História Uma vida com você. - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~JandBarbosa

Postado
Categorias Originais
Exibições 17
Palavras 1.062
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente desculpa pelo atraso . Bj do autor . CRIATURA NA FOTO DE CAPA É A MÃE DO CRIS .

Capítulo 6 - Lembranças


Pov's Cass

Logo que entramos na sala ja começaram os traillers . Ali estava eu com um pouco de curiosidade o do por que ele queria assistir Proucurando Dory , mas tudo bem né gosto não se discute .  

O filme ja estava quase acabando e parei um pouco de assistir para ver as horas .

- Escuta , se você tem algum compromisso você pode ir tá não quero te atrapalhar em nada .- Falou o rapaz ao meu lado que não tirou os olhos do telão por nem sequer um secundo .

-Não - falei um pouco alto - Digo , não eu não tenho nem um compromisso - falei abaixando um pouco o tom de voz - Por que você acha isso ? - perguntei a ele .

- Um dos motivos relevantes é que você ja olhou o celular umas 5 vezes nos últimos 20 minutos - falou ele gesticulando .

-kkk Não , como eu disse sou muito novo na cidade , só conheço você . Então por quem esperaria ? 

- É faz sentido - falou ele voltando a se concentrar no filme . 

Por mais que eu tentasse não conseguia prestar atenção no filme , não que a história não fosse boa , pelo contrário ela era muito boa . Mas era aquele baixinho de 1,65 do meu lado ,com cabelos meio que avermelhados e branquelo , acho que por ser tão trancado no seu quarto . Ou ele esqueceu de pegar um sol .

Então veio  o final do filme .

Nós saimos do cinema e fomos endireção a praça de alimentação .

Chegamos lá e logo eu fui fazer o pedido deixando ele sentado na cadeira . A fila estava um pouco longa então demorei um pouco , quando olhei para trás vi um garoto um pouco bronzeado com cara de que era surfista , ele e mais uns três garotos rodearam a mesa onde Cris se sentava , não consegui ouvir o que eles falavam mas parecia ser um pouco rude , a fila passou e fiz meu pedido e voltei em direção  mesa,  entrei no meio de um deles 


-O que  está acontecendo aqui - falei muito sério . 

-Ae cara naum si mete naum , o problema não é seu - Falou o loiro .

- Na verdade o problema  é meu sim , eu estou com ele - felei apontando para Cris .

-Não Cass tudo bem , não tem problema algum - falou Cris cabisbaixo .

-Eu quero que os quatro saiam daqui agora  ,se não vou chamar o segurança . - falei com voz de comando .

-ta legal fera nós ja vamos - falou ele andando para trás e levantando as mão em rendição . Logo desapareceram no meio das pessoas .

- O que eles queriam ? - falei me agachando ao seu lado . 

- nada ta tudo bem - falou tentando dar um sorriso forçado .

- Olha , acabei de te defender de quatro garotos grandalhões e o mínimo que tem que fazer é me contar o que eles queriam . 

- Senta que a história é longa . - Falou ele , e logo me sentei - Tudo começou quando eu nasci , para minha mãe foi um parto muito difícil e ela estava muito fraca dizem que ela era bem conhecida na cidade ela era conhecida por ajudar e cuidar de todos , ela era boa com todos sem exceção. Mas naquele dia foi o seu último dia de ser boa , ela foi boa comigo , todos diziam que ela deveria abortar e viver , mas ela queria me dar a chance de viver , dizem que nos seus últimos segundos ela me pegou no colo.. - Ele não conseguia falar , pois já estava com o rosto coberto por lágrimas , então peguei em sua mão em incentivo - Ela me pegou no colo e disse : " Filho , quero que você viva , quero que ame , quero que cuide de todos por mim , quero  que conquiste a confiança de todos , Eu te amo ." Aquelas foram suas últimas palavras . 

Entre nós ficou como uma cortina de silêncio , estava pensando em algo para lhe dizer ,mas não me veio nada na mente .

-Sabe , em Esparta as mulheres que morriam no seu parto eram como guerreiras , elas eram guerreiras não por que morreram mas sim por que elas concederam um guerreiro , e eu sei que sua mãe vai ser lembrada como uma guerreira pois ela concedeu um guerreiro para o mundo . - Falei tentando consolar ele . 

Logo nosso lanche chegou , comecei a contar piadas sem graça , mas ele ria , não por conta da piada mas sim por eu começar a rir bem no meio da piada . 

Olhei no relógio do celular e já passavam das 10 , saimos do shopping e fomos para o estacionamento , entramos no carro . Fomos rumo a casa dele . Deixei ele na porta e lhe dei um abraço por impulso e ele retibuiu . 

Pov's Cris

Eu gostava do calor que seu corpo fornecia  dizem que o melhor lugar do mundo é dentro de um abraço . 

Logo após entrei em casa de fininho para não fazer barulho , estava andando nas pontas dos pés quando a luz do abajur acende e vejo minha vó sentada na poltrona . 

- Ai meu Deus -gritei assustado .

-  Fala . 

-Falar o que ? - perguntei a ela .

- Fala como foi o encontro .

- Vó , para eu só apresentei a cidade para ele . 

-HAHAHAHAHAHAH  , não queridinho , eu vi como olhou para ele , seu assanhadinho . 

- Acho que a senhora bebeu algum tipo de bebida forte - falei debochando .

-Eu sempre estou certa , você vai ver .

 _ Tá bom , acredito , amanhã a senhora vai estar com uma bela de uma ressaca - falei rindo e subindo as escadas . 

Pov's Cass

Acordei com um som alto , nossa aquilo era muito alto para um despertador , o meu Deus aquilo era uma vuvuzela . Era minha mãe . 

 -Vamos acordar , hoje é o primeiro dia de aula dos dois , vão tomar banho e se arrumem vocês tem 15 minutos para isso - falou meu pai aos berros pela casa .


Eu odeio a escola 


Notas Finais


Hehe cap pequeno mas importante


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...