História Uma Sonserina qualquer - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Ronald Weasley, Theodore Nott
Visualizações 45
Palavras 1.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - VIII


Estava voltando para o salão comunal junto com Zabine, já que eramos da mesma casa. Ele não parava de falar da festa,  estava ficando até um pouco irritada por causa disso.

-Você vai, não é? - Zabine pergunta enquanto chegavamos perto das masmorras.

-Ah, claro...- eu respondo meio que perdida. Tinha muita coisa pra pensar, já era semana do Natal, a apresentação para ordem da Fênix e minha primeira "reunião" com os comensais estava chegando.

-Vai com quem? Você sabe que tem que ir com acompanhante e tal...- ele fala.

-Eu sei, vou com...- digo e abaixo a cabeça olhando pro meu antebraço esquerdo- Vou com Draco.

-Não sabia que os dois eram amigos- ele responde surpreso.

Depois entramos para o salão sem falar nada. Ele só deu um boa noite e eu subi para o dormitório das meninas. Quando cheguei no quarto, Roxy e Karol já tinham dormido. Só tirei os sapatos e dormi também, sonhei com os atos nojento de MClaggen e Hermione fugindo deles.
        
                       ***

Fui acordada com Roxy aos berros no meu ouvido.

-Acorda! Acorda!- ela gritava enquanto eu caia da cama de susto- Você ainda não levantou!

-Para de gritar!- eu falo pra ela me levantando- O que deu em você? Formiga no colchão é?

-Não, só queria que você acordasse mesmo- ela responde sorrindo- Ah, vai ter que esperar um pouco pra usar o banheiro. Karol está lá dentro a meia hora.

-Ok, né- eu falo me sentando na cama ainda com sono.

Depois de um tempo, Karol saiu do banheiro já vestida e com o cabelo solto. Entro no banheiro e começo a tomar banho. Pude ouvir a porta abrir e depois fechar.
Quando sai do banheiro já vestida, Roxy e Karol já tinham descido.
Acabei de botar o sapato, peguei a minha bolsa e desci. O salão comunal não estava muito cheio, vi poucas pessoas, vamos se dizer, "conhecidas". Na verdade, eu conheço todo mundo da Sonserina, só não falo com todos. Estavam no salão comunal Crabe e Goyle, sem Malfoy, estava Riera Ascalpar e Filipe Selyes conversando, também tinham Catrina e umas outras duas amigas de Pansy...
De repente, duas pessoas surgem do meu lado. Do lado esquerdo estava Nott com um livro, como o esperado. Do lado direito estava Malfoy olhando pra frente com nenhuma expressão no rosto.

-Bom dia- eu falo e começo a vasculhar a mochila em busca de alguma coisa que nem eu sei.

-Bom dia, loira- Nott fala e olha um pouco pro lado- quer dizer, loiros.

-Bom dia- eu e Draco falamos em uníssono.

-Ok, você precisa ver essa tática de Quadribol, é muito boa...- Nott fala me entregando um livro.

-Você sabe que eu não entendo nada de Quadribol, certo?- eu pergunto pra ele rindo olhando o livro.

-Eu sei, mas quero que você veja o...- Nott começa falar, só que foi cortado.

-Vai entrar pro time, Nott?- Draco pergunta com um sorriso sínico pegando o livro da minha mão.

-Vou tentar ano que vem, er...- Nott fala tentando ver o livro.

-Que posição?- Malfoy pergunta folheando o livro.

-Artilheiro- Nott diz e Draco olha pra ele- O melhor seria apanhador, mas a vaga é sua, então...

-É melhor fugir dos balaços- Draco fala e entrega o livro fechado de volta pra Nott.

-É, eu também acho- Nott concorda guardando o livro na mochila.

-O que deu em vocês?- eu pergunto, agora que eu me toquei. Os dois estam andando juntos.

-Como assim?- Draco pergunta e Nott concorda com a cabeça.

-Primeiro: os dois estavam se falando. Segundo: falando de Quadribol- eu digo contando nos dedos- Terceiro: O que raios estam andando comigo? Um de cada lado, parecem até guarda-costas.

-Não tenho culpa se você não é alta...- Draco começa a falar e eu lanço um olhar mortal a ele.

-Bom, estou andando do seu lado porque é o que eu sempre faço- Nott fala e olha pra Malfoy- Todos os dias. Agora, não sei o que ele está fazendo.

-Nós somos amigos agora- Draco responde- Bom, eu e ela. Por isso que estou andando ao lado dela.

-Por Merlin...- eu falo botando a mão na cabeça-  Olha, vamos tentar agir normalmente, mesmo que você não seja normal, Nott. Ok? Hoje não é um dia bom e...

-Qual é o problema?- Draco pergunta.

-Eu fiz alguma coisa?- Nott pergunta

-É uma coisa... complicada- eu respondo- Não, nenhum dos dois fizeram nada. Vamos logo.

Entramos no salão comunal e fomos direto para a mesa da Sonserina. Nem olhei para a mesa da Grifinória, fiquei um pouco culpada depois. O que achei estranho foi que nem Karol e nem Roxy estavam na mesa.
Sentamos na mesa e começamos a comer. Na verdade, eu não comi nada, estava me sentindo muito, muito mal por uma coisa que aconteceu no passado, e esse dia era o aniversário do ocorrido.
De repente, Malfoy, Nott e Blásio começaram a conversar sobre Quadribol, o sentido disso? Eu também não sei.

-Bom, o que você acha, Wendy?- Nott pergunta, fazendo eu despertar pra realidade.

-O que? Do o que vocês estão falando?- eu pergunto meio que assustada.

-É sério, você está bem?- Draco pergunta- Tipo, sei que hoje é um dia ruim, mas você não acha melhor ficar no salão comunal?

-Não, eu estou bem- eu falo com um sorriso frio, que acho que é o único que eu sei dar- Só estou preocupada com Karol e Roxy, só vi elas de manhã.

-Então devem estar bem- Blásio sugere.

-É, talvez- eu digo e olho pra porta do salão principal. Ninguém.

Eles voltaram a falar de Quadribol e eu voltei a "comer". Eu até que gostava de Quadribol, mas eu não entendia nada, na verdade eu nunca tentei entender. Finalmente tomo coragem pra olhar pra mesa da Grifinória. Nenhum dos três estavam na mesa. Do nada, imaginei Fred sentado naquela mesa, simplesmente queria que ele estivesse ali. Não fiquei muito tempo com ele e nem com George, mas já comecei a me apegar. Eu me apego rápido, esse é o meu problema.
Finalmente deu 9:30 e todas as casas começaram a se levantar e a ir para as suas respectivas aulas. Nott não tinha poções, então foi para trato das criaturas mágicas. Fui então, acompanhada de Malfoy. Sei lá onde Zabine foi parar, só sei que ele é de poções também.

-Olha, você me ajudou- Draco começa a falar- E eu quero retribu...retri...

-Você não consegue falar a palavra retribuir?- eu pergunto pra ele- É problema de fono?

-Não, só não estou acostumado a falar a palavra retribu...retri...buir- ele responde por fim com dificuldade- E também não falo a palavra des...descul...

-Desculpa- eu falo dando um meio sorriso enquanto ele fazia uma careta tentando falar a palavra desculpa.

Entramos na sala de poções e sentamos no lugar de sempre. Já tinha uma boa quantidade de pessoas na sala. Logo depois de um tempo, Slughorn chegou.

-Bom dia, crianças- ele fala com um sorriso e vai até sua mesa- Vamos terminar a Amortentia hoje! Sei que demos uma pausa, mas era preciso. Tínhamos outras a serem trabalhadas, vamos...vamos!

Começamos a esquentar o caldeirão para fazer a tal poção do amor. Já tinha sentido o cheiro dela antes, na loja de Fred e George, mas ainda não tinha descoberto o cheiro de perfume.

-Ai, o que você acha que sente?- Draco pergunta mexendo na sua poção.

-Eu sei o que eu sinto, já a cheirei antes- eu falo botando os ingredientes- E você?

-Gosto do cheiro de livros- ele responde e olha pra mim- E você? Qual é o cheiro que você mais gosta?

-O que mais gosto é do cheiro do Oceano- respondo.

Quando todos acabaram de confeccionar suas amortentias. Slughorn disse que ia escolher uma dupla de alunos e eles tinham que falar o que sentiam.

-Bom, vamos lá, vamos lá- Slug fala passando pelas mesas- Está escura demais, Parkinson- ele fala quando passa pela mesa de Pansy- Muito bom Blásio, só que podia ser menos ovos...- ele fala e começa a apontar os defeitos das poções.

Demorou um pouco para ele chegar a minha mesa, mas finalmente chegou.

-Hum, bom Wendy- ele fala com um sorriso e pega uma concha da poção e depois derrama de volta- Perfeito- depois ele vai pra de Malfoy e faz a mesma coisa- Está melhorando, Malfoy. Tendo aulas com Wendy?

-Não- Draco responde friamente.

-Ok, desenvolvimento próprio! Continue assim- Slug fala e depois se vira pra turma- Bom, já tenho a minha dupla escolhida: Draco e Wendy.

-Merda...- eu susurro, acho que só Draco escutou.

-Vamos começar, aqui vai ser os homens primeiro- Slughorn fala e se vira para a nossa mesa- O que você sente, Draco?

-Sinto...- Draco fala e se aproxima mais do caldeirão- Cheiro de livros novos, lavanda e...um cheiro que ficou em mim na semana passada e...terra molhada

-Hum, interessante- Slughorn fala e depois se volta pra mim- E você, Wendy?

-Eu... não quero falar- eu falo vermelha- Não me sinto bem. Posso ir pra enfermaria?

Draco me olha franzindo o cenho. Slug mantém a mesma expressão de sempre.

-Oh, claro- ele fala e aponta pra porta- Espero que melhore.

Eu pego minha bolsa e saio da sala. O que aconteceu a dez anos atrás está me afetando demais. Meio que esbarro com Harry e Rony.

-Oi, tudo bem?- Rony pergunta.

-Não, estou indo pra enfermaria.

-Porque? É alguma coisa com...- Rony pergunta e engole em seco.

-Não, quero dizer- para e penso um pouco-  Não, não tem nada a ver.

-Ok, qualquer coisa grita- Harry dá um sorriso.

Eu só acento e sai pra enfermaria. Ok, não estou bem, nem um pouco. Cara, começou tudo a rodar e...tem duas escadas? Pensei que só era uma... Começo a me sentir enjoada e tudo ficou preto.


Notas Finais


Primeiramente eu queria pedir desculpas por estar sumida, não estava com muita criatividade... Enfim, mas está aí o capítulo!
Gostaram? Odiaram? Cometem!

BJS❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...