História Uma nova vida em Seul - Capítulo 67


Escrita por: ~ e ~LevyStar

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Visualizações 96
Palavras 1.261
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não me matem
Boa leitura

Capítulo 67 - Hospital


Fanfic / Fanfiction Uma nova vida em Seul - Capítulo 67 - Hospital

"Você vai ficar ao meu lado?

Vai me prometer?

Se eu soltar sua mão, você vai voar para longe

Vai desaparecer, tenho medo disso" 

Butterfly-BTS J


Jimin on

Jimin:Saí caralho me larga. Finalmente consegui me soltar da garota, corri até Seok que estava em pé com as mãos na cabeça olhando algo no final da rua.

Rap Monster:Cara tá tudo uma loucura, todo mundo de cabeça quente. Aparece do meu lado.

Jimin:Namjoon cadê a s/n? Seguro em seus ombros.

Rap Monster:Eu... Olha para baixo.

Jimin:Em?. O balanço.

Jungkook:Calma Jimin, ela foi embora.

Jimin:EMBORA? Corro até Seok que começou a correr até onde observava.

 Jin:S/N. Grita no meio da rua.

Jimin:Oque? Paro de correr e olho para onde ele estava indo, vejo meu carro e...outro carro bateu nele. 

Todos começaram a correr até o carro para ver como s/n estava.

Jin:S/N. Vejo Jin tentar arrombar o vidro do carro.

Jimin:Não não não. Me junto a Jin para quebrar o vidro do carro e entrar até conseguir. -S/N. Pulo a janela e vou até ela, estava sangrando na cabeça e seu braço havia quebrado.

Jin:LIGA PRO SAMU. Grita do lado de fora do carro. -Jimin abre a porta.

Jimin:Me perdoa. Começo a chorar acariciando seu rosto. -Eu deveria ter impedido aquele beijo, s/n por favor acorda.

Jin:JIMIN ABRE A PORTA. Fala batendo tentando abrir a porta do motorista que estava travada.

Olho para Jin e J-Hope que estavam desesperados tentando abrir a porta e Jungkook que estava com Namjoon e Suga tentando acalmar Tae que tremia de nervoso. Depois de conseguirem abrir a porta a Samu chega e eles pedem que se afastem para retirar ela do carro.

Enfermeira:Quem é o responsável por ela?

Jimin:Eu sou esposo dela.

Enfermeira:Tudo bem, queira entrar e nos acompanhe.

Jimin:Vão para casa, se troquem e levem uma roupa para mim por favor. Digo para os hyungs.

Jin:Cuida bem dela.

Saímos dalí até o hospital, fomos até uma sala de emergência, examinaram e a levaram para um quarto.

Enfermeira:Você pode ficar com ela agora.

Jimin:Obrigado. Entro na sala e ela parecia estar dormindo, aquelas agulhas todas me faziam eu me sentir um lixo, aquilo tudo era minha culpa, se eu tivesse impedido aquele beijo nada disso teria acontecido. Logo a enfermeira diz que Jin chegou com uma roupa.

Jin:Posso ficar com ela enquanto você toma banho.

Jimin:Obrigado.

Entro no banheiro me sento um pouco no chão e começo a chorar baixinho, ligo o chuveiro tiro a roupa e entro de baixo, termino visto minha roupa e saio, Jin estava segurando a mão dela e só observado ele conversar com ela.

Jin:Não foi culpa dele, nós não conseguimos impedir aquela louca, perdoe ele, ele é uma boa criança, que precisa do seu amor, ele te ama. Ele levanta o rosto e vê que eu estava observando.-Jimin eu...

Jimin:Ela é linda é mesmo?. Falo olhando o rosto dela.

Jin:Ela realmente linda.

Jimin:Quando ela abre aquele sorriso. Sorrio bobo e uma lágrima caí.

Jin:Jiminnie. Se levanta e vem até min e me abraça.

Jimin:Eu me sinto um lixo por isso, ela não merece isso, olha oque eu fiz. Encosto minha cabeça em seu ombro e começo a chorar.

Jin:Jimin, não foi culpa sua, foi aquela garota, mas você sabia que deve agradecer a ela?

Jimin:Agradecer a alguém que já quase matou minha mulher mais de uma vez e que corre risco de novo? Levanto meu rosto fitando seus olhos.

Jin:Foi graças a essa louca que você conheceu sua mulher, não acha que ele merece ao menos um simples "obrigado"?

Jimin:ELA MERECE MORRER. Grito no quarto.

Jin:Não se deseja isso para ninguém Jiminnie.

Enfermeira:Por favor não gritem no quarto, isso é um local que exige silêncio ao menos que vocês queiram uma agulha na veia, e aí?

Jin:Desculpe, não acontecera de novo.

Jimin:Se eu ver aquela garota novamente, sou capaz de matar ela.

Jin:Jimin, pessoas assim o máximo que você pode fazer é manter distância.

Jimin:Seok, ela me persegue, ela passa 2 anos longe e do nada aparece e faz uma merda pior, desse jeito vai acabar com ela.....morta.

Jin:Vira essa boca pra lá credo.

Jimin:Deixe-me ficar a sós com ela.

Jin:Ok, vou saindo.

Jimin:Ah s/n, eu te amo tanto, eu não posso te perder, sempre que acontece algo meu coração aperta, abra os olhos, eu quero ver o brilho deles.

Nem chances dela acordar hoje, me sento na poltrona que havia no canto do quarto, olho a distância, empurro a poltrona até a cama, me sento e procuro algo para assistir. O dorama preferido dela.

Jimin:Olha s/n, seu dorama preferido, a cena em que o soldado beija a médica, oque acha de abrir os olhos e assistir comigo? Hm?

Olhando para ela me levanto e vou dou uma volta pelo quarto, quando volto para perto dela noto que o pano da cama estava cheio de sangue.

Jimin:ENFERMEIRA, ENFERMEIRA. Grito indo até a porta.

Enfermeira:Bem, ela estava gravida?

Jimin:Sim, oque aconteceu? 

Enfermeira:Eu sinto muito mas, ele morreu.

Jimin:Não, não não pode ser, você tá brincando comigo?, que tipo de teste é esse?

Enfermeira:Não senhor, ela perdeu a criança, eu sinto muito.

Jimin:M-meu fi-filho. Caio de joelhos no chão e começo a chorar.

Enfermeira:Precisamos levar ela para retirar a criança.

Jimin:Ok. Me sento na poltrona e abaixo minha cabeça a apoiando nas mãos.

Jin:Oque houve com s/n?

Jimin:Meu....filho. Falo com a voz embargada.

Jin:Jiminnie eu sinto muito.

Jimin:Eu.... Eu não sei mas oque fazer.

Jin:Vai ficar tudo bem.

Jimin:Porque não podemos ser felizes?

Jin:Ninguém é feliz para sempre, uma vez meu professor me falou "As pessoas costumam acreditar que quando elas crescem elas seriam felizes para sempre, mas na verdade só havera momentos de felicidade" ou seja, você tá passando por um momento triste, sua vida vai ser instável eternamente entendeu?

Jimin:Tsc, seu professor era alguém como eu? Que a cada ano tem a mulher sofrendo um acidente?

Jin:Na verdade, a mulher dele faleceu, dois anos depois de casados.

Jimin:Hm... Hyung, por favor chame o Yoongi, quero que ele fique aqui comigo.

Jin:Ok, vou indo.

Jimin:Ye.

Suga:Então irmão, oque aconteceu com a s/n para levarem ela?

Jimin:Meu filho. Falo olhando para ele.

Suga:Eu sinto muito Dongsaeng.

Jimin:Minha vida tá uma merda Yoongi, cara me ajuda. Falo ainda chorando.

Suga:Eu não sei como te ajudar, como você quer me ajuda?

Jimin:Fica do meu lado, ficar aqui sozinho.... é agonizante. Abaixo a cabeça novamente.

Suga:Ok, vamos falar de momentos bom da s/n.

Jimin:Ela... tão linda, eu amo tanto Yoongi. Levanto meu rosto o encarando.

Suga:Todos sabemos disso, me lembre de como vocês se conheceram, eu não me lembro.

Jimin:Numa loja que vendia coisas de kpop, estávamos dando autógrafos, até chegar uma garota que estava com uma cara de felicidade enorme. Ela passou por todos até chegar em min, ela focou os olhos na minha boca e nos meus olhos, eu a chamava mas ela estava realmente concentrada, eu nunca imaginei que ia sair com uma fã, até ela chegar, eu comecei a querer proteger ela, coloquei na cabeça que a vida dela é mais importante do que a minha, mas acabou que nem proteger ela eu consigo.

Suga:Cara, quem tirou ela de dentro de uma casa cheia de loucos? Quem meteu a porrada num idiota após abusar dela? Não foi a gente não, foi você, eu acho que qualquer outra pessoa deixaria tudo nas mãos dos oficiais, mas você realmente estava querendo de qualquer forma tirar ela de lá, fez de tudo e conseguiu.

Jimin:Agora uma louca me agarra e eu acabo perdendo meu filho, Yoongi, se eu quiser matar aquela garota, você apoiaria?

Suga:Não, você não pode fazer isso Jimin, oque você vai ganhar com isso?

Jimin:Sossego?

Suga:Cadeia.

Jimin:Como eu vou suportar isso, MEU FILHO, MEU PRIMEIRO FILHO.

Suga:Você tenta outra vez.

Jimin:Não é tão fácil, estou com medo dela acordar e ficar daquele jeito.

Suga:Entendo.

Enfermeira:Voltamos, ela não acordou mesmo com a dor, mas creio que em uma semana ela irá acordar.

Jimin:Obrigado.

Suga:Agora, Pôr que não canta uma música para ela?

Jimin:Qual?

Suga:Butterfly, eu te ajudo.

Jimin:Ok.

(Autora:Então, como eu só achei a letra em Rom, achei melhor pular essa parte)

Suga:Fique bem logo s/n.

Jimin:Você vai dormir aqui comigo?

Suga:Se for permitido.



Contínua......





Notas Finais


Agora eu não sei se contínua hoje, acho que agora só sexta ou sábado mesmo
Desculpa os erros e sobre a gravidez se eu escrevi algo errado me perdoem, eu não entendo bem desse assunto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...