História Uma Vida Nova - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 16
Palavras 1.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIE

REUPLOAD DESSE CAP

LEIAM A VONTADE

ESPERO QUE GOSTEM S2

Capítulo 3 - Beijo Indireto?!


Fanfic / Fanfiction Uma Vida Nova - Capítulo 3 - Beijo Indireto?!

Eu devo ter dado umas catorze - Acredite ou não - voltas naquela pista, até que praticamente caí, e o Jimin, que estava parecendo um empregado meu me segurou e me colocou num banco do parque, se sentando ao meu lado.

- Você deu quase 15 voltas, aluna nova.- ele disse- Isso me surpreendeu bastante.- Ele me olhou- A julgar pelo seu físico, realmente você não passaria da primeira.

- Pareço tão fracote assim?- Eu me olhei de cima a baixo- É, pareço.

- Haha.- Ele se levantou, e eu ia levantar também mas ele me forçou pelos ombros a ficar sentada- Eu vou buscar uma garrafa de água, você está cansada demais, fique aí.- Ele me olhou com aquelas caras de "EU QUE MANDO VIU?", e completou- Eu sou o seu responsável aqui.

Eu assenti com a cabeça e suspirei. Aquele olhar dele faz qualquer um obedecer, preciso aprender a fazer aquilo, pra manter a Lety longe!

Ele entrou em uma lojinha que havia de frente para o parque, e eu me virei de costas para a mesma, sentando de lado na ponta do banco. Tem tantas crianças brincando aqui, me lembra de quando eu era pequena... Mas não era só diversão, eu.... Eu não me lembro da minha infância....

Eu sei que eu me divertia, mas não era brincando de pega-pega ou esconde-esconde.... Mas não lembro o que eu fazia!

Eu estava perdida nestes pensamentos quando Jimin chegou e se sentou atrás de mim, me estendendo a garrafa.

- Você quer?- ele ofereceu.

- PRECISO!- eu disse tomando a garrafa, aberta da mão dele, enquanto ele ria. Então seu olhar mudou um pouco, ficou meio... Sei lá, diferente. Sentimental, talvez, enquanto ele observava as crianças correndo.

- Elas são tão felizes...- ele olhou para o céu- Eu também era... Você gosta de observar as nuvens, aluna nova?

- Eu fazia isso o tempo todo, quando eu tinha uns 10, até 14 anos...- Uma lembrança voltou de repente- Eu ainda gosto...

- Eu sempre fazia isto, antes de passar a dar aulas... Agora não me resta muito tempo....

- E o que o senhor está fazendo, perdendo tempo com uma aluna chata e fracote, ao invés de estar se divertindo?

- Estou me divertindo.- ele olhou para mim- Sabe que as expressões que você faz são muito engraçadas?

- Hã.... Como assim?

- Você cora fácil- ele desviou o olhar- é engraçado.

- Não coro tão fácil, só quando tenho grandes motivos!

- Quer apostar?

- O quê?

- Hum...- ele pensou um pouco- Se você corar com o que vou dizer, vai ter que aguentar aulas de piano com o professor Min Yoongi por duas semanas!

- Fechado!- apertei a mão dele- Pode mandar!

- Vamos ver...- ele pensou de novo- Eu já tinha bebido nesta garrafa. Sabe que isso foi um beijo indireto, não é?

Corei na hora. Como é que um professor pode ser tão.... Diferente dos professores meio chatinhos que já tive? E.... Calma... Processando a informação novamente.... BEIJO INDIRETO?!

Eu praticamente joguei a garrafa no colo dele e limpei a boca com a blusa, enquanto ele ria.

- Ah, quero ver o quanto aguenta com o Suga!

- Se eu não aguentar com ele....?

- Vou inventar algo ainda pior para você.- ele riu- E sobre a garrafa, relaxa, eu não bebi. Mas você corou, viu?

- Mas isso é um grande motivo Jimin!- eu dei um tapa no braço dele, de novo, mas fraco.- Um muito grande!

- Pare de drama- ele riu- e de me bater também, eu posso querer devolver estes tapas, okay?

- Não precisa não.- eu calculei mentalmente, quantas vezes ele é mais forte que eu. Não deve ser tanto, visto que ele não consegue realmente me levantar do chão, mesmo fazendo bastante força.

- Estou cansado...- ele se levanta- Acompanhar sua corrida não foi tão fácil quanto imaginei...

- Me diz, o que seria pior que aulas com o professor Yoongi?

- Uma luta com o Jungkook.- ele riu- Você ia acabar machucada, se ele pegasse pesado. Mas ele não machuca garotas. Pra sua sorte, pode bater aquele seu tapa no meu braço nele, ele nunca vai revidar. A não ser que você seja louca de deixar ele fazer isso para ver quão forte ele é.- ele olhou pro chão- Ele é mais forte que eu.... Não ria!

- Pode deixar!- ele estendeu a mão para me ajudar a levantar.

- Você consegue caminhar?

- Eu dei 14 voltas Jimin, mas não fiquei doente nem nada sabe?- ele riu assentindo com a cabeça- Eu conseguiria correr mais uma!

- Mas não vai.- ele disse sério- Você não está acostumada com exercícios, pode te fazer mal. E eu não quero que nada de mal te aconteça.

Eu sorri para ele, que retribuiu, depois olhamos para frente, e ele se ofereceu para me levar para casa. Eu disse que não precisava, mas não teria problema, então ele me acompanhou.

Quando chegamos, minha mãe estava na porta, com um vestido amarelo e os cabelos ruivos penteados, esperando meu pai sair do carro e entrar.

Meu pai saiu, depois olhou para mim, e para Jimin, e fez isso repetidamente, até que disse:

- Quem é esse mesmo Akemi? Parece bem mais velho! Eu já disse que quero que você se envolva com gente da sua idade e- Minha mãe o puxou para dentro, o interrompendo.

- A Akemi explica!- ela disse enquanto o puxava e fechava a porta. Jimin virou-se para mim e abaixou-se até meu ouvido para dizer:

- Não conte para aquele homem, mas começo a achar que todos que você conhece tem alguns parafusos a menos.- ele riu- Menos você.

Eu sorri e agradeci por ele ter me acompanhado, me desculpando pelo meu pai, que entendeu tudo errado, assim como a Lety, depois que ele se foi, entrei e meu pai me esperava sentado no sofá.

- Sua mãe me explicou filha- ele disse- peça desculpas ao professor, por mim.

- Já fiz isso, pai.- sorri- Vou chegar mais tarde das aulas por duas semanas, entrei em uma aula de piano, e tenho que comparecer ao meu clube todos os dias....

- Ou seja, ao invés de você chegar as 15:00, que é quando você saem da escola, vai ficar até...?

- No clube, até as 17:00. Na aula deve ser até as.... 18:00, não sei.

- Das 7:00 ás 18:00 fora?- meu pai suspirou- Bom, é na escola, então tudo bem. Por quanto tempo mesmo?

- Duas semanas, depois eu paro com as aulas de piano e vou perguntar para o líder do clube se posso sair mais cedo.- eu sorri, subindo as escadas para meu quarto.- Até depois...


Notas Finais


Gostaram?

Me siga para não perder os capitúlos (Nem precisa se não quiser, só fica ligado)

Desculpem ser pequeno, tenho que dormir u.u

Comentem quem vocês querem que seja o amorzinho da Akemi <3

Akemi (Eu) ama vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...