História Uma ilusão à um olhar da liberdade - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Tags Drama, Medo, Romance
Visualizações 1
Palavras 462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Mistério

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 28 - Partida


A família de Rose então decidem  se mudar para outra cidade , em uma casa que ficará há alguns quilômetros do centro . O lugar para onde iriam , era um lugar " melhor movimentado" , com uma vizinhança mais próxima, fora que o lugar era totalmente arborizado , esse foi uns dos motivos pela escolha da cidade , natureza. 


- Essa casa nunca me fez muito feliz . - Diz o pai de Rose para a sua esposa , ela o olha com um olhar firme , como se também sentisse a mesma coisa . Quando enfim está tudo dentro do carro , apenas roupas , e alguns pertences  . A casa ficaria para trás e junto com ela , os móveis . 

O novo morador havia de ter que se acostumar com os " Códigos" na parede do quarto de Rose , códigos aos quais , era uma incógnita para os pais da pequena , quando se depararam com aquilo na parede do quarto de Rose , mas não pensaram muito em tentar decifrar o que era todas aquelas letras ,, números , e até desenhos , desenhos  e comuns de crianças  , árvores  .Todas essaas coisas estranhas  para a família , todo aquele drama " paranormal" , durou nada menos que  24 horas , já que no dia  seguinte a família já estava acertando o horário que iriam  se mudar para a nova casa . 


- Led ? Oi meu amigo , como você está ? 

- Oi meu velho , estou muito bem , o que há ? 

- Entao led ... - Começou a falar o pai de Rose pelo telefone com o seu amigo . Estava pálido e muito ansioso , uma mistura de sentimentos ruins o tivera tomado por causa do que estava acontecendo , e para que tentasse parecer " normal" ao telefone com o amigo , ele precisou dar algumas " risadas " forçadas e sutis , antes de retomar o fôlego e reiniciar a conversa com o amigo ,  para que o mesmo  não desconfiasse de que algo estava errado .

   - Você pode me indicar alguma casa que esteja a venda , ou algo assim , na cidade de Toitte ? ( Risadas forçadas e um tom de ansiedade e nervosismo).

O amigo do outro lado da linha em questão de segundos se perguntava o porque dele  querer se mudar o " silêncio" durou segundos , mas na ansiedade em que o pai de Rose se encontrará  era capaz de desligar na cara do amigo e recorrer a outra pessoa . Antes que esse pensamento impulsivo acontecesse , ele enfim recebe a sua resposta . 

- Mas é claro meu amigo . Eu tenho uma casa em vista para a sua família.  








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...