História Uma nova chance, um novo começo. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias 4Minute, Bangtan Boys (BTS), BEAST (B2ST), Girls' Generation, Trouble Maker, TWICE
Personagens Ga Yoon, Hyoyeon, Hyun A, Hyuna, Hyunseung, Jang Hyun-seung, Jessica, J-hope, Ji Hyun, Ji Yoon, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Ki Kwang, Momo, Rap Monster, Sana, So Hyun, Suga, Taeyeon, Tiffany, Tzuyu, V
Tags Agust D, Gayoon, Gayoongi, Heo Gayoon, Hoseok, Hyunah, Jeon Jiyoon, Jeon Jungkook, J-hope, Jihyun, Jimin, Jin, Jiyoon, Jung Hoseok, Jungkook, Jungsoh, Kim Hyunah, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kwon Sohyun, Min Yoongi, Nam Jihyun, Namjoon, Park Jimin, Rap Monster, Sohyun, Suga, Taehyun, Yoongi
Exibições 32
Palavras 5.295
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem a demora. Sabem como funciona o ensino médio, uma página, uma internet imprevisível que me largou por uma semana e uma família. E eu fiquei meio sem ideia em como dar emoção ao capítulo. Acham que eu deveria refazer a fic? Deixar as coisas mais devagar? Mesmo que pensem isso... Eu vou tornar as coisas mais devagar a partir de agora. Tentar. Leiam as notas finais.

Capítulo 8 - Capítulo XIII


Entramos no carro e saímos da garagem. Os meninos estavam no banco de trás. Já nos encontrávamos pelas ruas do condomínio em direção a portaria e pelo retrovisor notei alguns olhares entre eles, ignorei e voltei minha atenção para a estrada.

-NamJi-Noona. -Jimin chamou.

-Sim?

-Você gostou do nosso Hyung? -Jimin era realmente direto. Pelo menos comigo.

-Jimin! -Tae o repreendeu.

-Gostei de todos vocês Jimin. -sorri. Sabia claramente que aquela não era a resposta que ele queria.

-Noona... não nesse sentido. -Jimin disse baixo.

-Ah...bem... é muito cedo para perguntas assim. -Sério que foi a única resposta que eu achei?

-Aish NamJi! Ignore essa pergunta louca do Jimin. -J-Hope disse dando um leve tapa na cabeça do menor entre os três.

-Tudo bem Hope... -sorri. -Aquela é sua faculdade? -apontei com meu indicador sem tirar as mãos do volante.

-Sim. -Hoseok disse.

Estacionei o carro na vaga mais próxima da entrada da faculdade.

-Que horas você irá sair?

-Por voltas das onze e quarenta e nove. -ele disse com a cabeça para dentro do carro. -Eu tenho que ir. -olhou no relógio de pulso. – Obrigada NamJi! -ele sorriu se despediu de nós e assim que o vi entrar na faculdade. Saí com o carro.

-Vocês estudam na mesma faculdade?

-Sim.

Eles me explicaram onde ficava a faculdade onde estudavam e segui as instruções. Parei atrás de um carro branco assim que chegamos na faculdade eu soltei uma risada.

-O que foi Noona? -Tae me perguntou. Taehyung é muito fofo. Essa maknae line todinha é fofa. Todos eles são fofos.

-Essa é a mesma faculdade que a da SoHyun. -virei meu pescoço para trás e lancei um sorriso aos dois.

Desci do carro junto com os dois, colocando meu óculos escuro para evitar alardes. Caminhei com eles até a entrada ao chegar lá olhei para os dois e sorri.

-Tomem cuidado, não falem com estranhos, não saiam sozinhos, bebam muita água e se alimentem corretamente. Qualquer coisa, vocês sabem a sala de SoHyun e tem meu número. Por favor, tomem cuidado. -eles sorriram docemente.

-Pode deixar Noona! -eles disseram e nos despedimos. Olhei para o carro branco estacionado em frente ao meu e caminhei até ele e bati em sua janela e o vidro logo foi aberto.

-Não sabiam que os dois estudavam aqui. -disse olhando para os dois dentro do carro.

-Aish NamJi, só viemos trazer Sohyun. -Gayoon disse rindo.

-Onde está Sohyun?

-Na faculdade. -ela respondeu.

-E JungKook?

-No colégio. -Yoongi respondeu.

-Gayoon, deveria estar em casa.

-Temos negócios para resolver dos maknaes, Unnie. -sorriu. Se tinham de resolver, que o fizessem logo, não ficassem ali parados em frente a faculdade. Mas nada comentei sobre minhas opiniões.

-Bem, eu tenho de ir. -sorri para os dois. -Suga, por favor, tente não se envolver em situações embaraçosas nos jantares em “família”. Não vou ter um assunto importante sempre. -nós rimos.

-Pode deixar NamJi. -ele acenou com a cabeça concordando.

Me despedi dos dois voltando para o carro. Dei a partida e liguei o rádio do carro em qualquer música que tocava em uma estação de rádio. Estava dirigindo até uma reunião de fãs. Ouvi uma frase vinda do aparelho que quase me fez gritar de susto. Dei um pequeno pulo no banco de couro preto devido ao micro susto que tomei.

-Os membros do BTS foram visto recentemente acompanhados de ex-4Minutes.-um dos locutores dizia. Aumentei o volume e continuei dirigindo.

-Nossas fontes disseram que não foi possível tirar fotos dos momentos, e as fotos que conseguiram tirar não provam nada. -apertei minhas palmas contra o volante de couro.

-Mas, Suga, do BTS, foi visto com Gayoon e o maknae de ouro do grupo foi visto com a maknae do 4Minute, estariam namorando? -Droga, droga, droga e droga! Só isso se passava pela minha mente.

-É Chang, parece que Jeon JungKook perdeu seu medo de mulheres. -Calma NamJi, são só rumores. Não é como se nunca tivesse lhe dado com esse tipo de coisa, certo?! Assim como na vez que disseram que HyunAh estava grávida. Só fique calma.

-Elas voltaram a atualizar suas redes sociais e fãs percebem pertences dos membros do BTS ao fundo de suas fotos e nos vídeos de HyunAh, é possível ouvir vozes masculinas bem semelhantes aos dos membros do BTS. -Aish! Os vídeos não tem som, isso é mentiira! Só mantenha a calma ou pode bater o carro.

 

Meu celular começou a tocar freneticamente. Levei um susto dando um pequeno pulo no banco de couro preto e confortável do automóvel e olhei rapidamente para o banco do passageiro onde estava minha bolsa com o celular sob a mesma. Como estava em uma rua calma e estava adianta para o compromisso, manobrei o carro para uma vaga próxima e atendi a ligação.

-Alô?

-JiHyun, é o NamJoon. -Já sabia exatamente do que se tratava.

-Oi.

-Acabei de ouvir na rádio que YoonGi-Hyung e Gayoon-Noona foram vistos juntos, e os maknaes também foram.

-Eu também ouvi isso. Não tenho ideia do que fazer.

-Eu também não. -ouvi uma voz no fundo. -Só um minuto NamJi. -Ouvi algumas vozes ao fundo e alguém bufando. -Me diz que não está indo a algum compromisso.

-Estou...

-O CEO quer falar conosco. É muito importante?

-É uma reunião de fãs.

-Okay, vou falar com o CEO. -ouvi mais alguns cochichos. -Na parte da tarde o CEO nos quer presentes na sala dele.

-Tudo bem, NamJoon. Tenho que ir. -Se eu demorasse mais, iria pegar trânsito, e me atrasaria.

-Até.

-Até. -desliguei.

Após desligar o telefonema, voltei a dirigir pensando no assunto. Sabia do que se tratava. Íamos ter que tomar medidas contra os rumores sem provas. Pelo menos com a nossa cautela, ninguém conseguiu tirar uma foto de nós para comprovar isso. A imprensa deve estar ligando na empresa e fazendo perguntas. E obviamente, o CEO está nervoso conosco, ou não.

 

 

Cheguei a reunião de fãs, um pouco preocupada com o que ouvi mais cedo no rádio, mas não deixei de estar animada. Estava com meus fãs de novo, os meus amados 4Nias.

Fazia tanto tempo desde a última vez que os vi. É bom você ter uma espécie de porto seguro, um tipo de esperança. Em todos os lugares, nós, não apenas eu, mas todas as garotas sabemos que temos alguém, nós temos aqueles que nos apoiam, ajudam e defendem sem ao menos conviverem conosco todos os dias.

Sentei-me na cadeira em frente a uma mesa coberta por uma toalha lilás. Logo os fãs se ajoelhavam em frente à mesa e traziam seus álbuns de todas as épocas e me traziam lembranças desde á simples cartões até gigantes ursos de pelúcia. Como eu colocaria tudo aquilo no carro depois? Ri sozinha com a ideia.

-JiHyun-Unnie! -fiz um toque de mãos com uma fã, ela falava coreano perfeitamente, porém ela tinha traços americanos. Não sei ao certo se eram norte-americana, latino-americana, sul-americana, ou até mesmo mestiça. Ela é minha fã de qualquer forma.

-Olá. -disse sorrindo.

-Está se alimentando corretamente, Unnie? -assenti positivamente enquanto assinava e respondia as fotos marcadas no álbum de Crazy da mesma. Me deparei com uma pergunta em um post it rosa colocado em uma foto.

“NamJi-Unnie, você parece ser o tipo ideal do SeokJin-Oppa do BTS. Daria uma chance, mesmo ele sendo mais novo?”

Respondi que talvez. Comentei que ela tinha uma mecha azul escuro e a franja reta tinha as pontas da mesma cor? Combina com ela.

-Gostei da cor do seu cabelo. -ela sorriu e o tempo dela acabou.

A cada fã após essa, apareciam perguntas surpreendentes envolvendo shippes, nunca vistos por mim, envolvendo 4Minute e BTS. Ou músicas relacionadas, que segundo os fãs se correspondiam.

 

Estava no meu carro voltando para buscar os meninos na faculdade. Pensando nas perguntas dos fãs para mim. “Você está interessada em alguém no momento?”, “Namoraria com alguém do BTS?”, “Pretende retomar a carreira de cantora?” e “Ainda fala com as outras Minutes?”. Era realmente difícil responder perguntas tão simples naqueles post it’s sem levantar suspeitas sobre a situação atual.

Parei em frente a faculdade de SoHyun e vi três pessoas muito conhecidas para mim, lá dentro. Soso estava afastada dos meninos, já que não podia ser vista com eles e conversava com alguma colega de sala. Já Jimin e Tae conversavam tranquilamente. Buzinei e eles olharam e sorriram. Destravei as portas vendo eles caminhando até o carro e entraram no banco de trás.

From: NamJi -Unnie
2016.08.16 – 11:31 am

“Estou aqui na porta, vai voltar comigo para casa ou Gayoon e Yoongi vão vir buscar você?”

From: Soso -Maknae
2016.08.16 -11:31 am

“Pode ir Unnie, eles vão vir me buscar após pegarem JungKook no colégio. Creio que já estão próximos já que outra mensagem de Suga-Oppa acaba de chegar. Talvez nem vamos almoçar em casa.”

From: NamJi -Unnie
2016.08.16 -11:31 am

“Okay. Fique bem”

From: Soso -Maknae
2016.08.16 -11:31 am

“Vou sim Unnie. Fique bem”

Guardei o celular entre as minhas coxas e saí com o carro indo até a faculdade de Hoseok.

-Como foi a aula?

-Bem. -responderam.

-Fazem faculdade de que?

-Dança. -Jimin respondeu.

-Atuação. -Tae disse.

-Eu fiz atuação. -sorri e vi aquele sorriso retangular pelo retrovisor.

-Oh Unnie! Você já se formou, não é mesmo? -Tae perguntou animado.

-Sim! Embora seja difícil conciliar faculdade e uma carreira. -nós rimos.

-Sim, é realmente difícil. -Tae disse.

-Jimin, acho que a HyunAh faz faculdade de dança contemporânea.

-Sério? -ele se animou.

-Sim. Você, J-Hope, Jungkook, SoHyun e HyunAh devem se dar bem já que gostam tanto de dançar.

-Você, Jin-Hyung, Tae, Gayoon-Noona e Sohyun também por gostarem de atuar. -ele diz sorrindo.

-Acho que todos vamos nos dar bem! -Tae disse e riu. -Todos nós cantamos ou fazemos rap, mas estamos em grupos que são, agora, da mesma empresa. -demoramos a entender aquela frase mas logo passamos a rir.

-Realmente, você tem toda razão. -disse rindo.

Cheguei em frente a faculdade de Hoseok e o mesmo já estava a espera, fiz sinal para que entrasse e sentasse no banco da frente. Assim o fez. Dirigi até em casa conversando e rindo com os meninos. Eles são muito divertidos.

Assim que adentrei encontrei um NamJoon descontrolado ao telefone e um SeokJin tentando acalma-lo.

-Não! Já disse! Não! -NamJoon dizia grunhindo.

-Nam, me deixa falar! Você está nervoso. -Jin pedia.

-O que está acontecendo? -disse confusa Jin olhou para mim e sorriu Nam me deu um breve sorriso e voltou a ficar irritado.

Jin suspirou pesadamente e veio até mim e estendeu seu braço, aceitei e fomos para a cozinha onde ele verificou tudo e depois olhou para mim.

-É que a BigHit anunciou que vocês fazem parte da família e...

-Tem algo de errado nisso? -Aliás, não fazíamos parte da família agora?

-Não. Não há nada errado vocês serem da família. É as propostas que fizeram de shows para vocês, músicas, vídeos, propagandas. NamJoon está mais que irritado.

-Posso tentar falar com ele? -Não conhecia ele o suficiente para saber se devia ir ou não.

-Mas é claro! -Jin sorriu. -Venha.

Segui Jin até a sala, onde NamJoon estava. Ouvi o som da porta sendo aberta e Suga entrou um pouco irritado com Gayoon atrás, sem os... maknaes?

-Suga... calma. -ela disse.

-Gayoon, eu quero matar aquele homem! -ele disse subindo as escadas.

-Acha que eu não quero? -ela disse indo atrás.

-Então, ponto! -ele acabou gritando lá em cima.

-Sem ponto até você esfriar sua cabeça e comer! -ela gritou.

Olhei para Jin que sibilou um “Qual?” eu indiquei com a cabeça um NamJoon revoltado ao telefone. Ele suspirou e olhou para o outro com as mãos no bolso.

-NAMJOON! VEM AQUI! -NamJoon veio até nós que estávamos na porta da cozinha, mas sem parar de esbravejar ao telefone.

-Nam, me deixa falar. -pedi educadamente.

Ele suspirou, olhou ao redor e revirou os olhos. Colocou a mão sob o microfone do telefone e olhou para mim com uma sobrancelha erguida.

-Tem certeza NamJi? Eles não vão levar você a sério. Não querem levar ninguém a sério! Querem tirar minha paciência. -ele disse irritado.

-Vamos para a biblioteca e colocamos no viva voz, o que acha? -sugeri e o vi sorrir já indo para a biblioteca. Nós entramos e fechamos a porta de correr. Nam Colocou o telefone no centro da mesa pequena e redonda que havia no centro da sala e ativando o viva voz.

-Você está falando com Kim NamJoon e Nam JiHyun, líderes do BTS e 4Minute e Kim SeokJin, o mais velho do BTS. -NamJoon disse calmo.

-Não me interessa com quem estou falando, eu só quero saber se esse horário está bom! -um homem disse ao outro lado da linha estupidamente.

-Primeiro, não seja estúpido. Se o Senhor quer negociar conosco, trate de ser muito educado. -disse sentando-me em uma poltrona que havia ali.

-Quem você pensa que é para me dar ordens? -Isso era o que deveria estar incomodando NamJoon.

-A líder do 4Minute, a qual o Senhor deseja fazer negócios. -Tentei soar calma a todo instante.

-Então seja uma boa líder e aceite fazer esse show na data que eu disse, huh? -ele foi estúpido e sarcástico.

-Não fale com ela assim! -SeokJin que até então estava calado se mostrou presente. -Aliás, não deve se dirigir a ninguém de tal forma! Como consegue fazer negócios assim? -revirou os olhos e sentou-se em um puff que havia por ali.

-Geralmente, não lido com mulheres burras! Apenas com homens que são inteligentes igual a mim. -Jurei que NamJoon ia jogar aquele aparelho de telefone fixo negro contra a parede desbotada. Ele controlava sua respiração e juntou suas mãos atrás das costas. Me mantinha atenta a qualquer movimento mais brusco eu não hesitaria em mandar Jin segura-lo e pedir ajuda.

-Se o Senhor ofender nossa líder mais uma vez... não respondo pelos meus atos ou palavras! -NamJoon proferiu nervoso. Tecnicamente gritando.

-Não me importo. Amanhã ás 23h, certo? -ele não entende o que é a palavra não.

-Que show ele está se referindo NamJoon? -perguntei e ele bufou e olhou para mim sob seu ombro sob um instante, mesmo que mínimo.

-Só aceite logo e assim posso arrumar as coisas. -o homem disse entediado, mas eu o ignorei completamente.

-Cale a boca seu velho idiota! -resmungou baixinho de forma que o homem no outro lado da linha não o ouvisse. -Uma boate, bem conhecida. -ele dizia olhando pela janela da biblioteca. -Mas pelos assaltos e seus frequentadores são ricos e homens que só querem ficar se divertindo com a imagem alheia. -disse chateado. -Lugares que as pessoas dessa casa irão se manter longe enquanto eu viver.

-Eu não vejo problema algum em homens assistirem a shows! -o homem disse em protesto. -Eles pagam muito bem para verem shows de girlgroup. -bocejou. -Deveriam aceitar logo! É uma boa quantia por cada integrante, fora o que o grupo todo vai receber pra dividir entre si.

-Elas não são objetos de prazer, meu caro Senhor! -SeokJin se manifestou.

-Elas vão fazer esse show que horas? -ele insistiu. Ele trabalhava com cansaço. Conhecia esse jogo. É quando a pessoa já fez tantas perguntas que uma hora te pega desprevenida e faz a pergunta desejada e consegue o que quer. É necessária terapia para não surtar quando se é líder e ás vezes, quase raro, tem de fazer negócios por seu grupo sem a intervenção da empresa.

Eu e Jin observamos NamJoon agarrar seus cabelos com força e antes que ele dissesse algo de maneira grossa eu fui mais rápida. Se ele dissesse tudo o que pensa, talvez sua maioria não seja educada.

-Sinto muito, mas não iremos fazer show algum na boate do Senhor. Passar bem! -decidi não tentar mais fazê-lo entender. Apenas por um fim a esta negociação sem futuro da forma mais educada que pude e que já estava fechada, com um imenso não em letras garrafais na cor mais chamativa que existe.

-E por que seriam burras ao ponto de não aceitarem?! O público daqui adora vocês! -estava boquiaberta com aquelas palavras. Ele se referiu as minhas integrantes? Ele ousou chamar elas de burras? Tenho um pressentimento de que alguém vai dormir processado aqui! Pela quantidade de palavras de baixo calão que pretendo dizer a este homem estúpido e grosso.

-Bem Senhor, irei repetir o que a nossa sábia líder já disse assim como nosso sábio líder também já disse. Não irá haver show delas no seu estabelecimento. Passar bem. -SeokJin desligou dando fim aquela dor de cabeça de apenas, quinze minutos? Para mim, claro. Não fazia ideia do tempo que Nam estava falando com esse homem.

-Idiota! -NamJoon disse saindo do cômodo pisando duro e esbarrando na porta que quase se quebrou.

Parei para pensar, em meus anos como líder, nunca tive que lidar com isto. Geralmente as negociações eram entre mim e um diretor ou roteirista de algum drama. Sempre lidei bem com isso, embora já tenha recebido propostas absurdas como a de alguns minutos, só que piores. Recordo-me vagamente de uma proposta feita a nossa maknae que chorou muito por não saber de que forma recusar. Eu e Hyuna viemos a intervir e se não tivéssemos um pingo à mais de juízo poderíamos tê-lo processado. Mexer com nossa maknae é pedir para arranjar uma boa confusão.

-Ele parece um excelente líder no quesito proteção ao extremo. -eu disse me levantando e pegando o telefone que estava sob a mesa. Não estava sendo irônica. Ele fazia o tipo que se pudesse colocaria seus membros em um pote para que nada de mau acontecesse.

-NamJoon é um ótimo líder, e muito calmo. Só não o tire do sério... mexendo com seu grupo. -ele sorriu.

-Ele tem muita paciência. -olhei no visor do telefone, ele estava a quase uma hora naquela ligação segundo o histórico gravado ali.

-Cheguei no meio da ligação. Ele queria matar o homem. -essa palavra me fez lembrar de algo a minutos atrás.

-Jin! -exclamei exasperada e recebi um olhar assustado- YoonGi e Gayoon. -nos entreolhamos e voltamos para a sala. NamJoon estava jogado no sofá.

-Eu não estou muito bem, YoonGi e Gayoon parecem estar discutindo. Tenho que ligar para a empresa. -o líder disse com uma mão na testa de olhos fechados. -Você vai ir comigo a tarde, certo?

-Sim.

-Ótimo. -ele pegou o celular do bolso e começou a discar. Coloquei o telefone na base que ficava em cima de uma pequena mesinha ao lado do sofá maior. E subi as escadas com SeokJin atrás de mim.

Chegamos no corredor dos quartos e já ouvia as vozes dos dois. Fomos andando apressadamente até o lado dos quartos deles e paramos para ver de onde vinha o som. Era do quarto de YoonGi e a porta estava entre aberta. Jin bateu na porta duas vezes e ouviu um “Entre!” seguido de mais algumas palavras da discussão.

YoonGi estava sentado na cama com a blusa de moletom aberta caída na altura de seus cotovelos e Gayoon de pé com os braços cruzados ao lado da porta.

-Min YoonGi! -ela disse já nervosa.

-Heo GaYoon! -Não sei ao certo se ele estava debochando dela com raiva também ou se estava irritado.

-O que está havendo Min YoonGi? -SeokJin disse.

-Tentando entrar em acordo, Hyung.

-Que acordo? -olhei para Gayoon.

Nesse momento os dois estavam nervosos, mas se olharam preocupados. Min virou a cabeça para o lado e deu de ombros. Ela suspirou e olhou para nós.

-Digamos que um homem tenha tentado machucar SoHyun e agora temos de decidir sobre o que fazer com ele de forma sensata e não impulsiva. -ela olhou feio para Yoongi que revirou seus olhos.

-E eu acho melhor manda-lo embora. -Suga manifestou sua opinião.

-E eu acho melhor fazer algum acordo com esse louco. -Gayoon disse torcendo seu nariz.

-E por que vamos mantê-lo na empresa Heo? -ele disse indignado.

-Essa é a parte que você não me deixa chegar! Ele vai ficar na empresa Min YoonGi, mas não poderá nem olhar para nós! Acha que sou louca? -ela bateu os pés protestando e sua voz saiu irritada.

-Qual é sua ideia? -Jin perguntou.

-Se mandarmos ele embora, ele vai falar mais que o necessário. Mesmo que depois a empresa o processe, já será tarde. Todo mundo vai saber demais sobre nós! Tirando que ele pode aproveitar da situação e dizer que Sohyun começou e se fez de vítima! Seja sensato, Min YoonGi! -ela bateu um dos pés contra o piso de madeira em protesto.

-O que sugere? -ele perguntou de forma tediosa.

-Manteremos ele na empresa, mas ele tem de assinar um acordo judicial onde não poderá se aproximar mais de cinco metros de nós e não pode comunicar sobre seu feito com SoHyun para ninguém! Caso isso venha a sair em público ou se aproxime, ele terá de pagar uma multa e será levado ao tribunal e responderá em cárcere. -olhei para os garotos onde podia-se ver um perfeito ‘o’ formado em suas bocas. Gayoon aprendeu muito, ela tinha amizades na antiga empresa com quem fazia parte do Recursos Humanos, e outros. Graças à ela, soubemos o que fazer e ela mostrou cada brecha que havia naquele contrato que declarava 4Minute como da empresa antiga.

-Tem certeza que não quer cursar advocacia? -Min YoonGi se levantou rindo e foi até Heo que ainda estava emburrada olhando para o mesmo.

-Tenho Sr. Min! Sete anos de carreira tem suas vantagens! -ela ainda se mantinha emburrada.

-Bem, -Jin começou. -Já que resolveram-se... vamos descer para terminar o almoço. Em quinze minutos preciso dos dois lá embaixo para almoçarem e me ajudarem com a mesa. -eles confirmaram com a cabeça.

-Onde estão os maknaes? -perguntei.

-Bem, -Suga disse meio receoso? -na empresa. Falando com o CEO sobre... eles e coisas do tipo.

-Vou fingir que acredito em você! -Jin disse rindo. -Acho bom terem alimentado aquelas crianças, ou nós iremos conversar seriamente depois.

-Que tipo de monstro acha que sou, huh? -ele virou um pouco seu tronco olhando para Jin com seus braços cruzados e uma expressão de indignação. -Vou sim Hyung, deixar JungKook e SoHyun na empresa ensaiando e criando coreografias complexas o dia todo sem comer! -disse irônico e seu rosto passou a esboçar raiva assim que ouvi uma risada atrás de mim. -JIN! -esbravejou. Olhei para a minha mal humorada e a mesma continuava a demonstrar irritação.

-Tudo bem Min YoonGi! Não precisa gritar com seu Hyung, huh? -ele disse calmo e o outro revirou os olhos batendo a sola de seu pé contra o chão levemente. -Não revire esses olhos para mim garoto! -eu ri baixinho. Estava em dúvida pareciam um pai e seu filho adolescente, dois adolescentes ou só Jin provocando Yoongi.

-Certo, certo... estamos descendo. Comportem-se! -avisei. -Se eu voltar e tiver sangue no chão, o que permanecer vivo irá limpar. -eles riram conosco e eu fechei a porta.

Estava descendo as escadas e Jin colocou uma de suas mãos em meu ombro.

-Acha que eles namoram? -ele me perguntou rindo.

-Não sei.  Gayoon se tornou tão... fria durante esses anos. -respondi descendo as escadas e indo até a cozinha.

-Entendo. -ele disse calmo.

Após algum tempo fazendo o almoço, com auxílio de Jimin e Tae, nós terminamos. Quando fomos levar a comida para a sala de jantar, os talheres e pratos já estavam a mesa. Talvez eu estivesse tão concentrada no meu próprio mundo que nem notei YoonGi e Gayoon passando pela cozinha para pegar o necessário.

Sentamos a mesa, e a falta de SoHyun para mim era incomoda e JungKook também. Estava comendo calada e nem quis prestar atenção no assunto durante o almoço. Por algum acaso, meus olhos caíram sobre Gayoon e HyunAh, totalmente abatidas. Como de costume HyunAh fingia estar bem, mas sua risada era completamente falsa. Ela conversava animadamente com J-Hope e Jimin sobre possíveis passos de dança. Tae, JiYoon e NamJoon faziam rimas enquanto riam. YoonGi e Jin conversavam tranquilamente e minha Gayoon... apenas comia, notei seus olhos levemente vermelhos e um pouco inchados, ela fungava ora ou outra. Percebi também que o loiro a sua frente lançava olhares envoltos em preocupação e recebia uma resposta disfarçada da mesma. Como, algumas piscadelas rápidas, um rápido aceno com a cabeça, entre outros.

Terminei de comer, pedindo licença e me retirei da mesa. Fui até a cozinha e coloquei meu prato, copo e talheres na pia. Sem me importar de quem era a tarefa de lavar a louça, eu mesma lavei o que havia sujado e mais algumas panelas e colheres sujas antes espalhadas pela cozinha.

Subi para o quarto e fui escovar meus dentes. Olhei-me no pequeno espelho do banheiro e vi a preocupação e o medo estampados na minha face. Mas que nunca desejei não desabar. Uma lágrima teimosa rolou pela minha face borrando um pouco da maquiagem feita mais cedo. Limpei com cautela. Inspirei e expirei profundamente varias vezes.

Saí do quarto a passos calmos, ouvi um chiado. Caminhei pelo corredor até aquele chiado e parei em frente a porta de HyunAh. Ela estava chorando? Bati algumas vezes e ouvi a mesma fungar, abri sem consentimento e fechei a porta atrás de mim.

A morena estava abraçada as pernas e tinha o rosto molhado pelas lágrimas, esquecendo o fato de estar um pouco vermelho.

Caminhei até a mesma e envolvi meus braços ao redor da cintura da mesma e logo ela soltou suas pernas e abraçou meu troco.

-O que foi? -perguntei afetuosamente.

-Haters Unnie! Eles -elas soluçava muito entre uma palavra e outra. -Eles, eles dizem que eu sou a maçã podre do grupo. U-unnie, me de-desculpa? E-eu não que-queria que isso acontecesse... -interrompi.

-Sabe que é mentira pequena, huh? Esquece isso HyunAh. -ouvi duas batidas fortes contra a porta. -Pode entrar... -HyunAh sequer importou-se por ter concedido entrada a quem fosse. Ela apenas se apertou ao meu corpo e chorava.

Olhei para a porta, faltava apenas os maknaes ali. Entraram o quarto um pouco receosos e quando notei, eu estava chorando também. Gayoon estava abraçada a HyunAh, assim como JiYoon. Mesmo envergonhados, os garotos estavam nos abraçando, me senti protegida. Deixei a fraqueza tomar e as lágrimas terem sua desejada liberdade.

Tudo que eu ouvi quando decidiram por fim a 4Minute, todos os comentários voltados a mim, as vezes que o CEO daquela empresa ligou me ofendendo por ter sido inútil e não ter promovido com paixão. Por não ter cuidado do grupo como deveria. O homem que me ofenderá mais cedo, o fato de Gayoon não estar bem, HyunAh não andar tomando os remédios... tudo que estava preso, lutando para sair desde aquele dia horrível. Eu deixei sair, libertei todos os meus medos e deixei-me ser fraca uma vez. Uma única vez. Afinal, havia um líder sendo forte por mim, certo? Eu compreendia mais que nunca o porquê maluco de haver dois líderes. Porque um iria precisar desabar alguma hora, um iria precisar ser forte sendo fraco expondo todos os sentimentos e o outro... o outro iria cuidar dos grupos e cuidar daquele líder que precisa expelir suas fraquezas e tudo que vem lhe ferindo. E NamJoon, NamJoon e eu tínhamos feito isso.

Durante a madrugada, quando HyunAh teve o pesadelo, ele veio ao socorro dela, mesmo que JiYoon e J-Hope tenham vindo junto, mas ele veio mesmo não conhecendo ela. A forma como ele ficou irritado quando o homem fizera aquelas propostas horríveis para nós. A forma como eu lidei com a situação de YoonGi e GaYoon enquanto ele se preocupava com outras coisas... e como ele estava cuidando de nós agora. O CEO está certo. Precisávamos nos tornar uma família para sermos melhores do que já erámos. Tudo se encaixou tão perfeitamente que me permiti abrir os olhos.

Os braços de Jin estavam envoltos de mim e Gayoon e alcançavam a mais nova de nós também. YoonGi envolvia mais a Heo e JiYoon e sua mão alcançava a de Jin. NamJoon, Jimin, Tae e J-Hope envolviam o nosso “miolo” do abraço. Acariciei com uma mão o braço de Jin, que sorriu ao me ver. Logo nosso abraço foi se desfazendo aos poucos e nós, do 4Minute, enxugávamos nossas lágrimas e limpávamos nossas faces que tinham um pouco de lápis, ou rímel borrado.

-Sente-se melhor, Noona? -Tae perguntou me abraçando fortemente.

-Sim, obrigada Tae. -lhe dirigi um sorriso tímido e ele me soltou.

-Noona, pensei que tivéssemos conversado sobre isso... -J-Hope abraçou Hyuna que praticamente se jogou em seus braços.

-Bem... tudo está ótimo, esse momento familiar lindo, onde nós fazemos toda a cena melosa e dizemos o quanto somos importantes uns aos outros mesmo nos conhecendo a pouco tempo, menos de quarenta e oito horas. -rimos dessa parte da frase de YoonGi. -Mas, temos que ir vigiar e alimentar de novo, nossos amados maknaes e vocês tem projetos na empresa. Fora vocês sabem o que do BTS. -nós, garotas, nos entreolhamos.

 

Após limpar o rosto e refazer a maquiagem de forma rápida. Desci para a sala onde os outros esperavam cada um se arrumar.

-Eu não estava chorando Jimin! -YoonGi rebatia e Gayoon apenas ria.

-Hyung, eu vi quando você limpou as lágrimas. -Tae rebateu rindo e batendo palmas.

-Yoongi, admita, huh? -Jin dizia com um sorriso traquina em seus lábios cheios. -Você chorou também.

-Se eu disser que sim, vão parar com isso? -Yoongi estava irritado. Os garotos fizeram que sim. -Eu chorei.

-Que frio. -Tae disse.

-Mas Tae, está um tempo agradável! -Jimin demonstrou-se inconformado. E Tae apenas abraçava ao corpo e se esfregava como se quisesse manter-se quente.

-A resposta do Hyung foi tão fria que estou quase congelando. -Foi impossível não rirmos daquilo. Min apenas deu um leve peteleco na testa do mais jovem.

-Tae sendo Tae. -Jimin sorriu.

Conversamos por mais alguns minutos até mais quatro de nós descerem. E fomos cada um para uma van. Obviamente, eu e as garotas na nossa e eles na deles.

-Eles são muito gentis. -HyunAh comentou.

-Sim, fiquei impressionada com NamJoon. -JiYoon sorriu um pouco e voltou a olhar a paisagem inquieta pelo vidro da janela da van.

-Eu e Min YoonGi só conversamos sobre os maknaes...

-E aquela Gayoon que chegou ontem toda animada, sorrindo, chamando YoonGi de Senhor Min e tudo mais? -questionei. Agora eu iria descobrir.

-Aish, Unnie! Estava animada, okay? -Eu ri. Não pareciamos as meninas frágeis de algumas horas atrás, Gayoon não parecia.

-Unnie, você ouviu o rádio hoje? -HyunAh virou-se para mim. Ela estava sentada no banco do passageiro ao meu lado.

-Se refere a história de terem nos visto com os garotos?

-Sim.

-Ouvi.

-Sinceramente, gosto muito de ser do 4Minute, mas tem horas que coisas desse tipo me irritam. -JiYoon disse. -Será que eles sabem a confusão que isso dá?

-Claro que sabem! É por isso mesmo que eles fazem. -eu disse.

-Se eu estivesse afim... poderia dizer o que deve ser feito para processá-los, mas não compensa. -Gayoon, realmente não quer cursar advocacia também? Ri de meu próprio pensamento.

-Unnie, me ensine sobre processos depois. -HyunAh pediu rindo.

-Não sabe como isso vai ser útil para você! -Gayoon riu.

-Eu andei escrevendo umas músicas e pensando em mais projetos. -Jiyoon mudou de assunto.

-Sério? Nos mostre na empresa.

Estacionei na vaga reservada da BigHit e desci sem me importar se iriam me ver, apenas coloquei os óculos que sempre deixava na van e fui até a empresa digitando minha senha e colocando minha digital sobre o scanner.

 

Encontrei com NamJoon pelos corredores e fomos conversando até um escritório diferente da última vez. Assim que entramos, pensei estar alucinando. Desejei estar alucinando. Meu coração falhou algumas batidas e minha respiração ficou pesada... senti uma forte dor de cabeça.

Pov JiHyun Off.


Notas Finais


Olha gente, eu pretendo postar ainda hoje a short fic de Yoongi com a Gayoon. Please me ajudem com um nome de shippe pra esses dois.

Vocês preferem Trouble Maker ou HyunAh e J-Hope? Querem que NamJoon e JiYoon se envolvam? E tipo... sei lá, surgiram casais pro Jimin e pro TaeTae.

Gente, eu tenho páginas no facebook da SoHyun, NamJi, Gayoon e JiYoon. É só pesquisar o nome completo das meninas e colocar Brasil depois. Nos esforçamos muito para dar o melhor conteúdo. Então, please. A página da Nam está parada. E a página da Soso é a menorzinha, okay? E eu tenho uma página chamada 4Bangtan, do 4Minute e BTS. Lá eu me esforço pra fazer montagens dos shippes daqui. Já que capa de fic é mais complicada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...