História Uma vida comum para uma garota estranha - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~Leex2ndre

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Dorgas, Girllife, Magia, Pornografia, Traps
Exibições 27
Palavras 1.293
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Aqui tem um pouco de yaoi HU3HU33HU3HU3HU3HU3HU3UH3 (agora eu fiz um record, três eps em um dia :v) que seja gente, se divirtam com o cap ^^

Capítulo 7 - Por fim um pouco de paz, um beijo e um jogo nada inocente.


Akira PoV

Andei em direção a Luna pegando então seu corpo desmaiado que por algum motivo não soltava a katana por nada no mundo, realmente essa garota me deixa curioso por um motivo desconhecido, eu realmente vivo sozinho e nunca tive um contato a não ser com meu pai e minha falecida mãe desde pequeno. Mas conversar com ela ou outra pessoa me deixa curioso pelos sentimentos humanos... mas parei de pensar nisso e me teleportei até sua casa abrindo a porta da mesma e entrando, a deixei deitada no sofá e vi um gato andando pela casa e quando ele me viu com ela no colo miou pra mim como se estivesse ameaçando atacar.

- Eu não precisa fingir pra mim, eu sei o que você é. - me agaixei estendendo a mão pro mesmo e então ele largou de se fingir de gato e se transformou em um lobo infernal, de pelo negro, porém em suas patas em uma parte da cauda e as orelhas eram vermelhas e os olhos um profundo escarlate. Então ele se aproximou de mim e eu acariciei sua cabeça, mas depois ele se tornou um gato novamente e fui ver o que tinha pra cozinhar até Luna acordar e comer pois iria precisar se recuperar da surra que levou, mas mesmo assim ela despertou o verdadeiro poder naquela luta, e se era o que ela queria por algum motivo isso me satisfazia... apenas peguei macarrão, molho de tomate e carne, então começando a cozinhar. E quando terminei depois de um tempo ouvi alguém batendo na porta e percebi a essência de um poder congelante, e que o portador deste poder era uma garota. Mas não liguei pra isso e atendi a mesma que usava uma saia xadrez vermelha, meia calça transparente, mas continha pequenos fios que ficavam sobre a mesma, uma bota preta de cano médio, um cinto preto com uma caveira e uma blusa com decote um colar com espinhos e pulseiras. Era loira e tinha heterocromia contendo um olho cinza e outro verde, ao terminar essa linha de pensamento ela me olhou desconfiada mas antes que percebesse ocultei a presença do meu poder.

- O que você ta fazendo na casa da Luna ?

- Nada que você tenha que se preocupar...

- Posso entrar pelo menos ?

- Claro. - dei passagem pra ela entrar e quando a mesma pisou na sala Luna acordou gemendo de dor.

- Luna o que aconteceu com você ?! - comentou desesperada se agaixando ao lado da mesma.

- Ahn... Lilith o que você ta fazendo aqui ?

- Esse garoto estranho me deixou entrar e agora eu te encontro assim, o que aconteceu ? - ignorou a pergunta dela e mudou o assunto completamente.

- É que eu cai de um morro bem alto e me machuquei muito, então ele me salvou pois estava perto e enquanto estávamos vindo pra ca eu desmaiei no caminho. - mentiu perfeitamente escondendo a verdade.

- Toma cuidado sua demente.

- Hum, Akira eu to com fome, tem algo pra comer ? - é impressão minha ou elas sempre cortam a conversa ente si como malucas ?

- Tem sim, espere um pouco, e Lilith também vai querer comer ?

- Tem carne ?

- Sim... - estranhei a pergunta

- É LOGICO QUE EU QUERO PORRA! - ficou alegre derrepente e eu vi um rastro de saliva saindo do canto de sua boca e os olhos brilharem. Então caminhei até a cozinha servindo a nós três pois eu também estava com fome, e após todos comerem e Lilith comendo a carne igual uma maluca canibal eu peguei os pratos e lavei até que bateram na porta denovo e eu a abri dessa vez vendo um garoto cujo também senti a essência, mas desta vez ele tinha duas essências e a segunda era a demonia da luxuria, ele fez um pacto com a demonia da luxuria.

- Licença mas aqui é a casa de Luna Harnet ? - perguntou inocentemente.

- Sim...

- DIVA VEM CA SUA PUTA DESGRAÇADA! - comentou correndo pra dentro e quase me atropelando. - O QUE ACONTECEU COM VOCÊ ? QUE BOY MAGIA É AQUELE NA PORTA ? ELE É SEU NAMORADO ? POSSO FAZER ELE ME PEGAR DE JEITO ? - comentou gritando e realmente aquilo fez meu ouvido doer, eu nunca vi alguém tão barulhento.

- Calma miga controla o cu e fica quieta, respondendo eu cai de um morro e me machuquei, o "boy magia" tem nome e é Akira, ainda reconheço idade, e não ele não é meu namorado é meu amigo, e a ultima pergunta pergunte a ele e isso se ele for homo ou bi. - falou tudo calmamente e com uma gota na cabeça.

- Tive uma ideia, já que aqui tem dois boys e duas girls vamo brincar de verdade ou desafio e se alguém amarelar terá que pagar um desafio ou falar um segredo ou uma verdade mais pesados! - comentou novamente não aquietando.

- Certo Eru, mas fique calmo por favor...

- Queria, EU TO QUETO NÃO TA VENDO ? - então pegou uma garrafa do limbo e nós quatro nos reunimos no centro daquela sala e então o mesmo girou a garrafa, então Lilith tinha que perguntar a Eru.

- Verdade ou Desafio ? - é impressão minha ou os dois se olham com um olhar super maligno ?

- Desafio!

- Eu te desafio a beijar o Akira - falou com um olhar super maligno direcionado a mim.

- Certo, nada tão dificil assim. - Então se aproximou de mim e simplesmente sentou em meu colo me beijando a seguir, não foi um beijo nem molhado nem tão seco. Era normal, então ele colocou as mãos na minha nuca e eu pedi passagem com a língua, então aprofundamos mais o beijo até que decidimos parar por motivos um pouco óbvios.

- Parabens senhores, por produzirem uma cena de um beijo que pareceu um pornô radiante! - comentou Lilith batendo palmas e Eru voltou ao seu lugar, e girou a garrafa novamente. E parou em Luna pergunta pra Lilith.

- Verdade ou Desafio ?

- Desafio.

- Eu te desafio a dizer se me seguiu ontem e como descobriu o endereço de onde eu moro!

- Ahn... eu te segui ontem sim e não te interessa sobre como descobri o endereço.

- É um desafio. - sorriu Luna maligna.

- AHN TA BOM EU DESCOBRI LOCALIZANDO SEU CELULAR! - cedeu a maldade da mesma, então Lilith girou a garrafa que parou em mim para perguntar pra Lilith.

- Verdade ou Desafio ?

- Desafio. - comentou fria

- Certo, espere um pouco. - então fui na cozinha e peguei um prato de carne e coloquei em sua frente. - Te desafio a não comer UM pedaço de carne desse prato durante o jogo inteiro.

- PUTA QUE PARIU POR QUE EU SÓ ME FERRO ?! - gritou desesperada

- É o preço da minha vingança.

- Mas vingança se come em prato frio Akira - comentou Luna

- Mesmo assim, ela merece.

Então continuamos a jogar, Lilith Ficou semi-nua com a minha grande vingança, Eru foi forçado a ir em um sex shop e comprar uma fantasia de coelhinha sexy e vestir pela Luna, Eu tive que levar um balde que mais tinha gelo que água fria e a comer sabonete, e Luna foi forçada a gemer como se estivesse fazendo sexo na frente de um casal, colocar o Nêmesis em sua cabeça até o final do jogo, ser torturada por doces e beijar o Nêmeis. E por fim quando se deu uma e quarenta fomos todos dormir no mesmo quarto.

-Fim do cap-


Notas Finais


Espero que tenham se divertido gente lindjah e gento lindjoh, até mais ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...