História Uma promessa, uma carta - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Japao
Exibições 18
Palavras 1.186
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Atrasada? Um pouco, mas ainda é segunda haha
Sorry, deixei pra escrever esse capt em cima da hora por isso to postando esse horario. Por acaso, acabei de escrever ele as presas... reconsiderem qualquer erro.

Boa leitura <3

Capítulo 14 - Podemos ser amigas?


 

 

         Era sábado de manhã e Yui já estava acordada. Se levantou animada e se arrumou rapidamente com apenas um plano em mente: se resolver com Luna.

         Desceu pela escada sem fazer barulho para não acordar ninguém e saiu em direção ao hospital. Quando chegou na recepção percebeu que tinha saído de casa cedo de mais, o primeiro horário de visita era 08:40 e agora eram 08:00. E fazendo as contas ela havia saído de casa 07:50... O quão cedo ela havia acordado?

 

       Suspirou e foi pra cantina que havia no segundo andar do hospital, pediu um café e pegou seu celular para passar o tempo esperando que seu amigo não aparecesse ali.

 

-- Srta. Nakayama? -- Ouviu seu nome ser chamado e ao levantar a cabeça viu um homem de cabelos negros jogados para trás vestindo um sobretudo preto.

 

-- Hai?--

 

-- Posso me sentar? Sou Hiro, psicólogo do hospital, estou cuidando de Luna. --

 

-- Claro! -- Ficou surpresa ao saber que Luna estava tendo acompanhamento psicológico... O que ela teve?

 

-- Você é a famosa Yui, estão? -- Sorriu gentilmente após se sentar.

 

-- Famosa? -- fez uma careta.

 

-- Sim, Melody, Nicolas e Luna sempre comentam sobre você. -- Riu com a reação surpresa da morena -- Melody tem uma enorme gratidão por você ja que você fez o Nicolas sorrir e ser alegre novamente, Nicolas acho que não é uma surpresa ele falar sobre você... E Luna, bom... Ela sempre reclama falando que você foi o motivo do Nicolas ter mudado com ela --

          Yui ficou em silêncio, um sorriso apareceu em seu rosto e ela suspirou.

 

-- Vim exatamente para me entender com Luna --

 

-- Fico feliz em saber disso -- Hiro sorriu a um ponto em que seus olhos parecessem que estavam fechados. -- Oh, já vai abrir o horário de visitas --

 

-- Verdade -- Yui olhou em seu celular e já eram 08:35. -- Bom, se não se importa. Tenho algo a fazer -- se levantou.

 

-- Claro, depois vou conversar com Luna. Boa sorte! --

 

-- Arigato! -- Yui se afastou indo ate o andar de Luna.

 

           Chegou na recepção e pediu permissão para entrar no quarto da Ruiva e quando conseguiu começou a suar frio. Queria fazer isso, mudar esse "conflito" que havia entre as duas no qual ela nunca queria que existisse, mas agora que tinha oportunidade não tinha ideia do que conversar com ela.

           Yui ficou alguns minutos olhando para a porta, pensou em desistir mas poderia ser tarde de mais. Respirou fundo e abriu a porta...

          Quando teve visão do quarto julgou a cena que via admirável. Luna estava deitada com o rosto virado em direção à janela onde ela tinha vista de uma montanha de fundo mas principalmente do céu que agora estava azul com um leve rosado que já sumia. Um lençol branco a cobria da cintura pra baixo... Tudo ali parecia um quadro o que fez Yui sorrir involuntariamente.

 

             Quando a morena fechou a porta, Luna virou o rosto com um sorriso mas que logo se transformou em uma careta. Provavelmente por ela não imaginar que Yui a visitaria.

 

-- Ohayo Luna! -- Comentou Yui gentilmente se sentando em uma cadeira ao lado da cama da ruiva.

 

--O-Ohayo -- Respondeu baixinho, estava insegura com ela ali. Se ajeitou na cama se sentando cruzando a perna em "perninha de índio" enquanto a observava.

 

-- Antes de eu começar a falar, queria te dar um presentinho. -- Yui sorriu tentando não demonstrar todo seu nervosismo, pegou sua bolsa e tirou de lá um ursinho de pelúcia, que não era tão grande, mas a morena o achava mega fofo.

 

-- Arigato. -- Luna pegou o ursinho com um pequeno sorriso.

 

-- Agora... Queria pedir desculpas. -- Suspirou -- Sei que de certa forma fui uma das culpadas de você estar aqui. Eu sempre... Falava com o Nicolas que você estava distante, mas como sua mãe mesmo disse ele é cabeça dura --

 

         Luna deu uma baixa risada. Ela não falou nada apenas esperou Yui terminar de falar.

 

-- Enfim... Quando descobri que você estava aqui resolvi vir te fazer uma visita e perguntar se poderíamos ser amigas. O que acha? -- Yui sorriu e esticou sua mão em direção a Luna.

 

        A ruiva fez uma cara pensativa e logo sorriu.

 

-- Com uma condição... Dividir a atenção do Nii comigo -- Yui riu.

 

-- Claro! -- Luna apertou a mão de Yui e ambas sorriram.

 

-- Quando você sair daqui eu te ajudo com o Japonês, soube que esta com dificuldades --

 

-- sério? Arigato! -- Agora Luna estava mais a vontade em relação a presença da morena ali.

 

         Yui suspirou aliviada e ao olhar na mesinha ao seu lado uma folha chamou sua atenção. Era a ficha de Luna, com uma olhada rápida entendeu o que ela tinha e logo abaixo viu "Precisa de doação de sangue do tipo O negativo".

 

        Ficou em transe por alguns segundos ate que uma enfermeira bateu na porta.

 

-- Licença, o seu horário de visita terminou --

 

-- Ah, ok -- Yui se levantou e foi parada pela mão de Luna em seu braço.

 

-- Você vai voltar? --

 

-- Hai -- A ruiva sorriu em resposta e Yui se retirou do quarto.

 

          Quando chegou na recepção se encontrou com Nicolas que a encarou confuso.

 

-- Yui? --

 

-- Ohayo -- Riu

 

-- O que está fazendo aqui? -- Arqueou uma de suas sobrancelhas .

 

-- Por que você mesmo não descobre? Tenho que ir... -- Deu um beijo em seu rosto e saiu deixando Nicolas sem entender nada.

 

       Sem pensar duas vezes se anunciou como segundo visitante e entrou no quarto da irmã. Luna ainda estava sentada agora brincando com o ursinho novo que ganhara, e em seu rosto, havia um sorriso.

 

-- Posso saber o motivo do sorriso? -- Perguntou se sentando na cama ao lado da ruiva.

 

-- Eu ganhei uma nova amiga! -- Sorriu.

 

       Nicolas já havia entendido o que Yui tinha feito, e agora se sentia muito mais aliviado. Pois essa implicância de Luna havia acabado...

 

-- Eu tava pensando... -- Falou o moreno chamando atenção de Luna. -- Quando você sair daqui, vou te levar em um parque de diversões que vai abrir. --

 

-- A Yui vai junto? -- Nicolas fez uma cara pensativa.

 

-- Tu quer que ela vá? -- a mais nova afirmou com a cabeça. -- Então sim, ela vai. --

 

           Luna abraçou seu irmão e prometeu sair dali o mais rápido possível.

 

        •~•~•~•~•~•~•~•

 

 

      Yui não demorou muito para chegar em casa, deixou suas coisas sobre a mesa e se sentou no sofá. Em seus pensamentos pensavam de algum jeito ajudar Luna.

 

-- Filha? Esta tudo bem? -- Sua mãe acabara de entrar em casa e ver Yui sentada no sofá sozinha não era uma cena comum.

 

-- Ah, sim. Mãe... Qual meu tipo sanguíneo? --

 

-- O negativo... Por que? --

 

     A morena voltou a sorrir.

 

-- Você me autorizaria fazer uma doação? -- Cruzou os braços encarando o rosto confuso de sua mãe.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Sorry qualquer erro ou "falta de qualidade" no final. Escrevi ele as presas agora para não faltar capt hoje :p

Acho que ja sabem o que vai acontecer né?

Kissus~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...