História Uma Semana Para Amar - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~LoiraDaeDae

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Yoonmin
Visualizações 4
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Festa


~ Yoongi ~

Estou indo pra casa do Jimin, pra mais uma de suas festas, somos amigos há cinco anos e, desde sempre, eu sou apaixonado por ele e hoje vai ser a noite! Eu vou confessar o que sinto


Chegho na frente da casa dele e estaciono meu carro na frente da sua casa, deço e entro já vendo o mesmo se agarrando com uma garota


– Jimin! 


– Hey! Yoon! Venha, vamos beber! – sua voz já estava embargada pela bebida e ele estava meio desnorteado


– Precisamos conversar


– Diga.


Puxo Jimin para um canto, longe de pessoas


- E-eu tenho que te contar uma coisa....


- O que Yoongi? - Ele fala e um bafo de cerveja invade o recinto


Respiro fundo tomando coragem e digo rápido:


– Jimin... Quando nos conhecemos há cinco anos atrás eu não me imaginava falando isso pra você, mas... Vou direto ao ponto... Jimin, eu te amo!


– Quê? – ele ri – Quer dizer que você é um viadinho apaixonado por mim?! Cara! Toma vergonha na cara! Sai da minha casa! Eu nunca mais quero olhar pra você! Se gayzinho idiota! Sabe o que você é?! É um merdinha que gosta de dar a bunda! Vai procurar alguém que te queira! Vai dar pro mendigo da esquina!


- E-eu....me desculpe por gostar de você então, foi o único que amei depois de anos, só quero que saiba disso e não se preocupe eu não irei voltar se me acha uma aberração. - Começo a me distanciar


- Yoongi!! - Grita Jimin - Cuidado, porque bicha quando sozinha não vive por muito tempo


Ele grita com uma voz meu embriagada e volta a festa


Corro até o carro já chorando bastante


– Eu quero morrer! Deus! Por que você não me leva?! – entro no carro e vou dirigindo à toda velocidade pelas ruas entrei em uma avenida que estava deserta, está chovendo muito


Aparece um homem vestido de branco na minha frente e eu desvio dele perco o controle do carro e ele desliza pela pista sinto minha cabeça bater fortemente contra o volante e tudo fica escuro


~√~


– AHHH! – olho em volta e estou em um quarto branco deitado em uma cama branca e estou vestido de branco – Esquisito... – vejo uma porta, também branca e vou até ela, abro ela e entro em uma... Igreja?


– Tem alguém aí? – vejo o mesmo homem de branco sentado em uma cadeira marrom de couro


– Espere o meu colega chegar que eu resolvo o seu caso – havia uma cadeira um pouco afastada, na frente do altar


– Me atrasei? – um homem loiro muito bonito vestido com um terno preto, ele tinha olhos cinzas enquanto o outro homem tinha um cabelo castanho e olhos azuis


– Não Lúcifer, pode se sentar – o computador que estava sobre a mesa se afasta para o lado e ele me olha – Seu nome?


– Min Yoongi – Ele digita algo no computador enquanto homem de preto fica me encarando


– Como chegou aqui?


– Eu estava no meu carro, voltando da festa do meu amigo, o carro derrapou quando eu desviei de... Era você?!


– Sim, era eu, você tinha dito que queria que eu te levasse... Aqui está você


– Espera... Você é Deus?!


– Sim, temos aqui sua ficha de delitos e boas ações – ele se levanta e entrega uma cópia da tal ficha para o Lúcifer


– Preguiça é condenável – Lúcifer fala e sorri de lado


– Mas temos aqui que ele passou noites sem dormir na sua infância – ele me encara – O que acontecia?


– Pensei que soubesse 


– Ele é bem arrogante também – o homem de preto assente olhando para o papel


– Não, eu sei, mas quero que me diga, não estamos aqui para julgá-lo


– Na verdade eu estou pra isso sim, mas... Continuem – Lúcifer fala sem tirar os olhos do papel


– Meu pai me agredia... Eu não conseguia dormir, achava que ele podia aparecer e me bater ou tentar me estuprar enquanto eu dormia


– Certo... E sua arrogância?


– É pelo mesmo motivo


– Por que você fez um sentimento tão desprezível como o amor? O amor é um lixo! Nem você soube me amar aos seus filhos! Está ai a prova da inexistência do amor! O garoto sofreu a vida inteira e agora está sendo julgado! 


– O amor existe sim meu caro! 


– Me dê uma prova de que o amor existe!


– Aquele garoto é a minha prova! Tu terás uma segunda chance, mas somente se fizer a quem amas te amar, em uma semana


– O quê? – sinto meus olhos pesarem novamente


~^~


Acordo em um quarto de hospital e estou ligado a vários tubos e meu amigo Jungkook está sentado em uma cadeira cochilando


– Jung-Jungk... – respiro fundo – Jungkook! – ele acorda e me olha espantado


– Yoongi hyung! Você acordou! Tenho que dizer as enfermeiras, espere ai


Ele sai correndo e logo volta com uma enfermeira que começa a me examinar


~^~


– Kookie, onde está o Jimin?


– Em casa, ele soube do seu acidente, mas não quis vir


– Sério?


– Sim... Como você virou amigo daquele filho da puta?!


– Respeita a senhora Park, ela é uma boa pessoa


– Daqui à pouco a médica chega pra te dar alta


– Certo – suspiro – Kookie...?


– Hm? – ele bloqueia a tela do celular e olha pra mim


– Você acha que o Chim seria capaz de me amar? – ele sorri


– Você não desiste, não é hyung? – ele suspira – Hyung, eu realmente não sei se é possível ou não. Nunca fui próximo ao Jimin e você sabe o porquê, não gosto muito de falar com ele. E se ele quer que ele te ame, faça por onde, talvez ele te ame – ele dá de ombros


– Você acreditaria se eu dissesse que Deus e o Diabo apostaram a minha vida e o meu amor pelo Chim?


– Talvez, não sei bem. Eles disseram que você chegou aqui praticamente morto, mas por um milagre seu batimentos voltaram – ele dá de ombros – Não duvido nada


Notas Finais


O que acharam? Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...