História Uma Mudança Um acontecimento para a Vida - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake
Tags Kakahina
Exibições 71
Palavras 4.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bem finalmente tomei vergonha na cara e consegui terminar o capitulo!! O traso desta vez foi enorme e não vai voltar a se repetir!! Sério, fico até mal quando passo tanto tempo sem escrever, e sem postar!! Espero, se ainda tiver alguém ai, que gostem deste capitulo!!

Capítulo 57 - Acontecimentos Inesperados Parte 1


Ao chegar a casa, Kakashi teve a ideia de tomarem um relaxante banho quente, e Hinata concordou plenamente com a sugestão. Nada nesse mundo a faria se sentir melhor e mais segura do que estar nos braços do marido emersa em água quente.

Já dentro do banheiro, Hinata tirava a roupa enquanto o seu amante enchia a banheira com água bem quente cheia de sais e produtos de agradável aroma que faziam imensa espuma. Quando terminou de encher, a banheira estava exatamente como Kakashi queria, ou seja, com muita espuma, vaporosa e perfumada. E ao virar se para a Hyuuga viu que também ela estava como ele desejava: Nua.

Tímida ela se abraçou tentando tapar os seios com os braços, sobre o olhar carinhoso do esposo. Em poucos segundos, ele a pegou no colo e a colocou dentro da banheira, e ela de imediato relaxou os músculos do seu corpo. Ela amou aquela temperatura bem quente da água.

—-Eu já venho fazer companhia a você menina.

E fez qual como disse. Em menos de um minuto ele estava nú caminhando para a banheira, e logo entrou nela. Colocou Hinata no seu colo, e ficaram abraçados por um bom tempo sem nada falar. Kakashi quebrou o silencio.

—-Está se sentindo melhor pequena?

Hinata respirou profundamente e, agora tranquila, respondeu:

—-Hai, agora assim com você Kakashi kun, eu me sinto calma, protegida.

O mais velho deu um sorriso aliviado com a informação.

—-Ainda bem menina.

A adolescente então se lembrou.

—-Como você sabia onde eu estava Kakashi kun?

Logo esclareceu a duvida.

—-Na pulseira que lhe dei, tem um localizador dentro do pingente...-Pausou quando Hinata olhou para ele-...peço que me entenda pequena. Não me sentia plenamente seguro e apenas o usei quando Ibiki me ligou dizendo que tinha sido impedido de pega-la na escola.

Hinata mirou o amado com compreensão. Não conseguia ficar zangada ou magoada por aquilo.Via que ele estava sendo sincero quando dizia que o tinha feito apenas por precaução.Kakashi não era nenhum maníaco por controle.

—-Eu acredito em você, Kakashi kun.

O mais velho sorriu perante a confiança que a mais nova demonstrava ter em si.

—-Agora vamos esquecer um pouco todo esse episódio.

A ex-aluna anuiu se aninhando nele.

—-Hai.

Kakashi a envolveu nos braços e ficaram na banheira quase adormecidos até a água começar a esfriar. O homem declarou a contra-gosto.

—-Acho que temos de sair pequena,  não quero que fique resfriada.

—-Tudo bem, Kakashi kun.

Ele saiu primeiro se secando e depois pegou uma toalha para a mais nova.Perto da banheira pediu.

—-Se levante menina.

Hinat ficou corada e retrucou.

—-Você não precisa me envolver na toalha.

Kakashi sorriu-lhe e explicou seus muito amorosos e singelos motivos.

—-Mas eu quero cuidar de você pequena. Vamos levante.

A Hyuuga obedeceu envergonhada. Ela sabia que estava sendo tonta por sentir tanto pudor de mostrar seu corpo nu ao marido quando já o tinha feito tantas vezes quando ardia de prazer em seus braços. No entanto quando fazia amor com o marido ela perdia qualquer noção de pudor e não era nada mais que um corpo fervilhando de sensações. Em momentos como esse ela estava plenamente consciente de tudo.

Levantou-se suavemente de modo a não derrubar água no chão. Seu corpo nu, tal como o de Kakashi, estava totalmente molhado e coberto de espuma.

O membro de Kakashi acendeu por completo diante dos olhos da mais nova que ficou quase chocada ao ver aquele órgão tomar vida daquele jeito.

—-Você não consegue controlar...isso?-Inquiriu curiosa apontando para o penis do marido.

—-A vendo nua, nunca. E quando vestida, me controlo com dificuldade.

—-Não dói? – Indagou enquanto Kakashi a enrolhava por completo na toalha,para depois a pegar no colo.

—-Um pouco mas consigo suportar bem agora, durante o nosso namoro era bem pior.

—-D-Desculpa ter feito e-esperar tanto...-pediu a mais nova envergonhada.

—-Não diga bobagens, você era muito mocinha quando a conheci. Eu a amo e nunca iria expor a você uma intimidade que não estivesse pronta a partilhar comigo.

Carinhosamente a deitou na cama  para depois procurar roupa para ela. No entanto Hinata, envergonhada decretou.

—-Não precisa p-procurar roupa K-Kakashi kun...

O maior retornou para perto dela e indagou.

—-Mas desse jeito pequena, eu não vou resistir...-Hinata corada colocou um dedo na frente da boca do Hatake e decretou.

—-Não precisa resistir.

—-Ah menina...- Exclamou sensualmente o maior tomando a boca da mais nova na sua.

Facilmente Kakashi abriu-lhe as pernas e afastou a toalha expondo a vagina rosada. Quando o beijo terminou ele fitou a intimidade da esposa descaradamente, a vendo molhada e com o clitóris totalmente acesso.

—-Vou cair de boca em você pequena, se deite.-Ordenou e rapidamente foi atendido, vendo a menor se deitar no centro da cama e abrir as pernas ao máximo desejosa. Kakashi retirou a toalha que cobria muito pouco, e a deixou totalmente nua a sua espera na cama. Sem conseguir se dominar muito a puxou pelo traseiro e abocanhou a feminilidade da ex-aluna.

—-AH SENSEI...- Gritou ela descontrolada pelo prazer de ser chupada. Amava aquilo. Tudo o que queria era se entregar ao marido e esquecer todo aquele susto. Nublar a sua mente com o prazer e o calor do marido. Pensar única e exclusivamente nele.

A língua rija do maior a penetrava com profundidade buscando a fonte de todo de todo aquele liquido. Hinata enlouquecia sob sua faminta boca gozando intensamente sem domínio sobre os seus gemidos altos, agudos ,mas suaves ao mesmo tempo.

Após senti-la gozar algumas vezes finalizou seu trabalho ali querendo sentir a pele macia e pálida dos seios da mais nova sobre sua boca experiente. E foi o que teve. Abocanhou as aureolas da ex-aluna sem pudor ou recriminação, chupando-as em seguida. Sensível, Hinata gozou ao sentir a boca rude sobre seus seios, os devorando. Ao acabar por ali, enquanto passava a língua sobre os seios declarou.

—-Passado tanto tempo... ainda é tão sensível como na primeira vez...goza tão fácil pra mim...

Envergonhada porém absorta em prazer explicou.

—-V-Você me d-descontrola Kakashi kun...

—-Não é a única a ficar assim minha menina, eu também fico louco por você.

E a beijou com paixão enquanto abria bem as pernas da mais nova para se acomodar entre elas. Hinata então enlaçou pelo quadril com as pernas se mostrando preparada. Lentamente Kakashi adentrou nela provocando gemidos altos de prazer em ambos. Queria se deliciar com a sua amada, queria deixa-la louca de prazer. Enche-la de carinhos, e fazê-la esquecer tudo o que acontecera de ruim.

—-É minha...toda minha....-Declarou possessivo quando atingiu o primeiro ápice da noite, fazendo a Hyuuga se sentir totalmente dominada, protegida por ele.

E assim a tomou durante quase toda noite. A teve em várias posições já conhecidas por ambos, e quando e quando a madrugada já ia no final, vendo-a exausta permitiu-se gozar pela ultima vez, na posição de quatro. Hinata também chegou ao nirvana  jogando a cabeça para trás e fechando os olhos no processo, gritando pelo nome dele.

Quando cada terminação nervosa se “acalmou”, Kakashi deitou-se na cama e a puxou para o seu peito. Hinata adormeceu quase de imediato em seu peitoral, satisfeita e segura. Kakashi por sua vez ficou encarando o teto enquanto acariciava os cabelos dela. O Hatake nunca tinha sentido tanto medo na sua vida. Conseguira se dominar mas tinha ficado apavorado só de pensar no que Gnema podia estar fazendo com ela. Não se sentira culpado por ter colocado um localizador na pulseira. Afinal fora esse localizador que permitira que ele a salva-se.

Apertou-a em seus braços e resolveu deixar os seus pensamentos de lado. Amanhã teriam que prestar depoimento na delegacia sobre o acontecido. Seria um longo dia.

.........................................................................................................................................................

Eram nove horas quando Kakashi se tirou a ele a a esposa da cama para irem na delegacia, onde passaram toda a manhã, entre interrogatórios, papeis e a apresentação formal da queixa. No final foram informados.

—-Bem Hatake, o cara vai ficar preso até ao julgamento. Agora você e a sua menina podem ir pra casa em paz. Desculpem toda esta espera, mas foi necessário.

Kakashi agradeceu.

—-Não porque se desculpar, já sabia que seria assim. Agradeço a sua atenção ao caso.Vamos pequena?

—-Hai...- Virou-se para o delegado-...Obrigado por sua atenção senhor delegado.

O outro homem a olhou compreensivo.

—-De nada Senhora Hatake.

E o casal saiu. Deixando o delegado na sala, um policial que tinha visto o casal sair do gabinete, virou-se para o superior brincando.

—-Que bonequinha adorável, eih? Qualquer homem ficaria louco para...- Foi interrompido pela voz cortante e autoritária do superior.

—-Fique calado homem. A mocinha é esposa do Hatake, e você viu o estado em que ele deixou o Gnema...

—-Compreendido, sem brincadeiras. Mas que a mocinha é uma beleza...

—-Vá trabalhar homem!

—-Entendido! - E sumiu da vista do delegado.

.........................................................................................................................................................

E rapidamente os meses passaram. O verão estava terminando e o outono já se fazia sentir alertando que era o começo de um novo ano lectivo. Hinata tinha conseguido entrar na sua primeira opção. Tinha entrado em literatura com a nota mais alta entre os todos os estudantes que tinham se candidatado aquele curso. Não que isso para a Hyuuga significa-se alguma coisa. Tudo o que importava era que tinha passado.

Todas as amigas de Hinata nesta altura já viviam com seus respectivos namorados e Naruto tinha apresentado a namorada ao grupo e estava tratando de arrumar um apartamento para morar com a amada.

Outra pessoa que também tinha em vista um futuro diferente era Jiraya. Podia-se dizer que estava namorando Tsunade, de fato a relação dos dois era tão platónica como a de dois adolescente em inicio de namoro, o que era, de certa forma, engraçado tendo em conta a idade dos dois. Hinata achava tudo muito romântico.

Era o primeiro dia de aula da faculdade. Nervosa Hinata ajeitava sua roupa tentando ver se a roupa a fazia mais mulher. Usava uma blusa beje de manga longa  com gola em formato V e uma saia de pregas preta de cintura alta que lhe batia perto do joelho. Nós pés calçava um par de sabrinas pretas com salto baixo e grosso para que pudesse andar a vontade. Sua mochila estava  pronta da noite anterior.

Então se analisava no espelho, sem que percebesse Kakashi a analisava da porta. Ultimamente o corpo da sua pequena tinha mudado subtilmente. Era uma diferença invisível aos olhos da mais nova mas não aos dele. Os seios estavam maiores, a região do ventre parecia ligeiramente inchada e sua pequena andava muito sonolenta. Sabia o que esses sintomas significavam. No entanto também podia ser seu desejo de ser pai que estava dando asas a imaginação. Por via das duvidas mais tarde esperaria mais um tempo, para ver se esses sintomas se repetiam.

—-Está belíssima pequena.- Declarou sincero observando atentamente cada gesto dela.

Hinata assustou-se ligeiramente, porém sorriu ao ver o marido na porta.

—-Obrigada Kakashi kun! Fiz você esperar muito?

O maior sorriu-lhe.

—-Não, mas mesmo que fizesse teria valido a pena. Pronta para a faculdade?

Hinata endireitou os ombros estreitos e replicou entusiasmada.

—-Hai!

.........................................................................................................................................................

A universidade era enorme tal como o colégio em que estudara. Ao observar os portões abertos da entrada principal, Hinata sentiu um “friuzinho” no estômago.  Estava ansiosa pelo seu primeiro dia de aula. Tinha esperança de não ser excluída ali, apesar de ser a única aluna de toda a universidade que era casada. Se bem que agora o seu grupo de amigos estudavam quase todos ali.

—-Tenha calma pequena. Tudo vai correr bem.- Terminou de tranquiliza-la segurando a mão pequena que repousava sobre as coxas cobertas pela saia.

—-Será que vão me aceitar aqui?- Indagou a Hatake olhando pela janela do carro.

—-Claro que sim. Porque não iriam?

Hinata tentou explicar.

—-No colégio...-O marido colocou um dedo sobre os lábios delicados da mais nova.

—-Isso foi o colégio menina. Esqueça tudo o que aconteceu de ruim naquele colégio. Agora é uma nova fase.

A ex-aluna fitou carinhosamente o amado.

—-Você é o melhor marido do mundo Kakashi kun.-Declarou suavemente.

O Hatake sorriu para ela acalentando o seu rosto. Não sabia se era o melhor marido, mas com certeza poucos amavam suas esposas do jeito que ele amava a dele.

—-O melhor não sei, mas o mais apaixonado com certeza.- Acabou puxando a mais nova para o seu colo, beijado-a com fogo em seguida.O beijo só foi concluído quando o ar começou a faltar para a mais nova que ficou totalmente excitada com aquele beijo, assim como o mais velho.

—-É melhor você ir agora pequena.-Declarou visivelmente excitado, tentando recuperar o controle e deixa-la ir.

—-Hai, é melhor.

Kakashi deu mais um selinho nela e depois de Hinata se recompor ela saiu do carro rumo ao seu edifício.

......................................................................................................................................................

Hinata entrou na sua sala e vários pares de olhos se fixaram nela a analisando com naturalidade, para seguidamente voltarem a seus assuntos. A ex-Hyuuga imediatamente ficou corada com a atenção, porém seguiu seu caminho até uma carteira vazia. Quando se sentou, uma moça loira, falou com ela.

—-Me desculpe mas...-Pausou tímida-..Você é a Hinata Hatake?

A mais nova então fitou a moça com mais atenção e logo reconheceu quem era.

—-E você é a Hotaru san, a namorada do Naruto san, não é mesmo?

A loira ficou impressionada. Só a tinha visto uma vez e recordava-se dela.

—-Hai, estou surpresa que se lembre de mim.

Hinata replicou simpática e a vontade com a moça.

—-Não ia esquecer afinal, você é namorada do Naruto san, e como tal é minha amiga também.

—-Você é uma pessoa mesmo muito bondosa. O Naruto kun tinha razão!

A Hyuuga corou com o elogiou.

—-Obrigada. Mas você também está no curso de literatura?

A loira retrucou, explicando.

—-Hai, esse ano consegui uma bolsa integral.

Hinata compreendeu a situação de Hotaru. Era difícil fazer uma faculdade sem  dinheiro, da mesma maneira que tinha sido difícil para ela fazer o ensino regular, numa boa escola, sem dinheiro. Ou se era um aluno de notas irrepreensível na maioria das disciplinas ou, caso contrário, estariam fora do programa da bolsa. Este ano também tivera direito a bolsa devido a sua nota na prova de admissão no entanto rejeitara por ter condições de pagar pelo seus estudos. Assim a universidade poderia beneficiar outro aluno no lugar dela.

—-Ainda bem Hotaru san. Estou feliz que vamos ficar na mesma turma, e-estava um pouco nervosa...

Hotaru concordou com ela.

—-Eu também, fiquei aliviada quando vi você aqui.

Hinata viu agora que não tinha motivos para ficar nervosa de todo. Além de todas as suas amigas estarem, ainda que em edifícios diferentes, na mesma faculdade, ainda tinha a Hotaru que ficaria na mesma turma que ela. Kakashi tinha toda a razão. Era uma nova etapa na vida dela.

......................................................................................................................................................

Passado duas semanas a vida do casal já estava completamente adaptada aos horários da faculdade da mais nova.Apesar de Hinata se sentir sonolenta com alguma regularidade, como ocorria nesta manhã. Kakashi tento despertar a Hyuuga mais uma vez.

—-Pequena?

Hinata remexeu-se na cama e finalmente acordou.

—-Bom dia Kakashi kun...- Declarou baixinho num tom de voz que deixava claro o seu estado de atordoamento.

O Hatake analisou-a e sentiu suas desconfianças virarem quase certezas. No dia anterior fora ver a cartela das pílulas da sua pequena e vira que ela se esquecera de tomar dois dias a quase 1 mês.Estaria a sua menina, gravida? Só havia um meio de o saber. Marcaria uma consulta no médico para ela o mais rápido possível e compraria vários testes de gravidez na farmacia ainda hoje. Por sorte ela não tinha aulas e era seu dia de folga. Poderia conversar sobre o assunto com calma.

—-A cansei muito esta noite?- Indagou preocupado com a ex-aluna.

A mais baixa enrubesceu fortemente, contudo respondeu em seguida.

—-N-Não, eu g-gostei. Mas porquê a pergunta?

O Hatake achou melhor abrir o jogo, dizer o que estava pensando.

—-Você têm olhado sua cartela de pílulas?

Hinata ficou confusa com a questão levantada no entanto replicou.

—-Hai, esqueci apenas dois dias a quase um mês. Mas o que tem isso?

—-Você já pensou na possibilidade de estar gravida pequena?

Os olhos perolados de Hinata quase saíram das órbitas. Nunca, em sua inocência, tinha pensado nessa possibilidade.

—-E-Eu grávida? Nunca t-tinha passado i-isso pela minha c-cabeça!

Kakashi não conseguiu evitar rir.

—-É tão inocente minha menina. Já sabia que não tinha pensado nisso.-Pausou momentaneamente e explicitou a razão da sua desconfiança.- Não fique preocupada pequena. Compraremos  testes de gravidez e iremos no médico para fazer análises que nos dêem certezas.

Hinata tocou suavemente o ventre.

—-G-Grávida meu Kami...- Exclamou com uma expressão de contentamento.

A ideia inicial a tinha chocado mas agora estava feliz. Sempre tivera um instinto maternal muito forte, e a possibilidade de ser mãe que aparecia agora a deixava muito realizada.

—-Sim pequena, pode ser que nosso primeiro filho esteja a caminho.

Curiosa a ex-Hyuuga inquiriu.

—-O que fez você desconfiar d-disso Kakashi kun?

O mais alto respondeu contente.

—-Você menina. Não reparou mas anda constantemente sonolenta e seus seios estão maiores. Seu ventre está mais arredondado, e até aonde eu percebi...-Fitou-a intensamente-...sua menstruação está atrasada. E aliado a tudo isso, houve dois dias em que esqueceu a pílula, e certamente a tive mais de uma vez  durante esse período.

A esposa corou diante da referencia ao nível de atividade sexual que tinham. Era certo como dois e dois são quatro que tinha feito amor bem mais até que três vezes em cada dia que esquecera de tomar  o anticonceptivo. A probabilidade de estar gravida era muito grande. Na altura e até agora, tal possibilidade nem tinha passado na sua cabeça por causa de toda a agitação das provas de entrada e a adaptação á vida universitária.

Agora que pensava profundamente no assunto, assustou-se. Conseguiria ela tomar conta do seu bebê? Amaria ser mãe contudo faria ela tudo certo?

—-Algum problema pequena? Você parece preocupada.

Hinata indagou o esposo francamente.

—-Kakashi kun você acha que eu vou ser boa mãe?

O maior sorriu para ela a acalmando.

—-Não tenho a mínima duvida. Sei que é jovem mas  existem mulheres com o dobro da sua idade que tem filhos e não demonstram um terço do seu instinto maternal. Tenho certeza que será uma mãe extremosa...- Mirou demoradamente com ternura-..- da mesma forma que eu serei um Pai muito coruja.

Apesar de ser apenas uma possibilidade ambos já começavam a encarar aquilo como um facto. Kakashi logo informou.

—-Vou sair uns instantes pequena. Aqui perto tem uma farmácia. Comprarei alguns testes de gravidez.

Hinata assentiu.

—-Tudo bem. Eu vou fazer o café da manhã.

E assim foi.

.........................................................................................................................................................

 Nessa mesma manhã, na casa do velho Uzumaki , as coisas estavam bem calmas. O mais novo fitava, segurando o riso, o ar pensativo e apaixonado com que o seu avô fitava a chávena do café.

—-Vai beber o café ou vai continuar com essa cara melosa olhando a chicara?

O homem de cabelos brancos quase deu um pulo da cadeira, demonstrando claramente que tinha ficado assustado com a súbita descida a realidade.

—-Calma vovô a intenção era trazer o senhor de volta não fazê o senhor ter um ataque do coração. Afinal o senhor não pode morrer sem tirar esse atraso!

Jiraya irritou-se ficando imediatamente vermelho pela insinuação do neto.

—-Seu mulheque me respeite!

Naruto atirou na mosca mais uma vez.

—-Mas que o senhor tava pensando nisso á isso tava.

O mais velho ia se levantar zangado no entanto o seu neto alertou.

—-Não sei se o senhor sabe, mas o trabalho tá chamando o senhor.

Os olhos do outro se arregalaram observando chocado o relógio. Faltava meia hora para ele entrar ao serviço, o que significava que já devia estar a caminho.

—-MEU KAMI MULHEQUE PORQUE NÃO DISSE ISSO ANTES! – E terminou a frase  tomando o café num só trago e saiu de casa pegando antes apressadamente o casaco  e as chaves de casa e do carro.

O neto dentro de casa riu da cena.

—-Ai o amor....- Cantou enquanto seguia caminho até ao quarto.

.........................................................................................................................................................

Afogada na preguiça Sakura estava deitada na cama olhando o teto com um ar pensativo e até um pouco preocupado. Sasuke que estava ao seu lado, interrogou :

—-Algum problema Sakura?

A rosada deu um pequeno sorriso, explicando após.

—-Estava pensando no dia de ontem, a Hina não me parecia bem...

O Uchiha ficou logo em alerta.

—-Como assim não parecia bem? Você acha que é algum problema com o sensei?

—-Não é isso, entre ela ao sensei Hatake as coisas estão vivendo um sonho que só vendo, mas ela passou mal depois do lanche, quase chegou a vomitar e olha que ela nem comeu muito.

Sasuke inquiriu.

—-Foi a primeira vez que aconteceu? Quer dizer pode ser apenas um mal passageiro.

A Haruno foi direta ao ponto.

—-Foi a primeira vez que ela passou mal em relação a comida. Mas sinto que não é mal momentâneo, sabe? Ela parece tão sonolenta esses dias...

Sasuke sugeriu brincado.

—-Talvez o sensei esteja indo além da conta na hora H....

Sakura riu com ele mas advertiu mesmo assim.

—-Não seja tarado Sasuke!

—-E você acha que não é possível? Basta ver a maneira como o sensei olha para ela! Parece que só de olhar para ela o cara fica “pronto pro ataque”!

—-Realmente existe um fundo de verdade nisso que você falou. Mas meu olho clínico e meu instinto de médica me diz que é outra coisa...

—-Como por exemplo?

Sakura tinha uma desconfiança, que muito provavelmente era fruto de sua imaginação de médica.

—-Você vai rir de mim... me chamar de doida... mas acho que a Hina está grávida.

Sasuke riu de fato mas declarou.

—-Acho que sua imaginação médica tá dando asas amor, a Hinata ainda é muito nova... nem tem 18 anos ainda, penso que eles devem tomar precauções...

Sakura alertou.

—-Mas as vezes a acontece. Basta esquecer um dia ou outro ou até mesmo atrasar no horário...

Depois de refletir, Sasuke comentou.

—-Bem talvez você tenha razão...esse casal é uma surpresa pra meio mundo que o conhece...pensando agora bem não ficaria admirado que ela aparecesse grávida...

Sakura completou.

—-Bem eles são casados e o sensei é muito cuidadoso com ela. De qualquer forma vou conversar amanhã na faculdade com  a Hina.

—-Faz bem minha futura médica!- Terminou a frase beijando carinhosamente a sua namorada.

.........................................................................................................................................................

Passada meia hora Kakashi já tinha voltado da farmácia com cinco testes de gravidez de diferentes marcas e a mesa da cozinha estava posta com o café da mãe a espera de ser comido. Hinata declarou.

—-Você quer mesmo ter a certeza não é Kakashi kun?

Ele afirmou sem sombra de duvida.

—-Hai pequena, a muito tempo, desde que a conheci, tenho o desejo de ter filhos. Nada nesse mundo me deixaria mais feliz.

A mais nova ficou emocionada com as palavras do seu esposo.

—-Quero fazer os testes já.

Kakashi sugeriu outra sequência.

—-Prefiro que se alimente antes menina.Depois fará os testes. A noite de ontem foi muito agitada.

Ela corou perante a menção da  noite passada. Tinha sido tão prazerosa...tal como todas as que tinham compartilhado até agora. Porém a adolescente insistia em  ficar envergonhada, e talvez nunca deixa-se de ser assim.

Aceitou de bom grado a sugestão do marido apesar de sua vontade enorme de saber a verdade. Quando acabaram a refeição Kakashi se ocupou da limpeza da cozinha ao tempo que ela se dedicou a fazer cada um dos testes dentro do banheiro do quarto do casal.

Após lavar a louça, arruma-la e limpar a mesa da cozinha, o mais velho foi para o quarto onde esperou sentado na cama pelo resultado.

Quase meia hora depois viu a sua esposa sair sorrindo do banheiro. Soube de imediato a resposta, contudo queria ouvir da boca da sua menina.

—-Então pequena?

Hinata sorriu ainda mais, replicando entusiasmada.

—-Posistivo Kakashi kun! Todos eles!

O maior levantou-se  da cama e num segundo já estava com Hinata nos braços, a beijando por toda a parte do rosto.

—-Kakashi kun...- Declarou a Hyuuga rindo.

—-Eu sabia que você ia me dar essa alegria pequena! Eu sabia! – Anunciou feliz da vida entre beijos.

A felicidade entre o casal era palpável e real. Tudo na vida deles estava dando certo de tal forma, que parecia que tudo era um sonho perfeito. Porém o casal não sabia que o destino lhes ia pregar mais uma peça, que no fundo, iria fazer a sua relação ainda mais forte.

.........................................................................................................................................................

No intervalo da manhã, reunidas no bar estavam Hinata, Hotaru,Ino, Sakura, Tenten e Temari. As duas primeiras estavam no primeiro ano de faculdade, as duas seguintes estavam no segundo e as ultimas duas estavam no terceiro. Observando as amigas conversarem entre si Hinata indagava se  não seria o melhor momento para contar a novidade. Afinal não era uma coisa que se pudesse esconder por muito tempo e nem tinha razões para isso.

—-Meninas?

A atenção de todas virou-se para si.Só Sakura falou.

—-Diga Hina.

A Hatake achou melhor não ter papas na lingua.

—-E-Estou grávida meninas!

Ino e Tenten arregalaram os olhos, Sakura deu um pequeno sorriso de cúmplice, Hotaru a fitou surpresa e Temari, a mais “discreta”, engasgou-se com o suco gritando aos quatro ventos.

—-VOCÊ TÁ PRENHA!?

Sakura corrigiu a amiga dando um cascudo no topo da cabeça dela.

—-Não grita mulher! Tá todo o mundo olhando a gente!

—-Desculpa mas tomei um susto com a noticia. Perdão Hina.

A Hatake perdoou de imediato a reação exagerada da amiga. Ela mesma tinha ficado chocada com a ideia a inicio. A gravidez tinha pego a todos de surpresa. Isso era um facto.

.........................................................................................................................................................

—-Grávida?- Exclamou Asuma que estava confortavelmente sentado numa das cadeiras em frente a secretária do Hatake.

—-Hai, não esperávamos mas aconteceu.-Explicitou o Hatake.

—-Kurenai vai cair de costas quando souber. Mas tenho a certeza que vai ficar feliz. Já falou com o seu pai?

—-Vou falar esta tarde, ele vai vir aqui como você.

—-Esse é outro que vai ficar surpreso.

—-Já percebi que costumo chocar as pessoas.

—-Seu amor por essa menina foi realmente um choque para todos os que conheceram você antes dela. Lhe digo meu amigo, ela mudou você radicalmente.

Kakashi não pode evitar dar um pequeno sorriso perante aquela afirmação. Sua menina fora e era uma benção na sua vida. E agora outra benção vinha a caminho no ventre dela. Não importava o quão ruim tivesse sido a vida antes dela. Tudo tinha valido a pena. Tudo.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Então gostaram? Esse capitulo teve alguma passagem de tempo e o próximo terá também!!! Algum erro ou confusão me digam tá? Irei corrigir o mais breve possível. Até ao próximo!!! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...