História Uma nova historia - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Apollo, Artemis, Atena, Grover Underwood, Hades, Nico di Angelo, Personagens Originais, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Thalia Grace, Tyson, Zeus, Zoë Nightshade
Visualizações 10
Palavras 1.994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Boa noite e boa leitura

Capítulo 14 - Quem e você ?


Fanfic / Fanfiction Uma nova historia - Capítulo 14 - Quem e você ?

Liz

Depois da trilha fomos para casa, estávamos mortos então depois do jantar fomos dormi, coloquei meu pijama (um short curto e uma blusa), quando sai do banheiro o brayan estava sentado na cama mexendo no celular.

-Achei que aqui não pegasse internet?- ele se assustou acho que estava concentrado. - Oque você está fazendo?

-Primeiro, aqui não pega internet, segundo estava vendo algumas fotos depois eu te mostro- ele já tinha levantado e estava indo pra perto de mim- e terceiro você esta muito linda com essa roupa.

-Toda roupa que eu visto você fala que eu to muito linda- ele colocou a mão no meu rosto e fez carinho ate que estava bom, então aproveitei.

-E por que você fica linda com tudo-corei um pouco e ele riu.

-Oque foi?

-Você fica corada com muita facilidade.

-Isso não e verdade.

-Quer que eu prove?- Assenti então ele me pego pela cintura e me colocou em cima da cômoda, e começou e me beijar então desceu pro pescoço oque me fez arrepia, a mão dele começou a subir na minha cocha, então me senti arde devo estar muito vermelha, então ele parou, e começou a rir, e eu fiquei zangada por ele ter feito aquilo- para ne, vai ficar ...(ele riu) c-com raiva p-por causa d-disso- cruzei os braços e olhei pra ele, então ele parou de rir- você não vai ficar com raiva de mim por isso.

- há não sei estava... (ele me encarou tipo *vai falar que você não gostou*) bom, só que- Ele chegou perto de mim (já estávamos na cama), e bateu no colo dele, então eu deitei.

-oque esta te incomodando você está estranha desde que chegamos aqui?- ele fazia carinho no meu cabelo.

-eu queria te con...- fui interrompida pelo dillan que entrou no quarto, levantei a cabeça do colo do brayan, e me cobri com a coberta e ele deu um sorriso pra mim.

-Oque foi?- O brayan levantou da cama e foi ate a porta.

-Eu queria te mostrar uma coisa mais você deve estar ocupado, depois eu mostro.

-Oque é? liz eu volto mais tarde, boa noite- eu dei um sorriso pra ele, que saiu fechando a porta. Levantei e fui escovar os dentes.

-Oi querida. - Escutei uma voz feminina, mas eu estava sozinha- Não precisa ter medo... na verdade precisa sim, o mesmo que mato os seus pais esta atrás de você, não venha para a minha casa se não ira morrer pelas minhas mãos e não se meta com o meu filho.

-Quem e você? Oque fizeram com os meus pais? Quem os matou? Por que eu iria ir pra sua casa? Quem esta atrás de mim?- Então comecei a chorar mais logo me recuperei não podia ser fraca, meu pai sempre me disse para ser forte.

-Não chore agora, guarde suas lagrimas para o futuro você ira precisar delas, seus pais estão mortos mais não os que você chama de pai e mãe os verdadeiros, ate logo querida- Então a voz sumiu da minha cabeça, me deitei pensando no que tinha acabado de acontecer e adormeci.

BRAYAN

Deixei a liz no quarto e segui o dillan, ate o quintal da casa, o céu estava escuro e parecia que iria chover, mas nada acontecia oque era estranho pelo jeito que ventava, então vi uma luz na mata acho que o dillan não viu nada já que estava olhando para o céu.

-Oque esta acontecendo? Por que me chamou aqui?

-Você não esta vendo vai acontecer uma tempestade, precisamos ir embora.

-Não e uma tempestade, não vamos estragar as nossas férias por uma chuva, vamos entrar.-Entrei na casa e ele me seguiu, quando entrei no quarto a liz já tinha dormido, deitei e fiquei pensando no falcão, na chuva, na luz na mata, precisava descobrir oque tinha sido, levantei e fui ate aonde tinha visto a luz. Tinha uma mulher com um grande vestido branco com detalhes dourados, sandálias com tiras de couro e se não me engano uma coruja branca estava em cima de uma arvore conversando com ela.

-Estava te esperando, brayan- Ela se virou para mim, como ela sabia o meu nome. - como eu sei o seu nome não importa, eu só quero que fique longe da minha neta se não você vai se arrepender.

-Quem e a sua neta?- perguntei confuso

-acho que você já sabe, o avô dela já tem planos pra ela não que eu concorde mas não posso impedi-lo agora e não quero que nada aconteça a ela e nem a você.

-Se a senhora esta falando da liz, pode ter certeza que eu nunca vou me afastar dela, não vou deixar ninguém machucar ela, e somente ela pode escolher o que e melhor pra ela não o avô dela nem você.- Estava com raiva das pessoas tentarem me controlar.

-Pelo visto tem o mesmo temperamento que o seu pai, você que sabe estou avisando tome cuidado já que não quer ouvir os meus conselhos- então a mulher sumiu em uma nuvem branca, voltei para o meu quarto e a liz tinha acordado.

-Você esta bem?- perguntamos juntos.

-Me conta você está com a cara pior que a minha- ela falou se ajeitando na cama e eu sentei do seu lado.

-Duas coisas vinheram falar comigo hoje e as duas falaram do meu pai e sobre você.

-Como assim coisas? E de mim e do seu pai? Ele não tinha ido embora?- Contei toda a historia pra ela. - Pode ter certeza eu não vou fazer oque uma pessoa que eu nem conheço planejou para mim.

-Liz eu... Eu te amo e nunca vou te abandonar – os olhos dela estavam cheios de lagrimas que ela fazia força para não escorrerem, então ela me abraçou e me beijou.

-E-eu também te amo- ela começou a chorar, então a abracei forte. - e-eu escutei uma voz hoje no banheiro- ela me contou oque aconteceu.

-Eu prometo que nunca vou deixar ninguém te machucar, vou estar do seu lado ate você se cansar de mim. - Ela me beijou e então fomos dormi.

LIZ

Quando acordei, o brayan já tinha levantado, me espreguicei e fui ao banheiro fazer a minha higiene pessoal, coloquei um vestido azul escuro e soltei o cabelo, fui ate a cozinha que só havia o brayan.

-Dormiu bem, princesa?- ele estava fazendo algumas torradas.

-Dormi cadê todo mundo?- peguei um copo e coloquei suco, peguei algumas torradas pra mim.

-Saíram, mas deixaram esse bilhete pra gente. - ele me entregou um papel e me deu um selinho.

VAMOS DAR UMA VOLTA, ACHAMOS MELHOR DEIXAR VOCES DORMINDO, VOLTAREMOS AO MEIO-DIA.

-Oque acha de ir ao riacho?- ele sentou à mesa.

-Eu topo, mas estou morrendo de fome, quando terminamos de tomar café a gente vai ok ?-sente na cadeira da frete dele.

-ok. - Quando terminamos o café, subi e vesti meu biquíni, e coloquei meu vestido.

Fomos conversando ate chegar ao riacho, ele ia pular mais eu segurei o braço dele.

-Eu vou primeiro- ele estendeu as mãos para eu passar, então tirei o vestido e pulei, quando eu bati na agua me senti leve, fiquei olhando a agua por algum tempo então vi o brayan mergulhando fui pra perto dele e ele fez um gesto para que subíssemos. - Oque foi?

-Você esta bem?-ele pareceu preocupado.

-Estou por quê?

-Você esta a mais de cinco minutos de baixo da agua, eu sei que você consegue prender a respiração por um bom tempo mais isso e loucura.

-Eu estou bem não precisa se preocupar, vamos mergulhar de novo?- ele assentiu e mergulhamos nadamos por algum tempo então ele se cansou e subiu fiquei mais um pouco, mergulhei e olhei alguns peixes e então fui puxada por alguma coisa.

-Olá minha princesa. - uma voz grosa falou comigo mais meus olhos ainda se adaptavam a escuridão então não vi o rosto.

-Quem e você? E eu não sou sua princesa.

-Desculpe não me apresentar meu nome e Tritão, e meu pai disse para te avisar que não se envolva com esse garoto que chamam de brayan-senti alguma coisa se enroscando nas minhas pernas e me estremeci já estava ficando sem ar e o meu coração doía depois dele falar aquilo do brayan- seu destino e se casar comigo. - não aguentei esqueci que estava de baixo da agua e gritei com ele.

-Como assim cara você esta ficando louco eu não te conheço não irei me casar com você e quem e o seu pai pra mandar em mim, me erra ok?...-Depois disso lembrei que estava em baixo d’agua e me desesperei

-Calma respira, e você tem que fazer isso e para o seu próprio bem e com esse casamento eu irei me transforma em rei e comandarei todo o oceano.

-Olha me escuta, não sei quem e você, como e você ou oque você bebeu pra está falando essas coisas mais de uma coisa eu sei, não vou termina com o brayan por que você esta falando você não sabe oque e melhor pra mim. - com isso fui à superfície e encontrei o brayan desesperado me procurando junto com um homem de muletas ele aparentava ser um pouco mais velho que a gente, nadei ate a terra. - calma esta tudo bem – falei antes dele brigar comigo, então vi uma luz na agua que se dissipou rapidamente.

-Você quase me matou de susto ficou muito tempo dentro d’agua, tem certeza que esta bem ?

-Tenho, mas quem e você?- virei para o homem do meu lado

-Nossa você parece muito com eles... -eu e o brayan o encaramos confusos *eles quem*, ele pensou um pouco e continuou- Prazer meu nome e Grove. - ele estendeu a mão e eu apertei.

-Desculpa, mas sem querer ser intrometida, mas já sendo, que e ELES?- ele ficou em duvida.

- meus amigos, mas eles faleceram. - ele me lançou um olhar triste e por incrível que pareça ele soltou um balido- BEEEE, desculpa às vezes eu faço esse som.

-Não tem problema, eu sinto muito pelos seus amigos- olhei pro brayan e depois pro grover- nos dois sentimos.

-Você tem algum lugar pra ir?- o brayan perguntou meio triste.

-Não, mas vou dar um jeito.

-Quer ficar com a gente hoje? Amanha você parte.

-Não quero incomodar, vocês.

-Não vai, vem só hoje. - Insisti

-Ok, mas só hoje.

 GROVER

Estava andando na floresta atrás dos meios-sangues que Quiron me mandara procurar, e sabia que um deles era filho de percy e annabeth não estava acreditando que ia conhecer a pequena Elizabeth, então escutei alguns gritos e fui ate lá ver oque estava acontecendo, um garoto na margem do lago gritando uma garota.

-Ei cara quer ajuda?- perguntei me aproximando, acho que ele se assustou um pouco.

-Quem e você? E oque esta fazendo aqui sozinho?- ele parecia desconfiado.

-Meu nome e grover- senti o poder dele era forte com certeza tinha encontrado um dos oito- estava de passagem, gosto de me aventurar, você quer ajuda ?

-Prazer, meu nome e Brayan, estava gritando a minha namorada ela entra na agua e esquece que tem que sair para respirar.

-Então vamos esperar ela se lembrar de voltar- ficamos ali por quase vinte minutos quando uma garota de cabelos amarelos e olhos verde escuro saiu de dentro da agua, era ela tinha certeza.

-Você quase me matou de susto ficou muito tempo dentro d’agua, tem certeza que esta bem?- o brayan parecia desesperado.

-Tenho, mas quem e você?- ela me tirou do tranze.

-Nossa você parece muito com eles... - lembrei-me de annabeth e percy, mas oque eu estava fazendo ela não sabe, entçao mudei de assunto rapidamente. Depois deles me convidarem para dormi na casa deles subimos e fomos conversando, eram eles com certeza, não tinha outra explicação pelo tanto de poder que eles emitiam, não sei como não foram atacados principalmente todos juntos.


Notas Finais


Obrigada por lerem, ate a proxima
Beijos de luz
ps: me digam se gostaram


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...