História Uma nova vida (Temp 2: "A volta da magia ao mundo") - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Gerson, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Chariel, Johnisk, Mistério, Revelaçoes
Exibições 18
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIEEEEEE GENTE!!!!!!!
AE, voltei rápido né? então... SEGUNDA TEMPORADA!!!!!!!!!
Esse capítulo vai ser só uma introduçãozinha básica do que aconteceu depois que os monstros foram libertos do subsolo, narrado por Johnny. Pra quem é novo e ainda não conhece a fanfic, ela tem a primeira temporada (já finalizada, obviamente) e eu vou deixar o link pra ela nas notas finais, pra vcs poderem entender o que aconteceu até chegarmos até aqui.
Espero que vocês gostem do primeiro capítulo, boa leitura^-^

Capítulo 1 - "A superfície"


Já faz um mês e meio desde de que libertamos os monstros do subsolo. E em tão pouco tempo muita coisa já aconteceu. Como tinha acontecido antes do último reset da Frisk, o Asgore foi falar com o prefeito da cidade pra conversar sobre como seria a inclusão dos monstros na sociedade, onde todos viveriam, as coisas que eles já tinham falado antes do reset. Eles chegaram à conclusão que todos poderiam viver um uma antiga vila que fica no pé do monte Ebott, a vila onde a muitos anos Chara e Asriel foram atacados. Hoje, essa vila está abandonada, mas todos estão trabalhando duro para reformar e expandir a vila. E quando eu disse TODOS, são realmente TODOS os monstros que estão ajudando: casas antigas feitas estão sendo reformadas, os antigos estabelecimentos públicos estão sendo reativados aos poucos, cada um está ajudando com o que pode, e dando seu melhor. Isso está sendo muito bom, porque assim Asgore não teve que tomar nenhuma medida pra conseguir os recursos necessários pra reformar a vila, como ter que aumentar os impostos dos monstros, ou cobrar pelas casas reformadas. Hoje, o lugar praticamente já triplicou de tamanho, já sendo possível considerar como uma cidade pequena. Todos concordamos em nomear a nossa cidade com “Cidade Ebott” pra prevenir que Asgore criasse algum nome bizarro igual aos nomes que ele deu para as cidades do subsolo (tudo bem que “cidade Ebott” não é lá um dos nomes mais criativos, mas é melhor do que deixar o Asgore nomear a cidade como “casa na superfície” ou “cidade dos monstros”)

                O Grillby tem uma nova lanchonete, uma réplica quase idêntica ao antigo Grillby’s. A Muffet tem uma nova confeitaria, e essa é bem maior do que a antiga, já que ela conseguiu reunir as aranhas confeiteiras que estavam nas Ruínas com as aranhas dela (Ela e o Grillby não param de concorrer por novos clientes, mas eu acho que um dia eles ainda vão fazer uma parceria, fundir os dois comércios, ou qualquer outro tipo de acordo). O Sans começou a trabalhar junto da Alphys e do Gaster, em um novo laboratório que eles construíram, inclusive, eles já começaram a fazer novos estudos, e conseguiram fazer com que os amalgamos voltassem a ser monstros normais, além de algumas expansões no core, que agora está fornecendo energia para a cidade. Papyrus está aperfeiçoando suas artes culinárias, e inclusive ele fez um espaguete maravilhoso para a janta outro dia. A Undyne conseguiu se tornar uma policial, e agora ela é a líder dos policiais de Ebott, como ela já era na guarda real do subsolo. Inclusive, eu acho que ela e a Alphys deram um passo a mais no relacionamento delas. A Toriel realizou o sonho de se tornar uma professora, e agora ela irá dar aula em uma escola na cidade vizinha à nossa. Asgore, como esperado, é o prefeito de Ebott, e enquanto as coisas ainda estão um pouco turbulentas com todo esse negócio de reforma da cidade, monstros se mudando do subsolo para a superfície, ele praticamente fica o dia todo trabalhando. Mas apesar disso, ele continua o mesmo de sempre: sempre simpático e com um sorriso no rosto, só um pouco mais cansado que o de costume. Ah, eu já ia me esquecer de falar, O Asgore e a Toriel estão começando a se aproximar novamente, eles já até viraram amigos! Acho que daqui um tempo eles possam até se casar de novo, quem sabe. O Mettaton está construindo um enorme resort perto da entrada da cidade, que na verdade é um hotel da marca dele. Frisk foi adotada por Asgore e Toriel, e agora ela é irmã adotiva de Asriel e Chara. Bem, eu também fui adotado por eles desde que... que eu descobri uma coisa. Nós quatro somos inseparáveis, brincamos o dia todo, e sempre tentamos ajudar com as coisa da cidade, mas Toriel diz que a gente é muito novo pra ajudar com essas coisas. Eu, Frisk, Chara, Asriel, Toriel, Asgore, Sans, Papyrus, Gaster, Alphys e Undyne vivemos na mesma casa, uma casa bem grande, com quartos o suficiente para todos. Acho que antes da reforma essa deveria ser a casa dos antigos proprietários da vila. O Mettaton aparece por aqui as vezes, mas ele tem a casa própria dele, na verdade é uma mansão, um pouco afastada da cidade, mas nada que 2 ou 3 minutos de caminhada não resolvam, bem no estilo MTT, muito brilho, rosa, prata, glamour... essas coisas que ele gosta.

                A Toriel matriculou Eu, a Frisk, o Asriel e a Chara na escola que ela dará aula, mas é só daqui a 2 semanas que a gente vai começar a estudar, já que esse é o começo do ano, e ainda, teoricamente, estamos de férias. Eu só espero que a gente consiga se adaptar bem. Saindo um pouco do assunto sobre Ebott e falando mais sobre a cidade grande, alguns humanos parece que aceitaram a convivência junto com os monstros, mas ainda sim existe uma grande parte que tem um certo receio dessa convivência. Como já era de se esperar, a humanidade ainda vai demorar a se acostumar com os monstros. Pelo menos até agora não houve nenhum caso de discriminação ou destrato com algum monstro que foi até a cidade, ou pelo menos nenhum que a gente saiba. De resto, tudo está normal.

                Narrador pov

-Frisk: Ei Johnny, que você tá fazendo? – A garota entra no quarto do irmão.

-Johnny: Ah, oi Frisk, só tô terminando de escrever esse relatório.

-Frisk: Relatório? Por que, ou melhor, pra que?

-Johnny: Eu só tô escrevendo o que aconteceu desde que libertamos todos os monstros do subsolo. Bem, quer dizer, não é bem um relatório, é mais um diário mesmo.

-Frisk: Ah, que legal, depois deixa eu ler?

-Johnny: Isso é o tipo de coisa que não é pra qualquer um ler né, mas já que você tá pedindo né.

-Frisk: Haha, ok. Mas enfim, eu vim aqui te avisar que a janta já tá pronta.

-Johnny: Beleza, só vou arrumar a escrivaninha e já vou lá embaixo.

-Frisk: Vem logo, se não vai esfriar, como diria a mamãe – E ela saiu do quarto dando algumas risadas.

-Johnny: É... como diria a mamãe... – ele disse cabisbaixo.

 

                Continua...


Notas Finais


Espero de coração que vocês tenham gostado, proximo capitulo vai ter novas coisinhas interessantes...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...