História Uma promessa se quebrou!! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 1.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capitulo 3 - Enfrentando meus demônios!!


Fanfic / Fanfiction Uma promessa se quebrou!! - Capítulo 3 - Capitulo 3 - Enfrentando meus demônios!!

Jogo a bolo para um dos meninos que brincavam, vou andando o mais rápido possível para dentro da escola para não ter mais nenhuma surpresa indesejada, quando estava chegando perto de meu armário um pezinho apareceu em minha frente me jogando no chão. Escurava os risos, meu coração começou a bater mais rápido mais não era um ataque de pânico mais sim uma vontade de arrancar a cabeça de quem fez isso.

- Olha quem caiu aos nossos pés! - Diz Athena rindo.

- Ora se não é a imprestável da senhorita Azami! - Diz Pandora pisando em uma das minhas mãos.

- O que vamos fazer hoje com ela? - pergunta Alexia pisando em minhas costas.

Elas ficam um certo tempo caladas e confesso estar com medo do que tanto pensavam, essas três diabas adoram me dar uma surra diária, nunca consigo escapar de suas garras. Pandora batia seu irritante salto alto em minhas costas com muita força, minha mão vai para meu bolso vendo que eu tinha um dos meus giletes ali comigo para me ajudar nessas horas difíceis.

Pandora batia em minhas costas seu saltos, corto seu calcanhar e como sei que suas amigas vão querer ajudar elas dou um jeito em seus rostos, levanto a muito custo minha cabeça e vejo um par de sapatos parar em minha frente. Levanto a cabeça vendo um dos McKinley, sua máscara era diferente das outras de seu grupo, vestia preto e suas unhas também eram pintadas de preto mais o seu cabelo era branco.

Ele se agacha em minha frente e pega em meu queixo levantando um pouco minha cabeça, não conseguia ver seus olhos apenas via escuridão pelos buracos da máscara. Ele me solta de uma vez fazendo eu bater o queixo no chão, olho para ele que continuava a me encarar e aquilo estava me deixando nervosa...muito nervosa.

Me levanto de uma vez jogando elas no chão, bato a mão na minha blusa de frio vendo poeira e bastante pó sair da minha blusa favorita, me viro e olho para elas. Pego meu gilete e deixo ele amostra, elas arregalam os olhos assustados com o gilete em minha mão, fico na frente de pandora encostando o gilete em seu pescoço.

- Queria cortar seu pescoço...mais não quero mexer com meu irmão, você e preciosa para ele. Não quero danificar um de seus brinquedos! - Digo encostando mais em seu pescoço.

Me levanto e pego minha bolsa, jogo ela para as costas olhando para o garoto de cabelos brancos, ele continuava a me olhar como se eu fosse uma novela que intriga muito ele. Dou as costas para ele indo na direção da sala de aula, algumas garotas passam e bagunçam meus cabelos e saiem rindo como se eu fosse um palhaço de um circo.

Alguns nem escondia suas risadas e apontavam para mim, paro esbarrado sem querer em alguém, olho para cima vendo que tinha esbarrado em Apoliom. Engulo em seco ao ver seus olhos semicerrados, seus amigos esperavam ele fazer algo e confesso que também estava já que ainda gosto do meu irmão.

Ainda mantenho um pedaço de amor dentro desse meu coração frio, ele passa reto fazendo eu respirar aliviada por não ter levado um soco na cara, vou caminhando em direção a sala. Paro na porta ficando um pouco tonta, abro a porta vendo os McKinley ali...engulo em seco e me sento nas primeiras cadeiras perto da janela, pego meu celular e meu fone colocando uma musica clássica.

Olho para o lado de fora vendo a arquibancada cheia de alunos, não estava vendo os carros do diretor ou até mesmo dos professores, será que fugiram de novo de seus trabalhos? Essa escola vai virar um inferno. Olho para a porta vendo uma garota ruiva para na porta olhando para os lados, seu olhar para em cima de mim e ela suspira aliviada, olha para o lado e entra correndo dentro da sala de aula.

Ela me puxa para fora da cadeira se escondendo atrás de mim se encolhendo atrás, confusa olho para a porta vendo o trio retardado que estava mexendo comigo alguns segundos atrás. Ela olha para o fundo da sala procurando alguém, possivelmente a garota que está atrás de mim se tremendo toda.

- Oh esquisita! Viu a novata? - pergunta pandora me olhando.

- Que novata? - pergunto confusa.

- Ahhh esquece que você estava no hospital mês passado, entrou alguns alunos novos...nossas cobaias de experimentos! - Diz sorrindo.

- Hum! Interessante! - Digo olhando para elas.

- Os McKinley não fazem nada. Mais esses McLaren WillFord são integrantes! - Diz Athena me olhando.

- Não sabia que você tinha quatro pernas! - Diz Alexia sorrindo.

Agora lascou tudo, ela começa a vir em minha direção com um sorriso gigante nos lábios, ela para em minha frente com as garotas atrás dela me olhando. Alexia puxa meus braços fazendo meus pulsos latejarem, com certeza abriu meus cortes no braço, ela me empurra para o lado olhando para a garota que estava atrás de mim.

Ela pega a garota pelos cabelos e começa a arrastar ele para o lado de fora, dou um soco no quadro que estava encostada chamando a atenção delas e dos outros, estou cansada de ver elas atormentando os outros. Vou em sua direção tirando a garota de suas mãos, ela me olha surpresa por minha atitude inesperada, ela pega na gola da minha blusa me puxando para perto de si.

Bato minha cabeça contra a sua fazendo ela me soltar e andar para trás, ela me olha surpresa e com corte enorme nas sobrancelhas, chuto sua barriga jogando ela no chão. Athena tenta bater em minha cara mais seguro seu pulso, ela me olha com medo mais ainda petulante.

Dou um tapa em sua cara jogando ela em cima de Alexia que estava com as mãos na barriga, olho para pandora que continuava parada em minha frente e me olhava com superioridade. Dou um soco em seu nariz jogando ela para fora da sala de aula, não vou ter medo do meu irmão por culpa de uma mulher como ela, ela se levanta e chuto sua barriga jogando ela no chão novamente.

- Gostou? Tem muito mais de onde veio esse! - Digo olhando para ela.

- O que está acontecendo aqui? - pergunta Apoliom aparecendo.

- Amor por favor me salve, sua irmã quer me matar! - diz correndo em sua direção.

- Isso e verdade! - Digo olhando para ele.

Ele me olha com o os olhos cheios de puro ódio, não terei medo agora só porque resolve enfrentar meus queridos demônios, ele não manda mais em mim. Ele para em minha frente me olhando e me observando ao mesmo tempo, ele me da um soco de surpresa fazendo eu andar para trás.

- Que diabos deu em você? - pergunto gritando.

- Eu que devia te perguntar isso, já disse para não tocar em pandora, mais parece que não esta ouvindo! - Diz puxando meus cabelos.

- Você é um idiota, saiba que perdeu completamente meu amor por você! - Digo batendo minha cabeça contra a sua.

Ele anda para trás com a mão no nariz, cansei de serve de tapete para ele pisar em cima de mim, ele me olha com muito ódio. Ele tenta me dar outro soco mais desvio e pego em seu braço, abro as pernas e com toda força derrubo ele apenas com um golpe, jogo ele no chão vendo sua cara de dor. Piso em sua barriga com bastante força, ele me olhava de um jeito inexplicável com tudo.

- Você...espero que sinta bastante dor. Tomare que sinta a dor que eu sinto toda vez que você me Destrói, pisa e fere meu coração! - Digo tirando meu pé de cima dele.

- Nunca quis seu amor, tudo que você sofreu foi muito bem feito. Deve sentir mais dor, você jamais merece sentir o amor! - Diz se sentando.

- PORQUE ME ODEIA? - pergunto gritando.

- TE ODEIO DESDE QUE VOCÊ PLANTOU A TRAIÇÃO E O ÓDIO DENTRO DA NOSSA FAMÍLIA, VOCÊ FOI CULPADA DE TUDO QUE ACONTECEU COM VOCÊ, ACHEI BEM FEITO ELE TER TE ESTRUPADO. VOCÊ É UM LIXO! - diz gritando contra meu rosto.

Não acredito que estou ouvindo isso...logo dele, a pessoa que prometeu a mim me amar e me defender acima de tudo, mais vejo que tudo que ele falou foi apenas uma mentira...apenas palavras falsas. Dou um tapa em sua cara, meu coração estava despedaçado com tudo que ouve e com tudo que sempre ouve das pessoas que foram tudo em minha maldita vida.

Porque não consigo morrer? Já fiz de tudo, tiro na cabeça, facada no peito, veneno, tiros de chumbinho e outras coisas a mais, porque me querem viva? Não sou importante para ninguém e nunca serei. Me viro e vou andando em direção para o lado de fora da escola, vou para o jardim que fica ao lado da floresta mais perigosa dessa cidade, paro na frente de uma árvore onde meu nome e o nome de meu irmão quando eramos pequenos.

Minha visão fica turva, a única coisa que sinto antes de bater contra o chão foi aquela garota dos cabelos ruivos me olhando com as mãos cruzadas em seu peito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...