História Uma vida juntos - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Aria Montgomery, Ezra Fitzgerald, Personagens Originais
Tags Ezria
Exibições 16
Palavras 690
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ficou curtinho, pois meu semestre está no fim e tá bem complicado, espero que gostem

Capítulo 16 - Até a barriga doer


Um parque de diversões tinha chego a cidade, Nick queria muito ir. Hanna estaria na cidade e queria juntas nossos filhos para que eles pudessem brincar.
-Nicholas, Emma e Theo? Juntos? - eu pergunto no celular
-Vai ser divertido! - Hanna quase grita.
-Você já viu quando Emma está com Nick? Imagina junto com o Theo!
-Ela é animada, isso não é algo ruim - ela resmunga- deixa de ser tão chata, Aria.
-Tá certo, nós vamos.
-Yay!
-Você não ia desistir mesmo - digo revirando os olhos.
-Sei que revirou os olhos e não, não ia. Até amanhã. Nos encontramos na casa de Spence
-Até amanhã, Hanna Banana.
Coloco o telefone na base e vou pra sala onde Ezra está jogado no chão com Emma deitada em seu peito, ele lia algum livro pra ela. Não demorou muito pra eu perceber que era Harry Potter.
-Esse livro de novo? - pergunto me deitando ao lado dele.
-Os desenhos são bonitos - Emma fala apontando com os dedos gorduchos.
-Eu só leio, ela escolhe os livros - ele diz dando de ombros - quem era?
-Hanna.
-Preciso ficar com medo?
-Talvez… Ela quer ir ao parque de diversões - eu falo e ele faz uma careta - com Emma, Nick e Theo. 
-Certo?!
-Nossa filha em um parque de diversões? Nada de açúcar mais por hoje - digo e ele ri. Emma ergue a cabeça e me encara, era claro, eu estava atrapalhando sua leitura - desculpe, querida.
-Tudo bem, papai?
-Sim?
-A mamãe vai ler agora - ela diz mostrando seus dentinhos em um sorriso.
-Você está me trocando? - ele pergunta fingindo estar incrédulo.
-Sim, senhor! - ela fala na maior cara de pau.
-Viu? Nem é tão difícil de te trocar! - digo para o aborrecer, ele se ergue nos cotovelos e me beija.
-Sabe que nunca vai achar outro beijo como esse, não sabe? - ele diz com um sorriso torto.
-Ainda bem que não - digo retribuindo o sorriso.
-Chega de papai e mamãe, quero saber o que o Harry encontra na porta.
-Você já sabe - digo - já leu esse livro umas cinco vezes.
-Mamãe!! Você não sabe brincar? - ela diz emburrada.
-Poxa mamãe - Ezra fala rindo e eu dou um tapa em seu braço.
-Desculpa, vamos tentar de novo? - pergunto e ela faz que sim.
Eu beijo Ezra e tudo começa de novo.
-Chega de papai e mamãe, quero saber o que o Harry encontra na porta
    Emma ri muito ao falar isso, era sempre assim. Quando estávamos brincando, se não dava certo tentávamos de novo e riamos, muito. Sempre.
    Emma pega no sono ainda no peito de Ezra, estávamos tão bem assim, aninhados uns nos outros que peguei o cobertor do sofá e coloquei encima de nós. Ezra e eu conversamos até ficarmos tão cansados e pegarmos no sono também. Precisaria de fôlego pro dia de amanhã.

Ainda não tinha avisado Emma que iríamos passear junto com Theo, pois ela provavelmente não dormiria durante a noite. O dia estava lindo, um dia de outono ensolarado, fazia tempo que eu não via um desses.
-Bom dia, Bela Adormecida - digo beijando sua testa. Minha filha rola de um lado para o outro e resmunga - vamos encontrar Theo hoje o que você acha? - consigo ver um olhinho se abrindo e eu dou uma risada.
-Posso me juntar a festa? - Ezra pergunta.
-Oi, papai. Vamos no parque hoje.
-Ouvi sobre - ele diz a tirando da cama.
-Você vai não é? - Emma pergunta, fazendo uma careta de pidona com seus olhos imensos.
-Eu adoraria, mas eu tenho que ir para o Brew - ele diz beijando ela, eu tinha tanta inveja desse selinho que eles davam.
-Mas nós vamos até lá com o papai, por que a mamãe vai precisar de muito café - digo arregalando os olhos e Ezra ri. Emma fica sem entender nada.
Então eu começo a rir e não consigo mais parar, Emma não entende mas acho que fica tão contagiada que começa a rir também, gargalhamos os três até a barriga doer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...