História Uma vida dos sonhos - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Christian Collins, Magcon, Nash Grier
Personagens Cameron Dallas, Christian Collins, Nash Grier
Tags Cameron Dallas, Christian Collins, Magcon, Nash Grier, Romance, Viagem
Exibições 30
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estou de volta, dessa vez com um PoV de alguém que ninguém esperava. Eu estava meio insatisfeita com a fanfic e acho que ela está muito ruim, então to pensando em excluir ela. Mas enquanto não tomo minha decisão vou postar outros caps, só que talvez fique horrível então sorry. Boa leitura e espero que gostem !

Capítulo 25 - Esperança


(Notas iniciais please)

   PoV Hayes Grier
   Onde eu coloquei a minha carteira?! É aniversário do meu melhor amigo Max e ele decidiu comemorar numa boate, eu não tava muito a fim de ir já que não curto esses lugares, mas acabei aceitando já que nós somos muito amigos. Achei minha carteira e mandei uma mensagem avisando que estava indo pra casa dele, que era perto da minha, e iríamos de taxi já que os dois tinham 16 anos (não me julguem por ir em uma boate). Cheguei e o táxi já estava esperando, Max ficou reclamando da minha demora mas calou a boca assim que chegamos no lugar. Entramos e estava bem cheio, tinham garotas muito lindas e muito gostosas andando por aí só de lingerie, acho que posso aproveitar bem a noite. Olhei pro bar e não acreditei no que vi. É MENTIRA. UMA MIRAGEM. NÃO É POSSÍVEL. Era a Athena bem ali, sentada no bar com um vestido/coisa minúscula e tão justa que parecia que tinham grudado uma fita preta ao redor do corpo dela. Me aproximei e disse:
   -Athena?
   Ela se virou e quando me viu parecia em choque também, então me abraçou apertado, assim como eu. Já faziam 3 meses que ela tinha desaparecido. Athena me soltou de repente e falou:
   -Espera, posso saber o que você tá fazendo aqui? Você não tem 16 anos?!
   -Calma, é aniversário do Max, aquele meu amigo lembra? Mas e você? Como veio parar aqui?
   -Olha eu não posso explicar aqui, se algum dos seguranças ouvir eu vou me ferra bonito.
   -Já sei, a gente vai pra um dos quartos e você me explica.
   -Tá vem.
   Athena levantou e me puxou para um corredor com um cara na entrada, que entregou uma chave para nós. Fomos até o quarto e assim que tranquei a porta pedi pra ela me explicar tudo que tinha acontecido.
   -Bom, você já sabe do dia que eu desapareci?
   -Sim, você disse que ia no banheiro mas não voltou, ai um cara falou que viu você ser carregada.
   -Bom, o que aconteceu foi que quando cheguei perto do banheiro uma pessoa me puxou, era o Bruno meu ex namorado. A gente discutiu e ele me jogou no chão, ai eu bati a cabeça e apaguei. Quando acordei estava amarrada só de roupas íntimas em uma cama, então o Bruno apareceu e disse que ia me entregar pra uns caras pra pagar uma dívida. Ai uns tiozinho entraram no quarto e me apagaram de novo, quando acordei já estava aqui.
   -Meu deus, todo esse tempo e você estava do nosso lado.
   -E o pessoal? Como tá todo mundo?
   -As meninas ainda não superaram, elas sempre choram quando alguém toca no seu nome, mas o pior é o Nash. Se afundou na bebida, quando soube do que aconteceu ele ficou desesperado, desde então não parou de beber e quase nunca sai de casa pelo o que os meninos falaram. Eles já tentaram fazer alguma coisa mas não adianta, o Nash tá muito mal e sente muito a sua falta. 
   -Ai mano, você não tem noção de como eu sinto falta de todos vocês.
   -Tem algum jeito de te tirar daqui?
   -Bom, eles vendem garotas caso algum cliente queira, mas pelo o que eu sei é caro, não sei se você tem tanto dinheiro.
   -Como eu faço pra comprar? Vou falar com os meninos, a gente junta dinheiro e te tira daqui.
   -Bom, você pode tentar falar com o chefe, ele que manda em tudo.
   -Vou fazer isso, e não se preocupa, logo logo você vai estar em casa.
   Ela me abraçou de novo e nós saímos. Paguei o cara na saída (até que não era tão caro) e avisei Thena que ia falar com o tal "chefe". Falei com uns seguranças que me levaram até uma sala, quando entrei o cara me deu nojo, ele era muito estranho.
   -Olha só, em que posso ajudar criança?
   -Quero comprar uma das garotas. - seus olhos brilharam na hora.
   -E qual garota você quer?
   -Ela se chama Athena.
   -Ah, a loirinha gostosa, boa sorte garoto aquela lá é muito atrevida.
   -Qual seu preço?
   -50 mil dólares. - esse cara tá brincando só pode.
   -50 mil?! É muito dinheiro!
   -Nem mais nem menos criança. - ele falou e sorriu, tinha vários dentes podres.
   -Bom, eu vou dar um jeito de conseguir o dinheiro.
   -Você tem uma semana, se passar disso, eu vendo ela para outra pessoa.
   Depois disso sai da sala e encontrei Athena de novo. Expliquei tudo e disse que ia conversar com o pessoal pra conseguir a grana. Ela me abraçou e não parava de me agradecer.
   -Faço tudo pela minha cunhadinha número 1!
   Me despedi dela e do Max, disse que tinha que resolver uma coisa e depois explicava. Chamei um táxi e fui pro apartamento dos meninos. Quando cheguei o Chris e o Cameron estavam na sala.
   -Cade meu irmão?
   -No quarto ainda. - Cameron disse suspirando, ele e Nash eram como irmãos.
   -Vou chamar ele.
   Fui no seu quarto, estava tudo escuro e tinha um corpo cabeludo encostado na cama com uma garrafa quase vazia de vodka do lado. Ver meu irmão assim é horrível, mas eu sei que tudo vai se resolver. Me aproximei e o cutuquei.
   -Nash, é o Hayes.
   Ignorado com sucesso.
   -Nash eu preciso contar uma coisa, vem comigo pra sala.
   Ignorado mais uma vez.
   -Me da isso aqui. - tirei a garrafa da mão dele e ele tentou vir pra cima de mim pra pegar de volta - EU ENCONTREI A ATHENA!
   Ele parou exatamente onde estava e me encarou.
   -O QUE?! - ouvi os meninos falaram e eles apareceram na porta.
   -É isso mesmo que vocês ouviram, vamos pra sala que eu explico tudo, e chama as meninas também.
   -Deixa que eu chamo. - Chris disse e foi no apartamento delas.
   Nash foi pra sala sem falar nada ainda, consegui ver exatamente como ele estava e a cena não era boa. Olheiras gigantes, uma barba crescendo e ele estava muito magro. Não deu nem 1 minuto e as meninas apareceram correndo, quando viram o Nash se assustaram também. Expliquei toda a história, desde eu ir pra casa do Max até eu pegar um táxi pra cá. Já eram quase 22:00.
   -50 mil é muito dinheiro. - Mari disse - como a gente vai conseguir tudo isso?
   -Cada um pode dar um pouco, a gente vai ter que pedir ajuda de TODO MUNDO, incluindo família, amigos, a gente pode falar com a chefe dela lá do café. - a ideia da Kat era boa.
   Combinamos de conversar com o pessoal amanhã, o Nash continuava quieto mas percebi um brilho em seus olhos, parecia que ele tinha ganhado uma esperança. Resolvi dormir lá mesmo, o sofá era confortável então de boas, só precisei avisar minha mãe e expliquei pro Max o que tinha acontecido, sabia que podia confiar e ele disse que também ajudaria. Agora é só esperar até amanhã.
   PoV Nash

   ~algumas horas antes~

   Cameron e Christian tentaram me tirar daqui mais uma vez, eu sei que eles estão chateados pelo o jeito que eu estou mas simplesmente não dá. Eu só penso nela. Seus olhos verdes mas que misturavam com castanho e ficavam lindos no sol, o coquinho com metade do cabelo, o cheiro de baunilha. Bebi mais um pouco, estava na metade da garrafa não sei que número, já bebi tantas. Sei que é errado mas é o único jeito de relaxar, não consigo parar de pensar nela. Andei até o banheiro e me olhei no espelho, as olheiras eram grandes e meus olhos estavam praticamente sem brilho. Realmente é verdade o que ela vivia dizendo e eu não acreditava, os olhos refletem a alma, e a minha está quebrada por dentro. Essa garota mudou minha vida de um jeito incrível, e eu amo ela mais que tudo. Estava muito bêbado e cai do lado da cama, onde encostei e fiquei com minhas lembranças. Não sei quantas horas passaram mas o Hayes apareceu aqui e disse que encontrou a Athena. Podia sentir minhas batidas acelerarem, é um sonho não é possível. Saímos do quarto e ele explicou pra todos (incluindo as meninas) o que tinha acontecido. Percebi que elas se assustaram com o meu estado. Nem que eu tenha que vender um rim mas nós vamos conseguir salvar a Athena, essa é minha última esperança.
   


Notas Finais


Espero que tenham gostado, sorry mas eu nn achei nenhuma foto legal para capa. Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...