História Uma nova chance. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Romance
Visualizações 24
Palavras 1.155
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Escolar, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Como prometifo a parte do Tae, espero que gostem!

Capítulo 14 - Preciso de você.


Aula acabou e fomos direto para casa, joguei a mochila e me joguei no sofá os hyungs foram para a cozinha,  alguns minutos depois o telefone de casa toca e Hope atende,  olho para ele que está sério.

- Ok darei o recado.  Hope desligou o telefone e me olhou.

- Quem era Hope?  Me sentei e olhei para ele.

- J Hope quem era? Quase gritei.

- Taetae fica calmo, a Li.  Ele me olhou.

- A Li o que ? Gritei e me levantei,  todos vieram da cozinha ver o que estava acontecendo.

- A Li sofreu um acidente com o pai dela e está no hospital,  a mãe dela quer que você vá para lá. Ele se aproximou e eu me sentei de novo.

Minha cabeça estava a mil, eu ouvia eles me chamarem mas não conseguia responder, a lembrança do dia que nós despedimos veio a mente.

 

- Tchau Tae. Eu  a olhei e abracei ela forte

- Até mais nanica.  Ela me apertou.

- Te amo, não esqueça.  Eu sussurrei no ouvido dela

- Não vou, te amo.  Ela sorriu.

 

- Taehyung reage. Namjoon me sacudia.

- Hã? Olhei para o Namjoon.

- Vai trocar de roupa para irmos para o hospital.  Assenti e subi as escada cheguei no quarto.

Troquei de roupa e me sentei na cama, e abaixei a cabeça,  pingos molharam o chão,  eu estava chorando,  eu tentava parar mas as lágrimas só aumentava.  Os hyungs entraram no quarto e me abraçou,  ficamos ali alguns minutos e descemos para ir para o hospital.

Chegando lá avistei a mãe dela no corredor,  me aproximei e ela me olhou e me abraçou.

- Minha menina Taehyung.  Eu a abracei mais forte.

- Como está o pai dela? A olhei.

- Seu quadro é estável,  mas ele não acorda então decidiram manter ele na uti. Ela secava as lágrimas. - Li não pode saber, Tae ficar com ela por favor.  Assenti e entrei no quarto onde ela estava.

Ela estava de olhos fechados,  tinha alguns arranhões e hematomas pelo corpo, na sua testa próximo ao cabelo tinha um curativo em seu nariz estava o aparelho para ajudar a respirar. Eu me aproximei da cama e as lágrimas voltaram a cair,  ela estava machucada, e eu não podia fazer nada, me sentei na cadeira próximo a cama e peguei na mão dela.

- Você está proibida de me deixar ouviu? Falei chorando e acariciei sua mão.

- Se você me deixar eu vou te buscar onde você estiver.  Abaixei a cabeça e chorava

- T...Tae.  Ela disse baixo.

- T...Tae.  Eu levantei a cabeça e a olhei.

- Li você acordou.  Limpava meus olhos.

- Porque está chorando Tae. Sua voz estava rouca e ela falava baixo.

- Porque estava com medo de te perder.  Beijei sua mão.

- Eu não vou a lugar nem um. Ela sorriu, eu me aproximei e dei um selinho.

- Tae e meu pai?  Ela me olhou.

- Vou chamar sua mãe.  Me levantei e fui até a porta, chamei a mãe dela e voltei.

- Filha que bom que você acordou. Ela beijou o topo da cabeça da Li.

- Mãe onde está meu pai? Ela olhava para mãe e para mim.

- Filha ele está...bem. Sua mãe sorriu mas não convenceu Li.

Li começou a se levantar e tirou o aparelho respiratório, eu a segurava para ela não se levantar.

- Tae cadê meu pai? Li começou a chorar.

- Calma Li ele está bem.  Tentava segurá-la.

- Vocês estão mentindo.  Ela começou a gritar

Meu olhos se encheram de água,  ver Li naquela agonia me deixava triste,  eu tentava acalmá-la.

- Li para você vai se machucar. Eu a segurava.

- Ele morreu não foi Tae. Ele falava chorando.

- Eu quero ver meu pai Tae.  Ela me olhava e tentava se soltar.

- Você vai mais precisa se acalmar.  As lágrimas molharam o meu rosto.

As enfermeiras entraram e aplicaram uma injeção na Li,  depois de alguns segundos ela apagou, eu a deitei na cama e as enfermeiras arrumaram os equipamentos que a Li jogou longe. A mãe da Li estava sentada no canto do quarto.

- Vai descansar eu fico com ela. Sorri de lado

Ela assentiu e foi embora,  me sentei no pequeno sofá e comecei a chorar,  eu entendia o sofrimento da Li logo agora que o pai e ela estavam se dando bem,  daria tudo para estar no lugar dela nessa cama, vê-la ferida me machucava, ela queria tanto que o pai a aprovasse, as horas passaram e Li não acordava. Eu estava esgotado e acabei dormindo.

- Tae, Tae.  Despertei com ela me chamando.

- Oi Li.  Me levantei e fui ate ela é me sentei na cadeira próximo a cama dela e segurei sua mão.

- Tae me diz como ele está prometo me comportar por favor Tae.  Ela me olhava com os olhos marejados.

- Tae, por favor.  Sua mão me segurava em meu braço.

- Li para você vê-lo você tem que melhorar. A olhei.

- Ele está estável, mas não acorda Li.  A olhei.

Li começou a  chorar,  eu me sentei ao lado dela na cama e ela abraçou minha cintura cintura eu abracei e acariciava sua cabeça.

- Ele não pode morrer Tae, não pode,  logo agora que nós nos entendemos.  Ela afundou ainda mais a cabeça no meu peito.

- Tae meu peito dói só de pensar em perdê-lo. Eu a abracei forte.

- E você não vai, olha você me promete se comportar e eu te prometo te leva até ele ok? A olhei.

Ela apenas assentiu,  e deitou de novo, eu fiquei fazendo carinho nos cabelos dela, mas enfim vieram e tiraram alguns equipamentos só deixaram o soro, a porta abriu e seis cabeça apareceu.

- Oi.  Os 6 falaram juntos.

- Oi meninos.  Li sorriu e os seis entraram.

- Como você está? Jungkook se aproximou e nos olhou.

- Um pouco dolorida, mas bem.  Ela deu um meio sorriso.

- Graças a Deus senão nosso Taetae ia ter um treco. Hope falou fazendo todos rirem.

- Ai ai você é demais.  Li ria.

- Nós ficamos preocupados. Namjoon me olhou.

- Preocupados? Li os olhou.

- Sim quando Tae soube o que tinha acontecido com você ele não nos respondia, ficou estático.  Li me olhou.

- Verdade Tae?  Ela segurou minha mão.

Assenti e ela sorriu ficando corada,  ficamos rindo das bobeiras do Hope,  o horário de visita acabou e eles foram embora.  Li se aconchegou na cama e eu a cobri.  

- Tae deita aqui comigo?  Ela segurava meu pulso.

- Li. Sorri.

- Por favor Tae eu preciso de você.  Ela me deu espaço e eu deitei ao seu lado.

- Te amo. Ela deitou a cabeça no meu braço e me abraçou.

- Também te amo.  Sorri.

Sim eu a amo e muito...


Notas Finais


Oi gente bonita, sei que vocês não tem nada haver com isso, mas esses dias estou meio😢 o baias nunca vai me notar 😢. Sei que é bobeira, mas isso me deixou meio assim... desculpe por falar sobre isso.
Queria saber que tipo de fic vocês gostam? E com quem vocês queriam que ela fosse?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...