História Uma viagem indeterminada-BTS - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Romance
Exibições 6
Palavras 554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


espero que gostem do primeiro capitulo...

Capítulo 1 - O começo


Desde sempre gostei de BTS, na verdade desde que me entendo por gente...eu acho que desde de 2013 comecei a gostar de bagtan, descobri eles em uma revista de meninas, não me esqueço até hoje o titulo desta revista era: “o novo sucesso do mundo, o K-POP!” e logo abaixo havia uma foto deles na época do NO MORE DREAM, e desde então sou completamente apaixonada por eles, não consigo mais parar é tipo um vicio. Eu não sou tão nova assim para gostar de BTS, tenho 17 anos, aproximadamente perto da idade deles.

Sabe nunca tive de certo um bias na verdade eu gosto amo, idolatro todos, para mim todos são lindos e maravilhosos, não tem aquele MAIS LINDO ou MAIS MARAVILHOSO, gosto, amo e acho todos lindos.

As condições aqui em casa esta desgastante desde que meu pai nos abandonou, e largou a minha mãe, minha mãe não esta tendo como mais pagar as contas de casas e o aluguel, já é a terceira vez que o sindico vem cobrar o aluguel da minha mãe aqui de casa. Não estaria assim se o meu pai ainda estivesse pagando a pensão, mas já faz seis meses que ele já parou de pagar não sei por que ele parou de pagar, minha mãe já tentou entrar em contato com ele 1 milhão de vezes, mas nada ele não atende, não retorna, nem me manda mais cartas como ele costumava fazer antes, não sabemos se ele esta vivo, ou se esta morto. Já ate tentamos entrar na justiça contra o meu pai para ele voltar a pagar a pensão, mas decidimos deixar quieto para não causar mais problemas e rancores entre ele e minha mãe.

Sabe eu não tenho raiva do meu pai, apesar de ele ter largado minha mãe e eu sozinha, não guardo mágoas e nem rancor dele, afinal ele é meu pai! No começo eu fiquei com raiva dele mais depois dele ter me enviado cartas para mim, me toquei que ele me ama, e só nos deixou sozinhas por causa da minha mãe,pela briga feia que eles tiveram, mas mesmo assim o amo muito e tenho saudades dele..

Ontem o sindico bateu aqui em casa e falou a minha mãe que nos estávamos sendo despejadas por conta de cinco meses de atraso do aluguel, e ele disse que temos 72 horas para nos mudarmos. Na hora que o sindico falou isso o mundo da minha mãe caio, ela ficou desesperada e falou:

 

- como vamos achar um lugar para morar em ter dias!!!!! Como vamos arrumar todos os nosso pertences em três dias!!!

E o sindico deve a cara de pau de simplesmente falar:

- se vira!

Logo depois minha mãe deitou em meu lado se debruçou em meus ombros e começou a chorar, a chorar, o meu ombro estava um mar de lagrimas, e ela perguntou a mim:

- para onde vamos? Onde vamos morar?

Nos não tínhamos ninguém para nos abrigar, meus avós maternos morreram quando eu era pequena, e meu único avô vivo esta em um asilo na Bahia. Minha mãe não mantinha contato com os primos que moravam em são Paulo, e minha mãe não tem irmãos, minha única família é a minha mãe. Estávamos todas desesperadas, com medo de morar na rua, ou em um abrigo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...