História Uma Nova Realidade - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dajan, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Armin, Castiel, Lysandre, Universo Alternativo
Exibições 22
Palavras 1.511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OLHA SÓ QUEM APARECEUUUUUUUU!
Ai gente último bimestre é foda hein? Pelo amor de Lysandre, é um saco.
Pois bem vocês já devem imaginar o pq da demora né? Autora editou 3 vídeos em 2 semanas praticamente e PRA QUÊ? Trabalho de escola mesmo hsuahsuahsuahsuahsuah ai socorro
Esse cap ficou curto pq eu dividi ele no meio, sim exatamente. Mas pq autora? Você descobrirá em breve ♥

Boa leitura coelhitos ♥

Capítulo 21 - Blake Bow pt. 2


Fanfic / Fanfiction Uma Nova Realidade - Capítulo 21 - Blake Bow pt. 2

Pisquei algumas vezes, minha visão estava turva pela bebida, até finalmente enxergar quem era. Pulei em seus braços descontrolada – Alexy!

Cambaleei e seus braços envolveram minha cintura. - Calma aí docinho. - Comecei rir com a cabeça pra baixo, apoiada em seus braços. - Quanto vocês bebeu?

- Parei depois do quinto ou sexto copinho hehehe… - Me coloquei de pé com Alexy ainda me segurando.

- Ficou maluca? Não pode beber tanto sem alguém conhecido por perto!

- Relaxa… - um mordomo passou com mais bebidas em uma bandeja, estiquei o braço para pegar mais um copo, porém foi detida antes disso. - Hey! - gritei

O platinado me analisava de cima a baixo, mesmo bêbada pude reparar em como fitou meu busto apertado pelo vestido. E eu não deixei de olhar sua camisa branca com dois botões abertos e dobrada até os cotovelos. - Alexy… vá ver como estão os outros, eu cuido dela.

- Tem certeza?

- Eu não quero ele perto de mim! - fiz beicinho e cruzei os braços.

- Nhon fofura, é melhor pra você ficar com alguém mais responsável do que eu. Além disso pretendo ir procurar o meu Kentinho! - Ele saiu dando pulinhos.

Ouvi um suspiro e não precisei olhar pra saber que era de Lysandre. Sua mão pegou meu braço, não doeu ou me machucou, mas praticamente me arrastou pra fora do salão. Quando ele abriu a porta eu fui de encontro ao chão.

- AI! - gritei mais alto do que deveria.

- Oh! - ele se agachou ao meu lado, seu semblante sério sendo tomado por preocupação. - Você está bem? Me desculpe.

- Estou...hm… - Coloquei a mão na cabeça, que por sinal estava dolorida tanto pelo tombo, quanto pelo excesso de álcool.

- Venha, se apoie em mim.

- Não quero!

- Alice não seja teimosa. Você não está nada bem.

Eu poderia ter continuado a protestar, ter xingado ele em várias línguas e dizer que não precisava dele, mas não estava em condições de revidar e até acho que eu nem queria isso.

Apoiei-me em seu ombro enquanto ele passava o braço direito por minhas pernas e segurança minhas costas com o esquerdo. Abracei seu pescoço pousando a cabeça no mesmo, já sentia as consequências da bebedeira, tanto que nem me importei se minha calcinha apareceria por baixo do vestido. Fui carregada até meu quarto, onde ele me pôs com cuidado sentada em cima da cama, enquanto pegava algo em uma mochila que eu nem havia notado no quarto. Coloquei a cabeça entre os joelhos, sentia um mal estar daqueles.

- Você está péssima.

- Obrigada Lysandre, eu nem percebi. - falei ainda de cabeça baixa, ergui o polegar e fiz sinal de joia pra ele.

- Tão educada.

- É o tipo de tratamento exclusivo pras pessoas que me ignoram.

Ele suspirou profundamente, senti sua aproximação e ergui a cabeça franzindo o cenho. - Tome. - estendeu pra mim um comprimido com um copo d’água. - Vai ajudar com a dor.

Peguei o comprimido colocando na boca, tomando o copo com água a seguir. A dor diminuiu, porém eu ainda me sentia alterada. O platinado se sentou ao meu lado na cama.

- Eu não e ignorei.

- Não! Claro que não! Eu que te ignorei e te fiz de otário!

- Me fez mesmo! Fazendo eu acreditar que gostava de mim! Eu deveria… Grr… - ele virou o rosto bruscamente. - Eu não vou discutir com uma garota que não consegue ao menos manter-se de pé.

- Eu odeio você… Não me deu nem uma chance pra explicar… - As malditas lágrimas já estavam percorrendo minha face, geralmente eu ficava sensível depois de beber.

O rapaz segurou meu rosto entre as mãos fazendo com que eu olhasse pra ele, enquanto este secava minhas lágrimas. - Por favor, você prometeu que não ia chorar.

- Prometeu que não ia mais me abandonar...

Lysandre estava bem próximo de mim, mais do que eu gostaria. Eu não sei se foi pelo efeito da bebida ou o meu subconsciente ou eu simplesmente fiz por vontade própria, mas não tive outra reação a não ser encostar meus lábios nos seus. Só tive chance de lhe dar um selinho antes dele me afastar gentilmente. - Agora não Alice. - E quem disse que eu queria parar por ai? Segurei seu rosto e me aproximei de novo, desta vez pedindo passagem com a língua. - Alice… por favor...hmm… - Eu não deixaria que ele falasse agora, o que quer que seja eu não queria ouvir.

De início ele parecia relutante em retribuir, eu não ia parar tão cedo, eu queria aquilo, sentia falta dele, entrelacei meus dedos em seus cabelos macios puxando-o pra mais perto de mim, suas mãos deslizaram por minha cintura. O que está acontecendo comigo? Meu coração começou a acelerar e todo meu corpo ferveu. Pude sentir seu hálito indicando que ele também havia bebido um pouco, mas não tanto quanto eu. Senti que ele também ficará quente sob minhas mãos, sua língua explorava minha boca deixando o beijo mais urgente. Deslizei as mãos até sua camisa, abrindo alguns botões, sentindo a maciez de seu peitoral definido. Nós batalhávamos um contra o outro. Suas mãos se apertaram mais em minha cintura, colando nossos corpos. Aquilo era tão bom. Continuamos a nos beijar até que o ar nos faltou e enfim nos separamos ofegantes.

Lysandre não se afastou e eu não seria doida de fazer tal ato. Nossos rostos continuaram próximos, nos fitávamos intensamente. Parecia estar hipnotizado, suas bochechas estavam coradas, seus olhos bicolores extremamente brilhantes e seus braços formaram uma gaiola à minha volta me prendendo ali. Será que ele estava bêbado também? Apesar da bebida eu sabia exatamente o que estava fazendo. Não faço a mínima ideia de quando fui parar em seu colo.

Eu poderia ficar pra sempre assim, porém o universo nunca fora justo comigo. Um forte estrondo seguido de gritos soou do lado de fora. Nos apresamos em abrir a porta rapidamente e sair dali, mas não antes que eu pegasse minha katana que estava encostada na cômoda. O lugar inteiro tremia e uma fumaça estranha brotava do chão. Seguimos o som até parar em frente a porta do salão.

Mais um estrondo surgiu dessa vez de dentro do salão, minha reação foi empurrar o Lys lcom força pra longe da multidão, porém acabei levada por ela.

- Alice!

Me desvencilhei com cuidado, empurrando várias pessoas exaltadas até finalmente alcançar a mão estendida do Lysandre. Ele me puxou se encostando na parede me abraçando com força. - Me diz que você está bem. - não pareceu uma ordem, e sim uma súplica.

- E-eu estou bem. - falei ofegante.

- Nunca mais faça isso.

No momento em que fui responder um grunhido alto irrompeu atrás de nós, haviam zumbis enfurecidos e lobisomens sedentos. Estavam diferente dos que eu vi a alguns dias atrás, maiores e ainda mais agressivos. A maioria seguiu pelos corredores atrás das pessoas, porém nós fomos vistos. Três lobisomens andando sobre as patas traseiras avançaram segundos por mais cinco ou seis zumbis. Ficaram em posição de ataque, Lysandre se moveu para trás puxando-me com ele.

- Alice… - olhei pra ele virando a cabeça devagar. - Quando eu disser, corra o mais rápido possível. - Os olhos bicolores me fitaram intensos. - Não pare e não olhe pra trás.

- Não vou deixar você – sussurrei puxando pegando a katana discretamente.

Os Olgs grunhiram impacientes e se aproximaram alguns passos de nós. - Eu vou ficar bem, encontre o clã para que eles possam me ajudar. Ele poderia gritar, espernear ou qualquer coisa, mas eu não o deixaria, apesar de tudo ele era importante. Segurei o cabo da espada com firmeza e meus olhos ficaram marejados.

-Vou ficar bem.

- Você não entendeu!? NÃO VOU TE DEIXAR! - Praticamente gritei fazendo os Olgs se apressarem pra cima de nós. Tudo foi muito rápido, ouvi Lysandre soltar um palavrão e formar uma lança de gelo com a mão direita enquanto a outra segurava a minha, com um movimento ligeiro ele se desvencilhou dos monstros e me jogou para trás com tanta força que rolei no chão e a última coisa que consegui ver foi os monstros pulando em cima dele e uma barreira de gelo se formando entre nós. - LYS! - gritei e corri a todo vapor, mas a camada de gelo impediu que eu saísse dali, a espessura grossa não deixou que eu visse o que houve com ele. Comecei a bater na grande barreira até minhas mãos arderem. - LYSANDRE! - Berrei enquanto as lágrimas escorriam descontroladamente por meu rosto. Minhas mãos começaram a ficar extremamente vermelhas. Eu parei assim que percebi que era inútil, me apressei em procurar o clã, mas antes de dar uma última olhada para a barreira e desejar com todo o meu coração, que seja o que fosse, Lysandre ficasse bem. Não era mais uma questão de ficar ou precisar dele e sim de salvá-lo.


Notas Finais


NHON NHON NHOOOON! O LYSANDRE É MUITO KAWAAAAIIIIII AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH!

To louca, muita coisa mudando na minha vida né. Uma correria que meu pai! Tenho que terminar o ano letivo, me preparar pras festas de fim de ano, tenho uns compromissos ae, formatura do meu boy ai ta uma loucura. Enfim me desculpe pela demora, sabem que a autora ama cada um de vocês inclusive os fantasminhas ♥
O próximo sai no final dessa semana ou no começo da outra sla, vai da minha preguiça também.... Caso isso ocorra a culpa é do One Punch Man ( Se você nunca assistiu... ASSISTA AAAHHHHH! )

BJOOOOS NO CORAÇÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOO ♥ ( Se nem eu to me aguentando imagina vocês hsuahsuahsuasuha)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...