História Uma Segunda Chance? - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags 2seok, Mpreg, Namjin, Vmin, Yoonseok
Exibições 419
Palavras 4.558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha o tamanho desse capítulo, credo

Capítulo 16 - Surpresa!


Fanfic / Fanfiction Uma Segunda Chance? - Capítulo 16 - Surpresa!

O ruivo abriu a porta do apartamento arregalando os olhos em seguida. — Oh meu Deus! Hyung? — levou uma mão até a boca surpreso, não acreditava que Hoseok estava ali bem na sua frente.

— Surpresa! — o moreno sorriu logo recebendo um abraço apertado de Jimin.

— Que saudades hyung — o ruivo dizia de forma abafada por estar com a cabeça no pescoço do mais velho.

— Também estava Jiminie — se afastaram. Jimin segurou nas mãos de Hoseok o puxando para dentro do apartamento. — Taetae vai ficar louco quando te ver, TAEHYUNG — gritou pelo namorado que apareceu em uma das portas ainda de pijama às três e meia da tarde. — Olha quem está aqui!

— Seok hyung! — o Kim correu i nas escadas ainda de pijama ço do mais velho.

ndo de encontro à Hoseok que sorria largamente. Taehyung o abraçou tão forte quanto o namorado. — Que saudades hyung — o Kim era pouco maior que Hoseok, deixando o abraço um pouco torto bem engraçado.

— Eu também estava Taetae — Hoseok bagunçou seus cabelos assim que se afastou.

— Veio sozinho hyung? — Jimin apareceu na sala com um copo de suco e um pote de biscoitos, servindo para o mais velho que já estava sentado no sofá com Taehyung ao seu lado.

— Não, Yoongi já está subindo — sorriu agradecendo pelo lanche.

— Eu fiquei tão feliz quando Chae me ligou contando que vocês haviam se casado, pena que eu não estava lá para ver — o ruivo fez um bico e Taehyung deu risada.

— Eu também queria que vocês estivessem lá, mas infelizmente não foi possível — Hoseok sorriu para si recebendo outro abraço apertado do ruivo.

Ouviram batidas na porta e Taehyung se levantou para atender, encontrando um Yoongi de olhos vermelhos parecendo morto. — Meu Deus hyung, você está péssimo! — Hoseok e Jimin gargalharam da expressão de desgosto de Yoongi.

— É muito bom ver você também Taehyung — o mais novo gargalhou logo abraçando o Min que deu um tapa em sua testa. — Ele está cuidando de você Jimin?

— Sim hyung, muito bem — o ruivo se levantou indo de encontro a Yoongi lhe abraçando também. — Ele sabe muito bem o que acontece se não cuidar — Jimin se sentou ao lado de Taehyung em um sofá deixando Yoongi e Hoseok no outro. — Por que desses olhos vermelhos hyung?

— É sono, Yoongi mal pregou os olhos no avião. Ele tem medo — Hoseok riu.

— Ei! Não é medo, só não me senti confortável nessa viajem — o rapper apertou a bochecha do esposo que riu mais um pouco.

— Se quiser dormir hyung os quartos são à direita.

— Não precisa Jimin, a gente vai ficar pouco tempo, vim só trazer Hoseok pois sei que ele estava com saudades de vocês.

— Mas não vão ficar em Massachusetts?

— Vamos, viemos passar nossa lua de mel aqui — Yoongi pegou uma mão de Hoseok entrelaçando seus dedos.

— ‘Ahh entendi, que bom que escolheram passar aqui perto da gente — Jimin sorriu abertamente. — Vão ficar por quanto tempo?

— Duas semanas.

— Aigoo que pouquinho, podiam ficar um mês.

— Se ficássemos isso tudo Chaeyeon viria correndo atrás da gente — riram. — Não é muito tempo mas dá para aproveitarmos tanto com vocês quanto sozinhos.

— Ah mas é claro, vocês merecem toda felicidade do mundo — Taehyung sorriu com a fala do namorado o apertando.

Hoseok e Yoongi se olharam com sorrisinhos bobos parecendo duas crianças bastante ansiosas.

XX

— Aqui é tão lindo amor — Hoseok possuía um sorriso largo em seu rosto, fazendo Yoongi sorrir como um bobo com a felicidade do mais novo.

— É sim Hobi — o loiro o puxou para mais perto o abraçando pela cintura.

Já haviam ficado um pouco com Taehyung e Jimin e também descansado da viajem no hotel que ficariam; e já descansados no dia seguinte passeavam pela cidade de mãos dadas admirando a beleza do local.

— Eu quero ir à praia Yoonie, me traz amanhã de tarde? — Hoseok encarou Yoongi com os olhos pidões fazendo o loiro rir o beijando rapidamente.

— Trago amor, e ainda te ensino a nadar.

 — Eu sei nadar muito bem ‘tá?

— Não sabe não.

— É não sei mesmo — Yoongi gargalhou abraçando Hoseok que beijou sua bochecha e o puxou pela mão continuando pelo caminho observando o mar.

Hoseok estava encantado com aquele mar e aquela areia que parecia estar tão macia, enquanto Yoongi se perdia em seu sorriso que para o Min mais velho era a coisa mais linda do mundo.

Andaram mais um pouco até pararem em uma sorveteria, Yoongi comprou os sorvetes por saber falar inglês e se sentou com Hoseok em uma mesinha do lado de fora do estabelecimento.

— Está com saudades de casa?

— Estou, mas estou gostando de estar aqui com você Gi — sorriu. Yoongi passou a ponta do dedo em seu próprio sorvete logo o levando até a pontinha do nariz de Hoseok o sujando. — Ei!

— Seu nariz está rosinha amor.

— Por culpa sua — o mais novo limpou o nariz em meio as risadas de Yoongi. — Onde vamos depois?

— Podemos ir ao shopping, o que acha?

— Você sabe onde fica Yoonie? — o Min balançou a cabeça negativamente rindo.

— A gente encontra — riu.

XX

Chegaram do shopping com várias sacolas cheias de presentes para os que haviam ficado na Coreia do Sul e para eles mesmos. Subiram para o quarto em que estavam, a suíte mais cara do local, conversando alegremente sobre os lugares que acharam mais bonitos.

— Ah como eu estou cansado — Yoongi deixou as sacolas que carregava no chão e se jogou na cama com os olhos fechados.

Hoseok deixou as suas sobre a mesa e subiu devagar na cama ficando com o corpo sobre o do marido. — Está cansado Yoongi-ah? — levou seu rosto para a curvatura do pescoço do outro deixando um selar ali. — Que pena.

Yoongi abiu os olhos encontrando o rostinho de Hoseok sobre o seu, possuindo um sorriso um tanto quanto insinuante. — Por quê? Queria ir para algum lugar Hobi?

— Não se faça de bobo Yoongi-ah, sabe muito bem o que eu queria fazer — baixou um pouco o corpo movimentando bem devagar o seu sobre o de Yoongi.

— E não quer mais?

— Você está cansado, não quero te deixar morto — Yoongi gargalhou. — O que foi? — Hoseok fez um biquinho que Yoongi tratou logo de morder.

— Você é adorável sabia? — não deixou que o mais novo respondesse, apenas levou suas mãos para sua cintura o fazendo ficar deitado definitivamente sobre si, o beijando com vontade sentindo a língua de Hoseok bem mais atrevida que o normal.

Yoongi o colocou de lado ficando por cima. Passava uma das mãos pelo corpo do esposo enquanto sustentava seu corpo com a outra. Hoseok mordia seu lábio enquanto acariciava as costas de Yoongi sobre a blusa que o Min usava.

Hoseok desceu as mãos para seu peito o empurrando para o lado, retirou seus sapatos e os do mais velho e se levantou da cama estendendo sua mão. — Venha Yoongi-ah, vamos relaxar um pouquinho.

O Min mais velho sorriu largo dando um pulo da cama pegando Hoseok no colo o levando para o banheiro. Retiraram as roupas entrando na banheira, Hoseok entrou primeiro e Yoongi em seguida ficando com as costas coladas no peito do ex Jung que passou a fazer uma massagem em seus ombros enquanto a banheira enchia com a água morna.

Yoongi gemia baixinho tendo as mãos de Hoseok passeando não só por seus ombros mas também por suas costas e barriga, apertando de vez em quando seus mamilos que ficaram durinhos rapidamente.

Hoseok pegou um pouco de óleo corporal passando pelas costas de Yoongi em uma massagem delicada, Yoongi jogou a cabeça para trás com os olhos fechados suspirando constantemente com o carinho que Hoseok fazia, as mãos do mais novo eram extremamente macias.

— Está bom Yoongi-ah? — Hoseok sussurrou com os lábios próximos ao ouvido do Min que procurou pela coxa do outro a apertando sem muita delicadeza.

— Melhor impossível Hobi — o moreno sorriu soprado fechando o chuveiro quando a água já batia em seu peito.

Hoseok continuou naquele carinho até Yoongi não aguentar mais a vontade de tocá-lo; saiu dos toques do moreno que o olhou confuso mas riu baixinho quando Yoongi bateu em suas próprias coxas agora virado em sua direção do outro lado da banheira indicando para que se sentasse nelas.

Hoseok se posicionou no colo do marido com uma perna de cada lado do outro corpo, Yoongi acariciou seus cabelos os molhando já que suas mãos estavam antes debaixo d'água. Entrelaçou seus dedos nos fios escuros os puxando com delicadeza para trás, deixando assim o pescoço de Hoseok completamente exposto para receber seus beijos.

Hoseok fechos os olhos gemendo contido enquanto passava as mãos pelo peito de Yoongi, a boca do mesmo o beijava no pescoço de forma deliciosa. Hoseok arredou um pouco seu corpo para frente fazendo com que os membros se tocassem.

O Min mais novo procurou pelo membro de Yoongi abaixo de si começando a estimulá-lo em uma masturbação lenta descendo a mão por toda extensão devagar deixando um Yoongi desesperado por mais velocidade.

Yoongi desceu seus beijos até ao peito do moreno onde colocou um dos mamilos em sua boca brincando com sua língua ali. Hoseok acelerou os movimentos no membro desperto do mais velho sentindo uma certa cosquinha naquela área que Yoongi estimulava com a língua.

O loiro levou suas mãos até as costas do mais novo as arranhando de leve descendo mais até chegar em sua bunda onde as apertou com força sentindo a carne macia, Hoseok gemeu de forma manhosa e Yoongi deixou seus mamilos de lado atacando seus lábios com afobação.

Sentia o gosto do beijo doce do mais novo enquanto segurava firme em sua cintura o fazendo ir e vir esfregando os membros agora já eretos. O pré-gozo de ambos se diferenciava da água, Hoseok gemia em meio ao beijo se deixando levar por Yoongi que ditava seus movimentos em seu colo.

Hoseok separou os lábios e segurou no rosto do mais velho o impedindo de retomar o beijo. — Yoongi-ah vamos para o quarto — o Min mais velho nem gastou tempo o respondendo; levantou Hoseok o deixando de pé na banheira e o mesmo logo saiu dali indo para o quarto.

Yoongi pegou um vidrinho de lubrificante seguindo para o quarto ansioso, encontrando Hoseok deitado com as pernas levemente abertas se tocando enquanto gemia baixo com os olhos fechados e a boca aberta.

O loiro se apressou subindo na cama admirando aquela bela visão de seu amado se tocando enquanto começava a dizer seu nome, Hoseok era incrível.

Abriu o potinho passando o lubrificante nos dedos os levando até a entrada de Hoseok que se contraiu assim que um dedo de Yoongi fez pressão para entrar, Hoseok abriu os olhos o encarando com um sorrisinho ladino que logo fora retribuído.

Yoongi movimentava o único dedo lentamente enquanto apertava a coxa do moreno que mordia os lábios sentindo certo incomodo mas nada que o fizesse querer parar.

Yoongi logo o invadiu com um segundo dedo o preparando mais para o receber. Pegou seu membro começando a se masturbar na mesma velocidade que Hoseok, gemendo junto consigo enquanto colocava o terceiro dedo no interior do Min mais novo que apertava os olhos gemendo de dor e prazer.

— Yoongi-ah vem logo — o moreno pediu manhoso rebolando nos dedos de Yoongi.

O loiro retirou seus dedos cuidadosamente de dentro de Hoseok, pegou o potinho de lubrificante colocando uma quantidade razoável em seu pênis; ficou por cima do corpo do esposo o beijando calmamente. Hoseok entrelaçou suas pernas na cintura de Yoongi que levou seu membro até a entrada do moreno penetrando apenas a glande com cuidado.

Hoseok mordeu os lábios do outro quando toda extensão de Yoongi entrou em si. O loiro beijava sua bochecha ainda imóvel esperando até o momento certo, que fora indicado quando Hoseok rebolou rapidamente.

Yoongi começou a ir e vir estocando em Hoseok que abria a boca gemendo e arfando tendo seu membro sendo tocado por Yoongi, que também mordia seu queixo começando a fazer as estocadas ficarem mais fortes produzindo um som erótico dos corpos colidindo.

Hoseok segurou nos lençóis da cama retirando as pernas ao redor da cintura de Yoongi as abrindo bem tendo assim o membro de Yoongi por completo dentro de si. Arqueou um pouco a coluna jogando a cabeça para trás, Yoongi chupou seu pescoço e apertou sua coxa enquanto o estocava rápido fazendo o corpo de Hoseok ir para frente.

Yoongi beijou seu peito e aumentou o ritmo da masturbação de Hoseok quando sentiu que infelizmente não duraria mais muito tempo. Hoseok estava completamente dominado pelo prazer quando sentiu seus músculos se contraírem e sua respiração parar por um tempinho enquanto gemia alto o nome do Min mais velho gozando na mão do mesmo.

Yoongi massageou o membro coberto de gozo do mais novo o deixando ter mais um pouquinho de prazer, para logo depois se levantar ficando completamente de joelhos segurando firme na cintura de Hoseok o trazendo para si o estocando com força.

Hoseok gemia baixo ainda sobre o efeito do orgasmo contraindo sua entrada para apertar o Min que gemia de forma rouca e descompassada. Yoongi olhou bem nos olhos de Hoseok quando gozou dentro dele gemendo seu nome.

O loiro se deitou sobre Hoseok completamente exausto. — Gi amor, você é pesado — Hoseok sorriu soprado e Yoongi lhe acompanhou se retirando de dentro do mais novo se deitando agora ao seu lado.

— Tinha razão quando disse que me deixaria morto — Hoseok gargalhou com a fala do esposo que o beijou de forma calma em seguida.

— Pode descansar agora.

— É isso mesmo que eu vou fazer, e você também — Yoongi o puxou para que ficasse aninhado em seu peito. — Amo você Hobi.

— Também te amo Yoongi-ah.

XX

As duas semanas passaram rápidas demais e logo Yoongi e Hoseok já estavam de volta na Coreia, com lembranças maravilhosas de ambos e dos dongsaengs que ficaram em Massachusetts, por sorte, os pais de Jimin não tentaram o encontrar, pois para eles seria melhor ter um filho gay e longe do que perto.

Por mais que isso doesse em Jimin, ele não deixou se abalar pelo preconceito de seus próprios pais consigo, estava mais que bem ao lado de Taehyung que o amava tanto e o protegia de tudo.

Hoseok ficou bem mais aliviado em ver o quanto os mais novos estavam felizes.

Yoongi queria surpreender Hoseok, e também tinha que abrir mão de toda sua fama e sucesso, faria isso por amor ao moreno, não se sentia pressionado por nada, queria fazer aquilo para provar para Hoseok que por ele faria qualquer coisa.

Sentiria falta dos palcos mas nada que não fosse suprido pela presença de seu amado e sua pequena Chaeyeon.

E por isso tudo compraria uma casa e mandariam decorá-la enquanto ele estivesse em Seul cuidando de tudo, não deixaria que Hoseok descobrisse de seu presente, queria ele mesmo mostrar depois que já estivesse livre da empresa e todo aquele fardo.

Assim que chegaram de Massachusetts Yoongi providenciou suas passagens, queria resolver aquilo tudo de uma vez por todas.

Não foi fácil como já esperava, recebeu inúmeras críticas e gritos de seu empresário que ficou furioso com sua decisão, não via o porquê daquilo, nem mesmo depois que Yoongi lhe disse que queria ficar somente com sua família, não queria gastar tempo com mais nada.

Yoongi faria um último show em Seul, onde anunciaria o fim de sua carreira, sabia que seus fãs não teriam a melhor reação, pois além de ter sumido por um tempo bem grande, voltaria jogando uma verdadeira bomba.

E ainda teria que pagar uma multa bem alta por quebrar seu contrato no meio do mesmo

Era coisa demais mas nem ligava, contanto que pudesse voltar para Gwangju e ficar ao lado de Hoseok e Chaeyeon pelo resto de suas vidas esse sacrifício estava valendo.

Hoseok estava ao lado de Seokjin com Chaeyeon bem animadinha em seu colo, os três assistiam ao show ao vivo pela internet. Hoseok estaria mentindo se dissesse que não estava ansioso por aquilo. Estava mais que comprovado que ele era tudo na vida do Min, pois o mesmo deixaria tudo que conquistou para trás apenas para prová-lo o tamanho de seu amor, e mesmo assim apenas aquilo não seria suficiente.

— Olha o tanto de gente omma, appa é famosão mesmo — Chaeyeon disse fazendo Seokjin rir.

— E ele vai largar tudo isso só para ficar com vocês Chae — o Kim disse passando as mãos pelos cabelos negros da garota que lhe abriu um sorriso lindo.

Eu queria contar uma coisa antes de continuar — o coração de Hoseok bateu mais forte quando Yoongi parou o show. — Hoje aqui em Seul onde minha carreira começou, ela terá seu fim — milhares de pessoas enchiam aquele local e o que parecia impossível aconteceu, um silêncio absoluto tomou o local, todos sem entender o que Min Suga estava dizendo. — Eu tomei uma decisão muito importante na minha vida, eu quero viver somente por duas pessoas muito importantes para mim, vocês não sabiam, e eu a um tempo atrás também não, mas tenho uma filha muito linda de três anos, é uma preciosidade.

— Eu sou preciosa omma, appa está falando de mim — a garotinha dizia toda eufórica enquanto apontava para a tela do computador.

E além dela há outra pessoa, a pessoa que eu mais amo no mundo — um sorriso bobo tomou o rosto de Hoseok. — E pretendo parar apenas para cuidar dele — Yoongi conseguiu ver muito bem a expressão de desgosto de algumas pessoas, principalmente após sua ênfase em “dele”, que deixava bem claro que a pessoa que amava era um homem. — Eu prometi que provaria que nada é mais importante que ele, então eu anuncio hoje que Min Suga não se apresentará mais, acabou.

O silêncio continuava, ninguém conseguia acreditar no que estava acontecendo, Min Suga, o rapper do momento estava dizendo que acabou, era o fim de uma carreira brilhante? Que ainda duraria anos de glórias para si?

Era difícil de acreditar.

Eu sei que vocês podem estar me odiando agora, mas eu amo demais ele e quero dedicar minha vida para estar ao seu lado e de minha filha — Yoongi procurou por uma câmera olhando diretamente para ela, sabia que Hoseok estaria assistindo. — Min Hoseok, você é a pessoa mais importante da minha vida, eu te amo muito — Yoongi em seu show e Hoseok na casa de Seokjin, ambos sorriram no mesmo momento. O coração de Hoseok estava acelerado e lágrimas de felicidade escorriam por seu rosto. — Chae, o appa amo você — a garotinha pulou de felicidade querendo entrar no computador e sair no lugar em que seu pai estava, mas claro que ela sabia que era impossível. — E a vocês fãs que sempre estiveram do meu lado, minhas sinceras desculpas, mas tenho que fazer isso, eu os amo muito.

Claro que para aqueles que sempre acompanhavam Min Suga em sua carreira de três anos, era difícil aceitar sua parada, o fim; e apesar de alguns não aceitarem e até mesmo sentirem nojo de si depois de saberem que ele era gay, outros apesar de decepcionados estavam orgulhosos, era quase impossível verem aquilo acontecer, uma pessoa que tem tudo largar aquela vida para viver apenas por sua família e pessoas por quem ama.

E as vaias foram sufocadas por aplausos daqueles que como já dito, mesmo tristes com o final de carreira do rapper, estavam orgulhosos por seu lado carinhoso com sua família.

Yoongi sorriu satisfeito, não eram todos que o aplaudiam mas o suficiente para o deixar animado.

Hoseok chorava com um sorriso largo, estava tão orgulhoso de Yoongi.

— Devo dizer que o Min é uma pessoa bem corajosa — Seokjin comentou. — Tem sorte de ter ele — abraçou Hoseok pelos ombros.

— Com certeza hyung — deitou a cabeça no ombro do mais velho que passou a acariciar seus cabelos.

XX

Sete meses depois

— OMMA VEM LOGO — Chaeyeon gritou.

— JÁ ‘TÔ INDO — Hoseok gritou de volta fazendo Yoongi e Chaeyeon se olharem rindo. Hoseok apareceu na escada já arrumado vestindo uma roupa nova bem bonita para aquela ocasião.

— Meu Deus omma, que demora — Chaeyeon reclamou.

— Nem demorei — Hoseok riu se aproximando de Yoongi lhe roubando um selar.

— Imagina — Yoongi abriu a porta da casa nova para que saíssem. — Está lindo amor.

— Obrigado — Hoseok sorriu para si pegando na mãozinha de Chaeyeon logo em seguida.

— Eu sei que também estou lindo, obrigado Hoseok — Hoseok riu da expressão de frustação de Yoongi.

— Está mesmo amor — colocou Chaeyeon na cadeirinha do carro da família antes de se sentar no banco do passageiro.

Yoongi entrou em seguida colocando o cinto e verificando se estava tudo ok com a garota.

Olhou para a casa nova da janela do carro, sempre fazia isso, estava tão feliz por ela estar tão linda e do jeito que ele e Hoseok planejaram a um tempo atrás; com um lindo jardim na frente cheia de flores muito bem cuidadas pela família, a casa era branca com lilás, e se destacava do padrão das outras daquela rua.

— Já podemos ir Gi — Hoseok riu baixinho e Yoongi lhe olhou roubando um selinho antes de dar partida no carro.

Era aniversário de Yoongi, e mesmo não querendo ele foi obrigado por Hoseok, Chaeyeon e Seokjin de que teria pelo menos uma pequena festa. A comemoração seria em um restaurante que concordou em abrir naquele dia apenas para os convidados.

Assim que chegaram Chaeyeon saiu da cadeirinha correndo direto até a porta do local onde Jungkook a esperava, eram tão fofinhos juntos, mas claro, o único que não pensava isso era Yoongi.

— Olha só Hobi, aquele moleque pegando na mão da Chae, mal saiu das fraudas!

— Aigoo Yoongi deixa eles, Chaeyeon já é uma mocinha.

— Ela tem quatro anos Hobi e não vinte.

— Meu Deus Gi — Hoseok riu o abraçando. — Deixa eles, ouviu? Não quero saber de você com cara feia para eles — selou seus lábios aos do marido.

— Vão ficar aí nos beijos ou vão entrar ‘pra gente começar a comemoração? — um Namjoon debochado os encarava da porta.

— Cala a boca Namjoon — Yoongi o encarou rindo.

— Nossa que amor comigo hyung, decepcionado — colocou a mão no peito fingindo indignação.

— Duas crianças — Hoseok passou na frente dos dois rindo.

— Eu não sou criança Hobi! É o Namjoon, esse infantil — entraram no local que estava decorado com balões e uma faixa escrita com parabéns para o aniversariante.

Yoongi cumprimentou os convidados que eram compostos pela família de Hoseok, e os pais e dois tios de Yoongi, que quando souberam de tudo o que estava acontecendo, ficaram mais ou menos meia hora digerindo tudo.

O Min que agora estava com os cabelos negros cumprimentou a todos recebendo os parabéns calorosos de todos, menos Dawon que sempre permanecia com a cara fechada ao lado do marido que nem ligava para ela, todo mundo desconfiava que a separação dos dois não demoraria muito para acontecer.

A esperada hora dos parabéns (muito esperada principalmente pelas crianças), chegou, e Yoongi todo desconcertado e com vergonha ficou atrás do bolo enquanto todos cantavam aquela musiquinha, seus olhos percorriam o local extremamente feliz por tudo aquilo, apesar de não saber agir naquele momento.

Completava vinte e três anos, estava novo, mas tinha praticamente tudo; uma família, um lar e amigos. Estava realizado.

O primeiro pedaço de bolo, obviamente, foi para Hoseok que ficou todo coradinho com o beijo que Yoongi lhe deu após o bolo, o segundo pedaço para Chaeyeon e o terceiro para Seokjin, já que ele foi uma ponte para Hoseok, o ajudando a ficar com ele.

 

Seokjin conversava com a mãe de Hoseok quando percebeu olhos sobre si, se virou para os lados até encontrar Namjoon o observando, e quando esse notou que fora pego, desviou rapidamente o olhar.

Seokjin suspirou e pediu licença para a mulher juntando coragem enquanto se dirigia à Namjoon que ficou surpreso ao ver o loiro na sua frente sorrindo. — Oi Namjoon.

— O-oi hyung — estava nervoso, e era bem perceptível.

— Está bem?

— Si-sim — Namjoon abaixou a cabeça envergonhado. Não conversavam já a muito tempo, muito tempo mesmo, desde o dia em que Seokjin descobriu a mentira.

Namjoon não suportava mas se esforçava, enquanto Seokjin tentava esquecer do que aconteceu, não entre os dois mas sim o que acabou os afastando.

— Eu já me decidi sobre uma coisa, sabe? — levou uma mão até ao queixo do mais novo o fazendo olhar para si.

— O-o quê?

Seokjin riu da expressão espantada do mais novo. — Eu estou falando com você, isso não te deixa animado?

— Bastante.

— Então, acho que já está na hora de te dar mais uma chance, não acha? — Seokjin sorriu de forma meiga para o mais novo que não pensou em nada, apenas se jogou em Seokjin o beijando.

Afobado? Nem um pouco.

Hoseok que estava ao lado de Yoongi em um momento meloso arregalou os olhos ao notar os dois se atacando. — Olha lá Yoonie — cutucava o mais velho que não demorou a olhar para onde Hoseok apontava. Um sorriso largo tomou conta dos lábios do Min mais velho fazendo Hoseok o olhar de forma desconfiada. — Você sabia dos dois?

— Sim.

— E não me disse por quê? — Hoseok se afastou cruzando os braços.

Yoongi acabava de arrumar um problema bem grande.

— Pessoal, eu ‘vô dá agora meu presente pro appa — Chaeyeon apesar de envergonhada pegou uma caixinha muito bem arrumadinha a levando até Yoongi que seguia a seu encontro. — É ‘pra você appa — Yoongi pegou o presente dando um abraço na pequena que beijou sua bochecha. — Feliz aniversário appa.

— Obrigado Chae — Yoongi sorria largamente enquanto desembrulhava com todo cuidado o presente; dentro havia um álbum de fotografia, aqueles de colagem.

— Eu que colei tudo com a ajuda da omma — Chaeyeon disse toda orgulhosa. — Gostou appa? — seus olhinhos brilhavam.

Yoongi tinha os olhos marejados enquanto passava os dedos sobre todas as fotos tiradas com a família. — Adorei princesa — abraçou novamente a menina.

E em seguida todos foram entregando seus presentes, Yoongi gostou de cada um, especialmente de sua filha claro.

— Todos já deram, só falta você Seok hyung — Namjoon disse, ele estava ao lado de Seokjin com seus braços nos ombros do mais velho.

— É mesmo — Hoseok sorriu e andou até sua mãe, que lhe entregou uma caixinha do mesmo estilo que de Chaeyeon. Hoseok a pegou e seguiu até Yoongi que aguardava ansioso. — Toma meu amor — estendeu a caixa para Yoongi que não demorou para pegá-la.

O Min mais velho abriu com todo cuidado do mundo não querendo danificar de forma alguma aquele presente, era de seu amado e por isso tinha que cuidar muito bem. Abriu a caixinha com cuidado arregalando os olhos em seguida.

— Hoseok...

— Gostou meu amor?

Yoongi pegou os sapatinhos de bebê cor de rosa com os dedos já deixando que lágrimas escorressem por seu rosto. — Você está... ? — o encarou.

— Omma Hobi está esperando uma irmãzinha ‘pra mim — Chaeyeon disse animada fazendo seu pai sorrir ainda mais largo e abraçar Hoseok com força enquanto chorava de alegria.

Era quase impossível encontrar alguém ali presente que não estivesse emocionado com a cena.

— Eu te amo Hobi, te amo muito — Yoongi o encarou acariciando seu rosto.

— Eu também te amo Yoonie — Hoseok o beijou de forma apaixonada e os presentes bateram palmas pela segunda vez naquele dia.

Até mesmo Dawon, mas claro que as delas eram de pura ironia, porque não havia ninguém mais falsa que a mulher ali.


Notas Finais


A titia está liberada da escola porque já passou aushsushss haha
E tá com tempo de sobra, e o que fazer com ele? Isso mesmo, atualizar fanfics, todas! huehue
Ninguém me segura


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...