História Tales of a Hybrid - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~YIN-e-YANG

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia), Eldarya
Personagens Aizawa Shouta, Asui Tsuyu, Bakugo Katsuki, Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Lida Tenya, Mery, Midoriya Izuku, Miiko, Mineta Minoru, Nevra, Personagens Originais, Present Mic, Todoroki Shouto, Uraraka Ochako, Valkyon, Yagi "All Might" Toshinori
Tags Chocolate, Comida, Híbrida, Luka, Morte, Roubando Ezarel
Visualizações 40
Palavras 831
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Harem, Magia, Mistério, Romance e Novela, Seinen, Violência
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mim gostar desse Gif, n sei se ele vai se mexer aqui...

Capítulo 19 - Onii-chan


Fanfic / Fanfiction Tales of a Hybrid - Capítulo 19 - Onii-chan

Akemi: o que você quer e como sabe sobre esse apelido?

Mr. Mistery: sente-se, tenho que te contar algo.

Akemi:- meio receosa eu fiz o que ele mandou- e então? O que era?

Mr. Mistery: eu sou seu pai! TAM, TAM, TAAAAAMMM~~

Akemi: você tá zuando com a minha cara?😒

Mr. Mistery: tá parei, a verdade é que eu sou seu irmão... O Carla, não sei se você se lembra De mim

Eu fiquei petrificada, ele só podia estar de brincadeira, como se o meu irmão pudesse estar aqui mas, se não fosse isso, como esse cara saberia sobre ele, não fazia sentido.

Akemi: não acredito - eu falei seria e sem expressão

PseudoCarla: eh? EEEEHHH!!?😨

PseudoCarla: p-por que você não acredita...?😥 - ele me perguntou com a voz trêmula.

Akemi:por que eu acreditaria em você? Eu realmente não teria motivos para acreditar em alguém que está sendo procurado é que esconde sua face atrás de uma máscara, e que, ainda  por cima entra no meu quarto de repente... E o meu irmão era um pervertido, mesmo sendo novo.

PseudoCarla: o-o que uma coisa tem a ver com a outra...?😧

Akemi: o que tem a ver é que eu estou nua na sua frente

PseudoCarla: você já me viu sem a máscara?

Akemi: o que isso tem a ver com você ser pervertido ou não?

Ele então levou ambas as mãos ate sua máscara a retirando lentamente, no começo, começou a vazar pequenos filetes de sangue e a cada vez que ele ia removendo a máscara o sangue começava a sair mais e mais, o que acabou se tornando uma cachoeira quase que interminável. Cono resultado, um quarto com o chão banhado de sangue é uma pergunta que não sabia de minha cabeça... Como ele não morreu?😓

Akemi: você deve ter derramado tanto sangue, que daria pra umas cinco pessoas... Tá, eu acredito em você

Carla: sabia que conseguiria!- ele disse com os olhos brilhantes.

Akemi: não se vanglorie por coisas assim😒

Carla: gomen...

Akemi: mas... O que você faz aqui é por que o QG está atrás de você.

Carla: eu vou te contar, então fique atenta.

Akemi: deixa só eu me vestir, vou acabar te socando se você continuar me olhando

Carla: e he he...- ele soltou uma risada sem graça enquanto coçava a nuca.

Assim que me troquei me sentei novamente, esperando que ele esplicasse o motivo de estar aqui.

Carla: vou começar


Flashback do perver- digo Carla ON

Assim que mamãe saiu apressada com a Akemi dizendo que ela havia matado, eu não acreditei e tratei de segui-las e saber para onde mamãe estava levando-a, acabou que eu as perdi, mas não desisti, eu fui andando e vi que o único lugar que mamãe poderia à estar levando era para a floresta já que a mesma estava naquela direção. Eu corri o mais rápido o possível e torçi para que mamãe não fizesse nada de imprudente.
Quando cheguei na floresta não consegui encontrá-la, mas encontrei algo, quero dizer, alguém lá e resolvi segui-lo, ele era engraçado, tinha orelhas pontudas
Eu o segui por um tempo, até que ele parou e olhou em volta, em um movimento rápido eu me escondi, não sei por que, acho que foi instinto
Ele estava de frente para um círculo de cogumelos estranhamente perfeito. Ele pulou lá e sumiu, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo, e obviamente eu, por ser curioso, fiz o mesmo, depois disso buquê estava na floresta mas, não na mesma, ela era diferente é uma criatura estranha passou por mim, parecia uma ovelha só que tinha asas... Aquilo foi bisarro.
Depois disso eu encontrei um cara que estava num tipo de chalé e ele zombou das minhas roupas e me entregou uma armadura bem maneira, eu fiquei lá por uns dias ajudando o cara, até que resolvi ir, ele era legal mas, eu não podia depender dele pra sempre.
Eu cheguei em um lugar extranho –como se tudo isso até agora já não fosse extranho o bastante– entrei lá e comecei a passear, eu entrei no interior da maior "casa" de lá, péssima ideia.
Fui andando de boas, até que eu entrei numa sala que tinha um cristal maneirão e bem grande, mais foi questão de segundos para uns caras terem quebrado o cristal e refuzu-lo a um–não tão pequeno– fragmento, uma mulher enraivada chegou me acusando e eu fugi, aí eu treinei e fiz umas paradas, eu também ficava visitando aquele lugar pra ver se estava tudo bem por lá, eu vi que eles estavam encontrando os pedaços daquele cristal, as vezes eu até ajudava colocando uns pedaços que eu encontrava perto para que eles achassem.
Tinha uma menina também que me ajudava, Malie, era o nome dela, aí eu soube que você tava lá e te ajudei.
Flashback Off

Akemi: então a Malie-chan te ajuda e você finge ser sério...

Carla: sério que foi só isso que você ouviu da história... É eu nunca fingi ser sério, eu só sou calado

Akemi: exatamente.

Carla: 💢

Akemi: mas eu fico feliz que esteja aqui comigo... Onii-chan

E ele teve sangramento nasal novamente... E foi assim que o meu chão acabou pintado de vermelho.






Continua...


Notas Finais


***Bônus***

Akemi:- hoje é o meu primeiro dia de aula, eu fui transferido para Eel, a melhor escola elite da cidade de Eldarya.

Eu estava andando perdida em pé pensamentos até que tropeço em alguém e caio, quando eu olho pra trás, vejo o Shuu.

Akemi: o que diabos você está fazendo aqui!?!

Shuu: aqui é bom pra dormir Yui.

Akemi: eu sou a Akemi!

Shuu: o que? Acho que errei o anime...

Akemi: você errou feio, Eldarya nem anime é!

Ezarel: iai!- ele disse isso, abriu a janela e pulou(foto do capítulo)

Akemi: WTF?!?


Autora: fico ruim, eu sei, mas ainda tenho que me acostumar, então obrigada por lerem e até a próxima pessoal- se joga da janela também.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...