História Uma palavra, um esforço - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Escolar, Romance, Shoujo
Exibições 1
Palavras 844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


E aí, tudo bem com vcs?
Comigo tá tudo meio confuso.
Essa é quase minha primeira fic aqui (ai mds)... bom, sem enrolação, vamos logo ao capítulo 1.

Capítulo 1 - Capítulo Um


       - Podemos entrar? - perguntou uma aluna do segundo ano do ensino médio, na porta da sala, prestes a entrar.

      - Mas é claro - respondeu o professor de desenho geométrico, sinalizando com a mão para que entrassem.

      Logo em seguida, ela entrou junto a cerca de seis outros alunos do mesmo ano. Não contei, pois a partir daí não prestei mais atenção em nada e mergulhei em um dos meus livros favoritos. Das poucas coisas que escutei, soube que estavam falando sobre um texto de um assunto qualquer.

      - Então quem quiser fazer e nos mandar, podem fazê-lo. O prazo é até segunda - a garota terminou de falar.

      Poucos segundos depois, levantei a cabeça apenas para fingir que estava prestando atenção desde o início. Foi nesse momento que meu olhar pousou em um menino. Ele aparentava ser um pouco maior que eu, tinha cabelo preto, olhos castanhos escuros e puxadinhos.

      De repente ele olha direto para mim, me fazendo desviar o olhar, envergonhada.

      - Bom, agora temos que ir, são muitas salas para passarmos - diz a mesma menina, se retirando com os demais.

      - Lim? ... Lim? ... OW LIM!! - Moon me chamou, quase gritando, e tocando uma borracha nas minhas costas.

     - Sim? - falei.

      - O que foi isso? 

      - Isso o quê?

      - Essa desviada de olhar. Você nunca faz isso, normalmente fica encarando qualquer pessoa que encare ou olhe.

      - Ah, isso - falei meio sem jeito - Não foi nada, oras. O que mais seria?

      - Se eu não te conhecesse, diria que você teve um "amor à primeira vista" por aquele descendente de asiáticos - ela disse, fazendo aspas com as mãos.

      - Silêncio, vocês duas - disse o professor, batendo com a régua de um metro no chão.

      Moon foi a primeira amiga que fiz quando vim para cá, há três anos, quando entrei no sexto ano. Sempre sabia dizer quando estava mentindo ou falando a verdade, sabia também todos os meus segredos, e eu os dela. Éramos sempre grudadas para lá e para cá, não havia um trabalho que não fizéssemos juntas.

      Mas há algum tempo, depois que ela começou a namorar, demos uma distanciada. Ela passa o tempo livre dela, e às vezes os ocupados, com seu novo namorado e eu com meus livros.

      - E com esse segmento, fazemos os lados do pentágono - explicou o professor bem na hora que tocou o sinal do intervalo.

      Peguei meus materiais aos quais não iria usar nos próximos períodos e fui a caminho do meu armário para guardá-los.

      - Não vou poder ir com você na biblioteca agora para te ajudar a escolher o livro para sua nova redação, desculpa - disse Moon, passando por mim.

      - Mas você tinha me prometido - falei - Qual é? Você sempre me ajuda a escolher o melhor.

      - Me desculpe, mesmo... É que o Eduardo quer me mostrar uma coisa.

      - Mostrar o quê? Como ele beija bem? Acho que ele já te mostrou isso, e em detalhes, não é mesmo?

      - Para de ciuminhho, Lim - ela falou, já subindo as escadas.

      Depois de ir pegar o livro tema para minha redação, o resto do meu intervalo fazendo o que sempre faço todos os dias, lendo. Estava lendo um livro de romance no qual uma donzela da antiguidade era apaixonada pelo seu vizinho, mas o que ela não sabia, e ele também não, era que eles eram primos.

      - Lim, se socialize - falou Anne, a patricinha popular da sala, vindo em minha direção e me interrompendo.

      Fiquei quieta e continuei lendo.

      - Está ficando surda? Não viu que estou falando com você? - ninguém faz ideia de como eu odiava ouvir aquela voz fina dela, falando.

      - Não - respondi de má vontade, sem tirar os olhos do livro em minhas mãos.

      - Olha aí quem decidiu me responder.

      - Estou ocupada. Se me der licença, preciso terminar esse capítulo hoje - olhei para ela.

      - Desse insignificante livro de romancezinho bobo? - ela apontou para o livro.

      - Sim - falei calma - Este mesmo que, por incrível que pareça, é mais importante que você - voltei a lê-lo.

      - Assim nunca terá amigos - falou meio revoltada, se retirando.

      Minutos se passaram e tocou o sinal novamente. Quando a professora de matemática entrou, todos já estavam em sal e em seus devidos lugares.

      - Então, o que seu namoradinho sem graça queria te mostrar? - perguntei sem interesse, me virando para Moon.

      - Nada demais - respondeu - E ele não é sem graça.

      - Sabia - revirei os olhos e virei para a frente.

      - O que foi? - ela perguntou.

      - Nada demais - falei debochadamente.

      - Que idiotice, Lim, tudo isso é só porque você nunca teve um namorado!

      - Se você acha, quem sou eu para descordar, não é? Já que a senhorita é a dona da razão e verdade.

      Ela bufou.

      Não trocamos mais nenhuma palavra até a aula acabar e irmos para nossas casas.

 


Notas Finais


Me desculpem se eu errei algo...
Espero que estejam gostando
A Lim parece meio bruta, mas na verdade ela é um amorzinho, gente.
Bom, até o próximo capítulo, bjs no coração :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...