História Uma vida juntos - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Aria Montgomery, Ezra Fitzgerald, Personagens Originais
Tags Ezria
Exibições 52
Palavras 1.049
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Surpresas


A etapa dos enjoos já tinham acabado a alguns meses, mas agora o que doía era a minha coluna. A minha barriga de sete meses já estava muito grande e eu era pequena demais pra lidar bem com isso.
- Você nem nasceu e já está dando trabalho, Emma - digo tentando me levantar do sofá. 
Coloco Jane Austen de lado e percebo o quão entediada estou e como se lesse minha mente, Hanna me liga. 
- Aria, estamos passando aí em vinte minutos. Se arruma - ela diz 
- Pra onde? Hanna? Espera! - digo mas o telefone já está mudo - já se acostume, querida. Tia Hanna é bem maluquinha - digo sorrindo ao sentir o pequeno chute em meu ventre.
Eu não tinha tempo para tomar um banho, por que até isso era dificultado. Então eu entro no meu quarto, procuro uma roupa que ainda sirva - a variação está entre calças leggins e de moletom, até vestidos com estampas horrendas de grávida.
Opto por uma calça e uma blusa, coloco um lenço no pescoço e pego a minha bolsa. Ainda tinha dez minutos. O tempo que eu precisava pra descer as escadas e esperar um pouco. Levo o livro, Emma. Sim, era por isso que escolhemos esse nome. E desço. 
Chego adiantada como previsto e espero no banquinho na frente do Brew, Ezra está chegando de carro.
- Onde você vai? - ele diz saindo do carro.
- Não faço a menor ideia - digo beijando seus lábios.
- Certo!? - Ezra diz confuso.
- Hanna me ligou...
- Está explicado - ele diz rindo um pouquinho e eu concordando com um sorriso - será que eu teria a honra de esperar com a senhorita? 
- O prazer seria todo meu.
Ficamos quietos, aproveitando o sol da primavera, o cheiro de flores pelo ar. Vejo o carro de Hanna aparecer na esquina, eu cutuco Ezra e o beijo. Ele me ajuda a me levantar e beija o topo da minha cabeça, coloca a mão na minha barriga e fala que ama Emma. Eu sorrio sempre que ele faz isso, ou seja, estou sempre sorrindo.
- Você está horrível - Hanna diz e Emily dá uma cotovelada nela.
- Obrigada, Han! - digo entrando no carro ao lado de Spencer - já posso saber para onde vamos?
- Pra casa dos Meus pais - Spencer responde e eu arqueio as sobrancelhas.
- Encontram mais algum corpo no jardim de vocês? - pergunto irônica.
- Você já vai ver - Emily diz me olhando 


O trajeto até a propriedade dos Hastings foi extremamente quieto, poucas palavras foram ditas. O portão se abre e no fundo do quintal vejo balões, amarelos e cor de rosa. Fitas, cadeiras e algumas pessoas, amigas do trabalho, do colegial e até mesmo as mães das minhas melhores amigas. Nick estava lá e corria de um lado para o outro com Veronica aos seus pés.
Eu estava muito perdida e minha careta deveria estar bem a mostra pois elas riram e falaram.
- É uma festa, para a chegada da Emma - Hanna diz toda orgulhosa e radiante. Eu engulo em seco, eu não esperava por nada disso.
- Você não gostou? - Emily pergunta
- Claro que ela gostou, ela só não esperava. Até parece que vocês não a conhecem - diz Spencer por cima do ombro.
E ela estava certa. Eu não esperava, nem em um milhão de anos, nada disso. Eu me senti cheia de amor e Emma deve ter sentido, pois ficará inquieta de uma hora pra outra. Coloco a minha mão na barriga e começo a rir. Emily também o faz, acariciando a pequena Emma.


A ideia me pareceu estranha no começo, mas depois me pareceu a coisa mais amorosa que poderia existir.
Emma foi mimada de todas as formas, e como o combinado era que Spencer e eu seríamos madrinhas do primeiro filho uma da outra, assim como Hanna e Emily.
Por esse motivo (e provavelmente por ser uma Hastings) o presente de Spencer foi um berço, do tipo rústico e bem entalhado. Branco com pequenas flores na cabeceira e ainda um conjunto com uma blusinha escrita "Eu sou uma rock-star" e com uma saia, que Ezra provavelmente surtaria, só na possibilidade de Emma usá-la.
Minha mãe não deixará nada a desejar, a vovó mais babona que ela poderia ser. 

Aos poucos as pessoas se foram uma por uma, minha mãe se despede com um beijo na minha bochecha e a mãe de Spencer nos deixa sozinhas. Só nós cinco.
- Eu não tenho palavras pra descrever o quanto eu amei - digo e elas se entreolham - o que?
- Meio que não acabou! - Emily diz.
- Como assim? - pergunto.
- Você vai ver.
- Eu odeio surpresas, Emily!
- Essa você vai gostar - diz Alison.
- Certo - digo emburrada.
- Aria? Seu marido está na frente da nossa casa te esperando - senhora Hastings diz.
- Ela nunca vai chamá-lo pelo primeiro nome, vai? - pergunto.
- Provavelmente não - Spencer diz pegando Nicholas no colo.
Ao perceber que eu estava indo embora Nicholas se atraca ao meu pescoço e não me larga. 
- Nicholas, cuidado com a sua madrinha - Spencer diz em um tom severo. O menino para.
- Desculpe madinha - ele diz.
- Tudo bem, querido. Você não me machucou, olha - eu digo apontando pra mim e ele me mostra seu sorriso de dois anos.
- Aria, vai logo - Hanna diz.
- Hanna! - Alison e Emily a repreendem.
- Já estou, ok?

Chego no carro, que aparentemente já foi carregado com todos os presentes e me afundo no banco.
- Cansada? 
- Você sabia? - eu digo pasma e ele sorri - você não me contou
- Sou bom em guardar segredo, lembra? 
- Tá, isso é verdade - digo - Ezra Firzgerald eu ainda te mato - digo me esticando pra beija-lo.
Eu cochilei na volta até em casa, até eu achar que estávamos em casa. Estamos numa rua, num bairro vizinho ao da casa dos Meus pais. Estamos parados na frente de uma casa vitoriana do século IX.
- Onde estamos? - pergunto.
E como resposta ele só me estende uma chave.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...