História Uma mensagem nunca enviada. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Friendzone, Medo, Mensagem, Nunca Enviada, Rejeição
Exibições 14
Palavras 2.832
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gente, tudo bom com vocês?
To enchendo vocês de capítulos porque quero que leiam o meu capítulo queridinho, que está chegando.

Hoje tem Evelyn confusa? Siiiim.
Tem Lucas seguindo em frente? Talvez.
Tem algo a mais com Tiago? Ai vocês vão ter que ler pra saber.

Capítulo 15 - Capítulo 13


Terminamos já eram umas 2h da manhã, Lucas não me deixou tomar nem uma xícara de café alegou que era contra os meus princípios, eu estava caindo de sono quando Lucas deu a história como perfeita.

Me deitei na cama, dormi rápido, durante a noite acordei e Lucas estava abraçado no meu corpo, não queria que ele acordasse então deixei e voltei a dormir novamente.

Quando o celular despertou e eu acordei, Lucas entrava no quarto com duas xícaras de café, logo me entregou uma, ele me olhava como se me admirasse, acabei rindo ao ver a cara dele.

— Lucas, para com isso, não me olha assim.

— É que, as vezes, você parece que lembra de tudo, alguns gestos, seu jeito de falar, não sei explicar.

— Deve ser aquilo que você disse, meu corpo lembra. — ele deu um sorriso desanimado.

Na reunião, a Mônica, a moça da editora, pediu pra, como eu e Lucas escrevemos e como é a nossa história, que mudássemos os nomes dos personagens principais e tudo mais. Nós concordamos por medo de perdermos a privacidade depois que ele for publicado.

Depois já tínhamos acertado tudo, Lucas disse que estava atrasado pra uma sessão de fotos e me pediu para escolher os nomes.

Decidir por Raíssa e Daniel, os outros eu mantive, não tem porque mudar todos, quando terminei enviei pra Mônica, recebi uma mensagem positiva dela agradecendo e dizendo que entraria em contato.

Meu corpo estava cansado, acordar durante a noite não me deixou descansar o suficiente, tomei um banho morno, vesti um pijama e dormi até as 15h.

Terminar um trabalho que vou entregar para o professor Lúcio ocupou todo o tempo que eu tinha até me arrumar pra ir na aula.

Foi um noite animada, teve uma discussão calorosa sobre um livro na aula de português, alguns defendiam o personagem e outros o acusavam, acho que não li o tal livro porque não sabia do que eles estavam falando, a professora me viu perdida e disse um "Eu sei o que aconteceu, não precisa se preocupar com esse trabalho, espero que você fique bem."

Quando cheguei em casa, minha mãe estava lá, jantamos juntas e assistimos o filme A culpa é das estrelas, ela disse que eu li o livro e assisti tantas vezes o filme que sei todas as falas.

— Mãe, eu não consigo ler o que escrito ali. — eu disse me referindo as mensagens trocadas pelos personagens principais que aparecem na tela.

— Deve ser a falta do óculos.

— Eu uso óculos? Não achei nenhum óculos de grau.

— Você precisa usar, é pouca coisa, mas você se negou porque sofreu muito bullying na escola quando apareceu com o óculos. Na época, você se importava muito com o que as pessoas falavam, você lidava com as críticas da pior maneira, nunca soube o que aconteceu na escola, só sei que você chegou em casa e disse que preferia enxergar borrado do que usar o óculos de novo.

— Mãe, eu era meio louca não é?

— Não vida, você só se deixava influenciar por tudo, aí quando os comentários das pessoas começaram a te machucar você começou a ter as crises nervosas.

— Entendi, chegamos a conclusão que: preciso dos meus óculos novamente.

Quando o filme acabou, fui pra cama e me senti inquieta, meus pensamentos variavam entre Lucas e Tiago.

Não sei porque mas a sensação estranha que eu estava sentindo perto do Lucas estava passando e a única coisa que não saí da minha mente é o sorriso dele com aquela garota ontem, não gosto da ideia de ele estar deixando a história dele "comigo" morrer assim.

Talvez seja até melhor que ele fique com a garota de cabelos vermelhos afinal, eu não consigo pensar no Tiago sem sorrir, acho que to gostando dele, tenho medo de estragar a nossa amizade mas ele parece interessado também, pelo menos pra mim parece. Ter o Tiago perto é uma garantia de que alguém vai ter paciência comigo.

Dormi mergulhada nos meus pensamentos mais aleatórios, sonhei com o Lucas, eu tava no quarto dele, nós estávamos dançando a dois, ele me rodou, me pediu pra sentar na cama, começou a dançar pra mim de maneira calma e sexy, eu sorria pra ele e constantemente mordia o lábio inferior, quando a música acabou de tocar ele me pegou pelas minhas pernas, fez com que eu me sentasse no seu colo, o ouvi sussurrar um "eu te amo" e seus lábios se colaram aos meus.

Acordei ofegante e suada com aquele sonho, ainda sou capaz de sentir suas mãos nas minhas coxas e seus lábios nos meus.

Tomei um banho frio pra acalmar os ânimos, meu cérebro tem que lembrar que o Lucas está partindo pra outra, eu não me incomodaria se o meu sonho tivesse sido com o Tiago.

Coloquei uma roupa fresca, tomei minha xícara de café, separei a roupa que usaria no show de mais tarde, eu não sei a outra Evelyn, mas eu amo vestidos se pudesse só usava eles.

Decidi que usaria o cabelo natural hoje, pintei a unha, cuidei da pele, queria ficar linda.

Perdi um tempo me olhando no espelho pensando se o que estava fazendo era certo, deixar meu "namorado" pra arriscar alguma coisa com meu amigo.

Peguei meu celular, quase que desesperada, liguei pra quem eu não parava de pensar, mas a voz que me atendeu não era quem eu queria.

— Alô? — aquela voz feminina novamente.

— Oi, eu posso falar com o Lucas?

— Quem é? — ela não viu meu nome no visor?

— É a Evelyn, da pra deixar eu falar com ele?

— Na verdade, não dá não, porque você não dá um tempo pra gente?

— Vocês estão juntos?

— Sim, e estamos muito felizes, então por que você ainda liga?

— Nós temos um projeto juntos, eu tenho que falar com ele. — menti.

— Tudo bem mas, mesmo assim, ele não pode falar com você.

— Ta, tchau. — desliguei logo antes que ela falasse mais alguma coisa.

Sinceramente, não esperava que ele seguisse tão rápido assim, resolvi que se ele seguiu em frente eu também devia fazer o mesmo.

Pouco depois, Tiago tocou a campainha, fui correndo abrir e o abracei quando nossos olhares se encontraram, sorri quando senti o cheiro dele.

— Tudo bem meu anjo? — ele fez cafuné no meu cabelo.

— Tudo e com você? — perguntei o soltando.

— To bem, tenho uma proposta pra você.

— Qual? — me animei.

— O que você acha de cantar comigo hoje?

— Pra um monte de gente? Não sei não, você acha que eu consigo?

— Acho que sim, acho também que você canta muito bem.

— Eu já cantei na frente de todo mundo com você?

— Uma vez, num show na praia, você cantou algumas músicas comigo, as pessoas ficaram te elogiando e parecia que você estava gostando.

— Eu devia gostar mesmo, afinal eu dançava na frente de muita gente.

— E agora, será que você ainda gosta?

— Acho que podemos tentar. — segurei ele pela blusa o puxando pra mim e beijei seu rosto.

Peguei minha mochila com as minhas coisas para poder me arrumar pro show e fomos até a casa do Tiago. Nós cozinhamos juntos um macarrão turbinado que ficou muito bom. Deixei minhas coisas lá e fomos até a casa noturna onde seria o show, era um lugar bonito, grande, ele me contou que fui a uns 4 shows ali, não reconheci mas gostei de tudo.

Conheci o restante da banda, eles pareciam gostar de mim, não sei se nos conhecemos antes mas eles são simpáticos, humildes e divertidos.

Tiago me incentivou a cantar Sei que é você, da Onze:20, a letra é simples e bonita, então eu já sabia a letra no meio da tarde, os meninos tiveram muita paciência comigo.

Quando saímos do ensaio, um grupo de fãs se aproximou de todos nós, pediram pra tirar fotos com os meninos e comigo, não sei agir naturalmente a isso.

— Eve, você e o Tiago são um casal agora? — perguntou uma garota morena, me deixando constrangida, olhei pro Tiago e perguntei:

— Nós já fomos um casal?

— Não, isso é coisa das meninas, não é Luiza? — ele respondeu olhando para a garota.

— É, nós sempre jogamos um verde mas vocês não assumem. — ela se explicou.

— Por que vocês acham isso?

— É só ver como vocês se olham, os olhos do Tigo brilham e seu sorriso é enorme. — comentou uma outra garota.

— Brilham é? — Tiago perguntou rindo, passou a mão pela minha cintura fazendo com que minhas costas encostassem no seu peito, ele colocou o rosto entre meu cabelo e ri com a lembrança dele me dizendo o cheiro que tinha.

— Então meninas, a resposta da pergunta de vocês é que não somos um casal. — finalmente disse sanando a curiosidade do grupo de fãs.

— Ainda não somos. — Tiago sussurrou no meu ouvido, acabei rindo.

As garotas nos olhavam como se esperassem ansiosas por um momento de intimidade para declararem que estamos juntos mas não demos esse gosto a elas.

Voltamos para a casa dele, nos sentamos juntos na sala onde eu fiquei com as pernas em cima das dele e com o rosto deitado no peito dele.

— Você já assistiu seu filme favorito?

— Não sei, qual é meu filme favorito?

— Que eu saiba é Irmão Urso, você me disse que gostava desse desenho porque ele fala de espíritos para as crianças.

— Coloca pra eu assistir. — ele beijou o topo da minha cabeça, se levantou e colocou o filme em dvd.

— Esse aqui é seu, você tem que levar pra casa depois.

— Não, deixa aqui, sei que vou voltar pra gente assistir mais uma vez.

— O único mal é que pra você voltar, infelizmente você tem que ir.

— Mas, pelo menos dessa vez, eu só vou embora amanhã quando você quiser que eu vá.

— Quando eu quiser? — ele ergueu uma sobrancelha me olhando, eu ri — Então você não vai. — ele me abraçou com força e beijou meu rosto de forma demorada.

Olhei para a televisão para prestar a atenção no filme, realmente eu estava gostando muito até que comecei a cantar junto com o personagem.

— O pé na estrada eu vou botar
E já tá na hora de ir...
Sob o céu azul
O que mais eu poderia pedir...

Tiago me olhou surpreso, só então notei o que tinha acabado de fazer.

— Como você... — ele apontou pro filme onde o ursinho ainda cantava a música.

— Eu não sei, só saiu.

— Deve ser pela quantidade de vezes que você viu esse filme e cantou essa música.

— Deve ser, fico feliz por lembrar dessa música, ela me parece especial.

— Isso só você sabe meu anjo. — ele beijou minha testa e nós voltamos a assistir o filme, o qual me deixou emocionada no final, quando as luzes que tocam o chão apareceram.

Quando olhamos a hora, já eram mais de 19h, então fomos nos arrumar para o show, coloquei um vestido azul escuro, uma sapatilha e fiz uma trança no meu cabelo.

Sai do quarto, encontrei Tiago pronto e muito cheiroso, eu estava a alguns metros de distância dele e já sentia seu cheiro.

Nos aproximamos, ele colocou a mão na minha cintura, deixando meu corpo junto ao dele, um sorriso apareceu no meu rosto quando vi que os olhos dele realmente estavam brilhando, coloquei minha mão na sua nuca, não pude resistir a sentir seu cheiro mais de perto, afoguei meu nariz em seu pescoço e deixei um beijo ali.

— Você é tão cheiroso que me dá vontade de ficar aqui, o tempo todo, só sentindo seu cheiro bom.

— Você tá linda hoje, mais do que o normal. — ele beijou minha clavícula enquanto passava a mão pelas minhas costas.

— Vamos? — me afastei quando um arrepio correu meu corpo e vi que mais um segundo ali, o beijaria — O vocalista não pode atrasar.

— Nem a participação especial do show. — ele pegou na minha mão e saímos da casa dele no carro.

O show estava uma delícia, Tiago me olhava constantemente na cochia, ele dançava, cantava, pegava nas mãos dos fãs estendidas na direção dele e o que mais me encantava era o sorriso que ele tinha no rosto, não tinha sorriso mais lindo que aquele, ele só sorria assim no palco.

Tiago veio até mim, pegou na minha mão, me trouxe até o centro do palco e dançamos juntos enquanto a melodia da música estava no final já. Ele me deu mais um beijo no rosto, esses beijos já não me bastam mais, eu quero sentir o gosto dele, quero sentir a boca dele na minha mas não dá pra admitir isso agora.

Olhei nos seus olhos e soube que ele pensava no mesmo que eu, Tigo voltou a dançar comigo de forma lenta quando a melodia de Sei que é você começou a tocar, ele me olhou e eu já sabia o que tinha que fazer. Fui até o microfone e comecei a cantar mais preocupada com a letra do que com a afinação:

Sabe aquela noite que dançamos, à toa
Nem senti o tempo passar
Fico imaginando tantos planos
Em seus olhos eu posso enxergar e fugir não vai adiantar — cantei os últimos versos olhando para Tiago, não consegui esconder o que estava sentindo por ele.

Sei que é você e não vem dizer
Que não, não
Que não, não
Eu te amo e ao meu lado é o seu lugar — ele sorriu pra mim me correspondendo, cantamos juntos a última parte em confirmação a tudo que estávamos dizendo um pro outro.

Me dê uma chance posso te mostrar
Que o meu amor não vai te machucar
E tudo que eu mais quero nessa vida é você
O que sentimos não dá pra esconder
Nunca mais vai ter fim
Acredita em mim, acredita em nós de novo.

Meus olhos estavam marejados, não sei como cantamos o restante da música, quando acabamos, eu o abracei, enchi meus pulmões com o cheiro que ele mantinha no pescoço. Tiago me levou de volta até a cochia, segurou meu rosto e me deu um selinho que fez um sorriso surgir no meu rosto.

— Eu já volto. — ele sussurrou fazendo carinho no meu rosto e voltou correndo para o palco.

O show acabou algumas músicas depois, não sei dizer quais foram porque fiquei em transe olhando Tigo no palco. Se a felicidade fosse detectada pelo Google Earth, detectaria ele com toda certeza.

Tiago saiu do palco completo, pude ver no seu rosto como ele estava radiante, eu também estava muito feliz mas não se compara ao estado de êxtase em que ele se encontra.

Fomos pro camarim, ele se secou um pouco, tomou água e se virou pra mim, enquanto os outros caras estavam conversando sobre o show, Tigo me encarava com um sorriso no rosto, ele veio até mim, me segurou firme pela cintura e, sem dizer nada, me beijou com carinho, um beijo que nós dois esperávamos.

Me entreguei aos braços dele, não queria sair dali mesmo que necessário, quando o ar nos faltou separamos nossos lábios, ele sorriu e me encheu de selinhos. Caímos na risada quando os meninos começaram a bater palmas e comemorar o fato de termos nos beijado.

Os fãs começaram a entrar para tirar fotos, nos cumprimentarem pelo show e tudo mais.

Quando já estávamos prontos pra dormir, na casa do Tiago, eram pouco mais de 4h da manhã, nos sentamos na cama, ambos com um sorriso bobo na rosto.

— Se alguém viesse do futuro e me dissessem que eu iria te beijar hoje, eu ia rir da pessoa e pedir pra calar a boca.

— Nós realmente não tínhamos nada?

— Não, quer dizer, teve uma vez que eu quis ficar com você mas você disse que seríamos só amigos, então já tinha me conformado.

— Já te disse que eu era louca?— nós rimos juntos, ele pegou na minha mão, me aproximei dele para olhar nos olhos lindos dele.

— Eu gosto de quem você era e de quem você é agora.

— Eu não me lembro de quem você era, mas se você e eu fomos amigos por tanto tempo e não estamos em um hospício acho que você merece meu voto de confiança. — peguei na sua nuca e o beijei, com mais calma pude sentir o gosto dos seus lábios, não é doce mas é viciante, Tiago me apertava em um abraço aconchegante, ele apagou a luz quando nos separamos mas dormimos juntos na cama.

Acho que agora temos alguma coisa, não sei.


Notas Finais


Me contem o que acharam. Vocês são #TeamLucas ou #TeamTiago? Eu sei do futuro mas não posso contar.
Vocês gostam de Onze:20? Eu sou apaixonada, então vocês vão ver falar deles aqui.
Confesso que: Já fui em 5 shows deles que nem a personagem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...