ler quero dizer que essa fanfic tem um pouco de violência se não gostam não leiam, a idéia da história pertence completamente a mim, porém todas as personagens pertencem ao Yandere Dev, essa é minha primeira fanfic de Yan Sim, não sei se há alguma fic com um tema parecido mas se tiver é apenas uma mera coincidência, espero que gostem, de qualquer modo, vamos logo a história ;3
(Também postada no Wattpad)

Capítulo 1 - Capítulo Único - Adeus Baka!


Yandere-chan estava prestes a alcançar seu objetivo, matar a garota denominada Osana Najimi, assim poderia ter uma chance a mais de ficar com seu amado Senpai: Taro Yamada.

Ela pois seu plano em prática, não era nada complicado, constava apenas em chegar na garota e esfaquea-la, porém poderia ser mais difícil do que se pensava, ninguém poderia ver, assim como os delinquentes, e muito menos o seu amado Senpai.

Era exatamente uma Sexta-feira, o dia em que Osana Najimi iria se declarar ao Senpai, debaixo da grande árvore de cerejeira, faltava apenas alguns minutos para Yan-chan perder seu Senpai para sempre para sua odiada rival, apenas 20 minutos para ser mais exata. Sem pensar duas vezes Yan-chan foi em direção de Osana Najimi, segurando a afiada faca retirada do Clube de Culinária, e cravou a lâmina no estômago da pobre garota, que deu um grito de dor como resposta, não havia tempo para Osana pensar e muito menos entender o que estava acontecendo, apenas caiu no chão fraca com a perda de sangue.

- Achei que você era mais forte. - Ayano falou referindo-se a jovem garota no chão gemendo de dor.

- P-por que fez isso? O que eu fiz para você? - Osana gritava chorando por conta da dor.

- Você ia roubar o que me pertence, acha mesmo que merece viver? - A jovem assassina olhava para Osana, porém seus olhos eram apenas órbitas brancas, com os os olhos de uma boneca.

- Por favor, pare! - Implorava Osana jogada no chão ainda chorando.

Ayano olhou para o relógio, aparentando estar apressada, afinal não demoraria muito para Senpai aparecer, e ver toda a bagunça causada por Osana, a garota havia feito uma verdadeira bagunça tentando fugir da assassina espalhando sangue ao redor da árvore de cerejeira.

-Isso mesmo quero ver você implorando por sua vida em quando pode. - Ayano chegou mais perto da garota.

-É uma pena que não tenha tanto tempo, terei que acabar com você agora, seria tão bom brincar um pouco mais com você. - A garota sorri de maneira sádica.

- Não! Por favor, par...... - Osana não foi capaz nem de terminar de falar, pois Ayano cravou a lâmina em sua perna, fazendo Osana gritar de dor.

Osana estava sentindo uma dor terrível sabia que não sairia vida... ela fechou os olhos se preparando para o pior, mergulhada em seus pensamentos, ela queria que Taro estivesse ao seu lado, queria sentir o rosto dele novamente, ver o sorriso brilhante do garoto novamente, mas era impossível, ela estava em um pesadelo que só teria fim quando ela perdesse sua vida, a garota só poderia rezar para que fosse um sonho, ou melhor um pesadelo, na qual ela queria acordar o mais rápido possível. Foi quando algo adentrou sua mente:

                                           [...]

11 anos atrás

-Não, eu não vou - Gritou a garotinha de cabelos ruivos para seus pais. 

-Eu não quero mudar de escola.... - Pois-se a garotinha a chorar

A garota correu e saiu de casa, deveria ser exatamente 9 da noite de uma lúgubre noite de Novembro, estava nevando, fazia muito frio, e a garota estava com uma blusa de mangá comprida possivelmente de sua escola, e uma saia curta, de qualquer maneira a roupa que ela estava no momento não a aqueceria do frio.

A jovem garotinha sentou-se no chão gelado, e abraço-se na tentativa de se aquecer, porém, em vão....

- Baka, baka, baka, mamãe e papai são bakas - A garota falou gritando e chorando. Ela estava sozinha não havia problema em gritar, bem pelo menos ela achava que estava sozinha.

- Hey, está com frio? -Perguntou um garotinho aparentemente com a mesma idade dela.

A garotinha enxugou as lágrimas.

-U-um pouco - A garota exitou em responder.

-Aqui. - Feito isso o garoto deu seu moletom laranja a garota. - Qual seu nome? - O garoto perguntou curioso.

-Não te enteressa - Ela respondeu brava.

-Hum. Se você diz..... - Ele pareceu meio desapontado.

-O-Osana Najimi - A garota que agora tinha um nome corou.

-Um prazer, meu nome é Taro Yamada - o garoto sorrio de forma tão acolhedora por um momento Osana nem chegou a sentir frio mesmo estando no inverno.

- Seu cabelo é bonito - Taro respondeu sorrindo.

-É..... Geralmente falam o contrário, dizem que ele é feio por ser diferente..... - Osana cora.

-E o que tem de errado em ser diferente? Pra mim é bem mais divertido - Taro sorri.

-........ - A garota não sabia o que falar,o garoto que ela conheceu em pouco tempo, foi o único além dos seus pais que disse que seu cabelo era bonito.

- Bem tenho que ia agora, minha mãe deve estar preocupada. Tchau Osana, foi legal te conhecer nos vemos por ai. - Ele acena e vai embora.

-T-tchau - Ela cora. - Melhor eu ir pra casa....

Quando Osana chega em casa, seus pais a surpreenderam, eles estavam com raiva por ela ter saído na rua 9 horas da noite e voltar quase 10, porém a preocupação com ela era maior no momento, estava toda suja de neve, e com um casaco que seus pais nunca tinham visto antes, isso sim era preocupante, seus pais não falaram nada, ela apenas subiu a escada tomou banho e foi dormir.

- Taro Yamada, né? -Ela cora. -É um belo nome também.

Logo a pequena garota se perdeu nos seus sonhos, amanhã era seu primeiro dia na escola nova....

                                       [...]

Pode-se dizer que anos passaram, no dia seguinte que Osana foi para sua nova escola descobriu que Taro também estudava lá. Eles passaram a conversar virar amigos, melhores amigos, praticamente inseparáveis, mas..... Com o crescimento vem os "hormônios" e com isso vem os "sentimentos estranhos", Osana começou a sentir algo mais forte por Taro com seu crescimento, que se floresceu mais e mais com o passar dos anos. 

Porém ela sempre foi orgulha demais para admitir que gostava de alguém, orgulhosa demais pra admitir que sentia algo por seu melhor amigo, mas ela não queria estragar a amizade deles, uma amizade tão pura. E se ele a rejeitasse? E se o namoro dos dois não desse certo? Esse era o medo dela! Porém quando ela finalmente consegue arrumar coragem, o mundo se vira contra ela, e Osana, não podia fazer nada para mudar o que já estava destinado.

                                         [...]

A garota chorava em seus últimos momentos de vida....

-"Eu sempre te amei Taro"

-"Adeus..... Baka"


Notas Finais


Bem o que acharam? Espero que gostem dessa one-shot, foi minha primeira fic, desculpem por qualquer erro ortográfico, comentem, favoritem, qualquer coisa, quero saber do que acharem dessa one-shot. Lembrem-se que plágio é crime se virem por favor me avisem. Beijos e até a próxima fic (talvez) ;3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...