História Uma nova vida (Temp 2: "A volta da magia ao mundo") - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Gerson, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Chariel, Johnisk, Mistério, Revelaçoes
Exibições 14
Palavras 1.566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


hey, mais um capítulo ^-^
Espero que vocês gostem, tenham uma boa leitura.

Capítulo 2 - "Memórias ruins"


Johnny terminou de arrumar sua escrivaninha, e logo desceu para jantar com sua família. Papyrus tinha feito lasanha de espaguete, e Toriel uma deliciosa torta para a sobremesa.

-Johnny: Oi gente, desculpa a demora. Eu tava terminando de arrumar a escrivaninha do meu quarto.

-Papyrus: NÃO TEM PROBLEMA ALGUM HUMANO. O IMPORTANTE É QUE VOCÊ CHEGOU A TEMPO DE COMER COM TODO MUNDO!

-Frisk: Finalmente você apareceu, pensei que ia ter que te buscar de novo.

-Johnny: Eu nem demorei tanto assim, não foram nem dois minutos desde que você desceu.

-Undyne: Eaê punks! Como foi o dia de vocês? – Undyne acabava de chegar do trabalho.

-Papyrus: OLÁ UNDYNE, CORREU TUDO CERTO AQUI EM CASA -  Ele já pegava um prato para servir Undyne – E VOCÊ CHEGOU BEM NA HORA CERTA!

Undyne: FUhuhuhu, acho que cheguei mesmo... Humm essa lasanha tá com um cheiro delicioso Papyrus.

                Depois de comer, Toriel serviu para cada um uma generosa fatia de torta para cada um.

-Toriel: Aqui, prontinho minhas crianças.

-Frisk: Obrigada mamãe.

-Toriel: Por nada querida – Ela disse com um sorriso no rosto.

-Asriel: Mãe, você não disse que queria falar uma coisa pra mim, pra Chara, pra Frisk e pro Johnny?

-Toriel: Ah, é verdade, eu já ia esquecer disso. Então, eu sei que vocês estavam querendo ajudar com as coisas na cidade, então eu acabei achando uma coisa pra vocês fazerem.

-Chara: Sério? E o que você achou que a gente possa ajudar?

-Toriel: A antiga biblioteca daqui foi totalmente reformada, e algumas monstros vão ajudar a organizar os livros que estavam abandonados lá, uns livros que o Asgore encomendou e mais os livros que tínhamos na biblioteca de Snowdin.

-Frisk: Humm, parece uma boa. Quem vai gostar disso é o Johnny, com a mania de organização dele – Ela tirava sarro do garoto.

-Johnny: Ei! Eu não sou tão chato com organização desse jeito! – ele protestou.

-Chara: Não, magina, outro dia você tava organizando todos os seus lápis de cor “do infravermelho até o ultravioleta”.

-Asriel: E outro dia ele tava separando as roupas dele por cores e estampas.

-Johnny: Tá bom, talvez eu seja um pouco chato com organização.

-Toriel: Hahaha, ai minhas crianças, vocês são umas figuras.

                Depois da janta, Johnny ajudou a tirar a mesa, Frisk ajudou Toriel com a louça, e Chara e Asriel secaram e guardando os copos, pratos e talheres. Depois Todos foram assistir TV, era o horário do programa do Mettaton, que já tinha ficado popular nas mídias sociais.

-Toriel: Crianças, já está chegando a hora de vocês irem pra cama.

-Chara: Ah manhê, mas ainda são 20:50! Você geralmente manda a gente ir dormir umas 21: 30, 21:40! – Chara disse fazendo manha.

-Toriel: Eu sei, mas daqui uma semana vocês vão começar na escola nova, e vocês vão estudar o dia todo, então já é bom vocês se acostumarem a dormir cedo. Vamos, todo mundo indo escovar os dentes.

-Johnny: Mas Toriel, como você mesma disse, “está chegando a hora de irmos pra cama”, não significa que ela tenha chegado – Ele disse com olhar sapeca.

-Toriel: Muito espertinho Johnny, ha ha, mas vamos, sem enrolação.

-Frisk: Mas, só uma coisa mamãe, quando o Asgore vai chegar?

-Toriel: Querida, ele ainda vai demorar um pouco pra chegar. Ele está muito ocupado com os assuntos da cidade. Gaster, Sans e Alphys também vão demorar um pouco.

                No dia seguinte Os quatro levantaram cedo para ir ajudar na biblioteca. Eles foram a pé até o local, e aproveitaram para passar em alguns lugares pela cidade.

-Frisk: A nova confeitaria da Muffet ficou até que bem bonita.

-Johnny: É verdade. Uma pena que ela tenha ficado bem do lado do Grillby’s. Esses dois vão ficar competindo por clientes até algum dos dois morrerem.

-Chara: A gente podia passar aqui depois e comprar chocolate.

-Asriel: Se a gente for passar aqui, vamos ter que passar no Grillby’s também, se não ele vai ficar chateado.

-Johnny: Bem, vamos resolver isso depois, agora é melhor a gente ir logo pra biblioteca. Pelo que Toriel tinha me dito, tem uns 10 mil livros pra gente arrumar lá.

-Chara: 10 MIL!?

-Johnny: Pois é.

-Frisk: Hum... Johnny, desculpa eu perguntar... mas por que você não chama a Toriel de “mãe”?

-Johnny: ...

-Asriel: ?

-Chara: ?

-Johnny: Você sabe o porquê. Talvez um dia eu ainda chame ela de “mãe”. Mas ainda sim, eu vou sentir falta dos meus pais... Eu só queria saber o porquê deles... Esquece.

-Frisk: Johnny, me desculpa, eu não queria te deixar triste.

-Johnny: ...Vamos parar de falar sobre isso.

                Eles continuaram caminhando mais um pouco, até que eles chegaram na biblioteca, que ficava no centro da cidade, em frente a uma cama de flores douradas.

-Johnny: Chegamos.

-Frisk: Nossa, como a biblioteca é grande e bonita! E essas flores dão um toque especial pro lugar. Chara, essas não são as flores que você adora? ...Chara?

-Chara: *“Você tem memórias do passado de volta. Memórias que você não queria se lembrar”*

-Frisk: Chara, você tá bem? – Naquele momento, Chara estava imóvel no lugar, olhando para as flores. O mais estranho é que Asriel também estava com a mesma expressão de Chara no rosto, um olhar vazio, triste.

-Frisk: Gente? Vocês estão bem?

-Asriel: Foi aqui... que há muito tempo os humanos nos atacaram.

-Chara: Eu queria simplesmente esquecer daquele dia.

-Johnny: Não se preocupem, aqueles humanos não estão mais aqui, eles já se foram.

-Chara: Eles sim, mas as memórias não.

                Depois de uns instantes, eles entram na biblioteca. Ela era bem grande, tinha uma arquitetura no estilo gótico, feita de blocos de pedra. Toda a estrutura do local era sustentado por colunas que terminavam em arcos, bem no estilo gótico. No centro da construção, havia um mosaico no chão, feito com ladrilhos brancos e negros, que formavam um grande relógio escrito com números romanos. No segundo andar, tinha um mezanino que permitia ver o grande relógio no chão. Acima do mosaico, o teto não era como o resto da estrutura. Havia uma grande abobada, que coincidia perfeitamente com a circunferência no chão.

Alguns monstros estavam na biblioteca também. Eles estavam ajudando a separar os livros de cada sessão. Separando os livros por sessão, ficaria mais fácil de coloca-los no lugar. Conversando um pouco com aqueles monstros, os quatro acabaram ficando encarregados de arrumar a parte sobre história. Então eles começaram a colocar os livros em ordem alfabética nas prateleiras, até que eles encontraram um livro muito curioso.

-Chara: Ei gente, vem dar uma olhada nisso aqui – Ela pegava um livro grosso e velho, era um dos livros que estavam abandonados no local.

-Frisk: O que foi Chara?

-Chara: Olhem só esse livro – ela mostrava o livro aos outros três – ele é um tipo de “diário” da vila. Tipo, aqui tem alguns registros e datas importantes, e nomes de algumas pessoas importantes pra vila.

-Asriel: Será que ai tem o porquê a vila foi abandonada?

-Chara: É isso que eu tô vendo – Ela folheava o livro até suas últimas páginas – Aqui, esse é um dos últimos registros:

                “Algumas pessoas estão começando a deixar a vila. Desde o dia que aquele monstro veio até aqui, as coisas não estão indo muito bem. Existe até um rumor circulando que diz que aquela aberração amaldiçoou a vila. Como foi que ela conseguiu passar pela barreira?”

                “As coisas estão indo de mal a pior. Desde aquele dia uma seca terrível está atingindo toda a região. Muitos moradores estão se mudando daqui para uma cidade vizinha. Isso é terrível”

                “As coisas só pioram. Com a seca, os fazendeiros não estão conseguindo produzir muita coisa, os alimentos estão se tornando cada vez mais escassos. A população hoje é um terço do que era antigamente. Esse é o declínio desse lugar”

                “Faz três seis que que aquele monstro veio aqui. Os últimos moradores vão se mudar amanhã. E quando eu digo “últimos moradores”, eu me refiro à minha família. Todos os outros já foram embora. Eu me pergunto, quando aquele monstro estava sendo atacado, em momento algum ele revidou os ataques. Ele parecia querer proteger o corpo que ele tinha deixado naquela cama de flores. Será que ele realmente matou aquela criança? Alguém que matou outro alguém não protegeria o corpo desse outro alguém. Será que ele não tinha matado aquela criança? Por que ele a protegeria? Por que ele não revidou nenhum ataque?”

-Chara: Esse é o último registro.

-Frisk: Então, a vila passou por uma seca depois que vocês apareceram por aqui. E por causa dessa seca, as pessoas abandonaram tudo.

-Johnny: Wow, que história.

                Depois de descobrir o que levou o lugar ao declínio, os quatro continuaram organizando os livros nas prateleiras. Eram tantos os livros que eles só saíram de lá no fim da tarde, quando Toriel passou para buscar eles.

-Toriel: Então minhas crianças, como foi na biblioteca?

-Frisk: Foi bem cansativo, tinha muitos livros pra organizar, guardar...

-Toriel: Nossa, imagino como deve ter sido.

-Chara: A gente também achou um livro que contava sobre a história dessa vila, e o porquê ela foi abandonada.

-Toriel: Sério? E o que aconteceu aqui?

                Foi Frisk quem acabou narrando a história. Toriel ficou um tanto surpresa ao saber de tudo. Quando eles chegaram em casa, um enorme vendaval se formou. Nuvens escuras se aproximavam da cidade. Parece que eles teriam uma tempestade durante a noite.

 

                Continua...


Notas Finais


O que acharam do capítulo? Quem diria que os humanos foram tão ignorantes a ponto de acreditar que o Asriel e a Chara tinham amaldiçoado a vila. Essa tempestade que está se aproximando será motivo de Johnnisk (aquela carinha)
Logo mais eu trago mais capítulos :3
Link para a primeira temporada: https://spiritfanfics.com/historia/uma-nova-vida-1-temporada-salve-todos-6717191


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...