História Uma nova chance Chapéu de Palha - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail, One Piece
Personagens Acnologia, Angel, Anna Heartfilia, Cana Alberona, Cavendish, Charlie, Donquixote Doflamingo, Erik (Cobra), Erza Knightwalker, Erza Scarlet, Eustass "Captain" Kid, Flare Corona, Gildartz, Gol D. Roger, Igneel, Irene Belserion, Jewelry Bonney, Jinbe, Cavaleiro do Mar, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Koala, Laxus Dreyar, Lisanna Strauss, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Monkey D. Luffy, Nami, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Portgas D. Ace, Roronoa Zoro, Sabo, Shanks, Tashigi, Trafalgar D. Water Law, Trafalgar Law, Usopp, Wendy Marvell
Tags Ace, Fairytail, Harem, Hentai, Law, Luffy, One Piece, Sabo, Zoro
Visualizações 77
Palavras 1.889
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Harem, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem dessa fanfic

Capítulo 1 - Uma nova chance Ace


Fanfic / Fanfiction Uma nova chance Chapéu de Palha - Capítulo 1 - Uma nova chance Ace

Era um dia triste em algum lugar da grandes linha o porque e que os chapéus de palha agora chamado de Mugihearts perderam cinco de seus melhores membros um deles o seu capitão, o imediato, e o cirurgião do navio, agora só restava apenas algum membros reunindo no funeral em uma colina em alguma ilha, o tempo era chuvoso como o humor dos tripulantes, ate uma certa morena que muitas vêzes aparecia com  semblante frio no rosto demostrou tristeza ao ver os cinco túmulos ali cada um com o nome de cada um dos amados piratas: Monkey D. Luffy, Roronoa Zoro, Portgas D. Ace, Trafalgar D. Walter Law e Sabo estavam ali descansando sobre debaixo da terra úmida.

- O que vamos fazer agora Sanji ou devo te chamar agora capitão Sanji - Falou o atirador triste junto de uma rena em cima da cabeça.

- Vamos honrar o nome deles seguindo em frente vamos realizar o sonho de cada um.

- Disse o loiro triste olhando em direção pró tumulo do eterno marino.

Tashigi que estava ali e tinha virado uma desertora por ajudar eles na fuga da grande prisão agora era uma tripulantes dos chapéus de palha, não se conteve e foi ate o túmulo do espadachim e pegou sua bandana verde e amarrou em sua cabeça mantendo um ar serio em seu rosto e falou.

- Vou comprir com seus desejos e me tornarei a melhor espadachim do mundo e usarei isso em prova de meu juramento a você Roronoa Zoro que vou conseguir.

Não só ela que estava perplexa desceu de sua nuvem e se aproximou de um dos túmulos o em especial um que estala entalhado cirurgião em cima se agachou e disse.

- Você realmente se sacrificou por noz  e agora esta ae debaixo da terra seu sádico idiota - disse chorando - Mais o meu sádico idiota, não se preocupe vou cuidar muito bem do nosso pequeno cirurgião - disse ela acariciando sua barriga - Eu te amo Trafalgar law - disse em prantos.

- Sanji kun - disse o tritão junto com uma coelha ao lado - e melhor irmos agora.

- Você esta certo vamos pessoal!

Nisso cada um se despediu dos amigos e assim seguiram para o mar como qualquer outro pirata faz, sem saber que os cincos estavam em pose de um ser divino.

- Tantas almas disperdiçadas, farei bom uso delas em outro plano - disse a figura o que pra muitos era o senhor da morte Ankrseram.

Enquanto isso as cinco almas ou melhor os cinco piratas estavam no que parecia ser um salão cheia de moveis antigos e instrumentos empoeirados e velho e no meio uma vitrola começava a tocar uma música lenta, o ambiente estava sendo iluminado pela velas que estavam espalhadas, e no centro estavam os cincos rapazes claro que somente estavam descansando e por nais estranho que seja todos vestiam roupas ternos pra falar a verdade porem o que não mudou foi o chapéu que cada um usava menos o espadachim, logo todos acordaram e se depararam com o cenário misterioso ate que um deles falou.

- Olha eu achava que o purgatório seria mais alegre que isso aqui parece uma pensão de uma velha - Disse Sabo ajeitando sua cartola.

- Isso quer dizer? - perguntou Ace

- Que sim nos definitivamente morremos e sim isso e o purgatório - nisso ele da uma risada - Esta na hora de sermos julgados pelo nosso atos - Disse Law.

- Como pode ficar assim tao contente em saber que está morto?

- Eu apenas aceitei o meu destino já que acabei adiando o inevitável quando era criança, por isso ter uma vida curta e feliz já e o suficiente pra mim.

- Voce só pode estar brincando comigo e você o que acha disso Luffy?

- Morremos para salvar o nossos nakanas então estou feliz em saber que eles vão continuar o que começamos - disse Luffy sorrindo.

- Vocês dois estão bem otimistas demais quem garante se não vamos para no subsolo! - Falou Sabo.

- Oi tem alguém vindo ae - disse Zoro.

Nisso aparece um ser vestido um capuz negro e uma voz grossa soprano os arredores de todo o salão quando viram o que era nem se espantaram afinal já estavam esperando.

- Bem vindos ao limbo onde milhares de almas perdidas vão para agora deixe me que me apresente sou Ankrseram e estou aqui pra lhe fazerem uma propostas a vocês.

Quebra de tempo

Em algum lugar...

No reino de fiore especificamente na cidade Magnólia, um moreno sardento estava perguntando mostrando um cartaz antigo de procurado no qual estava a imagem de seu irmão Luffy.

- Você por acaso viu esse garoto por ae?

- Deixa eu ver... Monkey D. Luffy nunca ouvi falar dele - disse o gerente de informação - Mais perdoe me pelo atrevimento mais porque ten esse numero debaixo da foto dele?

- E só um enfeite só isso! - disse Ace fazendo uma reverência e então saindo do estabelecimento, com um semplente desanimado - Droga pelo menos poderia nos mandar um perto do outro aquela coisa.

Flash back...

- Então quer dizer que não ter vaga no céu e nem no inferno, significa que não haverá purgatório e isso quer literalmente dizer que eu não morri e que continuou vivo.

- Não exatamente, você esta morto porem a mortes inesperadas no caso de vocês são raras de acontecer e como expliquei por seus amigos não  ha como voce ser jugados sem ao menos ter um lugar pra suas almas.

- Isso quer dizer que posso ressuscitar?

- Isso não posso permitir, porem posso lhe dar uma nova vida ou seja no outro mundo, onde vocês não são caçados e nem odiados por serem Piratas um mundo onde você e seus amigos podem finalmente viver sua vida sem preocupações ou coisa do tipo.

- Sei porém não vou perde meu poder não ?

- Claro que não no caso eu vou lhe dar um poder estra nesse mundo a tantos perigos que se desta vez você morrer não posso te salvar e então sera julgado pelo deus de lá, então tomei a precaução disso agora e com vocês viverem do jeito que quiserem.

- E o outros também aceitaram isso?

- Sim!

- E onde eles estão?

- Isso eu não sei te dizer rapaz!

- Tsc terei que ir atrás deles - disse suspirando - Bom que seja então uma bia e nova vida pra mim!

Fim do flash back...

- Mais que droga agora tenho que descobri aonde Luffy foi para - nisso ele escuta sua barriga roncar e procura um lugar pra comer porém o deus da morte esqueceu de ressuscitar com dinheiro isso o deixou com uma cara de frustração e de raiva, foi quando escutou alguem grita no meio da floresta, Ace não pensou duas vezes e foi em direção do barulho quando viu uma pequena azulada com um livro na mao e estava sentada com o pé torcido deve ser porque tentou correr e a sua volta três grandes feras pronta pra atacala, qualquer um teria medo de ver aquelas criaturas mais no caso do sardento ele não se importou já que quando era criança ele e seu irmão costumava lutar com bichos ainda maiores, foi quando um deles avançou na menina, Ace não pensou duas vezes e concentrou seu fogo e mandou seu golpe clássico: Hiken e acertou em cheio na criatura.

- Natsu - pensou ela!

Porem Ace se sentia estranho com seu poder melhorado parecia que tinga treinado dois anos ou mais já que sua chamas de cores alaranjadas e amareladas agora estava de uma tonalidade Vermelha sangue e estava mais quente do que antes, Ankrseram realmente não estava de blefe em relação a seu poder extra, com um golpe ele derrotou a criatura e fez as outras se recuarem.

- Natsu e você? - enquanto ela via a figura andando sobre as chamas - Natsu que bom te ver!

- E quem seria esse tal de Natsu?

- Você não e o Natsu! - disse ela surpresa - Quem e você e porque esta usando a magia do Natsu seu idiota?

- Primeiro lugar quem e Natsu e segundo lugar idiota aqui e você por ter feito eu vir aqui te ajudar um obrigado e bem melhor sua ingrata mal agradecida - disse ele bravo.

- Tsc desculpa e obrigada por me salvar daquelas feras - disse ela sem olhar pra ele.

- Viu assim ta bem melhor - nisso seu estomago ronca e deixa ele sem jeito o que a garota.

- Ora ate mesmo os heróis sente fome não e?

- Tsc que embaraçoso!

- Toma - mostrando um pequeno recipiente contendo um pouco de comida no caso seria o almoço dela - Pode ficar isso e por vice ter ne salva do - Nisso sem ela espera o sardento a abraça e claro deixou ela extremamente corada e saindo fumaça da cabeça.

- Obrigado você e minha salvadora!

- N... Não foi bada demais acho que pôde ne soltar agora.

- Desculpe me empoguei um pouco - nisso ele pega a comida e começa a comer sem perceber a garota que não parava de olhar ele, depois daquele abraço segundo ela estava quente e seguro ali em seus braços e isso a deixou com borboletas no estômago - Ha que delícia muito obrigado pela sua gentileza - nisso fazendo reverência e então começou a anda porém uma azulada chamou a sua atenção.

- Ei aonde você vai?

- Indo embora porque?

- A nada só o fato de deixar uma garota indefesa em uma floresta cheia de criaturas perigosas e com um pé torcido e uma cousa muito legal de ser fazer  - disse inflando as bochechas.

- Ta eu te levo!

- Ei espera o que vai fazer - nisso ele a coloca em suas costas e começa a andar - Isso e humilhante!

- Para de ser tao brava e agora pra onde a madimosele quer ir.

- Só quero que me leve ate a guilda!

- Guilda o que seria isso? - Perguntou Ace.

- E um lugar bem diferentes cheias de pessoas peculiares, mais me diga uma coisa como você fez aquilo antes você e um mago?

- E complicado explicar isso pra você bravinha!

- Não ne chama disso!

- De que?

- De Bravinha!

- Ora e tem nome?

- Levy só isso você precisa saber

- Ace, Portgas D. Ace, muito prazer Levy a bravinha.

- Para de me chamar disso e irritante.

Nisso eles continuaram a andar ate chegar a cidade e então chega na estação de três o que deixou o moreno bem impressionado foi o fato do lugar em geral lembrar da época medieval, então chegaram no embarque e isso a deixou bem constrangida pelo fato de o cobrador pergunta se eles são um casale claro que ela ficou totalmente vermelha e acabou arrancado risos de Ace.

- Bom chegamos mais antes de irmos pra guilda e melhor compra alguns roupa nova pra você

- E posso saber o porque?

- Não não pode apenas vai e ponto.

- Então ta fazer o que!

Nisso Ace foi pra uma loja compra algum tipo de roupa deixando a azulada ali sentada no banco pensando no forasteiro, tentando não ficar vermelha, nisso ele apareceu e logo a deixou bem surpresas o porque dele esta usando uma roupa nova o deixou bem bonito na opinião bda azulada.

- Vamos - Disse sorrindo

- Vamos!

Nesse momento alguém surge atrás de Ace e o acerta em cheio fazendo voar longe, o culpado do ataque foi um rosado com um cachecol de escamas.

- Natsu!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...