História Uma relação implacável - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Rap Monster
Visualizações 1
Palavras 387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 25 pra 35




1 mês atrás. Dia 01 de junho de 2017.

Quando entrei na balada vi um rosto que nunca tinha visto antes. Era uma menina com feições delicadas e ocidental. Logo tratei de ir até ela e me sentei ao se lado à frente do balcão. 

Pedi minha bebida e ela já estava com a dela. Seu cabelo era preto super liso até um pouco depois da cintura.


— Está gostando? Sua primeira vez aqui hoje né? - tive que falar alto se não ela não escutaria por causa da música.

— Ah, oi. Sim. - sua voz saiu baixa mas mesmo assim eu havia escutado... Uma pena que eu não escutaria nunca mais.

— Sim o quê?

— Minha primeira vez aqui hoje. - nós rimos.

— Por que está sozinha?

— Na verdade não estou sozinha.

Então eu iria fazer ela ficar sozinha e depois aconpanhada de novo.

— Ah é? Está com quem?

— Com aquela louca desengonçada ali - apontou para  outra menina dançando loucamente na pista.

— Aaaah - eu ri.

— E eu sou pior que ela ainda.

Sorri de novo. Rir ao seu lado era, estranhamente bom.

— Como é seu nome e quantos anos tem?

— Meu nome é Misa e eu tenho 26 anos.

— O que? 26 anos? Eu não acredito.

Com aquela carinha de bebê toda?

Ela deu um meio riso.

— Eu sou Namjoon e tenho 28 anos.

— Eu vou, chamar a louca pra ir embora. Cansei. Tchau Nam, até mais.

Ela saiu. E me chamou de Nam.

Outra pessoa se apossou do lugar dela, outra pessoa que tomou no mesmo canudo de resto de bebida dela. Só Taehyung faria isso.

— Cara, eu te procurei em todos os lugares hoje.

Eu escutei mas só fiquei olhando Misa, que estava tendo alguns problemas para tirar sua amiga da pista de dança, mas tudo que Misa fazia sobre isso era rir.

Quando Taehyung diz que me procurou em todos os lugares, pode crer que foi em todos os lugares.

— O que temos que fazer? - olhei para ele.

— Matar um cara na 25 pra 35.

— Ata, de boa. - meu rosto estava apoiado no punho. Quando olhei para pista novamente aquele lugar estava vazio. Com o espaço que devia estar habitado pelas duas.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...