História Uma Semideusa Inadequada - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Apollo, Personagens Originais, Quíron
Tags Apolo Apollo
Exibições 129
Palavras 1.300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 8 - Revelações


Fanfic / Fanfiction Uma Semideusa Inadequada - Capítulo 8 - Revelações

 

Nove meses atrás

Não sou muito fã de vestido, nem de estampa florida. Mas aquele havia sido um presente  de Adam, e ficara tão bem em mim! Pela primeira vez na vida, eu queria ficar bonita para mais alguém além de mim mesma.

Era final de semana no internato, e eu sempre tinha autorização para sair. Adam tinha me convidado pra passar à tarde com ele no seu iate, e combinamos de ele me esperar na praça, não no internato. Ninguém lá (exceto Tris, minha melhor amiga) sabia que meu pai era Mark Stone, o astro rock, e eu não queria que soubessem que o meu namorado tinha um carro fodástico, ou como ele era lindo. Não queria que soubessem essas coisas sobre mim.

Então lá estava eu caminhando até a praça quando senti que havia alguém me seguindo. Olhei para trás várias vezes, mas não tinha ninguém. Da última, percebi um homem alto e forte com um chapéu estranho. Ele levantou a cabeça, só um pouquinho, mas o suficiente para que eu visse que ele só possuía um olho, ao invés de dois. E eu não tinha nenhuma arma ali comigo, por que não dava pra esconder nada naquele vestido e eu havia pensado “Ah, não vai acontecer nada, nunca acontece nada mesmo”.

Apressei mais o passo até que bati em alguém e um braço embalou a minha cintura.

— Raio de Sol?

— Adam?

Peguei a mão dele, pronta pra dizer “corra”, quando olhei para trás e vi que o ciclope é quem estava correndo. Na direção contrária.

— Você está linda. Sabia que esse vestido ia ficar bem em você.

Olhei para Adam. Nunca, em toda a minha vida, eu tinha visto um monstro correr de mim. O que poderia ser tão poderoso a ponto de fazer um ciclope sair correndo desse jeito?

— O que foi?

A expressão no rosto dele era inocente, mas fiquei desconfiada. Soltei sua mão e dei um passo para trás.

— Meu amor, você tá legal? – ele se aproxima e tenta pegar minha mão de novo, mas eu me afasto de seu toque. – Tracy?

— Quem... O que é você?

— Alguém preocupado por que sua namorada está agindo de modo estranho?

Dou mais um passo para trás, a testa franzida. Fico olhando para ele... O cabelo loiro, os olhos azuis... Ele sempre me lembrou aos filhos de Apolo na aparência, mas Adam não era um semideus, eu tinha certeza. Olhei mais...

— Raio de sol? – ele repete, com uma expressão preocupada. – Você está me assustando.

Assustando. O ano todo, nenhum monstro me perturbou. Alguma coisa devia estar espantando eles... Mas eu pensei que fosse só minha mãe com suas visitas mensais.

— Você não é humano.

— O que? – ele ri fraco. – Como assim?

— Você é Apolo.

A expressão em seu rosto fica vazia, mas logo ele ri. - Quem? O deus grego?

— Você me enganou. Mentiu pra mim!

Ele desiste e fica sério.

— Não foi bem assim, tá? Você não ia querer ficar comigo se soubesse quem eu era. Ia fugir.

— Isso não JUSTIFICA!

Algumas pessoas olham para nós, mas eu não ligo.

—Tracy, eu só fiz isso por que...

— Eu confiei em você!

— Desculpa, mas o passado não importa, não é? Vamos esquecer isso e sermos felizes. – ele dá um sorriso fraco. – Eu sou apaixonado por você.

— Então por que não me contou?!

— Por que você ia fugir de mim que nem o diabo foge da cruz. – ele revira os olhos. – Que é o que você está fazendo agora.

— Adam... Apolo... - balanço a cabeça. - Eu não me importo se você é um deus grego.

— Mesmo? – ele sorri esperançoso e tenta se aproximar.

— Eu fiquei com você pensando que você era humano. E eu não me importei. - me afastei. - Você podia ser um semideus, um monstro, o que fosse! Mas mentiu pra mim, não posso confiar em você.

A expressão de Adam é uma mistura de surpresa e dor. Me viro e faço sinal pro primeiro táxi que vejo Sinto um liquido quente no meu rosto e percebo que estou chorando.

— Tracy... – ele diz em tom de súplica. – Por favor... fica.

Entro no táxi, tentando não soluçar. Já não bastam as lágrimas. Choramingo o endereço do internado e mando o motorista ir rápido. Então fico vendo um Apolo arrasado pelo espelho retrovisor, cada vez mais longe... Minha vontade é voltar correndo e abraça-lo forte, mas resisto, não sei como.

 

Presente

Acordo sozinha. Ele nunca está lá quando acordo, tem que dirigir a maldita carruagem solar e trazer luz ao mundo. Chato.

Preparei minha mochila. Vesti uma camiseta do American Horror Story, jeans e botas, e prendi o cabelo roxo num rabo-de-cavalo desarrumado. Tinha a sensação de que estava esquecendo algo...

— Tracy? – Wendy bate na porta.

— Oi, pode entrar...

— Eu queria falar com você antes da sua partida. – ela hesita e morde o lábio.  – Sinto muito. Não queria que você descobrisse sobre Liam e eu daquele jeito, mas simplesmente não consegui contar antes...

— Tudo bem. – resmungo olhando ao redor.

— Sério? Bem, eu queria falar mais sobre isso, mas temos assuntos mais relevantes a tratar.

— Que assuntos? – começo a revirar a cama.

— A profecia. Eu andei pensando e Do rato, derrota querida...

— O que quê tem? – agora estou abrindo as gavetas do guarda-roupa.

— Não sei se você sabe, mas rato é o animal sagrado de Apolo.

Congelo. Levo a mão ao pescoço e sinto a falta do colar. É isso que está faltando! Eu devo ter me esquecido de coloca-lo de volta depois do banho.

Corro até o banheiro e o encontro em cima da mesinha. Aperto-o junto ao peito e suspiro aliviada.

— O que é isso? – Wendy pergunta, vindo atrás de mim. – É de ouro?

— É só um cordão que eu ganhei.

Coloco apressadamente o colar no pescoço e o escondo dentro da camisa.

— Parece um item mágico. E esse pingente de sol...

— Bonito, né? Minha mãe que me deu.

— Sua mãe? Sua mãe é a deusa do inverno. Esse colar tem mais cara de... – ela franze as sobrancelhas. – Você está se envolvendo com algum filho de Apolo? É isso?

— Não. Quer dizer...

— Tracy, você precisa me dizer quem é. Ele pode estar correndo perigo...

— Esquece esse assunto. Eu tenho que ir agora, você me acompanha até a Colina Meio-Sangue?

Ela me encara desconfiada.

— Você mudou. Por que você não contou que estava namorando pra Lyra e pra mim? Você sempre contou tudo pra gente! A menos que... A menos que seja um segredo perigoso demais...

Wendy arregala os olhos e eu suspiro. Começo a ir em direção à porta, mas ela agarra meu braço.

— Não é um semideus, não é? Você está se envolvendo com o próprio Apolo!  Me diga que estou errada, Tracy, por favor. Você não seria burra a esse ponto...

Me solto dela e fuzilo-a com o olhar, o que lhe dá uma confirmação.

— O que você tem na cabeça?! Nós crescemos ouvindo histórias sobre mulheres que se envolvem com os deuses e acabam com uma morte trágica! Principalmente as que se envolvem com ele. Não acredito que você caiu no charme de...

— Wendy. — digo irritada. – Eu sei o que estou fazendo. Relaxa.

— Relaxa?! Você está até falando como ele!

— Não, eu sempre disse relaxa!

— Não disse não! Olha, talvez se ele se apaixonar por alguma ninfa, esqueça você. Ah... Quem eu estou tentando enganar?! Não tem como você sair dessa, ele deve estar apaixonado pra ter te dado esse colar de ouro...

Seguro ela pelos ombros e tento transmitir o meu olhar mais sério.

— Eu não quero sair dessa. – digo. – Eu amo o Apolo.

Minha amiga me olha como se eu fosse louca. Ela começa a chorar e a me abraçar, como se estivesse prevendo a minha morte.

— Vai ficar tudo bem. – dou tapinhas nas costas dela. – Eu vou ficar bem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...