História Uma suicida e um psicopata - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Original
Exibições 14
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ola pessoa vivas e mortas... Aqui estou com mais um capitulo, me desculpem pela demora a escola ta sugando a minha mente... Mas por causa disso aqui um capitulo com bastantes palavras, para compensar o tempo perdido, espero que gostem... Na MINHA opinião este capitulo ta bem kawaiii :3 ....
Imagem do garoto com livro retirada do pinterest... Imagem da garota chorando retirada do filosofia agressiva....
PS: MUITO OBRIGADO A TODOS QUE ESTÃO ACOMPANHADO ESTA FIC E A TODOS QUE ESTÃO COMENTANDO ELA TAMBÉM.... VOCÊS SÃO LINDUS E LINDAS....
Ass: Blood27....:)

Capítulo 5 - Primeiras lagrimas


Fanfic / Fanfiction Uma suicida e um psicopata - Capítulo 5 - Primeiras lagrimas

*Eu fiquei na ponta dos pés, com as minhas mãos puxei o cachecol que estava em volta de seu pescoço e dei um beijo nele. *

Erick ficou imóvel no lugar apenas me olhando nos olhos, por um momento eu comecei a me questionar, pois vai lá saber se ele gosta ou gostava de outra pessoa, o que ele iria achar sobre mim após eu ter simplesmente o agarrado... Uhh??? Porque ele não se meche??

-E.. rick??

-...

-Vo... Você está vivo??

-...

-...

-...

-Eu tenho que ir

Só me restou tempo e folego para gritar isso e depois sair correndo só tendo que parar para abrir a porta e olhar por cima do meu ombro, e conseguir ver o Erick me olhando com uma cara que mais era uma mistura de espanto com ódio. Nem pensei duas vezes fechei a porta rapidamente e fui correndo até chegar em casa, onde fui direto para o meu quarto, tranquei a porta e fui direto para de baixo do chuveiro pensar no que acabou de acontecer, pensei, pensei, pensei, mais nada adiantou o fato é eu agarrei o Erick e se eu pudesse agarraria de novo, porque será que eu estou sentindo isso?? O que será que está acontecendo? Talvez eu esteja doente.

Quando sai do banho já fazia praticamente umas duas horas que eu estava lá em baixo, ainda bem que a Lisa está dormindo e roncando feito um trator, depois que sai do banheiro, a primeira coisa que eu pude ver na minha frente foi a roupa que eu estava vestida, sem pensar duas vezes eu peguei a minha blusa e comecei a cheirar, quando fiz isso pude sentir um cheiro inigualável, era meio que uma mistura de sangue com uma colônia que fez com que eu “derretesse” igual as calotas polares ou igual a manteiga em um pão bem quente, apenas respirando aquele aroma pude meio que me transportar para perto do Erick, foi como se nesta roupa estivesse gravado uma música que me envolvia em um interminável a braço daqueles de quebrar a s costelas. Peguei aquela blusa e fui me deitar, pela primeira vez consegui dormir sem está mergulhada em meus pensamentos...

--------------------------------------------------------------------Dia seguinte-------------------------------------------------------------------------------

(Notinha: pessoas decidi pular o que aconteceu na hora que ela acordou pois isso iria ser entediante, por isso pulei para o momento em que ela está chagando na escola).

 Estou chegando na escola, com aquela cena ainda em minha mente, provavelmente ele irá apenas...  Sei lá RELACHA Sonia não é o fim do mundo o que é que tem se o Erick irá te tratar como um nada, você já está acostumada com isso não é como se você precisasse de um colo para chorar. Entrei na sala e fui logo para o meu lugar o Erick estava lá como de costume, hoje nada saiu da rotina, foram só aulas chatas ele me encara umas duas vezes e depois mais nada de a normal. O sinal tocou avisando que já era a aula de educação física, e lá vamos nós...

Já faziam uns dez minutos que a alua tinha começado, nada novo os meninos estavam jogando basquete e as meninas vôlei, eu estava bem acomodada no meu canto onde eu sempre ficava, já que estava bem tedioso observar a meninas jogarem, decidi ver o que o Erick estava fazendo e por incrível que pareça ele não estava em nem um lugar, quando eu estava prestes a desconfiar o fato de que ele não estava aqui uma menina de cabelos longos e loiros, veio correndo em minha direção e foi logo falando.

-Você é a Sonia né?

-Humm

-Suponho que sim, bom o Erick quer te ver na nossa sala

-Para que?

-Sei lá ele não falou

Após isso ela foi jogar com as outras meninas, já que não tinha nada a perder fui até a nossa sala, já que as portas de todas as salas de aula da escola tinham uma espécie de janelinha nelas eu pude observa-lo sentado com o seu livro em uma mesa perto da janela que possuía algumas gotas de chuva. Quando eu estava prestes a abri a porta pude ver ele beijando uma garota. Pela primeira vez eu senti uma dor indecifrável em meu peito, foi como se algo tivesse acabado de morrer dentro de mim e foi neste momento em que percebi que eu possuía coração pois ele acabou de morrer.

Fiquei olhando para o chão por alguns instantes, quando obtive coragem suficiente olhei para eles e foi quando percebi que Erick estava me olhando com uma cara de espanto e tristeza ao mesmo tempo. Já chega eu já aguentei tudo o que podia aguentar, sem olhar para traz comecei a correm para o telhado da escola, quando faltava apenas dois lances de escadas para que eu chegasse no terraço, Erick segura o meu braço sem entender nada ele começa a falar, ou melhor se explicar:

-Sonia, eu sei o que você deve estar pensando agora, mas eu estou aqui para te falar que aquela menina chego de repente me beijando, eu não gosto dela alias nunca tinha visto ela até agora, eu só quero que fique bem claro que aquilo não significou nada para mim, será que você pode olhar para mim?

-...

-Posso perguntar uma coisa para você?

-...

Ele pegou o meu rosto com a sua outra mão e o virou para que ele pudesse ver os meus olhos que neste momento estavam parecendo duas cachoeiras, logo depois ele foi falando:

- Sonia... Você não devia ligar se a vem chorando, porque acho que você fica linda quando chora...

-...

-------------------------------------------Continua no próximo capitulo-------------------------------------------------------------------


Notas Finais


E ai gostaram??? querem me matar?? (espero que não)... :P relembrando: Imagem do garoto com livro retirada do pinterest... Imagem da garota chorando retirada do filosofia agressiva....
Até mais beijos e
.....FELIZ NIVER PARA VOCÊ QUE ESTA FAZENDO HOJE...... Ps: me de bolo
ASS: Blood27....:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...