História Uma nova aluna - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ansatsu Kyoshitsu (Assassination Classroom)
Personagens Personagens Originais
Visualizações 67
Palavras 1.301
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - O que essa garota fez comigo?


Fanfic / Fanfiction Uma nova aluna - Capítulo 5 - O que essa garota fez comigo?

(No dia seguinte)

Acordo olho as horas e vejo que estava atrasada, aí corro para o banheiro fazer minha higiene, vou no meu armário visto meu uniforme e desço correndo

-Filha pensei que já tivesse saído- fala minha mãe

-Não, eu adormeci- pego uma torrada, minha mochila e olho as horas no celular- Aí o Korosensei vai me matar

-Oi?!- fala meu pai

-Ele odeia atrazos, bom tchau tenho de ir- saio correndo

Quando chego no edifício da turma E, vou correndo para a sala

-Korosensei desculpe o atraso- falo mal entro

-Como assim desculpe?! Eu estava a meio de uma explicação muito importante!- recalma

-Desculpe- falo olhando para baixo

Apesar de estar levando bronca, eu gosto muito da aulas do Korosensei, ele não liga para quem é minha família e me trata do mesmo jeito que trata os outros e eu gosto disso

-Vá se sentar e que não se repita

-Hai- vou me sentar

-A menina perfeita tomando bronca- sussurra o Akabane com aquele sorriso habitual dele

-Nem me fala, eu esqueci de colocar som no celular e acabei adormecendo- sussurro de volta

-Quem diria que alguém como você se descuida desse jeito- sussurra

-Como se eu fosse perfeita

-Tem razão, você não é nem um pouco perfeita

-Obrigado pela moral- sarcástica

-Mas é assim que gosto de você

-Tá inspirado hoje- sorrio de canto

-Tem dias- sorri de volta

-Estou incomodando a conversa de vocês!- recalma o Korosensei

-Não- respondemos ao mesmo tempo

-A gente se fala lá fora antes que o Korosensei se passe de vez

-Tem razão

A partir daí tanto eu como ele começámos a prestar atenção na aula até a mesma terminar

Quando a aula termina saimos para lá fora, e eu como sempre vou me sentar de baixo de uma árvore comendo

-E aí- aparece o Akabane

-Oi, que faz?

-E aí dar uma volta, quer vir?

-Desde que volte antes de dar o sinal- sorrio de canto

-Tá tá, tudo bem- diz revirando os olhos sorrindo

-Eu não tou brincando, meus pai vão me matar se souberem que eu ando a faltar para ficar com um garoto

-Quanto mais você ficar me dando avisos e se preocupando menos tempo a gente tem para dar nossa volta

-Você é descontraído de mais

-E você é preocupada de mais

-Eu não vou ganhar essa discussão certo?

-Certo

-Tá, vamos lá então- ele me da a mão eu pego e me levanto e solto sua mão

-Finalmente

-Hahahaha, anda lá apressado

Nós caminhamos, conversámos e quando demos por nós estávamos nos campos de basebol da edifício principal

-Nem dei conta que andamos tanto

-O tempo comigo passa rápido

-Convencido

-Alguma problema com isso?

-Nenhum- ólho para o outro lado

-Pode-se saber o que a turma E faz por aqui?

Um bando de alunos das turmas do edifício principal se aproxima

-Só de passagem- fala o Akabane pondo no rosto o seu sorriso provodor

-Azar, porque vocês não podem estar aqui- fala um cara bem alto e bem magro

-Verdade, é melhor se irem embora antes que a gente fassa queixa ao direitor- fala um gordo baixinho

-Não se preocupem, a gente não tem o menor interesse nenhum em ficar no mesmo lugar que gente como vocês- provoco

-Como assim gente com nós?- irritado

-Têm notas altíssima, mas não entendem uma simples provocação discreta, eu quis dizer que você s não passam de um bando de moleques mimadinhos que se acha o centro do mundo por conta das vossas notas

-Olha como fala com a gente....- não o deixo terminar e já estou bem perto dele o olhando de cima por conta de ele ser mais baixo que eu, com um olhar de desprezo e assustador

-Escuta aqui baixinho, você que tem de ter cuidado como fala comigo, porque todos nós sabemo que eu sou uma aluna importante para a escola e eu acho que o diretor não ia ficar muito feliz em saber que tem alunos me enchendo e isso pode levar a que eu saia da escola. Deixa eu ver o que será que o diretor faria com o aluno responsável pela minha saida heim?- falo seria mudando para um tom provocante no final

-Ah-ah e-eu....

-Espero que tenha entendido a mensagem, vamos Akabane- falo olhando ele

-Claro- vou para perto dele e voltamos a subir o monte- Você foi bem legal lá em baixo- fala me olhando com um sorriso

-Eu só falei a verdade

-É por isso que eu gosto de você

-Porquê?

-Porque você é assim, não deixa que ninguém te pise e isso é legal

-Falando assim até parece

-Não parece é verdade

-Se você diz

A gente volta para a aula na hora, depois de um longo dia de aulas estava descendo o monte da Turma E com o Akabane

-Finalmente o dia acabou- fala o Akabane

-O dia não foi assim tão chato

-Tá brincando, se não fosse por você me puxando para todas as aulas eu não ía

-De nada- ele revira os olhos e aí eu me lembro que tinha que entregar um livro na biblioteca da escola- Akabane, me espera aqui?

-Vai onde?

-Preciso entregar um livro na biblioteca, tá no último dia

-Tá, mas não demora

-Tá- saio correndo até o edifício principal, entro na biblioteca, coloco o livro no lugar e assino o papel de confirmação, aí sinto algo batendo na minha nuca e tudo fica preto

Depois acordo com as mãos amarradas sentada em uma cadeira, e vejo os dois caras de mais cedo

-O que é isso?!

-Isso é a paga pelas coisas que falou mais cedo, agora pessa desculpas

-Pedir desculpas, tá brincando né? Nem ferrando!

-Como?! Pessa desculpas agora!

-Não!- aí sinto um soco no rosto

-Pessa desculpas

-QUEM VOCÊS PENSAM QUE SÃO?! ME SOLTEM JÁ!

-Pesse desculpas ou vai levar outro

-NÃO!- aí o mesmo que me socou mais cedo, começou a me socar e falando "Peça desculpas! Peça desculpas agora!"

Saya off

Akabane on

-Que demora é essa Saya?- falo comigo mesmo- É melhor eu ir procurá-la

Entro no edifício principal procurando ela, até que ouço alguns sons estranhos vindos de uma sala sigo até lá, abro a porta e o que vejo faz meu sangue ferver

-Pessa desculpas!- o cara soca ela de novo

-N-não- nega ela

Eu entro sem ninguém me perceber e soco com tudo a nuca daquele cara e ele caí no chão, fico por cima dele e soco a cara dele até sangrar

-A-Akaba-ne- fala ela fraca, eu paro na hora e vou até ela correndo

-Saya onde ele te machucou?- falo preocupado e coloco a mão no rosto dela

-Eu só tou um pouquinho machucada- fala com um sorriso fraco, solto logo ela e passo seu braço a volta do meu pescoço, meu braço a volta da barriga dela para a ajudar a andar e quando a gente tava para sair o outro cara se mete na frente tremendo

-Sai da frente- falo com voz assassina, o cara saí na hora da frente, eu saio com ela e a levo até casa

-Pega a chaves e abre a porta, eu não sei se meus pais estão em casa- ele tira a chaves do bolso

-Tá- pego a chaves e abro a porta da mansão

-Filha!- a mãe dela vem correndo para ela- O que aconteceu!- ela olha para mim

-Calma mãe ele me ajudou, é que eu caí

-Filha poxa, você tem que tomar cuidado olha como você ficou, obrigado garoto, qual o seu nome?

-Akabane Karma e de nada

-Obrigado mesmo Akabane- sorrio

-Sempre as ordens- sorrio de volta- Eu vou indo

-Não quer ficar para jantar Akabane?- pergunta a mãe dele

-Não, tenho que ir para casa, mas obrigado mesmo assim

-Tudo bem

-Tchau Akabane, até amanhã

-Vê lá, se não se sentir melhor fica em casa viu?

-Tá tá, nem pense que se livra de mim tão fácil

-Nah, é legal te ter me enchendo

-Sei

-Bom agora tenho mesmo de ir

-Tá até

-Até- saio de casa dela, vou para a minha casa, faço minha higiene, como qualquer coisa e vou direto me jogar na cama- Acho que nunca me senti tão irritado como hoje- sussurro e suspiro- O que essa garota fez comigo?


Notas Finais


Ele tá ficando xonadinhooooo!

Bjs!!!😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...