História Uma Princesa em Minha Vida - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Aventura, Comedia Romantica, Dragon Ice, Fantasia, Magia, Mistério, Romance, Supercorp, Swan Queen, Wicked Red
Visualizações 121
Palavras 2.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Intersexualidade (G!P)
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoal. Tudo bem? Eu sei que vocês vão ficar chateadas comigo. Mas não irei matar minhas personagens amadas. Amo Emma e Zelena e vocês sabem disso. Prometo que logo isso será passado. Eu quero agradecer a todos que favoritam, acompanham e comentam.

Capítulo 58 - Recomeços?


Fanfic / Fanfiction Uma Princesa em Minha Vida - Capítulo 58 - Recomeços?

Capítulo 58: Recomeços?

Zelena acordou e percebeu que a cama estava vazia depois de alguns meses dormindo junto com a Ruby. ‘Argh por que a minha mulher teve que ir na casa da prima? Dormir longe de mim. Eu espero que ela não tenha tido nada com a Lacey. Essa mulher já é sonsa de natureza e minha lobinha está sem a nossa aliança e talvez isso dê margem para a sem sal achar que pode mexer com a minha Rubs'. Zelena pegou o travesseiro da outra mulher e inalou o cheiro profundamente.

“Vou passar lá no Palácio. E pedir uma força para a Ems. Eu sei que hoje deve estar um inferno por lá por causa dos preparativos do noivado do Rupert e da Belle que será hoje a noite, mas tenho que pegar umas dicas do que fazer para reconquistar a minha mulher. Antes de agir como uma ogra e rapta-la e levá-la para uma ilha deserta e ficar por lá por anos. Ai que delícia. Minha morena só para mim”. Zelena fechou os olhos e veio várias imagens das duas fazendo amor.

Zelena ficou se tocando por alguns minutos pensando em sua morena usando aqueles shorts minúsculos e a camisas grudadas que deixavam pouco para a imaginação. E com uma estocada funda gozou. “Eu te amo Ruby Lucas e eu apenas vou te mostrar o quanto”. Ela gemeu dengosa e depois de alguns minutos foi fazer sua higiene pessoal.

Zelena chegou em sua fumaça verde na cozinha do palácio e viu a cunhada terminando de fazer uma panqueca de framboesa e bacon para a irmã.

“Bom dia Zelena. Se você veio falar com a Regina, ela está no quarto. Pela sua cara você acabou de levantar. Se quiser faço algo para você também. É só eu entregar esse mini almoço para sua irmã e já volto”. Emma percebeu que Zelena não estava bem e franziu o rosto.

“Na verdade eu vim falar com você. Pedir sua ajuda. Pode levar a comida para a minha irmã orca. Eu espero”. Zelena deu risada da cara brava da cunhada.

“Ela não é mini orca, apenas está grávida de trigêmeos. Não deixa ela ouvir falando isso. Senão vai surtar e vai sobrar para mim. Eu já volto”. Emma foi até o quarto e entregou a bandeja para Regina quem estava acordando agora.

“Bom dia bebê. Eu acordei nessa cama sozinha e comecei a te procurar e só depois vi o bilhete. Nossos filhos estavam morrendo de vontade de comer essa panqueca que só a mãe loira sabe fazer. O que foi Ems? Por que a cara preocupada?”. Regina viu o olhar preocupado da amada.

“Zelena chegou na cozinha há alguns minutos e não parece estar bem. Ela deve ter terminado com a Ruby. Tome o seu café a vontade. Eu irei conversar com ela e daqui a pouco volto”. Emma deu um beijo carinhoso na amada e saiu.

“Estou de volta Zel. Eu vou preparar sua panqueca e você vai me contar tudo o que está acontecendo. Pela sua cara a coisa é séria”. Emma voltou para a despensa e depois a geladeira enquanto Zelena sentou perto da pia.

“Ruby e eu demos um tempo. Eu não costumo contar a minha história para ninguém, mas, você além de ser minha prima é minha cunhada. Eu confio em você e te amo como uma irmã. Espero que você entenda tudo o que vou dizer. Peço que não me julgue até eu terminar de contar tudo o que aconteceu comigo”. Zelena pediu séria.

“Eu também te amo como irmã. Eu nunca vou me esquecer que foi você quem me salvou da Lily ainda nos Estados Unidos. Graças a você pude juntamente com sua irmã preparar os herdeiros. Eu lembro que a Lily teve a intenção de capar o Emmet, mas, vocês me curaram. Tenho muito orgulho em ter você em minha vida. Mas, voltando ao assunto do qual irá me falar. Não irei te julgar e farei o meu melhor para te ajudar em tudo o que eu puder”. Emma desligou o fogão e deu um abraço na ruiva que retribuiu o gesto.

“Obrigada Emms. Isso de você reconhecer quando alguém faz algo a você é bem bacana e lhe dá ponto positivo. Então você ganhou o meu apoio incondicional em toda e qualquer situação em que precisar. Ontem o dia foi estressante e tive que reviver o meu maior medo...”. Zelena continuou contando e só parou depois de reviver as perdas da filha e do ex namorado. Na parte em que a ruiva contou que o ex agiu como guardião ou cupido do seu romance com a Ruby, Emma não conseguiu mais segurar as lágrimas e abraçou Zelena novamente.

“Eu sinto muito Zelena por você ter passado por tudo isso. Se eu pudesse voltar ao tempo e dar um jeito para que você tivesse sua filha e uma vida regada a muito amor e felicidade faria. Isso explica tudo. E o que você pretende fazer?” Zelena estava maravilhada com a atitude de Emma. E deu um lindo sorriso em agradecimento.

“Esse sorriso da família Mills me encanta. E aposto que a Rubs fica toda fogosa quando vê. Mas é sério Zel... O que você vai fazer agora? Vai até a casa da Katie ou vai dar um tempo a ela? O que seu coração está pedindo para fazer?”

“Se eu não amasse aquela mulher com loucura, como a amo deixaria quieto e daria o tempo que ela quer. Eu terminaria com ela de vez e a mandaria se lascar. Mas não posso respeitar esse tempo que ela me pediu com a Lacey por lá. Hades me mostrou que essa sonsa está fazendo de tudo para conquistar minha mulher e isso não posso permitir. Se ela quer uma prova de amor é isso que ela terá. Então agora mesmo tenho que raptar a minha loba e provar o quanto a amo”. Zelena explicou com tanta convicção que Emma resolveu ajudar novamente.

“Filha da mãe. A Lacey postou na página do Facebook da Rubs uma foto da minha mulher dormindo e com um comentário. Minha futura namorada não é linda? Parece um anjo dormindo. Espero ser em breve a pessoa que irá acordar com ela. Eu vou na casa da Katie agora mesmo e arrancar o coração dessa idiota”. Zelena estava indignada com aquilo e não pode deixar de fazer um comentário abaixo da foto. “Ruby Lucas já tem dona e sou eu. Sinto muito Lacey, mas não vou dar a minha mulher de mão beijada para você. Eu a amo demais para entregá-la de mão beijada. Ela é um anjo e o grande amor da minha vida”. Zelena estava espumando de tanto ódio.

“Eu vou com você. É melhor eu ir junto para você não fazer uma besteira. Vou avisar alguém para a Regina não ficar preocupada”. Emma ia até o quarto da morena, mas Cora estava na entrada da porta.

“Obrigada Emma. Eu ouvi uma parte da conversa. Pode ir tranquila que eu aviso a Regina. Vá com o meu carro. É o mais seguro”. Cora comentou entrando na cozinha.

“Eu não sei dirigir o carro da senhora. Nem o da Regina. Então acho melhor ir com o meu”. Zelena fez cara de desgosto.

“Pelo amor de Deus Emma! O carro da minha mãe é totalmente automático. Ele só falta falar. Não é aquela lata velha que você chama de carro. Ems você é uma princesa. Daqui alguns meses será rainha. Está na hora de se livrar daquela sua caminhonete enferrujada”.

“Melhor irmos vossa majestade. Não quero atrapalhar a nossa rainha”. Emma deu risada e Cora revirou os olhos.

“Como Regina diz Emma é idiota às vezes, mas é a nossa idiota”. Zelena explicou e levou um tapa de leve.

“Deixa a sua irmã ouvir isso. A idiota é dela”. Cora retrucou e riu da cara brava da Emma.

“Obrigada pela força tia Cora. É bom saber que a senhora gosta desse apelido que a sua filha me deu. Até mais tarde vossa Majestade!”. Emma disse meio brava.

“Emma Swan Mills para com isso agora e vamos embora de uma vez. Eu quero chegar o mais rápido possível na casa da sua cunhada morena e enfiar a mão no peito daquela loira falsa e esmagar o coração na frente de todos para ver que uma Mills não dorme em serviço. O que nós queremos... Nós lutamos e conseguimos”. Zelena estava muito brava e antes que Emma fosse vítima, ela acenou para a sogra e saiu.

“Credo Zelena! Eu quero morrer sua amiga. Eu vou por o endereço no GPS do carro e logo estaremos por lá”. Emma avisou ao entrarem na caminhonete amarela da loira.

“Vamos logo. Eu tenho muito o que resolver até a noite. Essa lata velha vai voar hoje ou eu não me chamo Zelena Mills! Acelera e muito aí Emma. Eu tenho um coração para esmagar e uma morena para amar até o dia clarear. A sua sorte é que sou sua cunhada preferida, senão eu te transformaria em um sapo por me fazer andar nesse ferro velho”.

Emma ficou quieta antes que Zelena a transformasse em sapo até a hora que a ruiva indignada mostrou uma outra postagem da Lacey no Facebook da Rubs e Emma não viu a tempo um carro vindo na direção delas.

“De novo não! Eu não acredito nisso. Porra destino você só pode estar brincando comigo. Se a gente soubesse o lugar direito tínhamos ido em nossas fumaças. Mil vezes merda!”. Zelena gritou antes do carro bater com tudo e capotar saindo da estrada.

Emma bateu a cabeça e começou a sair sangue. Ela sabia que levaria uns 15 pontos ou mais. Ela não conseguia mexer os braços e nem as pernas. Zelena ficou inconsciente. “Zelena, fale comigo. Não morra nos meus braços. Ninguém vai me perdoar se isso acontecesse! Não morra agora, por favor. Você tem muito o que viver. Nós te amamos e precisamos de você. Fica comigo”. Foram as últimas palavras ditas pela loira que ficou inconsciente ainda dentro da caminhonete virada no mato.

“Alguma coisa aconteceu com a Emma. Eu sou guardiã e tenho que salva-la”. Tara disse alto e Cora escutou.

“Me leve junto. Minha filha Zelena estava com ela”. Cora pediu e as duas mulheres saíram na fumaça da rainha.

“Me leve onde Emma Swan Mills e Zelena Mills estão”. Cora pediu em voz alta e chegou na estrada e viu a caminhonete de ponta cabeça.

“Meu Deus de novo não! Minha filha e minha nora não podem morrer. Eu te imploro Deus! Não matem essas meninas! Elas não merecem passar por isso!”. Cora pegou a filha inconsciente e Tara pegou a Emma toda ensanguentada.

“Eu cheguei my star. Sua guardiã vai cuidar de você. Cora nos leve ao hospital agora mesmo”. Tara pegou Emma como se fosse um bibelô que poderia quebrar a qualquer instante. Cora mentalizou e chegaram no Hospital Central.

Teresa, quem ficava na frente do hospital fazendo ficha, reconheceu a rainha e na hora pediu duas macas. Emma foi colocada em uma e Zelena na outra.

Cora explicou rapidamente o que aconteceu e levaram Emma e Zelena para a sala de cirurgia.

“Por favor não deixem nenhuma das duas morrerem ou esse hospital irá ver pessoalmente a ira de 3 rainhas e duas dragões, não esquecendo de uma loba e um bruxo”. Cora achou melhor avisar para que os médicos dessem o melhor de si.

“Pode deixar dona Cora. Iremos tentar o nosso melhor”. Javier falou sério antes de entrar na sala de cirurgia sabendo que a mulher mais velha não estava brincando a pouco e que se as duas mulheres morressem muita gente pagaria por isso e ele não queria sentir a ira de uma verdadeira rainha.

Enquanto Tara e Cora estavam rezando e torcendo para que desse certo na cirurgia, Kristen e Ingrid sentiram que tinha acontecido algo com a filha delas.

“Amor, acho que nossa filha não está bem. Estou sentindo uma angústia forte no peito. Você sentiu algo também? Nossa filha está viva, mas corre perigo”. Ingrid disse séria e preocupada.

“Eu estou sentindo isso também, mas não posso perguntar para Regina. Ela está grávida e não pode passar nervoso. O jeito é ver se Cora ou Tara estão tendo os mesmos sintomas que a gente”. Kristin estava agoniada e seu lado dragão estava querendo dominar e acabar com esse sofrimento. Se alguém fez algo para sua star estava cavando seu próprio enterro.

'Cora, sou eu, Kris. Aconteceu alguma coisa com a Emma? Minha filha está bem? Você sabe de alguma coisa?' Kristin perguntou pelo pensamento e não demorou muito para ser respondida.

‘Kris, Emma e Zelena estão aqui no Hospital. Emma estava dirigindo e sofreram um acidente. Ela teve um machucado médio na cabeça. Acho que uns 20 pontos irá levar. E acho que quebrou os dois braços e pernas. Não senti muito mais que isso. Talvez uma costela. Zelena ficou inconsciente e não sabemos o que aconteceu. Elas estão na sala de cirurgia e estamos esperando no quarto. Por favor, não diga nada a Regina'. Cora sabia que logo sua irmã mais nova chegaria com sua cunhada.

'Estou chegando com a Ingrid. Apareça na sala de informação'. Kristin e Ingrid chegaram e foram pedir informações quando Cora e Tara chegaram no local.

Depois de saber tudo o que aconteceu, Kris foi ao quarto que a filha ia ficar e fez uma promessa. “Emma se você ficar bem e poder voltar logo com a gente, irei cumprir seu desejo: Pedirei sua outra mãe em namoro e serei fiel a ela”.

“Assim seja. E eu farei de tudo para que você cumpra essa promessa e me torne a mulher mais feliz do mundo. Eu sei que não é o momento agora, mas já está mais do que na hora de acertarmos os fios soltos do nosso relacionamento e ficarmos juntas. Eu te amo Kristin Mills”. Ingrid respondeu entrando no quarto.

“Eu também te amo Ingrid Swan. Agora vamos ficar em silêncio e pedindo para que dê tudo certo com a nossa filha e com Zelena”.

E assim elas ficaram até que horas depois Emma e Zelena viessem para o quarto ainda sobre o efeito de anestesia e remédios.


Notas Finais


Eu espero que gostem. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...