História Uma lua e uma arma - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Aaron Whitmore, Alaric Saltzman, Andie Star, Bonnie Bennett, Carol Lockwood, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Giuseppe Salvatore, Isobel Flemming, Jenna Sommers, Jeremy Gilbert, Katherine Pierce, Kelly Donovan, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lexi Branson, Logan Fell, Malachai "Kai" Parker, Mason Lockwood, Matt Donovan, Meredith Fell, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Ray Sutton, Rose-Marie, Sage, Stefan Salvatore, Trevor, Trudie Peterson, Tyler Lockwood, Valerie Tulle, Vanessa Monroe, Zachary "Zach" Salvatore
Tags Delena
Visualizações 19
Palavras 2.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aqui vai retratar o passado da Elena..

Capítulo 7 - Passado de Elena..


   Alguns anos atrás..

Elena POV

Estava arrasada tal como Emmet. Os Halle iriam embora não só de casa como cidade. Emmet, Jasper, Rose e eu éramos apelidados de quarteto fantástico e andávamos sempre juntos. A nossa cumplicidade era tanta que além de minhas irmãs morrerem de ciumes, a gente com um só olhar sabíamos o que estavam  a pensar. Estava a doer muito perder meus amigos que considerava irmãos. Eles me ajudaram muito quando  Sophie morreu. Lembro até hoje como foi. 

Flashback on:

Estava a andar com Sophie e nessa altura devia ter uns treze quase catorze.

Sophie me contava de como gostava de um garoto chamado Tyler Loockewood.

Sophie: E me declarei pra ele..

Elena: Sophie que orgulho... Eu acho que devíamos ir em uma baladinha comemorar. Você é muito diabólica. Achou um jeito de a namorada dele o trair só pra ficar com ele.

Sophie: Você não está entendendo – agora não estava percebendo. O cara dava em cima de minha best todo santo dia– Ele não me quer. Eu insisti dizendo que o amava e ele me.avisou para o deixar em paz.

Elena: Mas ele te dava em cima.

Sophie: Elena eu fiz uma coisa onde não posso voltar atrás e me arrependo tanto, tanto Elena. – uma lágrima caiu no meu rosto.

Elena: Ei, calma. O que você fez?

Sophie: Eu me entreguei a ele semana passada. De corpo e alma.

Elena: Não acredito. – ela assentiu – me conta como foi?

Sophie: Foi maravilhoso e em cada toque ele me dizia que me amava e nós não nos prevenirmos então..

Elena: Você..você está grávida?

Sophie: Eu contei a ele e ele me disse para eu abortar e pensando bem é isso mesmo que vou fazer só não sei como.

Elena: Mas não mesmo ele tem que arcar com suas consequências e não fugir delas.

Sophie : Então me ajuda a esconder de meus pais?

Elena: Pode contar sempre comigo e se ele te machucar me chama que eu acabo com ele.

Sophie: Até que enfim as aulas de lutas vão trazer algum benefício apesar de você odiar.

Elena: Realmente eu detesto violência. É um gesto da pessoas demonstrar que não tem maturidade suficiente para tal situação.

Flashback Off.

Sophie já ía no quarto mês mas não se notava já que a mesma usava roupas bem compridas e largas. O que não era difícil já que morávamos em Forks e sempre estava frio. Até ao dia chegar. Tyler, o maior canalha que pegava todas menos eu veio falar comigo. Fiquei com um pouco de medo pois uma vez escutei uma conversa em que ele falava em Matt pessoas e desde então andava com minha amiga 24 horas por dia. Foi aí que eu me toquei e percebi que ele devia ter negócios ilegais.

Elena: O que quer Tyler? 

Tyler: Você sabe que Sophie está grávida é que eu sou pai. Ela fofoqueira mesmo.

Elena: Não fale mal de minha amiga. Ela pode até ser fofoqueira mas você é um canalha sem coração, incapaz de sentir algo.

Tyler: Amo a lealdade perante seus amigos. É algo que poucos têm.

Elena: Com certeza não veio falar comigo por minha leladade.

Tyler: Sempre tão direta.– ele se aproximou de mim e me prensou contra uma parede 

Elena: O que você está fazendo seu idiota?

Tyler: Vai dizer que nunca percebeu que amo você.– comecei a rir descaradamente.

Elena: Já disse isso para quantas? Pelo menos para a Sophie disse a mesma coisa. Vai me larga que eu tenho mais do que fazer.– tentei sair e lê se colou em mim.

Tyler: Adoro esse seu jeito Marrentão de ser. – ele passou seus lábios por meu pescoço– você é tão linda. Passei tanto tempo  a aturar aquela sua amiguinha para estar perto de você. Você me intriga tanto.– Espera um minuto. Sim Elena ele é só o maior canalha do colégio.

Elena: Acha mesmo que eu iria ficar com um cara  que engravidou minha amiga e que a deixou na mão?

Tyler: Não se preocupe com isso pois agora não há grávida nenhuma.

Elena: Como assim?– ele passou uma das suas mãos nogento em meu pescoço e tirou o meu cabelo de lá 

Tyler: Você acha mesmo que eu iria assumir uma criança e deixar uma garota dizer isso pra todo mundo?

Elena: Você é louco. O que fez com Sophie?

Tyler: Vai dizer que não desconfia daquilo que eu sou.

Elena: O que fez com a Sophie?

Xxx: Está feito Sr.

Tyler: Pegue o pagamento com meus capangas e bico calado senão acabará dentro de um caixão.– ele saiu dali. – Vem Elena, vai ver sua amiga.

Foi como dizer que na minha frente havia 2 reais. Sai correndo e entrei na sala que lá havia. Estava tudo ensanguentado e Sophie estava com a blusa rasgada é uma grande ferida no útero.

Elena: O que fizeram com você? : estava abraçada a ela já algum tempo até que ela se acalmou.

Sophie: Ele tirou meu bebê e esterilizou me.

Elena: Quer dizer..

Sophie: Nunca mais vou ser mãe Elena.

Flashback Off

Depois disso contei a ela que Tyler queria ficar comigo mas disse que eu jamais faria isso. Ela ficou inconsolavel.Depois desse dia Sophie foi se estruturando e estava bem demais.

Flashback on.

Elena: Tá tudo bem?

Sophie: Sim porquê?

Elena: Você está bem. Bem demais.

Sophie: O Tyler e eu nos acertamos.

Elena: O quê? Você é louca?

Sophie: Sim. Ele ficou assustado de ser pai e inventou a história de que te amava porque sabia que me viria contar e faria eu desistir dele. Ele pensou que não era o homem ideal para mim e inventou tudo isso. Ele me ama.

Elena: Tudo bem. Só não diga que eu não avisei.

Fomos andando até ao ginásio já que era a nossa próxima aula. Atrás do ginásio havia um barraco. Fomos até lá ao ouvir alguns gritos. Tyler estava com a ex namorada e o rapaz com quem ela o traiu.

Rapariga: Não nos faça mal Ty.

Rapaz: Você é louco.

Tyler: Não sabe o quanto.

A contragosto a pobre rapariga teve que esfaquear o rapaz. Ela chorava muito e o Tyler só bebia uma água fresca sentado em uma mesa que lá havia.

Sophie começou a gritar e eu fiquei estática. Quando Tyler notou nossas presenças disparou neles e eu gritei e fui até aos corpos. O rapaz todo mutilado e rapariga morta. Eu não conseguia dizer nada a não ser chorar. Ouvi um terceiro tiro. Olhei para trás e Sophie estava no chão. Corri até ela 

Elena: Não me deixe Sophie. Não ouse me deixar.– ela pegou na minha mão. Estava de joelhos com a cabeça dela sobre os mesmos.

Sophie: Eu te amo.

Elena: Eu te amo.– Depois disso ela morreu.– Você é um monstro. Eu te odeio – ía bater nele mas ele era mais forte. – Me solta seu psicopata. Maldito. Cretinos.

Tyler: Se você contar a alguém o que aconteceu aqui, eu vou atrás da pessoa que você contou é a mato bem na sua frente.    Estamos entendidos?– eu não respondi– ESTAMOS ENTENDIDOS OU TENHO QUE MATAR MAIS ALGUEM?

Elena: Sim. Estamos entendidos.

Tyler: Só para não esquecer desse acordo que tal fazer uma marca.

Elena: Como pode?

Tyler: .Matá los?– ela assentiu– Existe aquela opção na sua cabeça que te permite não se importar. Se matar matou e você não sente nada. Não se importa com nada. Sophie não é como você pensa que é. – ele quando acabou disparou contra a parede e pressionou a arma na minha perna. Parecia que estava a pegar fogo. Eu gritava e gritava mas ele não parava. A dor era tanta que desmaiei.

Acordei em um hospital com Emmet ao lado. Tyler estava preso e eu depous voltei para casa. Segundo ele quando chegou ao local eu não queria soltar Sophie de jeito nenhum e tive que ser dopada. Chegava a hora das refeições e não comia. Todos faziam piadas para me animar. Comecei a reforçar as aulas de luta. Queria ser a melhor. Lutava como ninguém . Passei a consumir raiva pois isso me tornava forte. Passei a ser zuada por ser nerd e descontava isso em um saco de box. Os Halle caíram como anjos na minha vida e na do Emmet e viramos o quarteto fantástico. Depois eles se mudaram. Depois conheci Enzo. Oh querido Enzo. Ele, eu e Emmet éramos o terror do colégio. Até ele me presentear com uma pen.

Flashback on:

Enzo: Você é excelente Lena

Elena: Eu sei querido. Mas foi tudo graças a você.– abraçamos nos.

Enzo: Eu te ensinei a aprimorar suas técnicas de luta, hackear tudo sem ser apanhada.– ela sorriu.

Elena: E você sabe que sou muito grata por isso mas prossiga pois sabe que não gosto de rodeios.

Enzo: Como toda criança bem comportada, uma criminosa também recebe presentes.

Elena: Eba– sorri maléfica.

Enzo: Vou te dar uma pen que te servirá de arma.

Elena: Tudo isto para ganhar uma pen?

Enzo: Isto é um dispositivo que te informa de tudo o que quer. Através dele você acede tudo o que quiser, quando quer e onde quer.

Elena: Valeu Enzo.

Enzo: De nada Lena mas tenho uma coisa para te contar.

Elena: O que quer?

Enzo: Na verdade duas

Elen: Fala logo seu estrupicio ambulante.

Enzo: Também te amo. Não esconda quem você é. Você não é assim, a vida te deixou assim. Pare de fingir que é nerd. Eu te entendo que depois desconte tudo nos treinos mas não é você. Não existe mais aquela garota que não fugia do que sentia e agora você construiu uma barreira em seu coração onde não deixa ninguém entrar.

Elena: Você e suas ladainhas. Eu estou bem aliás eu estou ótima. Custa tanto assim perceber que eu me sinto bem?

Enzo: Apenas quero o melhor para você. Se tornou não só na minha melhor amiga mas uma irmã que nunca tive.

Elena: Qual a segunda?

Enzo: Uma pen.Pode utilizar a pen mas nunca a de a ninguém até mesmo suas irmãs e pais.

Elena: Porquê isso?

Enzo: Isso vai ser sua proteção. Você encontra quem quiser com ela. Tem qualquer informação. Um homem também tem mas o seu é bem mais aprofundado. Você tem futuro. Só me promete que jamais vai deixar alguém a ver ou tocar. Ou até saber onde está. Me prometa Lena.

Elena: Eu juro que não deixarei ninguém chegar perto dela.

Enzo: Ótimo. Agora que tal irmos atormentar o Felipe?

Elena: Estou dentro. Ele queria que eu lhe passa se cola e como não dei recebi ameaça.

Enzo: Que feio Elena. Não passou cola ao seu colega– começamos a rir loucamente.

Flashback Off

Assim foi um longo da vida da Elena. Enzo sempre tentava com que a antiga Elena volta se mas sem sucesso. Ela preferia ser odiada é assim não precisaria se importar com ninguém. Mas aquele dia apenas piorou tudo.

Flashback on

Estava a chegar em casa depois da escola com minhas irmãs e Emmet. Hoje Enzo não tinha ido á escola o que me fez pensar que algo aconteceu quando dois policiais entraram na sala de minha casa.

Xxx: Amigos de Lorenzo Markley

Emmett e Elena: Nos – dissemos em uníssono e abraçados com medo porque sabíamos que Enzo tinha trabalhos ilegais.

Xxx: Lamento informar mas seu amigo faleceu.

Emmett: Qual é. É o Enzo ele é genial.

Elena: Conta outra.

Xxx: Morreu devido a um tiro na zona abdominal onde perdeu uma grande quantidade de sangue.

Eu sabia que Enzo tinha problemas com algumas pessoas. 

Emmett estava na mesma situação. Ele não era tão próximo como eu mas eram amigos. 

Cai de joelhos no meio da sala. Meus pais me consolaram e Emmett ficou todo o tempo ao meu lado. Emmett e eu fomos assim ao funeral dele. Eles não eram assim tão próximos mas eu era.

O Emmett superou em pouco tempo.

Eu cada vez que ía comer lembrava .como ele era bom cozinheiro e acabava por perder o apetite.

Minha família passava horas a contar piadas para me animar. Me trancava no quarto e me fechei para a vida. Se antes não saia agora muito menos. Certa noite lembrei da pen que ele me deu e quando ele disse. Pode encontrar quem quiser. Era impossível ele ter morrido. De certeza forjou sua morte e não pode estabelecer contato. Treinei mais do que treinava.

Comecei a desconfiar da empresa de meus pais ser faxada. Comecei a arranjar provas.

Comecei a assaltar alguns locais com minhas irmãs.

Ficava me perguntando como eu antes era ingénua. Agora não sou derrubada e jamais serei vencida. Está comigo está com Deus.






Notas Finais


Comentem o que acharam do passado de Elena.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...