História Uma semideusa um pouco diferente - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Tags Deuses, Mitologia Grega, Semideuses
Visualizações 9
Palavras 907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Hello demigods!
Tudo bom com vocês?
espero que gostem.
P.S. esse capítulo não tem capa...
P.S2. o título é meio grande né?kkkk

Capítulo 3 - Como descobrir o apartamento de uma semideusa.


Quando foi meio dia fomos, a procura das semideusas. Téo me disse que elas moravam também no Brooklyn. Assim que chegamos não vimos ninguém na rua. Estava fácil demais buscar essas semideusas. Téo me olhou com a mesma expressão que eu vira quando ele tentara me convencer a ir com ele. Ele sussurrou perto do meu ouvido.

- Tem algo estranho aqui. Estou sentindo cheiro de monstro por perto... um ciclope!

- Aonde?

- Na esquina do quarteirão. Ele está vindo para cá! Se esconda!

Ele pulou para atrás da árvore mais perto enquanto eu me escondia atrás de um carro. Olhei pela janela e vi um homem gigante, uns 5 metros virando a esquina do quarteirão. Usava uma grande e larga túnica. Tinha um enorme olho verde e suas sobrancelhas se encontravam em uma só. Ele era assustador. Olhei para Téo e ele estava tremendo. O sátiro fez um gesto de silêncio com as mãos tremendo. Eu percebi que, mesmo tentando pedir silêncio, estava querendo sair gritando. Eu disse sem fazer nenhum tipo de barulho “E agora? ”. Ele não me respondeu e olhou novamente para o ciclope, tomando todo o cuidado para que o monstro não o visse. Ele disse sem som “ eu tenho um plano! ”. Eu lhe perguntei qual era esse plano, que parecia não ser bom. Ele disse que eu não ia gostar, mas eu o pedi que botasse esse plano em prática. Então ele começou a correr com os braços levantados para o ar e a gritar “ Oh, meus deuses! Um ciclope! ”. O ciclope não pareceu não ligar para ele até que Téo jogou uma pedra enorme em seu gigante olho. Ele cambaleou para traz com um urro gigante e começou a correr atrás do sátiro. Ele vinha na direção do carro que eu estava escondida. Rapidamente pulei para traz da árvore. Eu estava pronta para atacar até Téo dizer bufando ainda correndo “Não! Buscar... semi... deusas! ”. Eu entendi, ele se servil de isca para que eu pudesse buscar as outras. Entrei correndo no prédio e.... e agora qual apartamento poderia ser?

BUM!

Alguma coisa havia explodido no segundo andar. Assim que cheguei lá havia muita fumaça por causa da explosão. Ainda assim, encontrei duas garotas aparentemente da minha idade, porém baixas. Uma tinha cabelo curto e negro, parecia destemida. Já a outra, tinha o cabelo loiro e parecia confiante.

- Eu te avisei que você não deveria tentar fazer ovo cozido! – Disse a garota do cabelo e dos olhos negros.

A fumaça já se desfazia então pude ver que a garota loira tinha olhos que eu podia distinguir que cor eram: verdes, azuis ou cinzas.

- Não tive culpa! Eu estava com fome e.... – disse a garota do cabelo loiro percebendo que eu estava observando-as.

Elas me olhavam meio envergonhadas. Antes que pudesse dizer algo escutei o grito de Téo:

- Help! SOS! Socorro!

Olhei ao redor do pequeno apartamento e localizei uma janelinha. Entrei correndo e vi Téo sendo esmagado pelas mãos gigantes do ciclope. As meninas também viram a terrível sena e pareciam assustadas. Uma delas me perguntou:

- O que está havendo lá fora?

- Não dá tempo de explicar! Quais são seus nomes? - Eu perguntei as duas

-O meu é Jasmim – disse a loira

- O meu é Claire

- O meu é Laurie! Vamos temos que ir! – Gritei já saindo pela porta

Achei que as duas iriam hesitar, mas elas só me seguiram. Achei esse comportamento um pouco estranho, mas não conseguia pensar direito, meu amigo estava sendo esmagado e ... (pera aí eu já estou considerando Téo meu amigo?! Que estranho, porém interessante). Enfim desci as escadas acompanhada pelas meninas. Quando eu estava chegando nos últimos degraus pensei que Téo já estivesse sido esmagado, que eu chegara tarde demais, mas eu estava errada. Quando sai do prédio vi Téo com uma garota... verde?! Ele se encontrava com uma das mãos no pescoço. A garota verde era de fato linda, tinha cabelos curtos e lisos. Era cheias de sardas tão verdes quando a própria pele. Usava um vestido colorido e usava uma sandália estilo deus grego também verdes. Segurava uma grande lança. E ambos se encontravam em uma grande pilha de pó cinza. Algo em mim estava errado... não sei exatamente o que era... parecia que formigas flamejantes subiam pela minha garganta. Que coisa estranha!

Percebi que eles estavam aproximando os seus rostos, então pensei que nem eu ou as meninas deveriam ver essa cena melosa e comecei a chamar Téo enquanto eu fingia estar correndo a muito tempo. Os olhos de ambos se me encontraram mim. O olhar de Téo mostrava felicidade por me ver a salvo e por ter resgatado as semideusas. Eu não sabia distinguir o que a garota-verde estava sentindo, mas acho que não gostou de um ter atrapalhado, bem... a cena de novela mexicana. Téo se levantou e foi ao meu encontro:

- Graças aos deuses, vocês estão bem! Laurie, eu gostaria de te apresentar minha namorada Clara! Ela é uma ninfa! - Disse Téo empolgado. Acho que a presença dela lhe trazia felicidade.

- Muito prazer Laurie! É um grande prazer conhecê-la! – Disse a ninfa com a voz mais doce quanto mel.

- O prazer é todo meu- Disse tentando ser tão doce quanto ela.

Ela deu um saltinho de felicidade e disse que nos daríamos muito bem, eu dei um sorriso de leve.


Notas Finais


Então? Gostaram?
qual foram suas primeiras impressões sobre as novas personagens?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...