História Uma Segunda Chance? - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags 2seok, Mpreg, Namjin, Vmin, Yoonseok
Exibições 441
Palavras 2.582
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Hoseok!


Fanfic / Fanfiction Uma Segunda Chance? - Capítulo 17 - Hoseok!

— Chaeyeon? Pega o pacote de biscoitos para mim, por favor.

— Omma você acabou de ‘almoça, vai ‘passa mal assim, não pode!

— Mas o omma quer biscoitos Chae, pega ‘pra mim — Hoseok fez manha para cima da menina que não resistiu a carinha pidona do mais velho. Se levantou do sofá indo em direção à cozinha, mas no caminho encontrou com Yoongi que a pegou no colo. — Appa, Hobi omma quer biscoitos, vê se pode! — cruzou os bracinhos.

— Hobi você acabou de almoçar — Yoongi disse divertido voltando com a filha até ao sofá da sala.

— Mas eu quero biscoitos Gi, por favor — fez a mesma manha para cima do marido que estava agora sentando ao seu lado com Chaeyeon no colo.

— Hobi — Yoongi tentou o repreender mas não tinha como resistir aqueles olhinhos do Min mais novo. — Aigoo, tudo bem, pega os biscoitos para o Hobi, Chae?

— Sim appa — a garotinha saiu de seu colo correndo para à cozinha.

— Não tem jeito com você não é amor? — Yoongi riu.

Hoseok se sentou no colo do marido que o segurou nas costas com um braço e o livre levou para a barriguinha de Hoseok a acariciando, já estava bem barrigudinho com seus cinco meses. — Não Gi — Hoseok o beijou na bochecha. — Chanmi anda muito gulosa — colocou a mão sobre a de Yoongi.

— Chanmi, sei... — estreitou os olhos rindo em seguida. — Mas você está muito fofo gordinho, dá vontade de apertar.

— Eu não estou gordo! Estou grávido, é bem diferente tá!

— Ata claro... Aigoo! Essa menina tem força — disse ao sentir a bebê chutar. — É forte que nem o appa.

— E eu também nem vem Yoongi! — o Min mais velho riu e segurou em seu queixo o beijando de forma calma.

— Aqui omma — Chaeyeon chegou os interrompendo carregando uma vasilinha com os biscoitos.

— Obrigada meu amor — Hoseok beijou a testa da garota pegando a vasilha em seguida.

— Omma eu posso te ‘pedi uma coisa? — Chaeyeon tinha os bracinhos para trás e olhava para o sofá com vergonha.

— Claro princesa.

— Eu posso sair com o Kook hoje? A mãe dele vai levar ele na piscina e me chamou também.

— Mas é claro que-

— Não, está frio hoje, não acha Hobi?

— Claro que não Yoongi, pelo amor de Deus! Pode ir sim Chae, seu appa te leva na casa dele tudo bem?

— Eba, obrigada omma — abraçou Hoseok com um pouco de dificuldades por causa da barriga e deixou um selar na mesma antes de sair correndo para o quarto.

— Eu não acredito que você deixou! — Yoongi o encarou sério.

— Qual o problema? Deixa ela ir Gi-ah, é uma criança tem que se divertir.

— Ela pode se divertir aqui em casa com a gente, não precisa sair com o moleque, ela nem tem idade para essas coisas!

— Que coisas Yoongi? Ela vai nadar e não noivar com o garoto, são crianças, cri-an-ças, eles vão brincar na piscina, deixa de ser chato homem — deu um tapa no peito do Min. — E além do mais eu não aguento correr, você mesmo disse que eu estou gordo, e a barriga pesa sabia?

— Aish Hobi.

— Aish digo eu — Hoseok saiu do colo de Yoongi calçando suas pantufas e seguindo para a cozinha carregando a vasilinha de biscoitos.

— Vem aqui Hoseok, a gente está no meio de uma discussão — Yoongi riu o abraçando por trás. — E eu estou ganhando — beijou seu pescoço.

— Ah sim, claro que está — o Min mais novo disse de forma irônica tirando os braços do marido do seu corpo. — É sério Yoonie, deixa de ser ciumento.

— Eu não sou ciumento — cruzou os braços. — Eu só quero proteger vocês.

— Eu sei Yoonie, só que não precisa prender a menina em casa! Só quero ver quando ela estiver maior, uma adolescente.

— Eu vou zelar ainda mais pela segurança dela — Hoseok se virou para o marido revirando os olhos. — Ah o que foi Hoseok? Eu quero proteger ela, dá para deixar?

— Não se você for agir como um idiota.

— O quê?! Só porque eu quero protegê-la ignifica que eu sou idiota?

— Não Yoongi, não é isso.

— O que é então Hoseok? — o Min mais velho se aproximou mais de Hoseok o encarando sério.

— Olha, tudo bem querer proteger ela, só não precisa exagerar proibindo ela de sair de casa. Ela só tem quatro anos!

— Tem que começar a colocar limites bem cedo mesmo — o moreno bufou dando às costas para Yoongi. — Porque assim quando ela ficar mais velha vai saber muito bem seus limites; mas se você for liberal demais já viu não é?

— Yoongi, meu pai amado... — Hoseok se sentou colocando a vasilha sobre o balcão. — Eu não estou sendo liberal e sei muito bem que todos precisamos de limites principalmente quando somos adolescentes. Mas não quero a prender em casa entende? Ela é uma criança, não precisa disso tudo!

— É claro que precisa Hoseok!

— Mas que merda! — Hoseok irritado se levantou seguindo para a escada irritado. — Olha com o que a gente está discutindo Yoongi, olha só! — começou a subir batendo os pés no chão, Yoongi o seguia.

— Hoseok... — Yoongi segurou em seus próprios cabelos bufando, estava sendo protetor demais, tinha que admitir. — Amor desculpa, espera aí.

— Vai se danar! — Hoseok continuou e Yoongi correu atrás.

— Hobi... — alcançou o mais novo que já estava no corredor, o abraçou pela cintura mas se afastou ao receber uma cotovelada na barriga. — Hobi amor, me desculpa.

Seguiram para o quarto do casal. — Nosso Deus Yoongi, sério, me tirou a paciência hoje — Hoseok seguiu para o banheiro batendo a porta do mesmo na cara do marido.

— Hobi amor, me desculpa, eu estava errado.

— Eu sei que estava Yoongi — falava de dentro do banheiro enquanto fazia xixi pela milésima vez naquele dia.

— Me perdoa? Por favor amor, eu odeio quando você fica irritado comigo — ouviu o barulho da água da torneira.

— Se você não me desse motivos eu não ficaria irritado com você — Hoseok abriu a porta do banheiro sendo surpreendido por Yoongi que o encostou na parede mais próxima com cuidado.

— Pegar você de jeito não está mais fácil — Yoongi riu por ficar de um jeito engraçado prendendo o marido na parede, a barriga não facilitava nada.

— Me solta que eu ainda estou irritado — Hoseok virou a cara.

— Hobi desculpa, eu sou um idiota.

— Eu sei.

— Então, me perdoa? Por favor? Me perdoa Hobi? Perdoa o hyung? — dizia enquanto beijava a bochecha, queixo e pescoço do moreno que se sentia mais sensível que o normal.

— ‘Tá, tá, eu te perdoo — Yoongi o beijou demorado na bochecha o soltando.

— Eu te amo Hobi.

— É eu sei — saiu de perto do Min que andou rapidinho em silêncio até ele dando um tapa em sua bunda.

— Gostoso — Hoseok olhou sério para Yoongi que riu e saiu correndo do quarto.

— Eu mereço — Hoseok riu baixinho se deitando em sua cama, estava com sono e havia até perdido a vontade de comer biscoitos.

XX

Namjoon e Seokjin estavam no carro do mais velho indo para a casa dos Min, Jin dizia estar morrendo de saudades de seu dongsaeng e da pequena Chae, e Namjoon não negava que também sentia, principalmente de seu quase irmão mais velho, Yoongi.

Os Kim haviam acabado de chegar de uma viajem, visitaram a Turquia, Alemanha e Portugal juntos; e planejavam visitar a França na lua de mel, olha que nem noivos eram ainda, Namjoon havia pedido Seokjin em namoro durante a viajem.

— Será que Chaeyeon vai gostar daquele vestido?

— Qual deles Jin? Você comprou tantos — Namjoon riu da expressão do mais velho. — Ela vai amar cada um, você vai ver.

— São tão lindos — Seokjin sorriu virando a esquina da rua da casa dos Min, já haviam praticamente chegado. — Aquele não é o... Carro da Dawon? — estreitou os olhos ao ver a mulher saindo do automóvel entrando no jardim da casa.

— Parece que sim hyung.

— O que será que ela quer? — estacionou e ambos seguiram de mãos dadas, chegando junto com a cardiologista que os encarou com uma expressão de nojo, mas antes que pudesse dizer qualquer merda que sempre dizia Yoongi abriu a porta.

— Seokjin? Namjoon? Já voltaram? — deu espaço para os dois entrarem. — Dawon — cumprimentou a mulher que apenas passou reto entrando na casa.

 — Ficamos com saudades de vocês — Seokjin se sentou ao lado do namorado.

— Hoseok está lá em cima? — a mulher perguntou já subindo os degraus.

— Sim — Yoongi a respondeu de forma seca, viu a mesma sumir e bufou se sentando no sofá de frente para os Kim. — Não sei o que ela veio fazer aqui.

— Talvez ver Hoseok.

— Pode ser — Yoongi suspirou mas logo tratou de colocar um sorriso no rosto. — Mas e então? Como foi a viajem?

— Perfeita hyung, a gente ajudou a fazer vinho lá em Portugal, foi tão divertido — Namjoon sorriu olhando para o loiro que concordou. — Pretendemos visitar lá mais vezes.

— Poderiam ir conosco também, quando Chanmi já estiver maior.

— Hoseok vai adorar a ideia Seokjin — Yoongi sorriu largo.

XX

— Hoseok? — Dawon bateu na porta e não obtendo respostas a abriu devagar podendo ver seu irmão adormecido sobre a cama. A mulher se aproximou encarando aquele que nunca seguiu o caminho que ela queria. Se sentou ao seu lado na cama acariciando seus cabelos agora ruivos. — Ah Seok, tudo estaria tão melhor se você me ouvisse — suspirou.

Hoseok se remexeu na cama mas não acordou, tinha um sono profundo.

Dawon o observou por um tempo, Hoseok era tão bonito, Yoongi não o merecia, não aquele projeto de playboy que se achava demais, teve seu tempinho de fama e achava que poderia ter tudo, inclusive Hoseok — Dawon pensava.

Se Hoseok estivesse casado com o garoto que ela havia planejado anos atrás, ela estaria no maior bem bom atualmente, e não divorciada de seu marido, agora ex.

Fitou a barriga do irmão, estava tão bonitinha, redondinha. Levou uma das mãos até ela entrando pela blusa larga que o mais novo usava, sentindo a bebê chutar, sorriu involuntariamente e suspirou.

Olhou ao redor do quarto, nada dava certo em sua vida, sentia tanta inveja de Hoseok, sempre dava tudo certo para ele...

Viu os travesseiros da cama e sorriu de forma malvada, já era hora de acabar com toda aquela “sorte” do irmão mais novo.

XX

Yoongi olhou para o lado vendo Chaeyeon se aproximar com uma mochilinha nas costas.

— Tio Jin! Tio Nam! — correu até os Kim abraçando um de cada vez. — Eu estava com saudades.

— Também estávamos morrendo de saudades Chae.

— Jin trouxe muitos presentes para você — Namjoon comentou. — Aposto que vai adorar.

— Sério? Obrigado tio Jin — abraçou novamente o loiro.

— De nada Chae. Mas me diga, onde vai com essa mochila?

— Appa tem que me levar na casa do Kook — seguiu até ao pai o puxando pela mão o fazendo ficar de pé. — Ouviu o omma, não ouviu appa? — a garotinha encarou Yoongi de forma séria.

— Pior que sim — os Kim riram da expressão de desgosto do Min. — Vamos lá então. Podem ficar à vontade gente.

— Pode deixar Yoongi — Seokjin sorriu vendo o pai e a filha saírem pela porta. — Vou ir ver o Seok, vamos — puxou o namorado pela mão indo em direção ao quarto dos Min

XX

Dawon segurava o travesseiro com as duas mãos, ficou de joelhos sobre a cama e logo passou uma perna pelo corpo de Hoseok, ficando sentada sobre suas coxas, Hoseok se remexeu mas nada demais novamente; Dawon sorriu diabolicamente prensando o travesseiro com força sobre o rosto do irmão que após alguns minutos buscou pelo ar e não o encontrou, acordando desesperado.

Hoseok sentia um peso sobre suas pernas, pensou estar em um pesadelo, mas parecia real demais. O que estava acontecendo?

Se remexia tentando se livrar daquilo que reconheceu ser um travesseiro mas não conseguia, sua barriga também não ajudava.

— Não consegue respirar Seok? — ouviu a voz debochada de sua irmã e um bolo se formou em sua garganta, aquilo só podia mesmo ser um pesadelo. — Você vai se encontrar com nosso appa, não é maravilhoso? — pressionava mais o travesseiro contra o rosto do moreno que já estava mais que desesperado tentando gritar por Yoongi mas não conseguia.

A porta foi aberta e Dawon arregalou os olhos olhando para os Kim que encaravam a cena perplexos. — HOSEOK! — Seokjin soltou a mão do namorado correndo até à cama, empurrou a mulher retirando o travesseiro do rosto de Hoseok que respirava de forma ofegante. — Calma Seok... Isso respira...

— O que você pensa que estava fazendo?! — Namjoon partiu para cima da mulher.

— SAI DE PERTO DE MIM — gritou com raiva e Namjoon balançou a cabeça negativamente tirando seu celular do bolso. — Vou ligar para a polícia — mas Dawon avançou sobre si pegando o aparelho o jogando com força no chão pisando logo em seguida com seu salto sobre o mesmo. — OLHA O QUE VOCÊ FEZ!

— Está melhor agora? — Seokjin acariciava os cabelos de Hoseok o olhando com preocupação, o Min estava vermelho e já chorava.

— Eu quero ficar longe dela — Hoseok se levantou com ajuda de Seokjin. — EU QUERO FICAR LONGE DE VOCÊ!

Dawon sorriu ironicamente se aproximando do irmão, Seokjin e Namjoon prestando atenção em cada movimento da Jung. — Ah Hoseok — levou a mão até os fios alaranjados do outro acariciando-os. — Você se tornou uma merda na minha vida sabia?

Hoseok retirou sua mão de si. — Eu não ligo, saia da minha casa!

Dawon seguiu para até à cama se sentando na mesma. — Me tira daqui maninho — Hoseok bufou saindo do quarto. Dawon se levantou rapidamente correndo atrás. — O que foi? Não pode comigo não é? — segurou em Hoseok pelo braço o fazendo parar e a encarar.

— Olha só para você noona, olha o que se tornou — Hoseok deixou que as lágrimas escorressem de seus olhos.

Dawon o soltou fitando o chão.

Estava tão ruim assim?

— Estou assim por culpa sua Hoseok.

— Não Dawon, está assim porque quer, quer ser assim — Hoseok limpou o rosto com a manga da blusa. Voltou a andar parando somente quando estava perto da escada pronto para descer mas se virou para a mulher que se aproximou. — Você deixou ser levada pelos luxos noona, só pensa em dinheiro e no seu bem estar, nem que para isso tenha que usar qualquer um a sua volta, incluindo eu — soluçou.

— Não Hoseok, você não entende? Olha só para você, olha para sua vida! Tem um esposo que te ama, que foi capaz de abandonar tudo só por você; tem uma casa maravilhosa — abriu os braços girando o corpo. — Tem amigos que te protegem — encarou os Kim que a observavam. — Tem Chaeyeon que é uma filha adorável, e agora, Chanmi — apontou para a barriga do irmão. — Você tem tudo Hoseok, tudo — lágrimas molhavam seu rosto. — Tudo o que eu sempre quis.

— Noona...

— Não é que eu te odeie Hoseok, mas é que você tem tudo e eu... Olha ‘pra mim, estou acabada, completamente acabada.

— Você pode mudar isso noona, pode ser uma pessoa melhor.

— Não há mais tempo para corrigir meus erros Hoseok.

— Claro que há noona — Hoseok sorriu. — Se você me pedir perdão eu não vou pensar duas vezes antes de aceitar. Há tempo sim.

Dawon fitou o chão, havia mesmo como mudar? Ela tinha essa capacidade?

Balançou a cabeça em negativo olhando em seguida para Hoseok com ódio. — Quer saber? Tem razão, realmente ainda tenho tempo... Para te ver por baixo — Dawon não pensou mais e levou os braços até ao peito de Hoseok o empurrando.

— HOSEOK! — Seokjin gritou colocando as mãos nos cabelos não podendo fazer nada, apenas ver o ruivo rolar degraus abaixo.


Notas Finais


E a naja ataca novamente
https://spiritfanfics.com/historia/sequestrei-meu-idolo-7112865
Beijos, até amanhã ou depois aushsushs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...