História Uma nova História - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Visualizações 10
Palavras 2.720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii
Boa leitura

Capítulo 10 - Briga e declaração


Fanfic / Fanfiction Uma nova História - Capítulo 10 - Briga e declaração

Quando chego perto da rosadinha dou um forte empurrão nas costa dela, o que faz quase cair se não tivesse se segurado na Laki, Meredy me olha com ódio nos olhos.

-O que esta pensando da vida Ruiva, acha que é quem pra vim me enfrentar? –Ela grita jogando a mochila no chão e atraindo a atenção de todo mundo.

-Olha só, cala essa boca, eu quero o livro da Levy de volta. –Tiro minha mochila e atiro na Lisanna que estava mais perto. –AGORA.

-O livro da Baixinha já era, e mesmo que eu tivesse não devolveria. –Ela diz dando risada o que faz a minha vontade de bater nela só aumentar. –Não esta mais comigo, eu joguei no lixo.

-Se você jogou no lixo vou te jogar lá também. –Quando eu falo isso ela da risada.

-Pode vir Erza, não tenho medo. –Essa idiota esta me provocando. –Faz isso se tu é bem mulher.

-Você não devia ter dito isso. –Fecho minha mão e meto um soco bem no meio da cara dela.

Meredy da alguns passos para trás por causa da força, ela fica com a cara vermelha de raiva e vem na minha direção. Tenta me dar um soco na cara, mas eu bloqueio com meu braço, ela acerta um soco bem forte no meu estômago e que me faz perder o ar e baixar a mão então ela acerta um na minha cara, pra não deixar barato eu dou um chute bem forte no joelho dela que a faz cair se apoiando no joelho. Aproveitando a oportunidade coloco minha mão na nuca dela e levo sua cabeça de encontro ao meu joelho, bato umas três vezes quando ela agarra minha perna e puxa me derrubando. Meredy sobe em cima de mim e tenta socar minha cara, mas eu coloco minhas mãos na frente, por não conseguir acertar minha cara ela da socos na minha barriga, braços e tudo que ela consegui acertar, com a dor eu tiro os braços da minha cara e ela me da dois socos ,eu pego um dos braços dela e torço ele, o que faz ela dar um grito de dor e usar a outra mão pra tentar soltar minha mão do seu braço. Puxo o braço dela mais pra cima e ela acaba indo um pouco pra trás e eu consigo me levantar tirando ela de cima de mim, aperto mais forte o braço dela e bato contra o meio-fio da calçada fazendo dar um grande estralo.

Eu iria dar um soco nela enquanto gemia de dor, mas um forte puxão no meu cabelo faz com que eu vá pra trás sendo levada pra longe dela. Olho pra cima e vejo Michelle grudada nos meus cabelos, depois de me arrastar pra longe de Meredy ela começa a dar socos na minha cabeça. Por estar no chão e ela em pé eu só consigo proteger minha cabeça e não consigo revidar.

-NÃO BATE NA MINHA AMIGA NÃO SUA VAGABUNDA. –Ouço um grito forte e Michelle larga meus cabelos e acaba no chão.

Olho pra ela e vejo Lucy dando uma surra nela, Meredy vem até mim ‘’P ‘’ da vida , eu me levanto rápido e ela tenta me dar uns socos e eu desvio, ficamos na troca de socos e chutes por um bom tempo até que eu do uma rasteira nela, ela cai de boca no chão e eu aproveitando a situação subo em cima dela, pego a cabeça e fico tacando no meio-fio várias vezes (estou adorando esse meio-fio, brigado migo), ela grita e tenta me bater, mas não consegui porque eu estou em cima dela. Canso de bater a cabeça dela então levanto e começo a dar um monte de chutes na barriga, nos braços, pernas e onde eu puder.

-SUA DESGRAÇADA, NOJENTA TOMA PRA APRENDER A NUNCA MAIS MECHER COM AS MINHAS AMIGAS. –Cada palavra que falava era um chute que eu dava.

-Erza para com isso, já deu vamos embora antes que a pedagoga apareça, assim você mata a garota. –Jellal vem até mim e segura meu braço e fica puxando me fazendo parar de chutar.

-Ok eu paro, mas antes tenho que fazer uma coisa. –Digo e ele faz uma cara de quem não acredita. –Prometo que não vou machucar ela.

Lembro de uma coisa que tinha dito, me abaixo e pego ela no colo, Meredy tenta se soltar, mas por estar muito machucada ela não consegui, levo ela até uma caçamba de lixo e atiro ali dentro.

-Aqui é o seu lugar. –Me viro e vejo Jellal me olhando sério.

-Agora esta na hora de ir, vamos Erza. –Ele segura minha mão e vai me puxando em meio ao povo que parou ali pra ver a briga.

Nós dois saímos rapando dali e os meus amigos vem correndo logo atrás de nós. Chegamos a uma pracinha e paramos lá, por estar bem cansada eu me atiro na grama e fico lá deitada até que Lucy chega e se atira do meu lado.

-Que briga hen? –Lucy fala rindo.

-Foi mesmo, valeu por ir me ajudar amiga. –Estendo a mão e nós duas nos cumprimentamos.

-Briga? –Loki pergunta eufórico. –Isso não foi uma briga, foi um massacre sangrento, me lembrem de nunca irritar a Erza. –Todos rimos com o comentário dele.

-Foi nada demais eu só bati nela, e anda nem peguei o livro que era o que eu queria fazer. –Falo desanimada. –Desculpa Levy.

-Tudo bem, a Juvia pegou o livro pra mim, adorei a briga de vocês. –Ela diz mostrando um livro pra nós.

-Que bom que está com ele, mas como você pegou o livro Ju?

-Juvia viu que vocês tinham ‘’esquecido dele’’ e estavam mais concentradas em quebrar aquelas vagabundas, então Juvia  chegou perto da Laki e deu uns tapinhas de leve nela e pegou o livro.

-Ai sim Juvia, mostrando quem manda. –Cana essa tretera pula de alegria enquanto bebe.

-Foi a Juvia que bateu, mas devia ter sido eu. –Ever reclama emburrada. –Eu ia bater tanto nela que o óculos iria entrar dentro dos olhos.

-E porque não bateu? –Gajeel pergunta.

-Pergunta pro seu amigo Elfman. –Ever fala com raiva na voz.

-Vishi cara, tu está lascado. –Laxus cai na risada.

-É que a Ever já bateu na Laki umas três vezes, e tenho certeza que se batesse de novo iria se ferrar. –Elfman explica.

-Ela que iria ficar ferrada na minha mão. –Ever diz e da um soco em uma árvore.

-Quem esta ferrada é a Lucy. –Natsu diz olhando pra Lucy que está deitada do meu lado. –Teu pai vai te matar quando souber da briga.

-Vai mesmo, mas estou nem ai. –Lucy fala calma da vida

-Nem ai até o momento em que cruzar a porta de casa e teu pai te ver assim, toda lanhada. –Gray fala dando risada.

-Dane-se. –Lucy fala dando a mínima.

-Eu falei que iria ter sangue na calçada depois da briga, mas não achei que iria ser literalmente. –Romeo comenda renda.

-Verdade Erza, foi muito massa a hora em que começou a bater a cara da Meredy no meio-fio. –Freed fala imitando o jeito que eu tacava a cabeça dela.

-Achei que iria matar a garota. –Jellal diz. –Sorte que eu impedi, mas foi melhor ainda quando jogou ela no lixo.

-Essa parte foi épica. – Mira diz bem animada. –Eu até fiz uma pequena gravação da briga, pra sempre lembrar deste bom momento.

-Ai credo Mira, como você é louca. –Laxus diz fingindo decepção. –Depois me passa o vídeo.

-Pode deixar, mas Lisanna tem muitos mais vídeos que eu.

-Porque ela tem mais vídeos? –Bickslow pergunta. –Nem vi ela no grupo de pessoas que estava vendo a briga.

-Eu estava em pé em um banco gravando por isso não me viu, Cana também tem alguns vídeos. –Lisanna entra no modo empolgada e segue falando. –Cada uma gravou várias partes da briga de vocês, os melhores momentos do começo ao fim para depois juntar tudo em um vídeo só e fazer ele ficar magnífico, tem até a pequena tretinha da Mira com Angel.

-Como assim tretinha da Mira com a Angel? –Pergunta Juvia curiosa.

-Conta tudo amiga. –Levy fala toda fofa, mas Mira fala nada. –Desembucha lodo idiota, não vou ficar o dia inteiro esperando a tua boa vontade, joga na roda. –Agora a Baixinha pegou pesado.

-Esta bem, eu conto. –Mira senta em um banco e fala. –Quando ela viu que a Erza estava acabando com a raça da Meredy ela quis se meter, eu segurei o braço dela e mandei ficar quieta no cantinho ou eu mesma iria socar a cara dela até ficar roxa.

-Nossa Mira. –Digo fazendo uma voz de surpresa. –Não conhecia esse seu lado maligno.

-Vocês não conhecem a Mirajane de verdade. –Lisanna fala com uma careta. –Minhas costas afirmam pra vocês que quando ela quer pegar pesado ela pega.

Damos muitas risadas e ficamos um bom tempo na praça conversando, deu a hora e cada um foi pro seu canto. Eu fui andando normalmente pra casa, com um pouco de dor, mas nada de grave, quando cheguei em casa atirei a mochila em um canto e fui direto pra cozinha, não tinha comida pronta e u não iria fazer, pego uma goiaba que tem na geladeira e subo as escadas comendo. Chego no quarto e coloco um pijama bem confortável, vou no banheiro e vejo que minha sobrancelha esta um pouco cortada e o lábio também, dou uma rápida limpada nos meus machucados, escovo os dentes e me atiro na cama.

Acordo com o barulho de alguma coisa, abro os olhos e esta tudo escuro, não sei onde estou, que  horas é e quem sou eu. Fico um tempo sentada na cama até clarear as ideias, depois de estar bem procuro o barulho que me acordou, ele está no quarto. Dou voltas e voltas, mas não acho, até que o barulho volta e eu descubro o que é: o bendito do celular vibrando, ele vibra MUITO alto. Vejo que é mensagem da Juvia.

MENSAGEM ROLANDO

Juvia: Ei Erza, Juvia precisa falar com vc amanhã, muito sério.

Eu: Nem vem com essa, vai me contar hoje, HOJE.

Juvia: Juvia conta amanhã e boa noite.

Eu: Estou no momento querendo te matar.

Eu: Dorme bem Juvs.

Juvia: Vc também.

MENSAGEM PAROU.

Agora estou muito curiosa pra saber o que a Juvia vai me dizer, odeio quando a pessoa faz isso, deixa pra amanhã, SACO. Vou até a cozinha e vejo que não tem nada pra comer, ligo pra uma pizzaria e peço uma pizza de calabresa com metade de bacon, arrumo a mesa enquanto espero o alimento chegar. Não demora muito e a pizza chega, como ela e tomo refrigerante junto enquanto dou uma olhada nas minhas redes sociais, depois que termino de comer lavo os pratos e vou pra sala, mas antes, pego o restinho de sorvete que tem na geladeira e vou comendo, comer é vida.

-Que TÉDIO. –Reclamo enquanto fico mudando de canal toda hora, recebo uma mensagem no celular, é do Jellal.

MESNAGEM ROLANDO.

Jellal: Oiii Erza, tudo bom?

Eu: Tudo de boas, e tu?

Jellal: Estou no tédio, sem nada pra fazer. Queria conversar.

Eu: Também estou no tédio. Vamos conversar.

Jellal: Pode ser. Então vc está bem? Muito machucada?

Eu: Que nada, só cortou meu lábio e a sobrancelha.

Eu: Uma dorzinha aqui e outar ali, mas nada demais.

Jellal: Vc é durona mesmo, foi muito legal sua briga, bateu muito.

Eu: Eu sei kkkkk.

Jellal: Humilde vc enh.

Eu: Super, humildade em pessoa kkkkkk.

Ficamos um tempão conversando até que veio o sono.

Eu: Jellal estou indo dormir.

Eu: Tchau e até amanhã.

Jellal: Boa noite.

Eu: Boa noite.

MENSAGEM PAROU.

Como estávamos a um tempo de papo eu já estava na cama, só virei pro lado e dormi.

Acordei muito bem disposta a voltar pra cama, mas não podia o dever me chama, o dever de saber o que a Juvia vai me dizer. Me arrumei muito rápido, coloquei a primeira roupa que apareceu na minha frente, comi mas rápido que o flash e já estava trancando a casa ruma a escola. O motivo de tanta rapidez: estou atrasada.

Cheguei na escola e o sinal já tinha batido de novo, mas que ódio todo dia essa palhaçada agora. Mal cruzei a porta da sala e a professora me recebe com uma ótima notícia, sente a ironia.

-Diretor está te esperando na sala dele Erza.

-Que beleza. –Digo rindo. –Pega minha mochila ai Natsu. –Aproveitando que ele estava de pé no meio da sala jogo minha mochila na cara dele e saio da sala.

  Chego na sala do Diretor, respiro fundo e bato na porta.

-Entre.

Abro a porta e logo de cara percebo que eu não vou ter uma conversa particular com o Diretor, Lucy, Juvia, Laki, Michelle e Meredy estão na sala também.

-Sente-se Erza. –Sento na cadeira ao lado da Juvia, ela e Lucy estão bem tranquilas então não vou me preocupar. –Garotas, fiquei sabendo de uma briga entre vocês, não quero saber de desculpas, quero a verdade. Erza, Lucy e Juvia é verdade que vocês bateram nelas? –Ele pergunta apontando para as outras na sala.

-Sim, é verdade. –Juvia responde na lata.

-Por que? –O Diretor pergunta.

-Porque eles estavam merecendo, fazia tempo que eu tinha prometido uma surra e não dava, surgiu oportunidade e foi. –Lucy fala despreocupada.

-Como assim? Vocês não podem sair assim batendo nos outros. –O Diretor bate na mesa com raiva.

-Olha só Diretor elas roubaram o livro da Levy e rasgaram, eu só fui lá pedir de volta, mas elas não quiseram devolver então parti pra agressão que foi o que resolveu o assunto. –Falo já com raiva de ficar ali. –Eu tenho mais o que fazer do que ficar aqui explicando porque eu bati em alguém, da licença. –Vou me levantando da cadeira.

-Sentada ai Erza. –Sento na cadeira brava. –Verdade o que ela disse sobre o livro?

-Sim, mas... –Meredy tenta responder, mas é interrompida pelo Diretor.

-Sem nada de mas, vocês não entendem a gravidade da situação, roubar alguma coisa de outro aluno e danificar é algo muito grave e resolver isso com briga também. –Ele começa a dar uma ‘’palestra’’ sobre o que nós fizemos, ficamos uma eternidade naquela sala. –Pra deixar esse assunto resolvido eu vou fazer uma anotação de cada uma de vocês na pasta e ligar para seus pais.

-A não, tudo menos meus pais. –Meredy reclama, hahahahha bem feito se ferrou meus pais tão nem ai mesmo pra mim, me safei.

-A sim. –O Diretor fala firme. –Meredy, Laki e Michelle vão tem que se desculpar com Levy e vocês três por terem começado a briga vão ficar de castigo.

-Por quanto tempo? –Juvia pergunta nada interessada.

 -Duas semanas, três dias na semana detenção.

-De boas. –Eu e Lucy dizemos ao mesmo tempo, nos olhamos e rimos.

Fomos dispensadas da sala dele e vamos terminar de ter nossas aulas, no fim nem falei com a Ju, mas a safada vai me contar. O resto da aula se passou voando, até porque ficamos um bom tempo levando bronca do Diretor, logo bateu o sinal paro o intervalo e nós saímos. Eu estava no corredor falando com as garotas quando a Juvia chega.

-Desculpas meninas, mas Juvia precisa da Erza urgentemente. –Ela me puxa pelo braço me levando pra longe das garotas.

-Fala logo Juvia, eu não estou aguentando de curiosa. –Falo quando nos sentamos em uns bancos em um lugar meio vazio.

-Juvia tomou uma decisão, vai falar pro Gray que esta apaixonada por ele. –Ela diz decidida.

-É o que? Repete. –Eu não estou acreditando nisso.

-É isso sim Erza, Juvia esta cansada de amar em segredo, quer contar logo tudo o que senti.- Enquanto fala os olhos dela brilham de alegria. –Juvia sabe que você vai dizer que é arriscado só que Juvia precisa tentar, a vida envolve riscos.

-Eu tenho medo que você se machuque Juvia, mas se isso que você quer vai fundo amiga. –Incentivo ela.

-Ok, Juvia está indo procurar o Gray, deseje sorte para Juvia. –Ela sai correndo indo procura-lo.

Agora eu estou preocupada, o que será que esse idiota vai dizer pra ela?


Notas Finais


O q será que o Gray vai dizer???
até a proxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...