História Uma Nova Eu - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Happy, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Personagens Originais
Visualizações 281
Palavras 1.259
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie!

Capítulo 3 - Fairy Tail


 Lucy On

 Eu estava arrumando as malas, que eram poucas, quando alguém bate na porta.
 -- Entre – Lucy
 A porta é aberta revelando Refi
 -- Sol quer te ver – Refi
 Ela falou isso e sumiu. Fechei a mala e desci as escadas, onde Sol estaria? Na sala? No quarto dela? Na cozinha? Refi foi muito vaga em relação a isso. Quando terminei de descer as escadas, fui atingida por... Confete?
 -- Parabéns Lucy! – Sol
 -- Parabéns... – Refi
 -- Fez um bom trabalho – Acno
 -- O- O que é tudo isso? – Lucy
 -- Sua festa de despedida! – Sol
 -- Vocês fizeram isso para mim? – Lucy
 -- É... – Acno
 -- Bom, não é como se não fossemos mais nos ver, mas precisa ser comemorado – Refi
 -- O- Obrigado! – Lucy
 Eu comecei a chorar, lágrimas de felicidade.
 -- Ei! Não chore! – Acno
 -- Eu estou tão feliz – Lucy
 -- Então pare de chorar e vamos celebrar! – Sol
 Eles decoraram a sala e prepararam um bolo, nos sentamos-nos à mesa e comemos e bebemos, Refi chegava a ser pior do que Cana.
 -- Lucy! Temos um presente para você! – Sol
 -- Presente? – Lucy
 -- Feche os olhos! – Refi
 -- O- Okay! – Lucy
 Fechei os olhos e aguardei um pouco, senti eles se mexendo mas não abri os olhos até eles mandarem.
 -- Pode olhar – Acno
 Abri os olhos e me deparei com três chaves, uma negra, uma branca e uma azul escuro. Era fácil adivinhar quem tinha dado qual. Refi tinha dado a chave negra, Sol a branca e Acno a azulada escura.
 -- Eu nunca tinha visto esse tipo de chave! – Lucy
 -- São especiais! – Refi
 -- Nós mesmo criamos elas, com nossos poderes – Sol
 -- Acho que está fácil adivinhar de quem é qual – Acno
 -- Sim, é fácil perceber – Lucy
 -- Não querendo me gabar, mas a minha é a melhor – Acno
 -- Você nem viu a minha! – Sol
 -- Aposto que é um anjo – Acno
 -- Acertou... – Sol
 -- A sua é um ser que se transforma em dragão – Refi
 -- Ei! Eu não mostrei para ninguém, como você...? – Acno
 Comecei a rir, eles eram engraçados juntos, pode parecer que eu falei isso no sentido de romance, mas não, definitivamente NÃO, Acno e Refi não se davam bem, mas eram amigos, eles eram que nem Natsu e Gray.
 -- Bom, antes que falem, a minha é um demônio – Refi
 -- Poxa, eu não revelei a de ninguém! – Sol
 -- Por isso que falei antes – Refi
 -- Você é má! – Sol
 -- Meninas! Não briguem hoje! – Lucy
 Continuamos conversando e bebendo, até um despertador tocar.
 -- É a hora – Refi
 -- Sim... – Lucy
 -- Sempre que precisar de nós, use essa Lacrima – Sol
 Ela me entregou a esfera branca
 -- Boa viagem pelo portal – Acno
 -- Use o Light – Sol
 -- Use o Dark! – Refi
 -- Light! – Sol
 -- Dark! – Refi
 -- Light! – Sol
 -- Dark! – Refi
 -- Parem com isso! Use qualquer um! – Acno
 -- Vou sentir falta de vocês! – Lucy
 -- Nós vamos te visitar a qualquer momento! Afinal, um dia é como alguns minutos – Refi
 -- Promete não me esquecer? – Sol
 -- Jamais irei te esquecer! – Lucy
 Eles me abraçaram, fomos para o lado de fora, acenei para eles e criei o portal.
 -- Light Portal – Lucy
 -- Ela usou o Light! – Sol
 -- O Dark continua sendo melhor – Refi
 Olhei para trás novamente, eles sorriram e mandaram-me prosseguir. Passei pelo portal, sem precisar fechar os olhos, antes que me desse conta, estava em uma floresta.
 -- Aqui é Ankyo? – Lucy
 Andei pela floresta até encontrar sua entrada, sai da mesma e me deparei com a cidade de Ankyo. Dei uma risada, aqui é onde tudo começou, dois anos atrás, ou quatro dependendo de qual dimensão, eu encontrei Sol, Refi e Acno discutindo. Olhei para cidade, ela estava diferente, olhei uma grande construção e notei que era o hotel que eu havia me hospedado uma vez... E no qual eu esqueci minha mala... Eu só fui notar isso agora? Eu nunca havia retornado a Ankyo desde que fui treinar então não me lembrei de minha mala! Bom, isso não importava agora, afinal, não tinha como recupera-la depois de dois anos, e não faria falta.
 Fiquei em dúvida entre usar teleporte ou ir de trem, decidi ir de trem mesmo, assim podia notar as mudanças que ocorreram aos arredores. Fui para ferroviária e comprei a passagem para Magnólia, eu estava com muitos Jewels que Refi havia me dado antes da partida. Quando o trem finalmente chegou, subi e me sentei em uma cabine, pouco tempo depois o trem saiu da ferroviária. Fiquei encarando a paisagem, as mudanças não foram tão grandes, mas mesmo assim havia uma ou duas coisas diferentes.
 -- Estamos chegando a cidade de Magnólia – O motorista
 Depois de alguns minutos o trem parou. Desci e resolvi procurar uma casa antes de ir para a guilda, eu estou ansiosa para chegar. Procurei por casa e quando encontrei a perfeita, negociei com o proprietário e pronto! Ela era minha! Deixei as malas na casa, coloquei uma capa preta que me cobria inteira, eu queria surpreende-los com minha volta, e fui para guilda.
 Parei na frente da grande porta da guilda, eu já havia entrado por ela tantas vezes que me veio uma sensação nostálgica, eu já conseguia ouvir os gritos de briga ou de pessoas bêbadas. Abri a porta, algumas pessoas me olharam curiosas, eu ignorei todos, mas observei os arredores, localizei Mira no balcão, Erza e Wendy estavam próximas comendo bolo silenciosamente, Gray estava quieto sendo perseguido por Juvia, Natsu e Happy estavam silenciosos também, e Lisanna, aquela maldita, estava tentando anima-los. Subi as escadas e bati na porta do Mestre.
 -- Entre – Makarov
 Abri a porta e entrei
 -- Você seria quem? – Makarov
 -- Não está me reconhecendo? – Lucy
 Tirei o capuz, ele ainda ficou um tempo tentando me reconhecer até abrir uma expressão surpresa
 -- Lucy! Minha filha! – Makarov
 Ele me abraçou
 -- Eu disse que voltava! – Lucy
 -- Vamos colocar sua marca! – Makarov
 -- Sim! – Lucy
 -- Lucy Heartfilia, maga celestial. Onde quer a marca e que cor?  – Makarov
 -- Preta, na mão direita. E só te corrigindo, sou uma Maga Celestial, uma Dragon Slayer Elementar, uma Angel Slayer, uma Demon Slayer e ainda consigo realizar algumas outras magia – Lucy
 O mestre ficou surpreso
 -- Parece que o treinamento rendeu – Makarov
 Ele carimbou minha mão
 -- Vamos te apresentar novamente! – Makarov
 Ele me arrastou para o salão principal da guilda
 -- Pirralhos! – Makarov
 Ninguém deu atenção
 -- Pirralhos! – Makarov
 Ninguém deu atenção novamente
 -- PIRRALHOS! – Makarov
 Todos pararam o que faziam e encararam o mestre.
 -- Vamos celebrar, pois uma filha voltou! Lucy está de volta! – Makarov
 Apareci e as pessoas ficaram surpresas e então começaram a gritar. Fairy Tail sendo Fairy Tail. Eu ri e então sou atingida por pessoas me abraçando. Era Natsu, Happy, Erza, Wendy, Gray e Mira.
 -- Por onde você esteve?– Mira
 -- Por que sumiu? – Wendy
 -- Espero que tenha valido a pena! – Erza
 -- Como você teve coragem, Luxy? – Happy
 -- Que carta foi aquela? Não entendi nada – Natsu
 -- Pera... Que carta? – Gray
 -- Você não nos mostrou a carta? – Erza, com aura maligna
 -- Ei! Não briguem! – Lucy
 -- Nos conte tudo! – Wendy
 -- Venham! Irei contar! – Lucy
 Eu estava feliz, todos ficaram contentes com minha volta... Bem, quase todos, Lisanna era uma exceção. Me pergunto o que ela fez para tentar conquistar Natsu nesses dois anos... Mas bom, parece que nada deu certo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...