História Eu Voltaria Por Você - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance Gay
Visualizações 96
Palavras 763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


GENTE DO CÉU, POSTEI O CAP ERRADO!!!
ME DESCULPAS!!
pelo menos quem leu ja tem uma previa kkkk, desculpas mesmo.
~vitoria_spirit vlw, vc n é lerda. eu q sou 😁
esse é o cap 34, o q eu postei a alguns minutos era o 35. foi mal

Capítulo 34 - Desculpas


Levantei do sofá em um pulo e fui tomar um banho. Vesti uma camisa e uma bermuda, passei o perfume favorito de Lucas peguei o celular e sai.

O Apê de Lucas era um pouco longe então demorei um pouco até chegar lá, toquei a campainha. Já estava cansado, encostei-me no muro. Escutei a voz dele pelo interfone

- quem é?

- me deixa entra por favor – falei. Ele não falou nada - Lucas por favor... – escutei o portão se destrancar – obrigado. - Disse e entrei. Peguei o elevador, cheguei no corredor onde ficava o apartamento. Não lembrava direito o número, foi quando escutei uma porta abrir e Lucas colocar a cabeça pra fora, sorri em um alivio mas também em nervosismo, fui até ele.

- entra. – ele se afastou dando espaço para me passar. Ele fecha a porta e se escora nela, fico de frente pra ele. – então o que quer? – estava com olheiras, e barba por fazer, o rosto dele parecia cansado, ele todo parecia cansado.

- acho que você sabe o que quero... pedi desculpas. Eu não deveria ter dito que não tínhamos nada sério, um mês é muita coisa. E quando você foi embora foi que me dei conta do que realmente estou sentindo, por você. Mas meu medo de ser feliz, bloqueou que eu disse que estou apaixonado por você. Eu não consigo tirar você da minha cabeça, não consigo tirar suas gargalhas, seu sorriso, o jeito que seus olhos brilham quando toca em mim. É que esses últimos dias eu estava muito mal. – o olhar dele parece preocupado – eu mal comia, e só queria ta deitado, isso é sintoma de paixão de culpa por não dizer o que sente…Então eu quero que me perdoe, eu quero que fique comigo, pois eu não to mais conseguindo viver sem você.  Eu sinto muito por ter feito você chora. Ter te magoado. Me desculpa, me desculpa? - ele estava de braços cruzados, e parecia tenso.

- eu... – ele abaixou a cabeça. Ele se aproximou, e quando chegou bem perto de me – também estava muito mal, também não fui a escola nos últimos dias, mas também não fui até você, fui um pouco orgulhoso quanto a isso. Eu te desculpo e quero que me desculpe por não ter ido até você. É também por ter batido no Heitor, eu não queria, mas eu o vi chegar, e ele parecia bem. Mas eu não estava! Só me desculpa. – sorri em resposta.

- vai ter que pedir desculpas para o Heitor – ele respirou fundo – pessoalmente

- que? - levante a mão par tocar seu rosto, ele não se afastou então o toquei, ele fechou os olhos. – entra. – falou abrindo uma porta a nosso lado, voz era calma, fiz o que ele falou, era o quarto dele, estava escuro a pouca luz que entrava no local era da janela entre aberta.

Fiquei em pé olhando pra ele. Então ele se aproximou

- eu peso desculpas a ele. – falou ele pegando em minhas mãos e a colando em sua cintura – tira. Peguei na barra da sua camisa e a puxei para cima. A camisa deslizou pela pele clara e macia, passei os dedos em seu ombro o que deixou arrepiado. Ele olhava com aquela boca vermelha entreaberta, passei o dedo polegar sobre seu lábio inferior.

- eu quero você. – falei. E um sorriso brincou em seu rosto. Senti as mãos grandes e quente dele subir por baixo do tecido da minha camisa, o que me fez arrepia da cabeça aos pés.

- também quero você. – ele falou puxando minha camisa para cima, levantei os braços e ele a tirou, analisou meu tórax de cima a baixo – seu corpo é tão lindo... – ele passou as mãos sobre meu peito, o que me fez respira fundo, seus dedos foram descendo até minha barriga e minha respiração acelera mais ainda.

Subi minha mão até o lado de seu rosto, fazendo movimentos circulatórios em sua bochecha com o polegar. Puxe-o para mais perto, até poder sentir sua respiração que já começava a se acelera. Coloquei a outra mão atrás, na sua nuca, ele permanecia serio mas seus olhos faiscaram de desejo. Suas mãos pousaram em minha cintura, meus lábios encontraram os deles, senti uma corrente de energia percorre meu corpo todo. Eu queria mais! Abri mais a boca e suguei seu lábio superior e ele o meu inferior, e sua boca foi se abrindo dando espaço para minha língua entra. E como eu senti saudade do gosto dele, do quente de sua boca e a suavidade do seu beijo.


Notas Finais


desculpas de novo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...