História Uma Rara Exceção. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Kabuto, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Abo Universe
Exibições 89
Palavras 1.575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Fic novaaaa!!


Tinha essa fic guardada a sete chaves.
Não é muito longa e resolvi postar,espero que gostem e leiam com carinho!

Esse universo ABO muito me agrada e como em todas a fics já li por aqui ela seguira minhas regras de como eu gostaria que esse universo fosse.
Emfim espero que gostem! Boa leitura e perdoem qualquer erro!

Capítulo 1 - Capitulo 1


Fanfic / Fanfiction Uma Rara Exceção. - Capítulo 1 - Capitulo 1

 

 

Ser um ômega não era uma condição que o agradava muito, viver em um mundo onde as pessoas o  julgavam fraco e indefeso realmente o deixava de mal humor, mesmo não sendo um ômega comum ainda assim lhe incomodava o fato  de ser um. 

Nascerá tão diferente de todos os ômegas que já tinha conhecido. Ele não era frágil ou sensível, muito menos afeminado como os outros. Não tinha porte pequeno e nem físico de ômega, quem o visse de longe diria que ou era beta ou uma raça de alfa um pouco mais fraca, mas nunca afirmaram que era um ômega logo de cara.

 Lógico que aquela maldita marca  ajudava muito a entregar sua verdadeira natureza. Aquele maldito sinal em seu pescoço era outra coisa que odiava em si.  A forma como a adquiriu fora tão desastrosa e tão inconsequente que se julga muito irresponsável para ter deixado tal ato acontecer.

Não tinha orgulho do que tinha feito, porém já estava feito quando acordou sozinho naquela cama de hotel barato. Sempre fora um filho obediente muito responsável e dedicado, com as melhores notas, melhores pais e muito amado, nunca teve razão para ser um filho rebelde, apesar disso sempre teve curiosidade de como era ter uma noite de bebedeira, de sair para se divertir sem se preocupar com o que os outros iriam pensar de si, foi pensando assim, pensando que ser um pouco aventureiro uma vez na vida não causaria tantos problemas assim.

 Mero engano seu.

 Ao em fim acordar depois do porre que tinha tomado, se dera conta de que não sabia onde estava de como havia parado ali e por que seu corpo doía tanto.

 Pior de tudo foi chegar em casa e descobrir que passara a noite toda fora, sabia que havia feito algo errado, pois acordar completamente nu em um quarto de hotel não é algo que se faça normalmente, porem o total desespero de voltar para casa antes que seus pais se dessem conta que tinha dormido fora aumentando assim  seus problemas que seriam enormes se fosse pego, esqueceu por completo de se questionar o que havia acontecido afinal, a dor em sua região intima durante o percurso apressado para chegar em casa entregava que provavelmente teria perdido sua virgindade sem consciência de seu ato, além de que algo em si estava diferente, sentia como se não estivesse sozinho porém não havia ninguém consigo, pensou que talvez alguém pudesse o estar seguindo mas tirou tal hipótese da cabeça, afinal não fazia sentido algum alguém lhe seguir.

Ao chegar em casa correu o mais silencioso possível para seu quarto, talvez seus pais não tivessem notado sua ausência, tirou a roupa e entrou no banho rápido para poder fingir que ainda dormia e assim tentar enganar sua mãe quando a mesma viesse acorda-lo, seu corpo todo doía, sentia uma ardência em sua entrada ao passar o sabonete e viu um pouco de sangue escorrer por suas pernas, se perguntava se o que aconteceu teve seu consentimento ou não, se condenava por não lembra de absolutamente nada depois das três primeiras bebidas que tomou, não conseguia acreditar que tinha jogado sua virgindade pelo ralo de forma tao ridícula, o pior era não lembrar de nada ou de com quem fora, sentiu uma dor um pouco maior entre seu ombro e inicio de seu pescoço, mas como tudo doía ignorou aquilo, ao sair do banheiro foi que seu mundo foi abaixo, sua mãe estava sentada na cama e a julgar pela sua cara seu  plano não havia dado certo , porem o que veio depois foi muito pior do que ficar de castigo pela semana inteira, o rosto de espanto de sua mãe em direção ao seu dolorido pescoço e sua expressão de choque o fez correr para o espelho somente de toalha na cintura, ali de frente para o espelho viu o motivo de tanto espanto nos olhos de sua Kushina.

 Havia sido marcado e nem sabia por quem!

Se fosse um ômega comum com certeza já estaria definhando por estar tao longe do alfa que agora era seu dono com uma marca tao nova, sorte sua ter nascido de uma rara combinação de alfa com alfa.

Naruto era uma raridade no mundo, uma exceção a regra, sua mãe e seu pai eram alfas e por um milagre no mundo seu pai conseguiu engravidar a alfa sem terem ao certo uma explicação de como aquilo era possível, nem a genética ou a ciência sabiam explicar tal ato tão raro, somente omegas engravidavam. Naruto fora avaliado por vários médicos ainda quando bebe e sua mãe quase faleceu em seu parto , pois não era comum alfas engravidarem, seu nascimento era tão inexplicável quanto o amor de seus pais, por não sentirem falta de um ômega me suas vidas, porem Naruto nascera ômega, mas um ômega diferente, forte e grande, claro que ainda assim era um ômega e menor que um alfa, tinha cios horríveis e temia a voz de um alfa bravo como qualquer outro ômega, admitia que tinha um pouco mais de resistência que os outros em relação a esse comando natural do lobo mais forte, mais ainda sim sentia tal temor, e no fim devia a essa raridade ainda estar vivo.

 

Como podia um maldito alfa marca-lo assim e o abandonar logo depois, como podia uma pessoa ser tão cruel a ponto de marca outra e mesmo sabendo que podia levar o outro a morte ir embora, nunca havia levado um sermão de seus pais, mas nunca em sua vida esperava que uma coisa assim acontecesse.

Procurou no maldito hotel junto com seu pai o tal alfa que havia entrado consigo, ninguém sabia informar, nunca ninguém sabe de nada quando se envolve um ômega menor de idade.  Era problema na certa e por causa disso Naruto ficou marcado para o resto da vida sem nunca mais poder ter uma relação com qualquer outra pessoa, marcar um ômega era criar um laço inseparável que duraria para sempre, um ômega não poderia ser marcado novamente e Naruto se perguntava por que não estava morrendo de amores por seu alfa desconhecido como era oque acontecia em ligações de marca normalmente, a marca não o impedia de ter relações com outros alfas ou betas, mas sempre se sentiria incompleto como se uma parte de si tivesse sido tirada, após ter sido marcado, seus cios pioraram, perdia mais energia do que normalmente e nada parecia o satisfazer, se recusava a passar com qualquer outro alfa, sempre sozinho aquilo piorava muito, mas não confiava em ninguém, afinal se foi marcado sem consentimento, o que impedia o alfa que estivesse consigo em um momento tão vulnerável de tentar marca-lo de volta o levando assim a morte ou talvez engravidar a si o que também o levaria a morte, engravidar de um alfa diferente do dono de sua marca era morte na certa, sendo assim sem total confiança em qualquer um passou a aguentar seus cios terríveis sozinho.

Nos primeiros meses foi horrível se acostumar, não só com a falta do alfa, mas com aqueles sentimentos estranhos e repentinos que com certeza só podiam vir do outro, vezes sentia uma raiva enorme, outras vezes fome e outras vezes se pegava excitado sem qualquer estímulo.

Seu pai passou meses procurando o maldito alfa, Naruto sabia que Minato só não mataria o outro alfa quando  o encontrasse por que sabia que isso causaria  a morte de Naruto, caso contrário era certeza que seu pai seria preso por homicídio, não era algo comum de se acontecer, marcas não eram feitas assim ao leu de forma tao frívola e irresponsável, algo devia estar acontecendo com o alfa para isso ter acontecido, mas só o encontrando para saber se o que tinha feito fora uma fatalidade ou se fora realmente pura maldade vinda do outro , já que Naruto não estava em sua sã consciência, mas nada de encontrar o dito cujo e com o tempo Naruto aprendeu a controlar as sensações da marca e os sentimentos confusos, ouviu vez ou outra a voz do outro porém a distância distorcia tudo, tanto o tom da voz ou os sonhos que viam vez ou outra, se o visse na rua seria impossível identificar o seu dono o que também deixava Naruto intrigado ,afinal o ômega como mais sensível seria capaz de reconhecer o cheiro do seu alfa a quilômetros de distancia , mas ele não sabia nem dizer o que o outro sentia, o outro saberia que ele era o ômega que havia marcado, mas Naruto não, por ser um ômega diferente a sua ligação da marca teria que ser muito forte e completa, segundo um especialista no assunto de marcas, além de Naruto ser um ômega diferente , o alfa que o marcou também não devia ser comum, Naruto havia sido marcado por um alfa lúpus, umas das criaturas mais fortes já conhecidas, sua marca era profunda e tudo em si era multiplicado, sua voz era mais forte seu porte mais grande, seus sentimentos mais intensos, ao avaliar a cicatriz no pescoço de Naruto provavelmente o alfa lúpus que o marcou também não estava em plena consciência, pois a mordida não havia sido profunda o suficiente para que transmitisse todos os sintomas que a marca causava, e por isso Naruto conseguia ficar tao longe do alfa, mas ainda fora o suficiente para que Naruto perdesse o direito de ser dono de si mesmo.


Notas Finais


Bom com os próximos capítulos as coisas vão se esclarecendo , tenham paciência comigo .
sou apaixonada por yaoi e tenho algumas fics nessa temática.
Caso eu veja que agradou a todos talvez eu as poste aqui pra vocês!

me digam o que estão achando !
vou amar ler e ajuda a me incentivar!

Fic escrita por mim sem fins lucrativos, imagens retiradas da internet, nenhum personagem me pertence, somente suas personalidades. !

Plagio é crime!

PS: Para quem me acompanha e lê Trafico, aviso que talvez demore um pouco os próximos capítulos, estou reformulando umas partes da historia e isso esta levando um tempo, mas assim que der eu atualizo ela!

bjusss pessoal!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...